Visitando Paris com atitude positiva – relaxe e aproveite ! Deixe as criticas de lado.

fevereiro 28, 2013 | Posted in Cultura Francesa | By

Ah, a Europa… a gente cresce ouvindo falar de castelos, reis, rainhas, grandes conquistadores, de todos os grandes nomes que fizeram a historia da humanidade, dos direitos humanos, das leis, das primeiras universidades do mundo, das fantásticas obras de arte, dos grandes compositores, das grandes invenções, das grandes marcas, da moda, dos cosméticos, enfim, a Europa é o máximo rsrs.

Enfim, pra quem nasceu em um pais novo, como o Brasil, não tem como ficar com uma pequena (ou grande) sensação de inferioridade em relação a Europa. Afinal o Brasil tem tanto problema, é tão novinho…

Então, finalmente viemos visitar a tão falada Europa! Sonho sendo realizado!

Parece geral que uma atitude « normal » de « defesa da pátria brasileira » se instale no nosso pensamento ao colocarmos os pés aqui. Afinal o meu Brasil brasileiro é uma maravilha, até Deus é brasileiro né ?

Não da pra comparar o novo mundo com o antigo. Cada um teve o seu passado, e chegar aqui só pra ficar dizendo « mas se fosse no Brasil as flores estariam mais lindas », ou « com esse dinheiro eu como como um rei no Brasil », « essas francesas são horríveis, bonita é a mulher brasileira »enfim, a gente conhece a conversa. Pra mim esse tipo de conversa é puramente pra tentar disfarçar um grande sentimento de inferioridade que a gente aprende a ter no Brasil. Que não tem motivo real, esta só na nossa cabeça mesmo.

Pois é, França e Brasil são países completamente diferentes, as pessoas são diferentes, o sistema politico é diferente, os países passaram por experiencias diferentes, enfim… mas nenhum é melhor ou pior do que o outro. São apenas diferentes. Tente visitar a França com « olhos curiosos », em vez de « olhos críticos », ou « olhos comparativos » . Você vai aproveitar mais, se divertir mais e enfim, vai aproveitar o seu dinheiro de forma positiva, afinal não é barato vir passear por aqui.

Ao visitar os locais por aqui, aproveite, não fique comparando… relaxe um pouco. Sim, as pessoas são diferentes no mundo inteiro, e todos temos pontos positivos e negativos. Todos os locais tem problemas também, não existe pais « sem problemas ». Mas também não existe pais sem beleza, pontos positivos na cultura, enfim.

As pessoas são diferentes, os hábitos são diferentes, o clima é diferente… o sistema de trabalho é diferente.

Pra mim a maior bandeira que brasileiros de norte a sul levantam pra « provar que os brasileiros são superiores » é o tal « 3 banhos por dia », e « comer de 3 em 3 horas ». O numero 3 no Brasil deve ser um numero sagrado, talvez evocando a santíssima trindade… sei la, mas quem não cumpre estas regras de ouro não pode ser boa pessoa. Eu ouço isso praticamente toda a semana.

Enfim, aqui não existe nem tempo pra isso, e os médicos aqui não recomendam comer de 3 em 3 horas se você é uma pessoa saudável. Ninguém pode parar de trabalhar pra « ir comer », no horário de serviço. Aqui também não ha como ficar voltando pra casa no meio do dia pra « tomar o banho numero 2 ». E também o clima daqui é completamente diferente. Nem se transpira.

Mas, pronto, não existe certo ou errado. Se você tem de comer tando, ou se lavar tanto, e tem como o fazer, ótimo, tem pessoas que não tem essa possibilidade pois passam o dia na rua (eu sou uma delas, ah como sou terrível). Enfim não ha « certo e errado » nestes assuntos.

Quem acompanha o blog a tempos sabe que eu estou fora do Brasil há mais de 20 anos, já vivi em Lisboa, Shanghai (Xangai em português), e enfim conheço muitos, mas muitos países (e cidades) mesmo. Todos, tem pontos positivos e coisas lindas pra ver. De verdade!

E a França não é exceção. Portanto, aproveite, venha com uma atitude positiva, gostar de um outro pais não significa “desmerecer” o Brasil. A gente é claro ama o Brasil, ama a culinária Brasileira, o clima, as pessoas. Países não são como time de futebol, que se você “torce” para um tem de estar contra o outro. Da pra amar e aproveitar muitos locais sem com isso “desgostar” dos outros.

Enfim, este é mais um artigo que não fala de locais pra visitar. Acredito que voce encontre informação suficiente nos antigos artigos sobre pontos turisticos. O que eu estou tentando com estes ultimos artigos é falar um pouco sobre “como visitar a Europa”, em vez de “o que visitar”. Eu acredito que a nossa atitude positiva é fundamental para poder realmente aproveitar os passeios por aqui.

Bons passeios!

Leia mais...

Mitos sobre a França : Analise as informações que você encontra na internet.

fevereiro 2, 2013 | Posted in Cultura Francesa | By

Bom, depois de milhares de anos sem escrever estou de volta.

Tenho andando bem ocupada com os meus passeios, e também respondendo e-mails dos leitores do blog. Baseada nestes e-mails estou escrevendo este artigo.

Existem certas « verdades » que se espalham pela internet que devem ser lidas mais como “informação a ser analisada” do que « verdade absoluta ».

Vamos aos pontos :

« Maio é o melhor mês para vir a Paris »

Depende. Se voce não se incomoda com multidões, e possibilidade de chuva e vento, Maio é ótimo. Primavera tem de ter chuva. Por isso tem flores lindas. Maio tem 3 feriadões (5 dias que são feriados) . Tem coisa que fecha…

Eu diria que os melhores meses aqui são os do outono (setembro, outubro, novembro).  Mas cada um tem o seu gosto.

« Os Hotéis em Paris não tem banheiro »

Se for um hostal eu entendo. Hotel decente, de 2 ou mais estrelas, tem banheiro sim.

« Os prédios na França não tem porteiro »

Tem sim, o meu tem. E claro que tudo depende do tipo de prédio. Tem uns que não tem, outros que tem.

« As mudanças de moradia aqui são todas feitas no muque porque não há companhias de mudança”

Mito. Tem e muito boas. E claro que tem de largar uns bons euros…

« Aqui os apartamento não tem maquina de lavar e todos tem de sair no domingo pra lavar roupa em local publico »

Mito. E claro que se você paga 400 euros por um cubículo, você não vai ter muitas das coisas básicas. Mas se você tem um apartamento decente, é claro que você tem maquina de lavar, de secar, etc. Normal.

« Os Franceses não tomam banho »

Verdade. Hahaha deixa eu explicar. O significado da palavra « banho » é originalmente « banho de banheira ». Banho de Chuveiro se diz « duche ». Acontece mesmo dos brasileiros, orgulhosos dos seus 3 banhos diários (sem comentários…) perguntarem para os franceses se eles tomam banho.

Eles não entendem a pergunta e respondem não. Tomar banho de banheira aqui é só se você esta muito estressado (pra relaxar), com dor nas costas, enfim, se gasta muita água… Eles (e eu) só tomo banho de chuveiro. A famosa « duche ». Alias eu tomo duche até depois do « banho ».

« O Franceses são chiquérrimos »

Eu acho que são diferentes. Nos no Brasil amamos comprar bugiganga e nos vestirmos com coisas baratas, roupas sintéticas, e viva o « made in china ». Vale mais a quantidade do que a qualidade.

Aqui o pessoal boicota os artigos chineses, compra coisa boa e repete, repete, as mesmas roupas muito. E claro que se você esta pagando 500 euros em uma jaqueta você não vai comprar uma jaqueta amarela com flores azuis. Voce vai comprar alguma coisa mais discreta, pra ficar fácil de usar por muitos e muitos anos e de repetir bastante. Então viva o preto, o cinza e o beje. Com cores discretas e básicas, que combinam entre si as pessoas parecem mais “chics” do que usando uma calça amarela com camiseta cor de rosa escrita “Hello Kitty”.

« A melhor baguete de Paris é na boulangerie XYZ »

Não ha realmente ninguém que tenha experimentado TODOS os baguetes de Paris a ponto de dar uma informação verdadeira .

Existem alguns prêmios que algumas boulangeries recebem e depois o pessoal fica repetindo que a melhor baguete de Paris é tal tal pelos blogs.

Pão, doces, chocolate e perfumes dependem de gosto. Eu não pego metro, ônibus ou táxi pra comprar pão. Eu compro pão na boulangerie que eu tenho perto de casa e pronto. Como todo mundo.

« Perfumes em Paris só na Benlux »

Mito. Benlux tem os mesmos descontos de de-tax que varias outras boutiques.

Os parisienses nunca compram na Benlux. Compram nas Lafayettes para os lançamentos, e Sephora para os que já estão no mercado.

Turistas tem sempre um melhor negocio no free shop do aeroporto.

« Vir a Paris e não comer no restaurante XYZ é não vir a Paris.

Mito. Não ha restaurante em Paris que seja assim tão único e tão especial que você tem de ir nele.

Se fosse verdade, seria um local tão turistão que o melhor seria fugir do mesmo.

“A crise esta tão terrivel que as pessoas andam vendendo o que tem pelas ruas”

Mito. Essas feiras que existem pela França são de origem medieval. E cultural “reciclar” por aqui. Se a pessoa não usa mais as roupas, vende na feira. Não tem nada a ver com a crise. Se chamam “feiras limpa guarda roupa” (vide dressing). São feiras que as familias vão e é quase uma especie de confratenização de vizinhos.

” A “medicina” na França (e na Europa toda) é muito atrasada”

 A França recebeu até hoje 12 premios Nobels de medicina (entre os 66 ao todo contando com paz, literatura, etc), Enquanto o Brasil somente 1 em 1966 (totalizando 1 ao todo em todas as areas). A economia europeia é em grande parte “sustentada” pela exportação de tecnologia medica (Alemanha e França sendo os maiores exportadores). Então porque todo mundo usa remedios da Pzifer, Bayer e Roche se a medicina aqui é tão atrasada aqui? e porque se usa então aparelhos medicos made in Germany, France, etc.

Enfim, é verdade que o Brasil é um paraiso pra quem quer fazer cirurgia plastica barata (assim como a Thailandia e Coreia do Sul), mas isso não significa que somente o fato do Brasil ser otimo neste mercado coloca o Brasil como uma das medicinas mais avançadas do mundo.

Bom, a lista não se acaba…

Existem pessoas que escrevem somente pra manter o blog atualizado, indicando coisas que nem eles usam ou acreditam que seja realmente bom. Tem pessoas que realmente acreditam na informação que escrevem porque não sabem mais e generalizam. Portanto, pesquise, e tire as suas próprias conclusões. Inclusive em relação as coisas que EU escrevo.

 

frase-o-ignorante-afirma-o-sabio-duvida-o-sensato-reflete-aristoteles-92510

 

 

Leia mais...

Dicas de Turismo: Como lidar como periodos de chuva durante as suas ferias em Paris

dezembro 26, 2012 | Posted in Turismo dicas | By

Ola pessoal! Mais dicas de Turismo e informações sobre Paris!

Aqui em Paris chove (quase) sem parar já faz alguns dias. O que fazer quando voce programa umas férias, e ao chegar, depara-se com mau tempo?
Deixo aqui algumas dicas:

1. Nao se assuste com a chuva e programe os seus passeios. As chuvas não são “torrenciais” e a maior parte das vezes é perfeitamente possivel andar pelas ruas e aproveitar bastante.
2. Vista-se de acordo com o clima: botas, capa de chuva, guarda chuva, etc. Uma boa ideia é ter um par de meias secas na bolsa-mochila caso voce sinta os pés umidos.
Voce não precisa realmente de “botas de chuva” simplesmente passe um spray impermeabilizante nos seus sapatos antes de vir e pronto. Eu uso até All Star na chuva, impermeabilizados, é claro!
3. Caso aconteca da chuva aumentar durante o passeio, pare em uma esplanada para tomar um café e descansar (as esplanadas tem proteção contra a chuva). Descanse, e em poucos instantes voce vai ver que a chuva vai diminuir e voce pode voltar ao passeio.
4. Paris é linda durante todas as estações e vale a pena percorrer a cidade para apreciar uma Paris molhada tambem!
5. Nao passeie muito longe do hotel: dia de chuva não é dia para longas viagens, mas pequenos passeios nos arredores vão ser bem agradáveis.
6. Aproveite o seu hotel um pouco mais neste dia, tire fotos do interior, almoce no restaurante do hotel ou experimente um por perto, faça uma siesta.
7. Dia de chuva á perfeito para passear em centros comerciais tais como as Galerias Lafayette ou Printemps! vá as compras! Aproveite para comprar as lembranças e souvenirs para a familia e amigos!
8. Aproveite para visitar museus, ir ao teatro, e outros lugares fechados. Considere comprar o Paris Pass para economizar e não entrar em filas nos museus. As filas são enormes em Museus como o Louvre, por exemplo.
9. Use o metro, não caminhe se não for necessário, procure por pontos turísticos que estejam perto das estações de metro, ou pegue um táxi!

Bom, essas são apenas umas dicas de como aproveitas as ferias durante dias de chuva, eu particularmente adoro chuva e não me assusto com mau tempo se quero ir a algum lugar. Eu gosto de ver Paris de diferente maneiras!
Nao esqueça de trazer vitamina C para lhe proteger de um resfriado devido aos passeios no frio e entradas em centros comerciais aquecidos. Essas mudanças de temperatura baixam um pouco a nossa resistencia.
Bom passeio e aproveite cada minuto desta cidade maravilhosa!

Leia tambem os outros artigos do blog para mais Dicas de turismo na França!

Leia mais...

Férias na Europa: Surtos de sarampo, viroses desconhecidas, resfriados e outros. Dicas para não ficar doente nas férias.

dezembro 25, 2012 | Posted in Turismo dicas | By

Ferias finalmente!!!!!

Não deixe a sua tão sonhada viagem terminar mal! Ficar doente nas ferias não é nada agradavel, afinal voce não quer vir a Paris para ficar deitado na cama do hotel…

Aqui vai algumas dicas para não ficar doente nas suas férias, porque pagar caro por tickets, hotéis, etc, só pra ficar deitado na cama do hotel não é nada agradável:

Vejamos então, o que pode ser feito para evitar que você fique doente por aqui:

 

  • O sarampo é muito comum por aqui e se você não teve sarampo quando pequeno, ou não foi vacinado, vá ao seu medico pelo menos 1 mês antes da viagem para perguntar quais são os riscos/benefícios de tomar a vacina. Não adianta tomar a vacina uma semana antes da viagem porque ela demora pra fazer efeito.
  • Não pare de tomar as suas vitaminas e suplementos que você esta acostumado. Vitaminas devem ser tomadas todos os dias. A maioria dos turistas brasileiros que fazem passeios comigo (pra não dizer todos), não trazem as vitaminas porque ocupa lugar na mala. Pense bem: e preferível colocar mais uma blusa na mala ou trazer as vitaminas? A maioria do pessoal já chega aqui com sobrepeso na mala, portanto da pra repensar um pouco se você realmente precisa trazer 3 botas pra ca e deixar as suas vitaminas em casa… Europa não é Brasil… aqui ninugém repara nem trata voce mal porque voce esta usando o mesmo casaco a semana inteira.
  • Se vista de acordo com a temperatura, proteja-se do vento e não fique com os pés molhados.
  • Não fique pensando em moda. Pense na sua saúde e no seu conforto.
  • Não fique perto das estufas e aquecedores nos cafés e restaurantes, porque depois você sairá pra rua e a mudança de temperatura pode fazer a sua resistência cair. Se no restaurante o garcon indicar uma mesa perto da estufa, recuse, diga que é muito quente.
  • Lave as mãos seguidamente, ou carregue uma vidrinho de desinfetante para limpar as mãos. Use, depois do uso de metro, de tocar nas maçanetas e corrimãos dos monumentos turísticos, etc.
  • Não esqueça que aqui tem multidões de gente de todos os locais, e o seu organismo não e resistente a viroses ou bactérias de locais digamos, como a Índia ou China, ou mesmo países da Europa.
  • Não experimente maquiagem no seu rosto!!!! não “aproveite” pra se maquiar usando os produtos que estão disponíveis para teste. Todo mundo mete a mão, a boca, etc, todos usam, e novamente, gente de todos os lugares. Depois de experimentar a maquiagem na sua mão, limpe-a com um lencinho ou lave a mão.
  • Cuidado com os olhos: o ar daqui, mais o tempo passado no avião, irritam os olhos e os deixam mais sensíveis a infecções trazidas pelo vento ou pegas no metro, etc. No primeiro sinal de vermelhidão, corra pra farmácia e mostre o seus olhos para a/o balconista. Em todas as farmácias existe um farmacêutico que pode receitar pra você um colírio anti-septico para prevenir problemas maiores. Não toque os seus olhos com as mãos sujas.
  • Tome banho ao chegar dos passeios, e LAVE O CABELO seguido, pelo menos um dia sim, outro não. O fato de você ter feito uma linda escova no Brasil não e motivo pra não tirar o pó e o suor do couro cabeludo. Mantenha-se limpo, mantenha-se saudável. Parece engraçado dar esse conselho para Brasileiros, que são os primeiros a rir e dizer que os franceses não tomam banho. Mas eu sei que em viagem as pessoas querem aproveitar o seu cabelo super hiper liso de chapinha e escova ate “não dar mais”. Você esta em férias, relaxe, na Europa ninguém liga se o seu cabelo é liso ou crespo. Se o cabelo estiver medonho porque você não fez escova, prenda pra traz, faca um coque, use um chapéu ou lenço e pronto. Note que mesmo que você não costume lavar o cabelo seguido no Brasil, aqui você esta ao ar livre praticamente o dia inteiro, passeando. Ficar em ambiente fechado é diferente. Paris é uma cidade muito poluida.
  • Ainda falando em banho, se é inverno, não tome banho antes de sair pra rua, tome banho de noite, ao chegar ao hotel, e seque bem o seu cabelo antes de dormir. Sair do hotel quentinho depois do banho, para caminhar no vento vai enfraquecer o seu sistema imunitário.
  • Proteja a sua pele: Use creme no rosto, e se possível, maquiagem (senhoras somente rsrs). A maquiagem, o batom e etc, formam uma camada protetora. Um primer de silicone é muito bem vindo!
  • Coma bem, não fique só nos lanchinhos, doces e sanduíches. Você precisa se alimentar bem para não ficar doente. Não esqueça de tomar bastante água.
  • Durma bem, e não fique tentando ver tudo o que pode, correndo o tempo inteiro. Relaxe (afinal, você esta de ferias), stress só atrapalha e deixa o seu sistema imunitário mais fraco.
  • Evite comidas estranhas, que você não esta acostumado. Não coma carnes e frutos do mar crus, só pra experimentar. Se você não esta acostumado, pode ficar doente. Escargots são famosos por darem diarreia a quem não esta acostumado.
  • Se mesmo com todos estes cuidados, você ficar doente, não esqueça de checar antes da viagem como utilizar o seu seguro de saúde. O seguro de saúde não e só “uma chateação a mais” para ter o que mostrar na imigração. Você pode precisar. Veja como usar, se você tem direito a ter médicos de graça aqui ou terá de pagar e depois ser reembolsado. Veja os detalhes direitinho do seu plano.

 

Leia mais...

Como fazer compras em Paris : Regras de etiqueta nas lojas e restaurantes.

setembro 9, 2012 | Posted in Compras em Paris, Cultura Francesa, Turismo dicas | By

Ola pessoal. Não sei se todos sabem, mas eu sou guia aqui em Paris e passeios com turistas brasileiros todos os dias por aqui. Muitos dos meus artigos são inspirados em situações reais do meu dia a dia.

Existem algumas diferenças em relação as lojas fora das « Américas ». O Brasil segue muito o sistema de atendimento americano, as lojas sempre tem muitos funcionários que ficam a sua disposição pelo o tempo que você quiser ficar na loja. Tem gente no Brasil que ate escolhe uma funcionaria com o mesmo tipo físico e « manda » ela vestir as roupas pra você ver como fica. E elas fazem !!!

Essa maneira “servil” do povo, e de outro lado, o pessoal que nem sabe que existem palavras como “por favor” ou “muito obrigado”, existe em locais onde houve escravidão. Nos ainda seguimos estes mesmo parametros de comportamento, apesar de nos acharmos tão moderninhos. Realmente ha pessoas que acham mesmo que so porque estão pagando não precisam dizer bom dia, por favor ou muito obrigado. coisas do nosso passado colonial.
Ha brasileiros que dizem na minha cara “que bom dia que nada… eu to pagando!” Esse é o nosso Brasil…

Aqui, existem poucos funcionários nas lojas, e na maior parte das vezes, você não terá uma pessoa para ficar a sua espera enquanto você decide o que comprar.

Também, diferente do conceito de que quem esta pagando tem direito a fazer qualquer coisa, aqui não é bem assim. Aqui a ideia é que se você esta pagando, você é quem precisa. Nas lojas, para os funcionários, tanto faz vender uma bolsa pra Maria, para a Joane ou para outra pessoa. O dinheiro é o mesmo.

Vamos então as dicas das diferenças em relação as compras no Brasil e aqui na França :

Brasil : Você entra na loja pra comprar um chocolate. Pega o chocolate, vai ao caixa. A moça registra o chocolate e fica a espera de você fazer o pagamento.

Ai, você começa a olhar para os lados, vê que afinal a loja também tem bombons, biscoitinhos e licores. Sai da fila sem avisar nada e volta as prateleiras. O seu chocolate e a moça ficam a sua espera, ate você se decidir o que quer. Afinal você já não quer mais o chocolate, e resolve que quer comprar biscoitos amanteigados.

Ah… você se lembra de um tipo de biscoito que uma amiga sua comentou e resolve ligar pra ela pra perguntar o nome. Tem gente na fila mas afinal você é que esta sendo atendida e eles que esperem afinal você esta gastando bastante e tem direito de fazer o que bem entender.

Situação normalíssima no Brasil. Afinal você sai da loja com biscoitinhos, licores e a moça esta contente porque ganhou uns centavos de comissão.

França : Em resumo, eles ficam malucos com esta situação. O pessoal da fila vai xingar você.

Para não sair da loja dizendo que os franceses são mal educados, tente somente entregar os produtos que você quer comprar no momento que você esta pronta mesmo pra pagar e ir embora. Olhe tudo primeiro. Depois entregue as coisas para o funcionário.

Lojas como a Sephora, Lafayettes e afins, são basicamente « self service ». Você pergunta o básico para a funcionaria e deixa ela em paz para atender outras pessoas. Tem pessoas que vieram a Sephora e saíram super decepcionados porque ao chegar e dizerem que queriam ver os produtos da Chanel, por exemplo, a funcionaria simplesmente indicou a prateleira e pronto.

« Como assim ? Eu quero alguém me atendendo !!!! Essa gente é muito mal educada ! » Afinal eu estou pagando, exijo tratamento VIP !!!

Bom… todos pagam, não só você… O sistema da Sephora é assim. Se você quer uma pessoa lhe atendendo, procure outra loja. Claro que voce deve perguntar se não esta encontrando alguma coisa ou quer uma saia em outra cor, ou numero maior, etc.

Essa conversa de marketing brasileiro que você terá um tratamento especial « só pra você, eu vou fazer um descontinho… ». Ou mesmo em um restaurante : « Vou pedir pra eles capricharem no seu prato la na cozinha ! » E uma coisa que não faz muito sentido por aqui.

Um francês ao ouvir ou perceber que você acha que merece um tratamento especial fica sem entender.

Essa coisa de dizer para as pessoas « capricha ! » E meio « falta de educação ». Na verdade, o que eles entendem é que você diz « Eu sei que você faz tudo mal feito, mas eu estou pedindo para você fazer o favor de tentar fazer bem feito desta vez ».

Entendem porque as vezes podem acontecer de haver alguma desentendimento nas lojas ? São apenas coisas culturais.

Eu mesma recebo as vezes emails de agencias pedindo para que eu acompanhe certos clientes mas eles ja avisam: Eles são VIP, favor fazer tratamento especial!  Como assim??? rsrs

Mais uma informação: Não peça desconto nem “presentes” nas lojas.  Não ha descontos por pagamento a vista, porque aqui todo mundo paga a vista. Não ha crediarios nem “parcelamento no cartão”, portanto para o funcionario tanto faz se voce paga no cartão de credito, debito, ou cash.  O importante é pagar.

Não esqueça, na Europa voce é somente “mais um turista brasileiro”, o mundo não para so porque voce chegou. Voce não tem o direito de fazer todo mundo nas lojas ou restaurantes ficarem em função de voce, afinal o que não falta em Paris é turista.

bjos a todos.

Leia mais...

Paris em Agosto ! Como programar as suas ferias para não ficar frustrado.

julho 1, 2012 | Posted in Turismo dicas | By

Como todos sabem Agosto significa ferias de verão em todo o hemisfério Norte.

Países como os Estados Unidos, Alemanha, Inglaterra, China e Rússia estão fazendo as suas grandes e esperadas ferias de verão e escolares, e praticamente todos escolhem este mês para excursões escolares de fim de ano (letivo), e enfim, Paris é o destino principal.

O numero de pessoas pelas ruas é impressionante e você deve ficar preparado psicologicamente para dividir espaço e compartilhar mesas e bancos por todo o lado e enfrentar filas para o toilete e pra comprar água.

Como a França também faz parte do hemisfério norte, também « entra em ferias », então não se surpreenda com muitos restaurantes fechados por aqui. Acreditem, até as sorveterias fecham para ferias coletivas. Tudo fica mais devagar mesmo.

Pra quem esta acostumado com o Brasil, que funciona 24 horas 7 dias por semana e todo o serviço é super rápido, tenha em mente que a Europa já é, normalmente um local onde tudo é mais relax, e não há a correia normal que há no Brasil, imaginem então em época de férias.

Muitos turistas, mesmo fora da época de férias, já estranha a demora nos restaurantes, o que aqui é bem normal, porque a principio a refeição é para ser apreciada sem pressa. O que no Brasil parece ser descaso dos atendentes aqui é sinal de boa educação. Eles deixam você em paz.

Nos restaurantes, os garçons deixam você a vontade, não ficam toda hora na sua mesa tentando empurrar mais uma cerveja, se você precisa de mais uma, tem de chamá-los. A principio a ideia é não incomodar, e não ignorar você, como as vezes é percebido pelos brasileiros. E possível por aqui ficar uma tarde inteira na mesa de um café e beber só um cafezinho. Ninguém fica indo na sua mesa perguntando se você quer mais alguma coisa, como no Brasil, com a mensagem “se não esta consumindo tem de liberar a mesa”. Aqui tudo é mais devagar e se você diz para o garçom que você tem pressa ele vai dizer: “caaalma, vocês estão em férias…”. Estilo europeu, culturas diferentes. Não leve a mal.

Agora imagine este “estilo”, nas férias. Multiplique por 10 e você tem uma ideia de como as coisas ficam devagar por aqui. Aproveite e relaxe, afinal “você esta em férias” rsrs. Multiplique por 50 o numero de pessoas andando nas ruas também so pra se preparar…

Pensando nestes pequenos poréns de agosto, fiz uma listinha de dicas que podem salvar as suas férias:

  1. Relaxe e não fique com grandes expectativas. Agosto não é época para maratonas do tipo “ver o maximo que puder de Paris em um minimo de tempo” e ate pra percorrer uma rua tipo o Boulevard Saint Michel você vai demorar o dobro (estou sendo otimista rsrs) do tempo do que em outra época. Prepare-se para desacelerar mesmo e aproveitar.

  2. Traga sempre água na bolsa. Va enchendo a garrafa nos parques e jardins, há varias fontes de água potável pelas ruas, e você poupa tempo em filas pra comprar água na rua, que vai estar custando muito mais neste período, afinal é altíssima temporada.

  3. Compre sempre muitos tickets de metro, carnets de 10 tickets são ótimos. Se cada vez que você for usar o metro você for entrar na fila pra comprar tickets você perde muito tempo.

  4. Pense diferente de todos e evite os momentos de pique. Todos tem a mesma ideia:

    • Ir ao Louvre logo que ele abre: errado, todos tem essa ideia, então você deve ir na hora do almoço, quando as filas estão significantemente menores.
    • Ir a torre Eiffel de Manha cedinho: Também errado, todos vão a essa hora, vá depois das 6 horas da tarde. Melhor ainda, reserve jantar no restaurante 58, assim você fura a fila pra subir e ainda tem uma experiencia inesquecível.
    • Ir almoçar em Montmartre: péssima ideia, os restaurantes são uns doces sim, e o local vale a pena, mas infelizmente as 11 horas da manha chegam centenas de ônibus de excursões a Montmartre, todos com a mesma ideia na cabeça. Va a Montmartre de manha cedo, e saia de la as 11 horas da manha. Você vai ver as excursões chegando e vai agradecer pela dica. Rsrs Aproveite a manha para passear e fazer um lanchezinho por la, se você realmente quiser ter a experiencia de entrar em um dos restaurantes-cafés, ou mesmo tomar uma cerveja ou um vinho rosé geladinho. Deixe o almoço pra outro local.
  1. Venha com ideia de passear pelas ruas de Paris, aproveitar os parques e perambular pelos locais, ver as pessoas (tem gente do mundo inteiro), se as filas para os monumentos e para a Catedral de Notre Dame estiverem impraticáveis, passe pela frente, tire fotos e vá adiante. Não perca 2 horas na fila de cada monumento. Aproveite para conhecer outros locais sem muitos turistas, e sem filas como a Eglise de Saint Sulpice (aquela do livro Código Da Vinci), Eglise de Saint Severin (lindíssima, bem pertinho da Notre Dame, Na esquina da Rue St. Jacques com Saint Severin. Tem muito o que ver por aqui sem enfrentar filas. Um museu grátis, imperdível é o Musée Carnavalet:

    Musée Carnavalet. 23 rue de Sévigné 75003 Paris , metro Saint Paul, linha 1 (amarela).

    Site: http://carnavalet.paris.fr/fr/musee-carnavalet Não perca mesmo!

  2. O Panthéon quase nunca tem filas enormes e é fresquinho la dentro. Ótima pedida para refrescar do calorão da rua. Não perca o tour até o topo do Panthéon, que esta incluído no ticket para entrada.

  1. Carregue lanche na bolsa se você não estiver disposto a entrar nos demorados restaurantes e Brasseries. Ou entre no supermercado e compre sanduíches e coisas pra fazer picnic em algum parque.

  2. Tente, se possível, deixar as mochilas em casa e venha com bolsas. Mochilas exigem na maior parte do tempo que você  as deixe na portaria dos museus, você não pode entrar com mochilas em muitos museus. Bolsas, por maior que sejam, não tem problemas. Assim você passa direto e não tem de enfrentar a fila do bengaleiro.

  3. Esqueça a Saint Chapelle. Impraticável em Agosto. Se você faz mesmo questão de conhece-la, prepare se para umas duas horas de fila para a segurança e depois outra para entrar. São duas filas e nenhum passe “fura fila” faz você furar a fila da segurança. Como a Saint Chapelle fica dentro do palácio de Justiça, é necessário passar primeiro pela segurança e detector de metais. Só depois é que você entra na fila para entrar, la dentro.

  4. Versailles: Eu diria que vale a pena, mas vá preparado para filas. Novamente, pense diferente dos outros, chegue la pelas 11 horas, compre os tickets nas maquinas e vá direto para os jardins, almoce por la, vá aos Domínios da Marie Antoinette e só depois entre na fila para o palácio central. Depois das 4 horas a fila para o palacio é muito menor.

  5. Esqueça as “dicas de restaurantes” imperdíveis da net. Em agosto muitos podem estar fechados para férias coletivas e o importante é encontrar um restaurantezinho SEM FILA. Afinal comer mal em Paris é praticamente impossível. Não viaje para longe de onde você esta somente pra tentar encontrar um restaurante que é super famoso. Imagine que tem muitos com a mesma informação tirada da net, e as filas são grandes.

  6. Esqueça a ideia de encontrar restaurantes sem turistas. Isso já é impossível em qualquer estação, imaginem em Agosto. A ideia de fugir dos turistas e ter Paris so pra voce so funciona no inverno.

  7. O calor pode ser um fator importante e não deve ser esquecido: Tente sair cedinho, passear pela cidade, almoçar e voltar ao hotel para descansar. Saia novamente la pelas 4 horas.

  8. Tenha em mente que a maioria dos turistas faz o seguinte: Sai de manha e caminha “até não aguentar mais”. Normalmente as 18 horas estão todos exaustos, voltando para o hotel, pensando em descansar um pouco ate a hora do jantar. Faça diferente: Não pegue o metro a essa hora, em primeiro lugar, pois estara lotado. Saia de manha cedinho, passeie e vá onde puder, almoce e vá sestiar ou descansar. As 4 horas você já esta descansado para aproveitar Paris novamente. Não esqueça que a luz do dia vai ate as 10 e meia da “noite”, portanto saindo tipo umas 4 ou 5 horas da tarde pra passear mais é uma ótima ideia, porque você ainda tem muito dia pela frente. E não pega calorão.

  9. Fique no centro de Paris e não fora de Paris e em “arredores”. Voce não quer depender de transportes neste periodo. Voce vai se  agradecer por ter escolhido um hotel a uma distancia caminhavel dos pontos turisticos.
  10. Certifique-se de que o seu hotel tem frigobar.
  11. Tenha muita atenção aos batedores de carteira. Multidões, empurra, empurra pra todo o lado e o cansaço normal das caminhadas no sol fazem dos turistas um prato perfeito para ladrões. Tem gente que vem especialmente pra Paris pra dar golpe neste periodo. E impossivel evitar multidões nesse periodo, portanto, mantenha-se esperto, e se voce ve que ja esta muito cansado pra prestar atenção, va pro hotel descansar ou pare pra descansar.
  12. Crianças pequenas, bebés de colo, idosos e pessoas com mobilidade reduzida devem evitar este periodo.

Bom, espero que a lista seja útil. Venha a paris com muito bom humor e paciência neste período! Agosto é um mes “especial” por aqui! Não esqueça também que tudo esta quase o dobro dos preços normais, portanto va devagar nas comprinhas também…

Ah! E tente MESMO não cair na tentação de ir a Londres nas Olimpiadas…

Leia mais...

Museus Grátis de Paris: Lista com endereço, horários e metro mais proximo

junho 20, 2012 | Posted in Pontos turisticos, Turismo dicas | By

Ola Pessoal!

Peço desculpas a todos pelas minhas ausencias aqui pelo blog. Tenho deixado voces “aos cuidados da Stephany”, mas tive de arranjar um tempo para vir escrever novamente.

Existem centenas de Museus em Paris e muitos bons museus são gratuitos e valem a pena serem visitados.

E possivel programar uma viagem com poucos gastos (ou nenhum) em entradas de museus. a boa noticia é que os museus desta lista são tão pouco conhecidos pelso turistas que não tem filas pra entrar.

Aqui vai, então, a lista os melhores  Museus que tem entrada gratuita em Paris. Coloquei alem do endereço, a estacão de metro mais próxima, mas se você quiser mesmo economizar, vá caminhando, porque a maioria deles estão bem no centro de Paris!

Se você selecionar também os Jardins, parques e Igrejas de Paris para ver durante a sua estada por aqui, o custo dos tickets de entradas cai a zero. As igrejas e catedral são todas gratuitas, exceto algumas partes especiais como subir na torre da Catedral de Notre Dame, por exemplo. A própria torre Eiffel tem um show de luzes fantástico todos os dias as 10 horas da noite, de graça. Tem muito o que fazer em Paris para não somente economizar, mas sair um pouco do circuito super turistico.

Não esqueça de que você não é obrigado a subir a torre Eiffel. Muitos turistas preferem ir la, olhar e passear pelo parque ao lado, em vez de pagar 9 Euros pra subir até o alto. Se as filas de verão estiverem muito grandes, poupe o seu tempo e va conhecer outros locais menos cheios de gente, como estes Museus:

Musée de la Vie Romantique · 16 Rue Chaptal
Metro 2, 12: Pigalle; Metro 2: Blanche
Ter-dom 10:00-18:00, seg e feriados fechado
Entrada gratuita para exposições permanentes.

Musée Cernuschi ·
Avenue Velasquez 7
Metro 2: Monceau; Metro 2, 3: Villiers
Ter-dom 10:00-18:00, seg e feriados fechado
Entrada gratuita para exposições permanentes.

Petit Palais / Musée des Beaux-Arts de la Ville de Paris ·
Avenida Winston Churchill
Metrô: Champs-Élysées – Clemenceau
Ter-dom 10:00-18:00, seg e feriados fechado
Entrada gratuita para exposições permanentes.
Construída para a Exposição Universal em 1900 pelo arquiteto Charles Girault, que agora abriga o Museu de Belas Artes da Cidade de Paris: pinturas medievais e renascentistas, desenhos, mobiliário do século 18 e obras de artistas franceses como Gustave Courbet, Delacroix Eugène e Jean Ingres.

Musée d’Art Moderne de la Ville de Paris ·
11 Avenue du Président Wilson
9 Metro: Alma – Marceau, Iéna
Ter-dom 10:00-18:00, seg e feriados fechado
Entrada gratuita para exposições permanentes.

Musée Cognacq-Jay ·
Elzevir Rua 8
Metro 1: Saint-Paul
Ter-dom 10:00-18:00, seg e feriados fechado
Entrada gratuita para exposições permanentes.
As coleções de arte por d’Ernest Cognacq (século 18)

Musée Carnavalet / Histoire de Paris ·
23 rue de Sévigné
Metro 1: Saint-Paul
Ter-dom 10:00-18:00, seg e feriados fechado
Entrada gratuita para exposições permanentes.
Museu dedicado à história de Paris.

Maison de Balzac
Rue Raynouard 47
Metro 6: Passy
Ter-dom 10:00-18:00, seg e feriados fechado
Entrada gratuita para exposições permanentes.
Museu dedicado ao escritor francês Honoré de Balzac

Maison de Hugo Victor
6 Place des Vosges
Metro 1: Saint-Paul Metro, 1, 5, 8: Bastille
Ter-dom 10:00-18:00, seg e feriados fechado
Entrada gratuita para exposições permanentes.

Compagnonnage du Musée
10 rue Mabillon
Metro 10: Mabillon
Entrada gratuita para exposições permanentes.

Museu do Perfume : Fragonard Musee Du Parfum
9 Rue Scribe
Metro: Opera

Musée Bíblia  et Terre Sainte- Institut Catholique de Paris
21 rue d’Assas
Metro 12: Rennes
fecha Sábado de 16:00-18:00
Cerâmica e outros itens da Palestina: remonta a 5000 aC até 600 dC

Curie Musée (Institut du Radium)
11 Rue Pierre et Marie Curie
Metro 10: Lemoin Cardeal, 7 Metro: Place Monge
Ter-sex 10:00-18:00 (excepto em Agosto, na última semana de dezembro e nos dias feriados)
Entrada gratuita para exposições permanentes.
O Museu Curie é no piso térreo do Pavilhão Curie, em um dos prédios do Instituto Curie. Este laboratório, construído a algumas ruas de distância do “barracão”, onde o casal Curie descobriu o polônio e o rádio em 1898, foi construída especialmente para Marie Curie pela Universidade de Paris e do Instituto Pasteur, entre 1911 e 1914.

Zadkine Musée
100, rue d’Assas
Metro 4: Vavin; Metro 12: Notre-Dame-des-Champs;
Ter-dom 10:00-18:00, seg e feriados fechado
Entrada gratuita para exposições permanentes.
Museu sobre o escultor russo Ossip Zadkine.

Musée Bourdelle
18 Rue Antoine Bourdelle
Metro 12: Falguière
Ter-dom 10:00-18:00, seg e feriados fechado
Entrada gratuita para exposições permanentes.

Para saber mais sobre os outros Museus de Paris, leia tambem: A lista dos 10 lelhores museus de Paris com endereco e estação de metro mais próxima.

 

Leia mais...

Dicas de turismo: A noite Parisiense – onde ir para dançar

março 17, 2012 | Posted in Turismo dicas | By

Que tal conhecer a noite parisiense?

Onde encontrar lugares para dançar e se divertir? Coloco aqui uma lista dos lugares mais badalados da noite parisiense com endereço e estação de metro mais próxima. Fique atento que o metro só funciona por volta da 1 da manha.
Paris impressiona pela diversidade de atrações que oferece e é o lugar ideal para todo tipo de turista. Se você já conhece os principais pontos turísticos de Paris ou esta a procura de outras formas de curtir Paris, dar uma volta a noite pode ser uma ótima opção.
Já falei aqui no blog sobre os diferentes tipos de roteiros turísticos que podemos planejar para visitar Paris, tais como turismo histórico (museus em geral), gastronômico (restaurantes), turismo para compras, turismo religioso (catedrais em igrejas) entre outras fantásticas opções.

Tenho de dizer que não sou muito de sair a noite e tive de perguntar/pesquisar com franceses sobre estes lugares que indico aqui.
Eu não conheço nenhum destes night clubs pessoalmente. Estive pensando muito se valia a pena publicar este artigo porque eu costumo sempre indicar lugares que já fui, mas estou abrindo uma excessão porque acho que essa informação pode ser útil para quem estiver interessado.

REX Este é o lugar mais procurado pelos turistas, ótimo lugar para dançar e conhecer gente de todos os lugares.
5, boulevard Poissonnière (2º), tel. 01-42-36-10-96, metrô Bonne-Nouvelle

BATOFAR
Dentro de um barco ancorado no Sena. É um dor clubes mais badalados de Paris.
11, quai François-Mauriac (13º arrondissement), tel. 01-56-29-10-00, metrô Bibliothèque François-Mitterand

LE CAB Sendo um dos lugares mais badalados atualmente a entrada e super concorrida e difícil, e sempre corremos o risco de não conseguir passar pelo porteiro. O meu conselho é ir acompanhado por alguém que já seja frequentador do local, ou ir “preparado psicologicamente” para ir a outro clube caso não consiga entrar.
2, place du Palais-Royal (1º), tel. 01-58-62-56-25, metrô Palais-Royal

PULP
Às quartas e quintas, o clube de lésbicas reúne turmas de todos os sexos e os principais DJs da cidade.
25, boulevard Poissonnière (2º), tel. 01-40-26-01-93, metrô Grands-Boulevards

QUEEN
O mais famoso clube gay de Paris recebe, sempre com boa música, uma fauna variada onde não faltam celebridades. No sábado fica muito concorrido.
102, av. des Champs Elysées (8º), tel. 01-53-89-08-90, metrô George 5º

Leia mais...

Mais dicas de hotéis bem localizados e com ótimos preços pra você escolher em Paris

fevereiro 7, 2012 | Posted in Hoteis | By

Como todos sabem, eu sou fã da Rive Gauche e sempre indico a histórica Saint Germain ou o simpático quartier Latin como locais bem localizados em Paris.

Porem Paris tem muito pra ver e fazer. Quem vem pensando em compras, e em ver o lado glamouroso de Paris, talvez prefira o entorno da Champs Elysees.

Aqui vai então, uma lista de hotéis bbb (bons, bonitos e baratos), escolhidos a dedo, na área da Champs Elysees:

 

Hotel Elysées Flaubert

Hotel Astruc Elysées

Hotel Royal Colisée

Hotel Belfast

Hotel Belmont

Hotel des Champs Elysées

 

 

E para quem quer aprofundar um pouco mais a pesquisa e não de fixar tanto em Champs Elysees pois outros bons locais em Paris merecem atenção também, aqui vai uma lista de hotéis ótimos a preços muito bons, localizados em outros locais:

 

Hotel Cujas Panthéon

Hotel Meslay Republique

Europe Hotel

Hotel de Neuve

Hotel du Palais Bourbon

Hotel Aberotel

Hotel de l’Europe

Hotel Massena

Hotel Beaugrenelle Saint Charles

Hotel Chaplain

Hotel du Moulin Vert

Hotel Ascot Opéra

Hotel du Globe

 

Bom, espero que vocês gostem de mais estas opções.

Não esqueçam de deixar aqui o depoimento se vocês experimentarem algum destes hotéis.

Estamos aqui falando de hotéis baratos, ou pelo menos com bom preco. É claro que exitem hotéis fantásticos em Paris, 5 estrelas, que não se precisa nem comentar que são bons porque isso todos já sabem, por isso os hotéis são considerados 5 estrelas, né?

A proposta aqui é realmente montar uma especie de data-base de hotéis de 2 e 3 estrelas, bons.

Portanto o seu comentário e bom vindo, desde que seja para indicar ou comentar sobre hotéis da mesma linha. Deixar um comentário tipo “pois eu só fico no Maurice/Ritz/Hotel do Louvre, este sim é bem localizado”. Obvio, mas estes tem diárias de 600 euros… Estamos tentando aqui encontrar mesmo os “bons negócios” por aqui.

Leia mais...

Compras em Paris: O que vale a pena comprar nas suas férias.

dezembro 24, 2011 | Posted in Compras em Paris | By

Compras, compras, compras, Paris tem uma grande fama de ter produtos maravilhosos e uma das primeiras coisas que passa a cabeça de quem vem a França, é o que comprar.

Pensando nisso, estou escrevendo um artigo fazendo uma analise sincera e honesta do que realmente vale a pena comprar por aqui, e por quais motivos.

Partindo do principio de que você que esta lendo este artigo mora no Brasil ou em Portugal, vou fazer comparações sobre o que se encontra aqui que não há ou e muito caro no Brasil ou em Portugal.

Cosméticos, cremes e afins:

Vale a pena comprar aqui por causa do preço, mas cuidado com os prazos de validade!!!!

De nada adianta comprar 10 tubos de cremes se voce uma somente um por ano… Compre o que voce vai usar no ano e claro, cosmeticos são otimos presentes. La Roche Posay, L’Occitane; ROC, enfim, tudo isso é muitissimo mais barato por aqui…

Produtos considerados “de luxo” no Brasil nada mais são do que produtos de supermercado e farmacias. Se voce não encontra o que procura nas Galeries Lafayettes ou Sephora, provavelmente encontrara em supermercados e farmacias.

Maquiagem:

Ótimo negócio para ambas as nacionalidades, Tanto portuguesas como brasileiras devem comprar pelo menos um batonzinho de lembrança. São ótimos e mais baratos aqui. Batons são ótimos presentes também, porque são pequenos, não pesam na mala e praticamente todo mundo usa (mulheres, claro) nem que seja em ocasiões especiais. Como batons, se bem guardados, tem prazos de validade quase eternos rsrs (desde que não fique pegando sol ou derretendo dentro da sua bolsa), mais cedo ou mais tarde todo mundo usa.

Sabonetes e loções de banho, perfumes, shampoos:

Ótimos presentes também. Os produtos de toilete são uma das marcas da cultura francesa, e vale a pena comprar.Você pode comprar o mesmo perfume francês que voce encontra no Brasil,  aqui, por preços mais em conta. Aconselho mesmo comprar perfumes franceses. Tem gente que diz que no Brasil tem ate mais barato. Eu nunca vi um perfume frances mais barato no Brasil. So se for falsificado.  sabonetes franceses são otimos para dar de presente. Repare que não ha local mais barato do que o Free Shop do aeroporto. Galeries Lafayettes ou Benlux são otimas para lançamentos.

Shampoos: Shampoos comuns não valem a pena, somente se você for comprar Kerastase e outros shampoos que voce não encontra no Brasil.  Os shampoos no supermercado são mais caros que em Portugal e obviamente no Brasil (shampoo tipo L’Oreal, Garnier..).  Os shampoos comuns aqui custam cerca de 4 euros. Estes são os shampoos que “todo mundo” usa. Os shampoos mais elaborados são mais indicados pra quem frita muito o cabelo com chapinhas e pinturas.

Roupas:

Só se for “de marca”, ou de boa qualidade. Roupas do tipo Zara e afins, compre somente se você estiver a procura de alguma coisa diferente pra mostrar em casa e poder dizer “comprei em Paris”, mas sinceramente não são de melhor qualidade que as roupas no Brasil ou Portugal (mas pelo menos não são made in china). As roupas de marca francesas são as que valem a pena comprar, mas claro, não são nada baratos. Essas roupas serão mais baratas que no seu pais, porem procure as lojas outlets e saldos para conseguir comprar coisas mais em conta. Aqui como não se compram roupas para usar apenas por uma estação, as pessoas podem se dar ao luxo de comprar uma calça de 200 euros ou mais, porque sera muito usada por muitos anos. como no Brasil a nossa cultura é seguir a moda da estação, compras deste tipo não valem a pena.

Vale a pena comprar um casaco bom, se você for realmente usar e por bastante tempo. Para os brasileiros de áreas tropicais, pense duas vezes e veja se vale a pena gastar 500 euros (ou muito mais) em um casaco que você quase não vai usar. Para Portugueses é um ótimo negocio.

Sapatos:

Não vale a pena, a não ser que você queira um modelo diferente. Sapatos tanto em Portugal como no Brasil são de alta qualidade. Se você for passar pela Itália, sim, aproveite para comprar sapatos por la. Só compre sapatos aqui se você estiver querendo “mostrar” que comprou aqui para os amigos, de resto, não vejo nenhum outro motivo pra comprar, a não ser claro, que voce esteja com o pe machucando e não tenha um sapato legal, mais confortável.

Bolsas/malas:

Vale a pena se você estiver disposto a pagar por uma Louis Vuitton ou Hermes legitima, ou alguma outra marca que seja francesa. Essas bolsas são eternas e passam de mãe pra filha, alem de ser um investimento. Você sempre pode vender mais adiante. Se você tem vontade e dinheiro, vá em frente.

Bolsas de outras marcas famosas, mais baratas, também valem a pena, mas veja bem se a relação custo/beneficio e favorável. As bolsas Longchamp são super populares aqui, e usadas por anos. Elas são duraveis e beeem basicas e baratas (cerca de 70 euros). acredito que este tipo de bolsa seja muito basica para a estetica brasileira, mas é uma opção que vale muito a pena.

Chocolates:

Ótimos para dar de presente, na verdade os chocolates belga são os melhores, não os franceses. Vale a pena de qualquer forma, porque você encontra de tudo por aqui.

Bijuterias/joias:

Vale a pena pelo design diferente. Aconselho. Note que a palavra “bijouterie” ou “bijou” em frances significa joia (coisas de prata, ouro, etc, e a nossa bijouterie se chama “fantasie”.

 

Óculos de sol/armações para óculos de grau.

Vale a pena. Sai muito mais barato aqui.

 

Relógios:

Vale a pena para os Brasileiros, os portugueses tem todas as marcas que se encontram aqui, mais barato. Relógios não são o forte dos franceses. Ainda vale mais a pena comprar um bom relógio suíço.

 

Bom, é isso! Boas compras!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Leia mais...

Onde comprar casacos bons bonitos e baratos em Paris

novembro 13, 2011 | Posted in Compras em Paris | By

Compras em Paris! Com o Inverno chegando em Paris, e como a maioria dos estados brasileiros não faz o frio que faz na Europa, as vezes um casaco simples no Brasil pode custar muito caro.

O meu conselho é comprar aqui mesmo. Peça emprestado uma jaqueta qualquer, ou venha com a sua jaqueta ou casaco mais pesado, para a chegada, e depois compre um casaco aqui mesmo.

Em Paris, sabendo onde ir, você pode comprar casacos bons e bonitos por 20, 30, 40 euros.

Eu já falei de vários locais onde se pode comprar roupas por aqui, inclusive já falei de vários outlets com muitas opções para todos os gostos.

Hoje vou falar de onde eu compro a maioria das minhas roupas de inverno:

O maravilhoso Outlet Mistigriff!

Endereço: 83 Rue St Charles 75015 Paris

Metro: Charles Michels.

Website: http://www.mistigriff.fr/

A loja fica aberta das 10h30 as 19h30 (fecha Domingo)

Este outlet não e enorme, mas tem de tudo, bem barato. Da pra comprar blusões de cashmire por 15 euros, meias de la que vão ate acima dos joelhos por 2,50 euros, botas IKKS por cerca de 40 euros ou menos, cachecóis, calcas da Guess, casacos estilo sobretudo ou de nylon acolchoado com penas por dentro, enfim, tem coisas para todos os estilos e gostos.

Quando eu vou nos meus passeios de compras guiadas nos famosos outlets da Rue D’Alesia ou La Valee Vilage, que ficam longe do centro, a maioria das pessoas concorda comigo quando eu digo que estes locais são ótimos para comprar coisas mais clássicas, mas no Mistigriff é onde todos acham roupas que são mesmo pra usar no dia a dia.

Outra coisa boa da Mistigriff é que tem roupas para todas as idades, masculino e feminino, no mesmo local. Da pra comprar muita coisa por, digamos 150 euros no total. Com esse mesmo dinheiro você compraria uma peça de roupa nos outros outlets.

Porque a Mistigriff e tao barata? A principio eles tem tanto roupas com pequenos defeitos, que não passaram no controle de qualidade das grifes, como coisas de estacoes passadas mesmo.

Os “pequenos defeitos” podem ser roupas do tamanho 40 com etiqueta 42, portanto experimente a roupa antes de comprar. Eu nunca vi roupas com defeitos gritantes. Alias quase nunca acho defeito nenhum rsrs.

O local parece uma especie de supermercado, e você não precisa mesmo falar francês pra comprar. E só pegar as roupas, experimentar e passar no caixa. Quase não tem funcionários nos corredores, somente alguns seguranças e senhoras repondo o estoque. Ninguém fica tentando “vender” ou perguntando o que você precisa. Isso é ótimo quando não se fala a língua, porque fica-se mais a vontade.

Estas são as marcas que você encontra na Mistigriff, alem de outras não tão conhecidas no Brasil, porque a midia faz mais propaganda das marcas americanas:

ABSORBA

ADIDAS

AIGLE

AN’GE

APEPAZZA

AXARA

AZUREE

BARBARA

BEBE CHOCOLAT

BEST MOUNTAIN

BISCOTE

BRUMS

CACHAREL

CALVIN KLEIN

CATIMINI

CERRUTI

CHANTAL THOMASS

CHATTAWAK

CHEVIGNON

CHIPIE

CHRISTIAN LACROIX

CLAYEUX

COLUMBIA

COMPLICES

COOL SHOE

COP COPINE

DANIEL HECHTER

DC SHOES

DDP

DIESEL

DIRK BIKKEMBERGS

DOLCE GABBANA

DOROTENNIS

DU PAREIL AU MËME

EAST POLE

ELLE

FILA

FLEUR DE SEL

GENTLEMAN FARMER

GERARD DAREL

GIANFRANCO FERRE

GUESS

HARMONT & BLAINE

HENRY COTTON’S

INES DE LA FRESSANGE

JONAK

KARTING

KRISTINA POPOVITCH

LAMARTHE

LANCEL

LAUREN VIDAL

LE COQ SPORTIF

LEE COOPER

LEJABY

LIBERTO

LOLLIPOPS

LOU

LOUIS FERAUD

MAC DOUGLAS

MAJE

MANILA GRACE

MANOUKIAN

MARESE

MARION ROTH

MARLBORO CLASSICS

MAUBOUSSIN

MELO & GRANO

MEXX

MISS SIXTY

MIZUNO

NAF NAF

NANA BAÏLA

NID D’ABEILLE

NITYA

O’NEILL

OKAÏDI

OXBOW

PACO RABANNE

PASCAL MORABITO

PASSIONATA

PIERRE BALMAIN

PIROUETTE

PRINCESSE TAM TAM

RENE DERHY

Up-date 2013: Ola pessoal… acabei de chegar da Mistigriff e ao chegar me deparei com Brasileiros “tentando comprar”.

So ouvi as reclamações de “aqui não tem nada de marca… ” ,  “vamos embora porque esta me dando uma crise”.

Bom, realmente outlet deste tipo (meio povão – atenção que a Mistigriff não é uma loja fina), brecho, etc, tem de ser frequentado por quem tem paciencia e conhece marcas, quem tem paciencia de garimpar pelo local. E quem não corre risco de ter “crise” dentro da loja. Estava cheio de “coisas de marca”. Eles não conheciam as marcas, esse foi o problema.

Se voce vai la atras somente de Calvin Klein, por exemplo, pode ser complicado porque depende muito do dia que voce vai.

Eu sai de la com duas calças lindas da Volcam (marca de luxo para roupa jovem, da mesma empresa que faz Gucci, YSL e Balenciaga) e mais duas echarpes. Paguei 70 euros por tudo e acho que fiz um excelente negocio. Cada calça da volcom custa cerca de 100 euros normalmente.

Tem é que conhecer as marcas… O ideal é ir la pensando em marcas européias e não americanas… Mas acontece sim de chegar la e não achar nada que agrade.

bjos a todos.

 

 

Leia mais...

Compras em Paris: como analisar se as roupas e accessórios que você esta comprando valem o preço que você esta pagando

outubro 16, 2011 | Posted in Compras em Paris, Cultura Francesa, Turismo dicas | By

Você sabe avaliar se uma roupa ou óculos que você esta pensando em comprar vale mesmo a pena?

Uma das coisas que nos pensamos quando viemos a Paris é investir em alguma coisa de qualidade, que realmente não falta por aqui.

Óculos, bolsas sapatos, cintos, roupas, enfim, o que não faltam são opções. Vamos analisar como decidir na hora de investir uma grande quantia de dinheiro neles.

Roupas: Mulheres, de uma forma geral, não resistem quando chegam a Paris e veem todas estas marcas famosas e grifes que são muito mais caras no Brasil, e não pensam duas vezes antes de comprar alguma coisa de marcas europeias ou mesmo americanas. Mas vale mesmo a pena?

Quanto a qualidade, vale a pena sim, mas sera que vale a pena você comprar?

Roupas de marcas como Chanel, Armani, Dolce e Gabana, etc, são realmente de alta qualidade e vão durar pra sempre. Se você optar por um modelo mais clássico, você terá a sua roupa para o resto da vida. Como escolher então o que comprar?

Invista em algo que você vai usar mesmo. Coisas de qualidade são resistentes e duráveis, e é melhor investir em algo que você vai usar regularmente, portanto não pense em comprar um vestido de festa super chamativo se você não costuma ir a muitas festas. Eu, por exemplo, prefiro muito mais investir em roupas usáveis no dia a dia. Calças da Armani e da Calvin Klein, assim como Republic of banana’s, blazers para o dia a dia fazem parte do meu guarda roupa, sendo as peças compradas nas lojas mesmo, ou nos outlets.

Óculos, sapatos e acessórios:

Existem marcas ótimas para óculos, e outras que tem linhas de óculos de sol como parte da coleção de roupas. Saiba analisar quais são as especialidades das marcas: Prada e Jimmy Choo para sapatos, Guess para jeans, Armani para ternos, blazers, camisas e calças, Ray ban para óculos e… claro, Louis Vuitton para bolsas e carteiras. Escada faz muita coisa boa, desde óculos, sapatos ate perfumes.

 

Agora, o que fazer se você não conhece a marca da roupa e quer avaliar se a roupa vale a pena?

  • E importante, em primeiro lugar, ver a etiqueta e de que material e feito.
  • Roupas feitas com fibras naturais, misturadas com uma percentagem pequena de sintético ou seda duram mais.
  • Verifique como se lava a roupa. Se você não é de lavar roupa fina a mão, e gosta de jogar tudo na maquina, não compre coisas que sejam para lavar a mão. Por melhor que seja a qualidade da roupa, se você não seguir as instruções de lavagem, você estraga a roupa.
  • Veja se a roupa é para ser lavada a seco e avalie se vale a pena.
  • Não compre nada que contenha acrílico. Esse sintético fica com cara de velho e com bolinhas depois do primeiro uso. É jogar dinheiro fora.
  • Só compre roupas que venham com botoes sobressalentes, e melhor ainda, com a linha para você costurar o botão. Ficar com uma roupa sem poder usar só por causa de um botão perdido é uma pena.
  • Botoes sobressalentes também são uma dica de que a qualidade da roupa e boa.
  • Repare nas costuras interiores da roupa: fios soltos, costuras tortas pedem que você coloque a roupa de novo na prateleira.
  • Roupas e jeans com costura forrada por dentro são um ótimo sinal de que a roupa e de boa qualidade.
  • Qualquer roupa de la em tweed tem de ter forro. Não compre calcas nem casacos sem forro porque é sinal de péssima qualidade e dão alergia ao entrar em contato com a pele.
  • Tweed de linho com viscose, por exemplo, pode ser comprado sem forro se as costuras forem forradas.
  • Avalie se a roupa esta vestindo bem e tem um bom corte. Roupa de boa qualidade tem bom caimento.
  • Veja se os botoes são feitos em algum material mais nobre, como madrepérola, metal, ou madeira. Botoes de plastico não são bom sinal, a não ser que a roupa seja uma calca social, por exemplo, onde um botão de outra cor não ficaria bem.
  • O mesmo para zipers: os de metal duram mais, mas temos de avaliar se o estilo da roupa suportaria um zíper de metal. Novamente, as calcas sociais não ficam bem com um zíper tao pesado.
  • Existem vários tipos de linho, e aquele que é lisinho, e você não vê as bolinhas no fio, são de melhor qualidade, mais finos. Não que o linho com bolinhas no fio não seja bonito e durável (eu acho lindo), ele é um linho mais barato, portanto não pague uma fortuna por linho que não seja totalmente liso.

Se você é como eu, que prefere qualidade a quantidade (eu tenho somente 5 bolsas – todas boas), invista em uma Louis Vuitton, mas se você é daquelas que tem 30 bolsas em casa e adora variar de acordo com a cor da roupa, não vale a pena, pegue o dinheiro e compra montes de outras coisas legais que você vai usar mais.

Vale lembrar que no Brasil as pessoas compram e usam roupas baseadas em moda, portanto se você não se vê usando a mesma bolsa por 5 anos consecutivos, não gaste dinheiro nelas. Eu ando usando as mesmas 5 bolsas rsrs há mais de 5 anos…mmmm talvez seja tempo de comprar outra…

Se você precisar de ajuda para guiar as suas compras, eu estou disponível para levar você em lojas que são a sua cara! É só entrar em contato.

Leia mais...

Descobrindo A cidade Luz – Passeios guiados em Paris no inverno

outubro 1, 2011 | Posted in Pontos turisticos, Turismo dicas | By

Estou escrevendo este artigo em resposta a vários e-mails que recebi, perguntando sobre os passeios guiados em Paris durante o inverno e período de Natal.

Aqui vão alguns dos trechos dos e-mails e as respostas:

…estava com receio de ir a Paris no inverno porque acredito que e difícil passear pelas ruas no frio…

Se você estiver agasalhado, não vai sentir frio. E sempre bom lembrar que se o frio apertar e só parar para beber um bom chocolate quente para aquecer um pouco… E caminhando não se sente tanto frio. Usamos também o metro e ônibus.

As pessoas gelam na rua porque ficam paradas por muito tempo olhando mapas e se perguntando para onde irão. Se você esta com um roteiro claro e com guia, isso não acontece.

Eu também dou dicas do que vestir para os passeios, não se preocupem, e também posso indicar locais onde podemos comprar roupas de inverno bem baratas caso vocês não tragam roupa suficiente. E bom lembrar que o inverno em Paris e seco, e ensolarado, portanto a gente se agasalha e fica quentinho.

…Voce esta disponível para fazer passeios no Natal?

Sim, tanto Natal como Ano Novo!

…Alexia já fizemos um passeio com você no verão e adoramos. Estamos indo com os nossos filhos passar o Natal em Paris. Os passeios seriam os mesmos ou podemos mudar um pouco o programa visto que já vimos os pontos principais?

Os passeios guiados por mim no inverno são diferentes sim. Temos outras coisas pra ver por aqui, e muito mais museus incluídos no roteiro (lugares fechados).

Bom, estas são algumas das perguntas que eu achei interessante responder em um artigo, para ficar a disposição de todos os leitores.

Guia brasileiro em Paris mostra a voce a cidade Luz no Inverno!

Guia brasileiro em Paris mostra a voce a cidade Luz no Inverno!

Você esta planejando vir a Paris no inverno? Esta e uma estacão onde Paris parece saída de um conto de fadas. Com a diminuição do tempo de luz do dia (começa a anoitecer bem mais cedo do que no verão), você tem a experiencia de ver a maravilhosa iluminação de Natal pelas ruas de Paris quando ainda não e muito tarde (no verão a noite só chega as 11 horas) e provavelmente você ainda vai estar na rua, programando o seu jantar.

Leia mais...

Fique atento para não cair em golpes aos turistas ao visitar Paris

setembro 25, 2011 | Posted in Turismo dicas | By

Paris é uma cidade tranquila e segura, comparada com a maioria das cidades  no Brasil. Mas como devemos imaginar, existem sempre pessoas honestas e pessoas desonestas em todo o lado.

Imagine a imagem padrão do turista: Cheio de dinheiro para gastar, sem conhecimento de preços, locais e inseguro com a língua e costumes locais. Esse é com certeza um alvo fácil para os aproveitadores.

 

A ideia de escrever este artigo veio por causa de um e-mail que recebi, de um casal que foi vitima de um golpe aqui em Paris. Segue aqui um trecho do e-mail:

 

“Quero aproveitar para te contar um fato que ocorreu conosco e que acredito que seria oportuno você publicar em seu blog para que outras pessoas não viessem a passar pela mesma situação.

Em nosso segundo dia em Paris, já no inicio da noite (apesar de ainda estar claro), fomos abordados por um rapaz falando Inglês, dizendo que era do Canada, que dizia que tinha comprado algumas coisas em um shopping próximo dali, mas que esqueceu o cartão de credito na loja e que quando voltou lá o shopping já tinha fechado.

Disse que a mulher e o filho pequeno estavam aguardando ele em um outro ponto da cidade e que eles estavam hospedados próximo a Disney, e que eles não tinham dinheiro para voltar ao hotel.

Ele pediu que emprestássemos 57 euros a ele, que ele daria o relógio dele como garantia a nós, e que no dia seguinte nos encontraríamos para desfazer a troca.

Minha esposa e eu ficamos muito desconfiados e tentávamos de todas as formas obter mais garantias de que ele falava a verdade, mas no fim das contas, nossa inocência e vontade de ajudar o próximo foi maior e acabamos aceitando.

Enfim, levamos um golpe e nunca mais vimos o cara.

Quando chegamos ao hotel a noite pesquisamos na internet e vimos que há vários casos de golpes semelhantes em Paris.

Então acho que seria legal se você publicasse algo no seu blog, pode ser a minha história mesmo, para que alertasse os turistas para que não sejam tão inocentes como nós fomos e não deem confiança a ninguém que venha com essas histórias.”

 

Não colocarei o nome das pessoas envolvidas para preservar a privacidade deles, mas gostaria de agradecer a generosidade deste casal, que apesar de ter passado por esta experiencia terrível, preferiu usar a experiencia de um forma positiva e alertar outros leitores para que não caiam no mesmo golpe.

 

Nao carregue a sua carneira no bolso de tras

Nao carregue a sua carteira no bolso de tras

 

Para que você não caia em golpes quando estiver passeando por aqui, aqui vão algumas dicas:

 

  • Aqui os “bandidos”, e “golpistas” não se vestem, ou se parecem como no Brasil. Tenha cuidado ao avaliar as pessoas pela a aparência.
  • Não de conversa a estranhos, mesmo que pareçam simpáticos.
  • Não compre coisas dos ambulantes de ruas nem fique de conversa com eles.
  • Saia de perto dos ciganos e romenos. Eles também são famosos pelos golpes do anel, por exemplo:  Eles fazem de conta que acham um anel perto de você, e dizem: “oh, eu achei um anel, e de ouro! Como vamos fazer? Podemos dividi-lo, etc. Afinal estava aos seus pés, então e seu também… blablablá, se você me der uns 50 euros eu deixo você ficar com o anel…
golpe do anel de ouro em Paris

golpe do anel de ouro em Paris

  • Em Montmartre (Sacre Coeur) também existe um grupo de africanos que da um outro golpe: eles vem falar com você com uma especie de linha, fazem uma tal pulseira no seu pulso e depois fazem você pagar pela pulseira. Eles são agressivos e as pessoas pagam de medo. Não pare pra falar com eles, siga o seu caminho. Dica: Evite passeios demorados em Montmartre e não vá la a tardinha ou a noite, é perigoso. Visite de manha!
  • Não caia no golpe do amor a primeira vista! Os franceses não são assim, eles demoram pra se envolver e precisa de muita conversa, muitas saidas, enfim… Aqui existe o golpe do esbarrão, o rapaz te olha com a cara mais apaixonada do mundo como se nunca tivesse visto uma criatura mais linda na face da terra, pede desculpas, pergunta se voce esta sozinha, etc. Ja aconteceu com uma moça que estava fazendo passeio comigo, eramos ao todo 3, ela ia na frente, e o cara achou que ela devia estar so (foi na Champs elysées que isso aconteceu). Ela ja estava toda derretida de conversa com o cara quando eu cheguei e falei que ele fosse embora ou eu chamava a policia. Ele saiu correndo e o amor acabou rapidinho. Depois tem o apaixonado do metro, que fica te olhando da mesma forma, se voce corresponder ele puxa conversa, na primeira oportunidade ele te rouba.
  • Outro: o golpe nos restaurantes turisticos é basicamente servir um vinho e cobrar outro, ou colocar coisas a mais na sua conta. Fique atento e confira tudo na nota. Se tiver qualquer coisa esquisita, peça o cardapio (la carte sil vous plait…) e veja os preços novamente. Não pague mais do que voce consumiu. Um restaurante otimo, simpatico e com comida razoavel que infelizmante esta ficando famoso por causa do golpe de um garçon somente (os outros são a principio honestos), é o La Flotille, que fica no jardim de Versailles. Voce não precisa deixar de ir porque o local é muito lindo, mas revise as notas… Tente sempre pagar no balcão, diretamente para o gerente ou o dono.
  • Não aceite ajuda de pessoas no metro, não entregue pra ninugém o seu passe. Somente entregue para os grupos de fiscais (sempre trabalham em grupo), com jaqueta azul marinho e lista verde limão. Isso caso voce passe por fiscalização de tickets dentro do metro.
  • Se voce gosta de ficar nas mesas externas dos restaurantes, fique com a sua bolsa no colo ou entre as suas pernas no chão. O mais seguro é sempre dentro do restaurante. Nada de iphones ou carteiras em cima da mesa se voce esta na rua.
  • Mamães com carrinhos de bebes: Fiquem super atentas porque voces são o alvo principal, ja que não vão largar o carrinho pra ir atras de ladrão – e eles sabem disso. O mesmo vale para senhores e senhoras usando bengala sozinhos pela rua. Tentem viajar com acompanhantes.

Como eu já disse em outro artigo analisando sobre as vantagens e desvantagens de se vestir como turista, se você vem aqui fazendo questão de mostrar que é brasileiro, você esta mais propenso a cair em golpes. Nos temos a fama aqui de sermos pacifistas, ingênuos e super simpáticos, alem de sermos uma das nacionalidades que mais consome por aqui ($$$). Então já viu…

 

Fique de olhos abertos para não estragar o seu passeio por aqui!

update 2014: Nos ultimos dois anos Paris mudou bastante em termos de segurança, principalmente por causa do desemprego e entrada dos paises de leste europeu na União Europeia. A maioria do pessoal que da golpe ou tenta roupar voce são imigrantes, mas existem também franceses que fazem isso (principalmente o golpe do amor a primeira vista). Fique muito atento e não desgrude da sua bolsa!

Não use mochila nas costas e não coloque todo o seu dinheiro no mesmo lugar. E ande sempre somente com a copia do passaporte, não com os originais.

Não existe “assaltos” em Paris. Fique tranquilo que ninguém vai enfiar uma faca no seu pescoço no metro, o que acontece aqui são os furtos. Tem muita gente que é roubada e sai escrevendo pela net que foi “assaltada”. Ora, assalto é quando alguém exige alguma coisa de voce (carteira, dinheiro, joias), sob forte ameaça (arma ou violencia). Isso aqui é dificil.

Quanto aos furtos, eles acontecem dentro de igrejas, museus, na rua, enfim não se pode baixar a guarda.

Tem gente que pensa que pode ir atras do ladrão bater nele que tem as suas coisas de volta. Pode dar certo, até porque a maioria são meninas (adolescentes, menores de idade) e são faceis de parar se voce pegar eles no flagra. O problema é que elas sempre estão com outras, e normalmente a que pega a sua carteira passa pra outra, que passa pra outra e voce até pode pegar a moça, mas o problema é que porvavelmente voce não vai encontrar o objeto furtado. Estes grupos são super bem treinados, trabalham sob supervisão de adultos.

 

 

 

 

 

 

Leia mais...

Bretagne, passeio imperdivel pela terra do Asterix

agosto 27, 2011 | Posted in Destinos | By

Ola Pessoal, estou de volta das minhas férias e finalmente achei um tempinho pra contar sobre a minha viagem a Bretagne. Aqui vai um pouco da historia do local:

A Bretanha, Bretagne ou Brittany, é o lar de muitos monumentos megalíticos (os menires, famosos entre nos por causa das historias do Astérix) que estão espalhadas em toda a península. O maior alinhamentos estão perto de Carnac. O porque destes monumentos terem sido postos no local  (durante o período neolítico)  ainda é desconhecida, e muitos habitantes locais são relutantes em especular sobre o assunto, ou seja, não adianta perguntar por la que ninguém sabe.

 

Monolitos (Menires) em Carnac, Bretagne

Monolitos (Menires) em Carnac, Bretagne (fonte: wikipedia)

A Bretagne é conhecida também  pelas esculturas em pedra chamadas de calvário,  com cenas da crucificação  talhada, estes calvarios sao encontrados nas encruzilhadas em aldeias e pequenas cidades, especialmente no oeste da Bretanha, passamos por muitos nos nossos passeios.

Calvarios -Bretagne- France

Calvarios -Bretagne- France

Terra de Celtas, com numerosas  castelos, A Bretagne  tem várias antigas cidades fortificadas. A cidade murada de Saint-Malo (Sant-Malou), uma atração turística popular, é um porto importante que liga a Bretanha com a Inglaterra e as Ilhas do Canal. Foi o local de nascimento do historiador Louis Duchesne, Chateaubriand aclamado autor, o, o Surcouf corsair e o explorador Jacques Cartier. A cidade de Roscoff (Rosko) é servido por ligações de ferry com a Inglaterra e Irlanda.

Para ler mais sobre Saint Malo, leia o meu outro artigo sobre Saint Malo

Aqui vai um resumo das cidades mais importantes da Bretagne, estou colocando também o nome dos lugares em breton (bretão), o dialeto local, as vezes é uma confusão esta diferença de nomes nos mapas locais, por isso e bom saber que os lugares tem vários nomes, um nome francês, um nome Gaulês e o nome Bretão. O dialeto Breton e ainda falado na região:

  •         Nantes (Gallo Naunnt, Breton: Naoned): 282,853 Habitantes no município (2006), 804,833 na área urbana.
  •    Rennes (Gallo: Resnn, Breton: Roazhon): 209,613 Habitantes no município (2006), 521,188 na área urbana.
  •         Brest (Brest Breton): 148,316 Habitantes no município (2006), 300.000 na área urbana.
  •         Saint-Nazaire (Gallo: Saint-Nazer, Breton: Sant-Nazer): 71,373 habitantes no município (2006); Localizado na área urbana de Nantes.
  •         Lorient (Breton: um Oriant): 58,547 habitantes no município (2006), 190.000 na área urbana.
  •         Quimper (Breton: Kemper): 64,900 habitantes no município (2006).
  •         Vannes (Breton: Gwened, Gallo Vann): 53,079 habitantes no município (2006), 132,880 na área urbana.
  •         Saint-Brieuc (Gallo: St. Bérieu, Breton: Sant-Brieg): 46,437 habitantes no município (2006), 121,237 na área urbana (2005).
  •         Saint-Malo (Gallo Saentis Malo Breton: Sant-Malou): 52,737 habitantes no município (2007), 81,962 na área urbana.
  •         Redon (Gallo Rdon, Breton: Redon): 9,601 habitantes no município (2006), 52,758 na área urbana.

A ilha de Ushant (Breton: Enez Eusa, francês: Ouessant) é o ponto mais ocidental do norte-Bretanha e França, e marca a entrada do Canal Inglês. Outras ilhas ao largo da costa da Bretanha incluem – os nomes são esquisitos mesmo:

Ome Bréhat Vriad
Batz ome Vaz
Verbasco Molene
Ome em Sun
Glénan ilhas inizi Glenan
Ome Groix Groe
Belle Isle ar Gerveur
Houat Houad
Hoëdic Edig
Isle-aux-Moines Enizenac’h
Ilha d’Arz anos Arzh

A costa da Bretagne tem uma interessante e incomum coloração rosa.  A Côte de Granit Rose  está localizado no departamento de Côtes d’Armor da Bretanha. Ela se estende por mais de 30 km (19 milhas) de Plestin-les-Greves para Louannec e é um dos pontos ( no litoral) com mais circulacao da Europa. Esta pedra especial rosa é muito incomum e pode ser encontrado em outras poucos lugares no mundo: Ontário, Canadá, China e Córsega.

Cote de Granit Rose - Bretanha - France

Cote de Granit Rose - Bretanha - France

A paisagem tem inspirado artistas, incluindo Paul Signac, Marc Chagall, Wintz Raymond e sua esposa Renee Wintz Carpentier, que tanto pintou cenas do litoral e da aldeia. Paul Gauguin teve a sua famosa escola de Pont-Aven no departamento Finistère, e as cenas da Bretanha foram  muito pintadas por ele. Esta também é uma terra que tem muita tradição em artes e principalmente pintura. Pont-Aven é uma das cidades com grande tradição e boas escolas e galerias de arte.

Como chegar:
A Bretagne fica a cerca de 500 km de Paris, não sendo então o lugar ideal para um passeio de 1 dia somente. O ideal e programar alguns dias por la, e aproveitas para explorar a área. As cidades são perto umas das outras e se você se concentrar em conhecer bem uma área somente terá muito o que ver sem precisar viajar muito entre as cidades. Eu estive em Finistère nestas férias, na área perto de Quimper.

mapa da France mostrando a Bretagne

mapa da France mostrando a Bretagne

As cidades que possuem aeroportos por perto são: Brest, St. Malo, Lorient e Rennes. Voos entre a Bretanha e as Ilhas do Canal são servidos pelo aeroporto de Saint-Brieuc.  Outros aeroporto menores tem vôos domésticos em Quimper, e Lannion e Pont-Aven.

Serviços de trem TGV tem ligação da região com cidades como Paris, Lyon, Marselha e Lille. Esta é a maneira mais fácil de ir a Bretagne, ou então de carro (não esqueça o GPS!)
E, falando em GPS, esta é sem duvida uma ótima opção. Alugar um carro, mesmo na Bretagne, e sair a explorar a área.

Comidas tipicas:

A Bretagne é famosa por ser a terra da cidra, dos morangos, crepes e biscoitos amanteigados, e caramelos com manteiga salgada (parece esquisito, mas são uma delicia). Existem vários locais onde se pode parar e visitar as fabricas, e comprar os produtos locais. Creperias são o que não falta, é claro.

 

Alexia em Carnac

Alexia em Carnac

Leia mais...

Dicas de presentes para dar para franceses

agosto 24, 2011 | Posted in Cultura Francesa | By

Se você tem algum amigo ou amiga francês(a), ou é amigo(a) de alguém casado com um francês, e esta pensando em trazer ou enviar qualquer coisa “made in brazil” aqui vai uma listinha das coisas brasileiras que os franceses adoram e vão ficar muito gratos!

Esta lista é composta de coisas que com certeza vão agradar muito quem receber. Os franceses e famílias francesas de modo geral, adoram arrumar a casa e ter coisas bonitas na parede ou na cozinha. Qualquer coisa tipica mais simples como pano de pratos bordados é muito bem vindo. Aliás acho que com certeza estas coisas da lista também agradam brasileiros que estão fora do Brasil a muito tempo também.

 

  1. Sandálias havaianas
  2. Cachaça
  3. kit para fazer caipirinha (copo, socador, etc)
  4. Qualquer bijuteria de pedras semi-preciosas do Brasil. Pode ser também uma pedra ametista bonita pra decoração, se você esta disposto(a) a carregar o peso.
  5. Esculturas e artesanato brasileiro para decoração da casa, coisas tradicionais ou modernas são bem vindas.
  6. Toalhas de renda made in Bahia
  7. Roupas de algodão made in Bahia
  8. Cosméticos da natura ou qualquer marca que tenha produtos naturais, com ervas ou sementes da Amazônia.
  9. Castanhas do para, de caju, frutas cristalizadas.
  10. Kit para tratamento de queratina para o cabelo (a moda pegou por aqui, e é caaaro…)
  11. Condicionadores da “Seda” (não vale os Pantenes da vida porque tem aqui).
  12. Camiseta da seleção brasileira (não espere ver eles usando a camisa, mas eles gostam de “ter” no armário)
  13. Bikini (não escolha muuuuito cavado porque aqui não se usa, mas ter uma roupa de praia made in Brazil é trés chic por aqui).
  14. Cangas, saídas de praia e bronzeadores com Urucum.
  15. Um cd de bossa nova.

     

Os franceses não são muito de usar coisas sintéticas e não apreciam muito coisas de plastico. Se você não puder comprar alguma coisa legitima, e melhor pensar em alguma outra coisa. A única vestimenta que pode ser de tecido sintético e mesmo a camisa da seleção, porque eles não vão usar mesmo.

Coisas de madeira, metal, algodão, palha, canhamo ou linho são muito bem vindas. Ate um porta moedas é bem vindo, desde que seja feito em couro ou tecido natural, ou palha.

 

 

Leia mais...

Vestir-se como um francês durante as suas férias na França? Vantagens e desvantagens.

agosto 20, 2011 | Posted in Turismo dicas | By

Uma das grandes duvidas que as pessoas tem quando viajam, é se devem seguir os padrões locais na vestimenta ou usar as roupas que esta acostumada a usar no seu pais de origem.

Claro que se é sempre bom evitar roupas que sejam muito abertas porque você vai chamar muito a atenção e pode ser barrado em algumas igrejas, mas sera que é realmente importante tentar ser confundido com um local? Vejamos as vantagens e desvantagens:

Eu vejo muito por aqui brasileiras usando roupas de ginastica pra fazer caminhada por Paris. Essas fuseaus coladas ao corpo são a marca registrada das brasileiras e nenhuma outra nacionalidade usa isso. Realmente esse tipo de roupa é muito confortavel e otimo pra passear por aqui. Fique tranquilo que ninguem acha  muito esquisito. Pode usar a vontade! Eu realmente acho que leggings são pra ser usadas com vestido por cima ou com saia, short, enfim, mas se voce se sente bem mostrando tudo va em frente.

As vantagens de usar uma roupa destas,  é que você é facilmente reconhecida como brasileira e provavelmente as pessoas irão tentar falar com você em português. A desvantagem e que se você esta planejando treinar o seu francês não vai ter muita chance. Mesmo que voce tente falar frances eles vão ver que voce é turista e vão falar em portugues, espanhol ou ingles.

O turismo dos Brasileiros aqui é muito forte e graças a isso existem agora muitos empregados em restaurantes e lojas que falam português, portanto mostrar que você e brasileiro pode facilitar bastante.

Outra vantagem é que os brasileiros irão se reconhecer também. Caso você esteja em duvida em relação a algum endereço ou como fazer para comprar tickets, é só procurar alguém vestindo fuseau sem nada por cima (leggings) e perguntar em português mesmo.

 

Desvantagens: Se você estiver viajando sozinha, isso pode chamar a atenção e deixar você mais vulnerável a golpes e roubos, alem de atrair a atenção de homens que estejam a procura de aventuras.

A regra de segurança geral seria então: se você esta com a sua família, pode se vestir como quiser desde que não exagere na exuberância. Se você estiver sozinha, vale mais a pena colocar roupas mais discretas. Quem mostra muito que e turista esta mais aberto a golpistas e aproveitadores.

Eu já disse anteriormente em alguns outros artigos, eu não aconselho ninguém a fazer enxoval para viagem, ou seja, venha com o que você tem, não se preocupe em fazer bonito porque ninguém vai lembrar ou reparar muito no meio de milhares de turistas. Aproveite para comprar coisas novas por aqui em vez de gastar o seu dinheiro renovando o seu guarda roupa antes da viagem.

Quanto a usar camisas de futebol por aqui, isto é visto como roupa de “turista de primeira viagem”.

Agora, se voce quiser se divertir e se “fantasiar” de frances, aqui vai a dica:

Roupa feminina:

Calça de tecido de cor neutra, qualquer cor serve, tanto faz se larga ou mais justa, desde que nao seja muito apertada se voce for curvilinea. Aqui as francesas não fazem o genero popozuda. Leggings so com saia por cima. As francesas não apreciam muito dar aulas de anatomia feminina pela rua como as brasileiras.

Blusa estilo marinheiro, pode ser camiseta mesmo.

Um blazer preto ou cardigan preto

Colar de perolas ou dourado GRANDE mas curto. Pode ser um fino enrolado varias vezes tambem.

Lenço ou echarpe. Sim aqui se usa colar e echarpe ou lenco no pescoço junto.

tenis all star ou sapato bailarina de qualquer cor.

 

Roupa masculina

Calça jeans escura reta

tenis all star ou qualquer converse

camiseta qualquer

cardigan ou blazer de qualquer cor ou jaqueta de couro, casaco de couro tambem serve.

Echarpe enrolada no pescoço, não vale jogar nos ombros, tem de enrolar tudo no pescoço.

Divirtam-se!

 

Leia mais...

Turismo na França: Como economizar em Paris

agosto 1, 2011 | Posted in Turismo dicas | By

Pensando em passar férias em Paris? Então este é o site ideal pra tirar duvidas e aprender sobre cultura, língua e costumes franceses. A França é um país bonito, e o estereótipo que os franceses são rudes é totalmente errado. Eles tem uma forma de humor diferente do humor brasileiro, mas são super bem educados e gentis. Em todo o lugar você encontra pessoas atenciosas e prontas pra ajudar. Diferente de outros países que eu já vivi, os franceses são os únicos com quem eu tive a feliz experiência de receber um belo sorriso ao falar a língua local. Eles não fazem careta se o seu sotaque é esquisito, portanto pode treinar o seu frances a vontade!

Falando nisso… voce não precisa falar frances, fique descansado que o mito de que os franceses se negam a falar ingles é coisa do passado.

Quando você vem a França, além de incríveis lugares e passeios magníficos, você vai encontrar uma enorme variedade gastronômica. E quase impossivel voltar pra casa sem uns quilinhos a mais, mesmo com toda a caminhada que fazemos por aqui.

A idéia de que as porções são pequenas e outro mito que eu gostaria que caísse por terra porque não e verdade. Eu nunca saí de um restaurante com fome. O que acontece e que os franceses comem vários pratos diferentes, entrada, prato principal, salada, queijo, pão sobremesa, etc. Se voce quiser pratos unicos e gostosos, procure as brasseries, que servem pratos enormes e muito mais baratos!

Na dúvida eu aconselho os menus prontos que são quase sempre disponíveis e não são caros.
Caso voce esteja planejando uma noite especial em um restaurante mais sofisticado, use o Grupon Paris para receber por email varias ofertas de promocoes e decontos em restaurantes – e não só: voce pode encontrar descontos de oculos de sol de marca, roupas, bolsas, spas, cabarets, shows, enfim, tudo muito mais barato. Experimente: Groupon FR

Comer bem e uma das paixões nacionais e vale a pena aventurar-se em pratos desconhecidos porque na maior parte das vezes será uma agradável surpresa.

Comer em restaurantes-brasserias não é a única opção, você encontra lugares onde pode comer sanduíches pela rua mesmo, eu aconselho o Brioche Doree, por exemplo, que tem sanduiches de baguettes otimos, sorvetes, e refrigerantes para sair comendo pela rua ou para levar para um pic nic. Acredite, não  é esquisito levar comida ou sanduiches para comer nos parques, todos fazem isso.

Quanto ao transporte, a melhor maneira de conhecer Paris e caminhando mesmo. Se voce estiver muito cansado, pegue o metro, mas tente se organizae de tal maneira que voce não precise usar muito o metro, assim voce economiza tambem.

Passes de museu só valem a pena quando voce vai usar muito mesmo, e fazer uma maratona de museus. Eu recomendo o Paris Pass, que ja vem com passe de metro junto. Mas atenção, um passe de 2 dias e suficiente, programe 2 dias para maratona de museus e deixe os outros dias para as igrejas, catedrais, jardins e outros monumentos de graça.

Leia mais...

Paris: Moda, beleza, cultura e afins

julho 23, 2011 | Posted in Compras em Paris | By

Olá pessoal!

Estou escrevendo este post em resposta a vários e-mails que tenho recebido de leitores (e leitoras) perguntando sobre a moda francesa, novidades de beleza e cosméticos, lançamentos, entre outros temas.

Como já sabemos a moda muda a toda estação mas cada pais tem os seu próprio estilo. E normal as pessoas se referirem ao estilo francês como mais clássico, mais formal.

Diferentes culturas e modos de pensar vão exigir diferentes formas de pensar a moda.

Aqui em Paris, e podemos dizer Europa de uma forma geral, não existe esta cobrança social que existe no Brasil de que se você repete uma roupa as pessoas “ficam falando”. As pessoas repetem roupas sim, e muito. E normal ver as pessoas no metro com o mesmo casaco quase o inverno todo. Mas são casacos caros, que duram uma vida inteira e podem ate passar de mãe pra filha. Assim como as bolsas Hermes ou Louis Vuitton, essas bolsas são, como todos sabem, caríssimas. Mesmo assim no Brasil existem certos grupos de senhoras que se você não tem a Louis Vuitton “do ano” você já não e mais bem- vinda no grupo. Aqui e exatamente o contrario! Quanto mais velha a sua bolsa mais interessante ela fica! Outra coisa que se faz muito por aqui e quando chega os saldos, onde as roupas estão muito mais baratas, ir em lojas tipo Armani, Uniclo, enfim, a sua loja favorita e comprar varias pecas do mesmo modelo para guardar. Isso não pode ser feito com roupas muito da moda, mas funciona muito bem para cashmires, casacos e botas de modelos mais clássicos.

Os brasileiros tem muito mais quantidade de roupas, e comprar mais por impulso do que os francês. Eu lembro de ouvir na minha família mesmo, expressões do tipo, “não é muito bonito mas tava barato, então comprei”. E só mesmo pra ter o que variar.

 

Em resumo,  aqui as roupas  são mais caras mas duram muito mais por causa da qualidade, o que evita da pessoa ter que ficar consumindo, consumindo o tempo todo.

No Brasil se compra roupa “por estação”. Aqui se compra roupa “pra vida inteira”, por isso compram coisas mais discretas e clássicas, para poder atravessar vários anos com elas.

Então, já vimos que Brasileiros e Franceses se vestem de forma completamente diferente mesmo.

 

Muitas vezes me perguntam “que tipo de roupa os franceses usam?” ou “que tipo de roupa devo colocar na mala para um período de férias na França?”

A minha opinião é que não devemos ficar mudando o guarda roupa só porque vamos viajar. Se fosse assim teríamos um guarda roupa para as viagens a Ásia, outro para a Europa, outro para a África e assim por diante. Vista-se de acordo com o clima, esteja confortável e traga roupas que combinem entre si. Pronto. Use o que você tem, e compre coisas novas na viagem. E melhor do que gastar fazendo “enxoval de viagem” antes de partir.  Planeje os seus passeios e traga roupas de acordo.

Leia mais nos artigos Outono e Inverno em Paris! O que colocar na mala?Compras baratas: Onde encontrar lojas outlets e grandes descontos em Paris Compras em Paris: Vintage e artigos de segunda mão eO estilo parisiense de ir às compras.

Mas claro, se você quer ter uma idéia de como andam as tendências por aqui, eu aconselho assinar de graça a revista Marie Clair, em Francês, o que vai ajudar também com o aprendizado do idioma. Eu assino e gosto muito de ler as novidades, tem varias seções e você recebe gratuitamente na sua caixa de email.

Mesmo se você não entende Francês a 100% você vai adorar ver as fotos. Infelizmente eu não posso copiar as fotos aqui por causa dos direitos autorais, só posso colocar aqui fotos que são minhas.

Pra assinar, você vai no website da Marie Clair francesa: http://www.marieclaire.fr/

Logo na primeira página você vai ver, no meio da página, à direita, um anúncio igual a este:

Você coloca o seu email, clica em “valider” e pronto!

Eu tenho certeza de que as informações que vocês podem encontrar nessa revista são de muito melhor qualidade e mais atualizadas do que eu poderia prover aqui no site.

Então fica aqui a minha dica, se vocês tiverem interessados em saber as últimas tendências de moda, beleza, cortes de cabelo, cultura e sociedade, não percam a oportunidade!

Nota: Quem conhece Paris deve ter notado que apesar desta ser uma das capitais da moda, as pessoas se vestem de forma discreta e repetem muito as roupas, portanto, não se preocupe em trazer toda a sua coleção de sapatos!

Leia mais...

O Musée Cognacq-Jay: Um dos melhores museus gratuitos de Paris

julho 10, 2011 | Posted in Pontos turisticos, Turismo dicas | By

Hoje irei falar de um dos museus que eu mais gosto em Paris.

O Musée Cognacq-Jay é um museu situado no Hôtel Donon no arrondissement 3 , na 8 rue Elzevir, Paris. Está aberto diariamente, excepto segunda-feira; entrada é gratuita. O museu é tao bom que é difícil acreditar que é gratuito!

O acervo do museu foi formado entre 1900-1925 por Théodore-Ernest Cognacq (1839-1928) e sua esposa Marie-Louise Jay (1838-925), fundadores da loja de departamentos La Samaritaine.

Na ocasião da sua morte, Cognacq deu a coleção para a cidade de Paris, que em 1929 inaugurou o Musée Cognacq-Jay na 25, boulevard des Capucines.

Em 1990, o maravilhoso acervo foi transferido para o Donon Hôtel (este prédio e maravilhoso também, construído em 1575), no Marais, onde a coleção é apresentada em vinte salas de painéis (quatro andares) nos estilos de Luís XV e Luís XVI.

O museu contém uma excepcional coleção de arte e artigos de decoração, cerca de 1200 itens no total, com ênfase na França do século 18, que variam de cerâmicas europeias e chinesas, jóias entre outros, pinturas de Leopoldina-ES Boilly, François Boucher, Canaletto, Jean-Siméon Chardin, Jean-Honoré Fragonard, Jean-Baptiste Greuze, Maurice Quentin de La Tour, Sir Thomas Lawrence, Hubert Robert, Giovanni Battista Tiepolo, e Jean-Antoine Watteau, esculturas incriveis de Jean-Antoine Houdon, Jean-Baptiste Lemoyne e Jacques-François-Joseph Saly, móbiliario atribuídos a Jean-François Oeben e Van der Roger Cruse.

 

O Século 17 também está representado, nomeadamente com duas pinturas de Rembrandt, enquanto século 19 é representado com obras de Camille Corot, Paul Cézanne e também Edgar Degas.

Este Museu maravilhoso fica bem perto da Place des Vosges, e vale a pena ver mesmo!

Este Museu pertence a Mairie de Paris, e você pode ver todas as informações no próprio site

 

 

 

Leia mais...