Viver em Paris: do sonho a realidade

Muitos brasileiros ( não só..) sonham em um dia morar em Paris, nem que seja por uma temporada, tipo 3, 6 meses ou 1 ano.

Como transformar esse sonho em realidade?

Tudo é possível desde que haja planejamento e foco. Se você colocar este objetivo como prioridade, você pode sim, vir estudar aqui, ou mesmo passar umas “ferias prolongadas” na aposentadoria. Ou mesmo ficar pra sempre!

O que é necessário então, para morar na França?

Você precisa vir com um visto de long sejour. Sem esse visto você só poderá ficar por 3 meses, e não terá direito a médicos, subsídios, etc.

Eu já vivi em vários lugares e posso dizer que pra mim, Paris é o melhor lugar pra morar. Eu simplesmente amo viver aqui. Não tenho queixas mesmo. Nenhuma.

 

Quais são os vistos de long sejour disponíveis?

Visto Visiteur: Este visto é concedido para quem vem pra ca e não esta pensando em trabalhar. Você fica como se fosse um “turista a longo prazo”. Este visto exige que você comprove que tem pelo menos 1300 euros por mês, durante 12 meses (o visto é de um ano, renovável).

De resto, você precisa também ter seguro de saúde internacional, porque você não vai ter direito a assurance maladie (segurança social). Este visto Visiteur é bom para aposentados também, ou pessoas que tem renda fixa para comprovar. Você pode comprovar renda fixa ou apresentar provas bancarias de que tem este dinheiro já na sua poupança ou conta bancaria. Este foi o meu primeiro visto aqui na França.

 

Visto de estudante: Para quem vem estudar (logico…). Você precisa fazer o processo do Campus France no Brasil para ter este visto. O importante e ter como provar que você tem 500 euros por mês durante 12 meses, e inscrição em alguma instituição de ensino que tenha 20 horas ou mais de aulas por semana.

No resto do tempo livre você esta autorizado a trabalhar.

 

Visto de Vida familiar: Este é o visto para quem e casado com europeu ou com quem tem residencia aqui. O PACS só da direito a este visto depois de 1 ano de vida em comum em solo francês.

 

Visto de trabalho: Existem vários vistos de trabalho: de expert, de talentos, etc. Este é um visto que só pode ser conseguido se você tem uma empresa que esteja disposta a contratar você e passar pelo longo e difícil processo de contratação de estrangeiros não residentes. Porem….uma vez aqui, com um visto de estudante, você poderá trocar aqui mesmo o seu visto por visto de trabalho, caso consiga um emprego, e uma vez terminado os seus estudos, você poderá trocar para visto de trabalho. Chegar aqui já com visto de trabalho é um pouco mais difícil, mas pode acontecer.

 

Estes são os vistos para viver aqui. Note que vir sem visto, na esperança de conseguir um visto de long sejour aqui é uma grande ilusão. Diferente de países como Portugal, por exemplo, que de vez em quando “legaliza todo mundo que esta ilegal”, isso aqui não acontece. Portanto, uma vez entrando aqui sem visto, você pode ficar 3 meses, ou fazer o truque (ilegal…) de entrar e sair da UE, mas isso não funciona a longo prazo.

Então, na verdade, o mais importante mesmo é começar a pensar em vir, planejar com antecedência, planejar tudo direitinho, pra não chegar aqui e depois ficar colocando a culpa no governo francês.

Eles não tem nenhuma obrigação de legalizar você, já que a principio você entrou como turista.

Quem vem como turista e “resolve ficar” mostra, na visão do pessoal do governo Frances, um ato de ma fé, visto que realmente, sair de férias, chegar aqui, “gostar”, e resolver deixar tudo pra traz, família, casa, compromissos, contas pra pagar, estudos ou emprego, não existem mesmo. Sinceramente, quem é que iria acreditar?

Eu, pelo menos, não conseguiria me imaginar saindo de férias para, digamos, passar 2 semanas na “Tailândia”, chegar la e simplesmente “resolver não voltar”, deixando apartamento, trabalho, roupas, carro, compromissos, dinheiro no banco e contas pra traz.

Quando se planeja mudar de pais, temos que nos organizar direitinho, deixando as nossas coisas em algum local, ou vendendo tudo, liberando o apartamento ou casa, ou pelo menos o seu quarto na casa dos seus pais, fazendo um seguro de saúde internacional de longo prazo, avisando no trabalho que você vai se “demitir”, etc. Fica meio ruim largar tudo de repente, porque caaaaaso você queira voltar, você deixou tanta m…. pra traz e com certeza muita gente desapontada com você, que nem o seu emprego de volta você poderá ter.

Então, antes de vir:

  • Faca uma lista do que você tem e que pode ser vendido. Comece a vender as suas coisas e a juntar o dinheiro para começar a sua vida aqui.
  • Avise no trabalho que você esta planejando sair do pais, em digamos 1 ano.
  • Comece a aprender um pouco de francês. Compre um livro e estude por conta própria, já que este não é o momento de ficar fazendo mais gastos com escolas.
  • Veja quem, na sua família poderá guardar as suas coisas que você não pode trazer mas não quer se desfazer. Com o tempo, você pede pra eles enviarem aos poucos, ou nas suas férias você vai trazendo.
  • Faca as contas de quanto você precisa mesmo, pra viver aqui. Planeje de acordo.
  • Não pense que uma vez chegando aqui você vai estar apto a começar a trabalhar. O processo de validação do visto, abertura de conta, compra de telefone, etc, demora uns 2 meses. Planeje bem para não ficar estressado ate tudo se arranjar.
  • Se você vem pra estudar, comece o processo do Campus france com 6 meses de antecedência.
  • Procure apartamentos, fale com as pessoas, pesquise qual seria o melhor local pra viver aqui. Não deixe isso pra ultima hora, porque na pressa você corre o risco de ficar pagando caro e vivendo em um local que é longe de onde você precisa ir.
  • Pare de gastar em supérfluos e pague todas as suas contas antes de vir.
  • Avise a imobiliaria que você vai deixar o imovel, ou se você for proprietario, alugue a sua casa ou deixe alguém de confianca para cuidar do imovel.
  • Cancele subscricoes de revistas, jornais, internet, etc.

Bom, estas são as dicas de alguns pontos a considerar para quem quer viver aqui. É claro que este texto é dirigido a pessoas “como eu”, que não são ricas. Se dinheiro não é problema você pode simplesmente ir ao consulado e pedir o seu visto, vir pra ca e ficar indo e vindo ao Brasil pra ir organizando o que ficou pra traz aos poucos. A principio estou pensando em pessoas que não podem ficar todo o tempo gastando 2000 euros em tickets em idas e vindas ao Brasil a toda a hora.

 

42 Comments
  1. Oi, Alexia. Tudo bem?

    Já tava há um tempão procurando um texto legal sobre imigração para França, mas não achava nada. Adorei todas as suas informações e dicas!
    Eu penso em me mudar para fazer um mestrado em documentário/ciências sociais em Paris daqui um ano e meio (já comecei o francês há 6 meses) e, sinceramente, tenho muita vontade de não voltar mais a morar no Brasil. Só passear.
    Tudo o que vc disse, inclusive nos comentários, vai muito de acordo com o que eu penso o tempo todo. O Brasil é muito novo, a sociedade é muito mal educada ainda – mesmo os que tem melhores condições – e é um “salve-se quem puder”. Ninguém se importa com o outro ou com o comum a todos e a vida da gente é muito curta pra ficar esperando esse país amadurecer…
    Eu sei que a minha área não é tão interessante quanto engenharias, medicina ou T.I. Mas como penso que a França valoriza muito a parte cultural e artística, tenho a esperança de conseguir uma colocação no mercado de trabalho e de participar de bons projetos, principalmente por estar entrando através de um mestrado de dois anos – que é a ideia.
    Enfim… falei isso tudo, mas queria saber sua opinião. Faz algum sentido ou tô viajando?

    obrigado pelas informações!

    Abs,

    • Ola Raphael

      Bem vindo! Obrigada pelo comentario. Eu acredito que os seus planos são otimos. Na realidade se alguém quer trabalhar aqui, o ideal terminar os seus estudos na França.
      A sua area é de interesse sim… Siga os seus objetivos, alcançe um nivel B2 no minimo e faça o processo do campus France. Vai dar tudo certo. Bo a sorte

  2. Oi Alexia ça va!!!
    Acabei de conhecer este post e gostei bastante muito bom, tenho um sonho antigo de ir para a França, porém o mundo gira e as vezes tomamos certas atitudes, do tipo compra isso primeiro, não estuda agora e o tempo não espera, mas vou te perguntar, de um modo geral vale a pena ir embora (educação (filhos), saúde, emprego, segurança), pois, é uma dúvida que muitos tem, mas não vejo ninguém perguntado. Mercy.

    • Ola Francisco!
      Obrigada por essa pergunta, daria um belo assunto para um artigo inteiro, na verdade.
      Sinceramente falando, essa questão é muito particular, depende muito de prioridades, do que as pessoas valorizam na vida, do que estão acostumadas e do que gostam.
      Se uma pessoa gosta do estilo de vida brasileiro, não pode passar sem comer feijoada, sem grandes reuniões familiares de fim de semana, shopping terapia todo o sabado, pagode etc. vai se sentir um pouco isolado porque aqui normalmente o estilo de vida é outro. Eu conheço gente que chegou aqui e se arrependeu, voltou correndo para o Brasil com saudades.
      Agora, se a pessoa é mais do tipo intelectual, gosta de arte e cultura, vai viver no paraiso por aqui.
      Eu sinceramente acho que vale muito a pena, pra mim a melhor coisa que eu fiz (ha 20 anos atras), foi sair do Brasil. Amei todos os paises que vivi e encontrei neles todos uma forma de crescer como ser humano, de ampliar horizontes, de ver outras realidades etc.
      Em termos de segurança, educação, respeito pelo proximo, bons modos, tolerancia,igualdade social, conscencia ecologica, responsabilidade, etc, a Europa de uma forma geral da de 10 a 0 no Brasil.
      O Brasil ainda é muito novo, ainda estamos na fase do “cada um por si”. Não da pra comparar, mas um dia chegamos la.
      Mas essa é apenas a minha opinião, se voce perguntar para 10 pessoas isso, vai receber 10 respostas diferentes!
      Em termos de transporte, segurança, educação, saude, etc. A Europa esta muito mais adiantada em relação a America do Sul. Esses pontos basicos aqui são uma prioridade do governo e tem e servir todo mundo igualitariamente. No Brasil voce so tem transporte, segurança, educação e saude de qualidade se voce paga “por fora, pelo privado”, mesmo depois de ja ter pago impostos para o governo. Enfim se paga duas vezes… De uma fora geral a Europa é mais barata. O Brasil é otimo, para quem tem dinheiro somente. Aqui é otimo para todo mundo.
      abraços
      Alexia

  3. Muito obrigada por ter feito esse post em minha homenagem. Você não sabe, mas fez esse post pra mim. Brincadeirinha! kkkkkkkkkkkkk
    Eu sou do tipo que não se imagina passando a vida toda fora no Brasil, mas tenho o sonho antigo de viver por 6 meses ou 1 ano na frança. Tenho muita vontade de dominar a língua, mas acho que ela não quer ser dominada por mim. A língua e o euro que me mantem longe desse sonho. Mas eu vejo isso como uma grande certeza na minha vida. Não sei quando, mas um dia vou realizar sem dúvida. Esse visto de estudante que você citou, que dá direito a trabalho, é apenas para quem vai fazer escola e curso universitário. Quem vai fazer curso de linguas não pode trabalhar, né?

    Parabéns pelo post. Beijos

    • Oi Nathaly!
      Adorei o seu comentario rsrs que bom que o artigo encaixou bem.
      Quanto aos cursos, quem vem pra fazer curso de linguas recebe o mesmo tipo de visto, da sim pra trabalhar.
      Estou torcendo que voce realize o seu sonho, é so uma questão de planejar com antecedencia, colocar prioridades, etc… quem sabe ainda nos encontramos por aqui….

      • Alexia, você não tem ideia de como esse post me ajudou. Eu já tinha pesquisado em algumas agências e todos informaram que não era possível fazer curso de francês e trabalhar. Por isso, eu acabei desanimado e desistindo da ideia. Agora vou pesquisar e me planejar para conseguir colocar um dos meus maiores sonhos em prática. Mais uma vez muito obrigada pelo post. Quando for à Paris faço questão de te conhecer e de te levar alguma brasilidade que você

  4. Olá Alexia,

    Adorei o seu site! Mas estou com uma dúvida: você diz ser possível mudar o status do visto de longa duração estando na França, mas a mulher da embaixada disse que não era, que era necessário voltar ao Brasil. Meu plano era ir com o visto visiteur e trocar por um de estudante, mas sem precisar voltar pro Brasil. Você sabe se as regras mudaram? Ou a mulher da embaixada está louca? hahahaha

    Abraços!

    • Oi Larissa
      Que decide sobre vistos é o consulado e não a Embaixada.
      Quanto a mudança de status, é possivel dentro da “logica”.
      Se voce quer vir como visiteur, e por exemplo, casa aqui, pode trocar para visto vie privée e familial.
      Se voce vem como estudante, pode casar e trocar por vie privée ou arranjar um emprego e trocar para visto de trabalho.
      Mas o visto de estudante exige o processo feito pelo Campus France.
      Normalmente voce com um visto de visiteur pode estudar (não em universidade).
      Trocar por um visto de estudante não teria muita logica.
      bjo

  5. Alexia, bom dia.
    Saberia dizer mais ou menos qual é o custo de vida de um casal ou um solteiro em Paris?

    Ano passado estive em Lua de Mel e uma brasileira nos disse que com 100 euros pagava todas as suas contas na semana. Achamos muito pouco.

    Queria saber uma idéia de custo de vida mesmo. Como alimentações, contas básicas de luz e por aí vai.

    Procurei no site, mas não encontrei. Peço desculpas caso já tenha um post sobre isso.

    Agradeço muito a ajuda!!

    • Ola Marcelo

      Eu vou colocar mais ou menos as minhas despesas (e de meu marido), portanto, um casal.
      Não vou colocar extras tipo maquiagem, livros e roupas.
      alimentação/produtos de limpeza/supermercado: 800 euros por mes (dezembro se gasta mais)
      Transporte publico: 70 euros pra mim (metro), o meu marido anda mais de moto e gasta um pouco mais com gasolina (não sei dizer quanto acho que uns 200?). O carro so usamos pra sair de Paris (portanto estou contando como extra).
      Aluguel/condominio/agua luz etc: 2000 euros mas pode ser tipo 1000 euros se o apartamento for menor ou em local mais barato.
      Acho que é isso…. medicos, etc. Usamos o sistema publico que é otimo (eu não vou nunca ao medico).
      Enfim, afinal o se for pensar em supermercado, o que a sua amiga disse é verdade, 100 euros por semana por pessoa (almoço e jantar em casa), mas “todas as contas” ja é muito otimismo :)
      E bom contar com 1500 euros por pessoa.

  6. Ola Alexia,

    Eu sou estudante de MBA aqui em Paris, numa faculdade chamada EFAP. Eu gostaria de renovar meu visto por mais um ano, com aquela modalidade chamada “Autorisation provisoire de séjour délivrée au jeune diplômé étranger” . Meu problema é que meu visto termina no dia 18 de agosto e até la eu nao terei me formado ainda, entao nao terei os documentos para pedir o visto. Você tem alguma dica?
    Voce sabe se eu poderia ficar mais 3 meses depois do visto ter expirado, para dar tempo de fazer o PACS com minha namorada francesa?
    Muito obrigado!

    • Ola Roger
      Voce poderia pedir uma extensão de estada… mesmo sendo outro visto qualquer. Não sei se sera dado.
      Se voce esta pensando em fazer um PACS para eventualmente vir morar aqui definitivamente depois, eu não aconselharia nunca ficar ilegal. Voce ficando ilegal mesmo que por curto periodo perde o direito a cidadania por decreto.
      E preferivel neste caso fazer o PACS agora (afinal voce tem até agosto, o pacs é rapido.
      Assim voce pode resolver quento ao proximo visto depois. Mesmo sem extensão.

  7. Oi Alexia,

    Estou planejando ir para a França para estudar francês, mas gostaria de pedir o visto para 1 ano.
    Li em algum lugar que posso me matricular no curso de francês, de 20h semanais, por seis meses, no mínimo, e assim consigo visto para um ano.
    Você saberia me dizer se essa informação procede? Ou se preciso me inscrever para um curso de um ano inteiro?

    Obrigada!!

    • Ola Natalia
      Até onde eu sei o visto e estudante tem de estar exatamente ligado ao tempo/datas do curso.
      A não ser que tenha havido alguma modificação nas leis ligadas aos vistos que eu não tenha ficado sabendo… mas isso deve ser algum extremamente recente.
      Normalmente o visto de estudante não deixa tempo nem para um pouco de turismo no final do curso, essa extensão tem de ser pedida aqui.

  8. Oi Alexia,
    O seu blog é muito interessante! Parabéns!

    Eu li vários dos seus posts mas ainda tenho algumas dúvidas, será que você poderia me ajudar?

    Moro aqui na França desde de janeiro 2015 e tenho o visto de “visiteur”, meu namorado é francês e fizemos o PACS (equivalente da União Estável brasileira) em março 2015. Podemos comprovar 1 ano de vida juntos no Brasil mas aqui na França não.
    Eu queria muito tentar mudar o meu status para “regroupement familial” antes de ter 1 ano aqui, pois ficar sem poder trabalhar é muito ruim. Você acha isso possível? Se eles negarem eu posso ser prejudicada quando tentar novamente?

    Vi também nos seus comentários (2012), que é possível pedir uma autorização na prefeitura para trabalhar com o visto de visiteur.

    Então estamos na dúvida entre pedir logo o “regroupement familial” ou tentar pedir essa autorização de trabalho para a prefeitura.

    Queria fazer um pedido de autorização de trabalho antes de procurar um trabalho, você acha isso possível? Você conhece alguém que conseguiu essa autorização?

    Muito, muito obrigada!
    Juli.

    • Ola Juli
      Eu não conheço nenhum visto chamado regroupement familial. Acho que voce se refere ao visto vie privée et familial?
      De qualquer forma pedir reagroupement familial é so para quem não esta na França, e para familiares. Voce como PACSé não é considerada familiar de Europeu. Somente casados, filhos, etc.
      Quanto ao pedido de autorização de trabalho, voce assinou um papel dizendo que não ia exercer nenhuma atitvidade remunerada durante o periodo do seu visto (nem procurar emprego). Portanto ha de ser a empresa a convidar voce a trabalhar(pelo menos teoricamente).
      A empresa tem de solicitar a mudança de status, dizer que não ha outra pessoa para fazer o serviço aqui na França e o emprego tem de ser um trabalho especializado na sua area, que pague mais do que um SMIC

  9. olá Alexia,
    Gostaria de saber como esta a situação de estrangeiros que querem emprego aí na França, a crise econômica na europa atinge a França a ponto de preferirem não dar trabalho a estrangeiros? e se tem emprego, que empregos são esses e qual a média salarial que pagam?
    obrigadaa adoreii o site =]

    • Oi Marcele
      Eu realmente não sei informar quanto a preferencia (ou não) em contratar estrangeiros, porém por lei so se pode dar um emprego a um estrangeiro não residente depois de não encontrar-se residentes (franceses ou não) que estejam interessados. O salario minimo aqui é 1500 euros.
      bj
      Alexia

  10. Bonjour Alexia!

    Desejo que Deus Abençoe sua vida sempre, você ajuda muitos Brasileiros que tem Sonhos de ir para França ou Europa eu entro toda semana no seu Blog e sempre tem informações útil. Parabéns desejo todo sucesso do mundo para você Alexia Oliviera.”

    att
    Rafael Guerra

  11. Bom dia Alexia Oliveira

    Adorei seu blog, Muitas informações interessantes. Show de bola. Parabéns!
    Olha tenho planos de vir estudar na frança, para aprender a língua.
    Tenho uma irmã que mora no sul da França, é residente.
    Me fez o convite para morar com ela para estudar. Gostaria que você me desse todas as informações que é preciso. Ficarei grata. Estarei ansiosa esperando a resposta.
    Obrigada.

    Cris

    • Oi Cris
      Tudo bem?
      Olha, tudo o que eu sei sobre estudar aqui eu ja escrevi nos artigos do artdeviv. Voce leu? Se nao, leia! Por favor gente! lembrem que eu trabalho todos os dias do mes com apenas 3 folgas por mes e ainda tenho montes de emails pra responder todos os dias.
      Se mesmo depois de lendo os artigos do artdeviv e consultando o site do Campus France e do consulado frances, voce ainda tiver duvidas, me escreva um email.
      bj e boa sorte!!
      Alexia

  12. Olá =) Admiro muito esse site, mas eu ainda não consegui entender direito =S
    Pra morar na França precisa de um desses vistos, ok. No caso do de estudante, é necessário então estar matriculado em um curso de no mínimo 1 ano?? e provar que tenho , ali comigo, 6000 euros (500 por 12 meses) ?
    Esses 6000 euros necessários incluem também a mensalidade/ custo da escola, ou são 6000 euros fora o custo que já vai haver com a escola?
    =S Obrigada desde já ….

    • Oi Andressa
      Se voce for pedir o visto de estudante para um ano, voce pode tanto comprovar que tem 6000 euros na sua poupanca como uma renda mensal ou mesada dos pais de 500 euros por mes. Este dinheiro e mesmo so pra voce sobreviver aqui, com muuuuuita economia e dividindo alojamento, e comendo mesmo barato.
      Provavelmente quem vem somente com 500 euros por mes tem de arranjar um trabalho para complementar um pouco a renda, senao voce nao vai poder viajar nem conhecer nada por aqui. Os custos com a escola estao de fora deste montante, com certeza. Note que 500 euros aqui e um terco do salario minimo.
      bjos
      Alexia

  13. Olá. Chego na França no dia 2 de janeiro com visto de estudante (long sejour temporaire, com dispensa de carte de sejour). A validade vai até 2 de julho, mas eu pretendia ficar na Europa até o fim de julho, a fins turísticos. O que você me aconselha a fazer?

    Att,

    Juliana

    • Oi Juliana!
      Nao tem problema nenhum em renovar o seu visto somente por mais um mes. E so ir marcar um rendez vous na prefeiture 2 meses antes do seu visto vencer e ir la com os comprovantes de estada, seguro de saude, reservas de hotel, e $$$ e pedir uma renovacao de visto, ou melhor uma pequena extensao do seu visto, para fins de passeio pela europa.
      bjos
      Alexia

      • Muito obrigada pela resposta super rápida! Só tenho mais uma dúvida: você acha que eles podem encrencar se eu mostrar reservas de hotel com destinação fora da França (mas ainda dentro da União Europeia)?

  14. oi alexia tudo bem.
    vou a Paris em março 2012.tenho cidadania italiana.não sei nada de frances.
    é facil encontrar trabalho em restautante, hotel, bar, mesmo não entendendo nada.
    se eu ver que a corda vai apertar vou pra Londres.
    e ai , o q vc acha?

    • Ola rogerio

      Voce vai precisar entender o seu chefe, os clientes, etc.
      Como voce vai saber o que as pessoas querem se voce nao entende a lingua?
      Eu acredito que da mesma forma que alguem que quer trabalhar em uma loja ou em um restaurante no brasil precisa entender o que as pessoas pedem, o mesmo acontece aqui.
      De qualquer forma, voce poderia vir fazer um curso de frances antes de procurar emprego.
      Abraco
      Alexia

  15. Ola Alexia,

    Continue nos ajudando a tirar as duvidas porque é dificil achar alguém que possa sanar duvidas sobre imigraçao como você. Obrigada por realizar este bom trabalho.

    Minha duvida é a seguinte: moro na França ha quase 3 anos, mas os ultimos meses fiquei sem documento porque recebi um refus de Titre de Sejour e recorri na justiça. Recebi o avis de quitter le territoire; mas resolvi ficar para acompanhar o processo de perto. Ganhei na justiça o Titre de Sejour salarié, mas que nao vai ficar pronto até o Natal. E quero muito ir passar o Natal com minha familia, você sabe aonde eu posso conseguir uma autorizaçao para sair e voltar? é essa autorizaçao que eles chamam de laisser-passer? A Préfecture de Police nao oferece muita ajuda para isso. Muito obrigada.

    Abraços;

    • Oi Mariana!
      Que bom que o artdeviv esta sendo util.
      Como eu ja disse no email que mandei pra voce, eu acredito que agora nao e hora de sair do pais. Espere ate ter o seu titre de sejour na mao, porque uma vez entrando na justica a prefeituree de police nao vai facilitar muito a sua vida, dando permissao para deixar o territorio sem carte de sejour.
      Eu entendo que o Natal e uma data importante para muita gente e existe a necessidade de se estar junto da familia, mas pense a longo prazo. Uma vez com o titre de sejour na mao a sua vida vai ficar muito mais facil por aqui.
      O laisser passer e uma substituicao do passaporte caso voce perca o mesmo, nao tem nada a ver com vistos.
      bjos
      Alexia

      • Oi Alexia;
        Obrigada pela sua atençao e resposta. Eu acredito que vou acabar ficando por aqui mesmo no Natal. Afinal a cada dia as passagens ficam mais caras e, mesmo eu tendo ganhado na justiça o Titre de Séjour, a Préfecture ainda tem até 2 de fevereiro para me dar o documento. Tenho um RDV com eles 16 de dezembro agora, mas nao sei se me darao o Titre. De qualquer forma, como vc disse, é melhor viajar qdo o documento ficar pronto mesmo. Bom, vou me contentar em passar o carnaval no Brasil :)
        Beijos;

  16. Olá Alexia…estive lendo todo seu blog e não encontrei a informação que necessito saber sobre prorrogação de estadia para turista na frança além da opção de sair da UE e retornar,soube que é possível esse procedimento mesmo dentro da frança para mais 90 dias,porém,gostaria de confirmação sobre essa possibilidade e se sim,como e onde???
    Aguardo

Comments are closed.