Dicas de Turismo: Como lidar como periodos de chuva durante as suas ferias em Paris

dezembro 26, 2012 | Posted in Turismo dicas | By

Ola pessoal! Mais dicas de Turismo e informações sobre Paris!

Aqui em Paris chove (quase) sem parar já faz alguns dias. O que fazer quando voce programa umas férias, e ao chegar, depara-se com mau tempo?
Deixo aqui algumas dicas:

1. Nao se assuste com a chuva e programe os seus passeios. As chuvas não são “torrenciais” e a maior parte das vezes é perfeitamente possivel andar pelas ruas e aproveitar bastante.
2. Vista-se de acordo com o clima: botas, capa de chuva, guarda chuva, etc. Uma boa ideia é ter um par de meias secas na bolsa-mochila caso voce sinta os pés umidos.
Voce não precisa realmente de “botas de chuva” simplesmente passe um spray impermeabilizante nos seus sapatos antes de vir e pronto. Eu uso até All Star na chuva, impermeabilizados, é claro!
3. Caso aconteca da chuva aumentar durante o passeio, pare em uma esplanada para tomar um café e descansar (as esplanadas tem proteção contra a chuva). Descanse, e em poucos instantes voce vai ver que a chuva vai diminuir e voce pode voltar ao passeio.
4. Paris é linda durante todas as estações e vale a pena percorrer a cidade para apreciar uma Paris molhada tambem!
5. Nao passeie muito longe do hotel: dia de chuva não é dia para longas viagens, mas pequenos passeios nos arredores vão ser bem agradáveis.
6. Aproveite o seu hotel um pouco mais neste dia, tire fotos do interior, almoce no restaurante do hotel ou experimente um por perto, faça uma siesta.
7. Dia de chuva á perfeito para passear em centros comerciais tais como as Galerias Lafayette ou Printemps! vá as compras! Aproveite para comprar as lembranças e souvenirs para a familia e amigos!
8. Aproveite para visitar museus, ir ao teatro, e outros lugares fechados. Considere comprar o Paris Pass para economizar e não entrar em filas nos museus. As filas são enormes em Museus como o Louvre, por exemplo.
9. Use o metro, não caminhe se não for necessário, procure por pontos turísticos que estejam perto das estações de metro, ou pegue um táxi!

Bom, essas são apenas umas dicas de como aproveitas as ferias durante dias de chuva, eu particularmente adoro chuva e não me assusto com mau tempo se quero ir a algum lugar. Eu gosto de ver Paris de diferente maneiras!
Nao esqueça de trazer vitamina C para lhe proteger de um resfriado devido aos passeios no frio e entradas em centros comerciais aquecidos. Essas mudanças de temperatura baixam um pouco a nossa resistencia.
Bom passeio e aproveite cada minuto desta cidade maravilhosa!

Leia tambem os outros artigos do blog para mais Dicas de turismo na França!

Leia mais...

Paris em Agosto ! Como programar as suas ferias para não ficar frustrado.

julho 1, 2012 | Posted in Turismo dicas | By

Como todos sabem Agosto significa ferias de verão em todo o hemisfério Norte.

Países como os Estados Unidos, Alemanha, Inglaterra, China e Rússia estão fazendo as suas grandes e esperadas ferias de verão e escolares, e praticamente todos escolhem este mês para excursões escolares de fim de ano (letivo), e enfim, Paris é o destino principal.

O numero de pessoas pelas ruas é impressionante e você deve ficar preparado psicologicamente para dividir espaço e compartilhar mesas e bancos por todo o lado e enfrentar filas para o toilete e pra comprar água.

Como a França também faz parte do hemisfério norte, também « entra em ferias », então não se surpreenda com muitos restaurantes fechados por aqui. Acreditem, até as sorveterias fecham para ferias coletivas. Tudo fica mais devagar mesmo.

Pra quem esta acostumado com o Brasil, que funciona 24 horas 7 dias por semana e todo o serviço é super rápido, tenha em mente que a Europa já é, normalmente um local onde tudo é mais relax, e não há a correia normal que há no Brasil, imaginem então em época de férias.

Muitos turistas, mesmo fora da época de férias, já estranha a demora nos restaurantes, o que aqui é bem normal, porque a principio a refeição é para ser apreciada sem pressa. O que no Brasil parece ser descaso dos atendentes aqui é sinal de boa educação. Eles deixam você em paz.

Nos restaurantes, os garçons deixam você a vontade, não ficam toda hora na sua mesa tentando empurrar mais uma cerveja, se você precisa de mais uma, tem de chamá-los. A principio a ideia é não incomodar, e não ignorar você, como as vezes é percebido pelos brasileiros. E possível por aqui ficar uma tarde inteira na mesa de um café e beber só um cafezinho. Ninguém fica indo na sua mesa perguntando se você quer mais alguma coisa, como no Brasil, com a mensagem “se não esta consumindo tem de liberar a mesa”. Aqui tudo é mais devagar e se você diz para o garçom que você tem pressa ele vai dizer: “caaalma, vocês estão em férias…”. Estilo europeu, culturas diferentes. Não leve a mal.

Agora imagine este “estilo”, nas férias. Multiplique por 10 e você tem uma ideia de como as coisas ficam devagar por aqui. Aproveite e relaxe, afinal “você esta em férias” rsrs. Multiplique por 50 o numero de pessoas andando nas ruas também so pra se preparar…

Pensando nestes pequenos poréns de agosto, fiz uma listinha de dicas que podem salvar as suas férias:

  1. Relaxe e não fique com grandes expectativas. Agosto não é época para maratonas do tipo “ver o maximo que puder de Paris em um minimo de tempo” e ate pra percorrer uma rua tipo o Boulevard Saint Michel você vai demorar o dobro (estou sendo otimista rsrs) do tempo do que em outra época. Prepare-se para desacelerar mesmo e aproveitar.

  2. Traga sempre água na bolsa. Va enchendo a garrafa nos parques e jardins, há varias fontes de água potável pelas ruas, e você poupa tempo em filas pra comprar água na rua, que vai estar custando muito mais neste período, afinal é altíssima temporada.

  3. Compre sempre muitos tickets de metro, carnets de 10 tickets são ótimos. Se cada vez que você for usar o metro você for entrar na fila pra comprar tickets você perde muito tempo.

  4. Pense diferente de todos e evite os momentos de pique. Todos tem a mesma ideia:

    • Ir ao Louvre logo que ele abre: errado, todos tem essa ideia, então você deve ir na hora do almoço, quando as filas estão significantemente menores.
    • Ir a torre Eiffel de Manha cedinho: Também errado, todos vão a essa hora, vá depois das 6 horas da tarde. Melhor ainda, reserve jantar no restaurante 58, assim você fura a fila pra subir e ainda tem uma experiencia inesquecível.
    • Ir almoçar em Montmartre: péssima ideia, os restaurantes são uns doces sim, e o local vale a pena, mas infelizmente as 11 horas da manha chegam centenas de ônibus de excursões a Montmartre, todos com a mesma ideia na cabeça. Va a Montmartre de manha cedo, e saia de la as 11 horas da manha. Você vai ver as excursões chegando e vai agradecer pela dica. Rsrs Aproveite a manha para passear e fazer um lanchezinho por la, se você realmente quiser ter a experiencia de entrar em um dos restaurantes-cafés, ou mesmo tomar uma cerveja ou um vinho rosé geladinho. Deixe o almoço pra outro local.
  1. Venha com ideia de passear pelas ruas de Paris, aproveitar os parques e perambular pelos locais, ver as pessoas (tem gente do mundo inteiro), se as filas para os monumentos e para a Catedral de Notre Dame estiverem impraticáveis, passe pela frente, tire fotos e vá adiante. Não perca 2 horas na fila de cada monumento. Aproveite para conhecer outros locais sem muitos turistas, e sem filas como a Eglise de Saint Sulpice (aquela do livro Código Da Vinci), Eglise de Saint Severin (lindíssima, bem pertinho da Notre Dame, Na esquina da Rue St. Jacques com Saint Severin. Tem muito o que ver por aqui sem enfrentar filas. Um museu grátis, imperdível é o Musée Carnavalet:

    Musée Carnavalet. 23 rue de Sévigné 75003 Paris , metro Saint Paul, linha 1 (amarela).

    Site: http://carnavalet.paris.fr/fr/musee-carnavalet Não perca mesmo!

  2. O Panthéon quase nunca tem filas enormes e é fresquinho la dentro. Ótima pedida para refrescar do calorão da rua. Não perca o tour até o topo do Panthéon, que esta incluído no ticket para entrada.

  1. Carregue lanche na bolsa se você não estiver disposto a entrar nos demorados restaurantes e Brasseries. Ou entre no supermercado e compre sanduíches e coisas pra fazer picnic em algum parque.

  2. Tente, se possível, deixar as mochilas em casa e venha com bolsas. Mochilas exigem na maior parte do tempo que você  as deixe na portaria dos museus, você não pode entrar com mochilas em muitos museus. Bolsas, por maior que sejam, não tem problemas. Assim você passa direto e não tem de enfrentar a fila do bengaleiro.

  3. Esqueça a Saint Chapelle. Impraticável em Agosto. Se você faz mesmo questão de conhece-la, prepare se para umas duas horas de fila para a segurança e depois outra para entrar. São duas filas e nenhum passe “fura fila” faz você furar a fila da segurança. Como a Saint Chapelle fica dentro do palácio de Justiça, é necessário passar primeiro pela segurança e detector de metais. Só depois é que você entra na fila para entrar, la dentro.

  4. Versailles: Eu diria que vale a pena, mas vá preparado para filas. Novamente, pense diferente dos outros, chegue la pelas 11 horas, compre os tickets nas maquinas e vá direto para os jardins, almoce por la, vá aos Domínios da Marie Antoinette e só depois entre na fila para o palácio central. Depois das 4 horas a fila para o palacio é muito menor.

  5. Esqueça as “dicas de restaurantes” imperdíveis da net. Em agosto muitos podem estar fechados para férias coletivas e o importante é encontrar um restaurantezinho SEM FILA. Afinal comer mal em Paris é praticamente impossível. Não viaje para longe de onde você esta somente pra tentar encontrar um restaurante que é super famoso. Imagine que tem muitos com a mesma informação tirada da net, e as filas são grandes.

  6. Esqueça a ideia de encontrar restaurantes sem turistas. Isso já é impossível em qualquer estação, imaginem em Agosto. A ideia de fugir dos turistas e ter Paris so pra voce so funciona no inverno.

  7. O calor pode ser um fator importante e não deve ser esquecido: Tente sair cedinho, passear pela cidade, almoçar e voltar ao hotel para descansar. Saia novamente la pelas 4 horas.

  8. Tenha em mente que a maioria dos turistas faz o seguinte: Sai de manha e caminha “até não aguentar mais”. Normalmente as 18 horas estão todos exaustos, voltando para o hotel, pensando em descansar um pouco ate a hora do jantar. Faça diferente: Não pegue o metro a essa hora, em primeiro lugar, pois estara lotado. Saia de manha cedinho, passeie e vá onde puder, almoce e vá sestiar ou descansar. As 4 horas você já esta descansado para aproveitar Paris novamente. Não esqueça que a luz do dia vai ate as 10 e meia da “noite”, portanto saindo tipo umas 4 ou 5 horas da tarde pra passear mais é uma ótima ideia, porque você ainda tem muito dia pela frente. E não pega calorão.

  9. Fique no centro de Paris e não fora de Paris e em “arredores”. Voce não quer depender de transportes neste periodo. Voce vai se  agradecer por ter escolhido um hotel a uma distancia caminhavel dos pontos turisticos.
  10. Certifique-se de que o seu hotel tem frigobar.
  11. Tenha muita atenção aos batedores de carteira. Multidões, empurra, empurra pra todo o lado e o cansaço normal das caminhadas no sol fazem dos turistas um prato perfeito para ladrões. Tem gente que vem especialmente pra Paris pra dar golpe neste periodo. E impossivel evitar multidões nesse periodo, portanto, mantenha-se esperto, e se voce ve que ja esta muito cansado pra prestar atenção, va pro hotel descansar ou pare pra descansar.
  12. Crianças pequenas, bebés de colo, idosos e pessoas com mobilidade reduzida devem evitar este periodo.

Bom, espero que a lista seja útil. Venha a paris com muito bom humor e paciência neste período! Agosto é um mes “especial” por aqui! Não esqueça também que tudo esta quase o dobro dos preços normais, portanto va devagar nas comprinhas também…

Ah! E tente MESMO não cair na tentação de ir a Londres nas Olimpiadas…

Leia mais...

Giverny e o Jardim de Monet

março 26, 2012 | Posted in Destinos, Pontos turisticos, Turismo dicas | By

Giverny fica na Normandia e as principais atracões são com certeza a Casa do Monet (com os famosos jardins) e o Museu (que tem as obras do Monet).

 

Giverny

 

Casa do Monet - Giverny

Casa do Monet – Giverny

 

 

 

 

Após a morte de Claude Monet, em 1926, seu filho Michel herdou a casa e o jardim de Giverny.
Ele não viveu lá e foi a Blache, a enteada de Monet, que cuidou da propriedade.
Infelizmente, após a Segunda Guerra Mundial a casa e o jardim foram negligenciadas. Em 1966, Michel Monet fez a Academie des Beaux-Arts como herdeira da propriedade.

Em 1977, Gérald Van der Kemp foi nomeado Curador em Giverny. André Devillers, que teve a oportunidade de ir com Georges Truffaut – um jardineiro amigo de Monet – ajudou a reconstruir o jardim como era na época do mestre. Muitos dizem que foi ele quem construiu o jardim para o Monet, ou seja eles foi o criador do jardim e depois de alguns anos foi quem o reconstruiu, mas não sei se e verdade ou não.

Como é um passeio ate Giverny?

Pra quem vem passar uns dias em Paris e está pensando em conhecer os arredores, Os Jardins de Giverny são uma atração incrível que fica apenas a 45 minutos de Paris. Os jardins so abrem na primavera e verão, portanto quem esta programando a viagem para a partir de abril, esta é uma otima ideia!

Chegando lá, você vai ate casa de Claude Monet, o “Pai do Impressionismo”. Descubra os famosos jardins criados pelo pintor impressionista, e a famosa ponte japonesa no meio dos caminhos floridos e lagos do jardim.

Os jardins foram replantadas e tudo foi restaurado como era no passado. Aproveite o passeio! Este é o lugar ideal para ir quando o tempo está bom, porque é basicamente uma atividade ao ar livre.

 

Alexia e Italo em Giverny

Alexia e Italo em Giverny

Leia mais...

Ferias em Paris: Jardins de Luxemburgo, o lugar ideal para visitar durante a Primavera

março 21, 2012 | Posted in Pontos turisticos | By

Muito apreciado pelos parisienses, o Jardin de Luxembourg e uma dependência do Palácio de Louxembourg.

O antigo palácio real (Palácio de Louxembourg) é a sede do Senado desde 1958.

Jardim de Luxemburgo

Jardim de Luxemburgo na primavera

Localizado ao longo de Saint-Germain-des-Prés e do Bairro Latino (Quartier Latin), os Jardins de Luxemburgo foram criados por iniciativa da rainha Maria de Médicis.

Fontaine Marie de Medicis

Fontaine Marie de Medicis - Jardim de Louxembourg (wikipedia foto)

O Jardim de Louxembourg foi feito para “matar as saudades” de sua Florença natal, e foi criado inspirado dos Jardins Boboli (Florence). Maria de Medicis pediu que fossem trazidas flores de Florence e que a arquitetura do lugar lembrasse a arquitetura dos Jardins encontrados na sua terra natal.

Menos regular do que o Jardin das Tulherias (Catherine de Medicis), o Jardim de Luxemburgo continua sendo um dos mais belos jardins em Paris.

Esse Jardim se difere também do Tuileries porque parece mais um parque. Ladeado pelo Senado, é decorado com muitas estátuas e oferece muitas atividades. Esculturas, passeios para crianças, jardins de plantas e flores estão espalhados por todo.

 

Os Jardins de Luxembourg contam com numerosos monumentos e estátuas, sendo então uma especie de museu ou galeria de artes a céu aberto. A coleção de arte e esculturas são dos século XVII século XVIII, século XIX e século XVI.

Luxemburgo era amado pelos escritores que viviam nos arredores do Jardim: Baudelaire, Lamartine, Musset, Verlaine, Victor Hugo, George Sand, Balzac, Hemingway, Sartre.

Palacio de Luxembourg - Jardim de Louxemburg

Palacio de Luxembourg - Jardim de Louxemburg (foto - wikipedia)

Aberturas e horários

Abertura: 7:15 – 08:15.

Fechamento: 21:30

Aberto todos os dias da semana e feriados.

 

Serviços disponíveis para quem passeia com crianças:

 

Creche (14h-18h) de maio a meados de setembro para crianças entre 18 meses a 6 anos.

Parque (a partir das 10h) para crianças de 7 a 12 anos.

Passeios de pônei, balanços, tênis, aluguel de barco para navegar na Bacia.

Teatro de Marionetes.

 

Endereço:

Rue de Médicis X Rue de Vaugirard

75006 PARIS

Outros pontos turísticos e lugares de interesse na área:

Saint-Germain-des-Prés Musée / d’Orsay / Montparnasse

 

Como chegar:

Metro:Odéon

RER : Luxembourg

Ônibus : 21,27,38,58,82,83,84,85 ou 89

 

Leia mais...

Dicas de turismo: A noite Parisiense – onde ir para dançar

março 17, 2012 | Posted in Turismo dicas | By

Que tal conhecer a noite parisiense?

Onde encontrar lugares para dançar e se divertir? Coloco aqui uma lista dos lugares mais badalados da noite parisiense com endereço e estação de metro mais próxima. Fique atento que o metro só funciona por volta da 1 da manha.
Paris impressiona pela diversidade de atrações que oferece e é o lugar ideal para todo tipo de turista. Se você já conhece os principais pontos turísticos de Paris ou esta a procura de outras formas de curtir Paris, dar uma volta a noite pode ser uma ótima opção.
Já falei aqui no blog sobre os diferentes tipos de roteiros turísticos que podemos planejar para visitar Paris, tais como turismo histórico (museus em geral), gastronômico (restaurantes), turismo para compras, turismo religioso (catedrais em igrejas) entre outras fantásticas opções.

Tenho de dizer que não sou muito de sair a noite e tive de perguntar/pesquisar com franceses sobre estes lugares que indico aqui.
Eu não conheço nenhum destes night clubs pessoalmente. Estive pensando muito se valia a pena publicar este artigo porque eu costumo sempre indicar lugares que já fui, mas estou abrindo uma excessão porque acho que essa informação pode ser útil para quem estiver interessado.

REX Este é o lugar mais procurado pelos turistas, ótimo lugar para dançar e conhecer gente de todos os lugares.
5, boulevard Poissonnière (2º), tel. 01-42-36-10-96, metrô Bonne-Nouvelle

BATOFAR
Dentro de um barco ancorado no Sena. É um dor clubes mais badalados de Paris.
11, quai François-Mauriac (13º arrondissement), tel. 01-56-29-10-00, metrô Bibliothèque François-Mitterand

LE CAB Sendo um dos lugares mais badalados atualmente a entrada e super concorrida e difícil, e sempre corremos o risco de não conseguir passar pelo porteiro. O meu conselho é ir acompanhado por alguém que já seja frequentador do local, ou ir “preparado psicologicamente” para ir a outro clube caso não consiga entrar.
2, place du Palais-Royal (1º), tel. 01-58-62-56-25, metrô Palais-Royal

PULP
Às quartas e quintas, o clube de lésbicas reúne turmas de todos os sexos e os principais DJs da cidade.
25, boulevard Poissonnière (2º), tel. 01-40-26-01-93, metrô Grands-Boulevards

QUEEN
O mais famoso clube gay de Paris recebe, sempre com boa música, uma fauna variada onde não faltam celebridades. No sábado fica muito concorrido.
102, av. des Champs Elysées (8º), tel. 01-53-89-08-90, metrô George 5º

Leia mais...

Square du Vert Galant, para aproveitar o por do sol no Sena

março 15, 2012 | Posted in Pontos turisticos, Turismo dicas | By

Mais um otimo artigo da leitora Luana Veloso!

Hoje vou dar uma dica muito parisiense. Existe uma Paris para cada tipo de pessoa, e eu poderia dizer que esse post é sobre a “Paris para quem não quer gastar muito”, mas eu prefiro dizer que essa é a “Paris de quem sabe aproveitar a vida”. Se você é uma dessas pessoas que suspira de alegria e enche os olhos de água quando se depara com um belo pôr-so-sol, então você não pode perder o espetáculo que é vê-lo se pondo no rio Sena, logo atrás da Pont-des-Arts, enquanto você escuta um som maravilhoso de algum músico tocando um blues que parece seguir o ritmo do Sol!

De muitos pontos ao redor do Sena é possível ver o entardecer, porém, existe um lugar especial chamado Square du Vert-Galant (o nome do Square vem do apelido do Rei Henri IV que era chamado assim por ser muito galanteador;  o porquê de seu nome ser dado ao Square é o fato de que ele gostava muito do lugar).

Square e Pont Neuf

No final da tarde muitas pessoas se dirigem à padaria mais próxima, compram o pão que mais lhe agradam (a maioria opta pelas tradicionais baguetes) para comer com um delicioso queijo acompanhado de um bom vinho francês e seguem para a Pont Neuf que dá acesso ao Square (basta descer umas escadas que ficam bem no meio da ponte). Agora você já sabe, compre seu pão seu vinho e voilà! Viva como um Rei francês sem precisar matar ninguém para se manter no trono e sem precisar gastar muito para tanto!

Tem gente que  reclama por ser um programa romântico, mas, eu sempre fui sozinha para Paris e sempre aproveitei MUITO! Então não importa se você está com seu namorado, sua namorada, com seus amigos ou sozinho! Se a última opção é o seu caso, faça de um bom livro seu melhor amigo!

Pont des Art vista da Pont Neuf

Pont des Art vista da Pont Neuf Foto: Wikipedia

Não exite em se estender e esperar para que as luzes na cidade se acendam, o espetáculo também é lindo!

Ah! E se você quer saber mais sobre a história dele, tem um filme ótimo que se chama Henri IV. Assisti há 2 semanas e recomendo!

COMO CHEGAR :

Na Pont Neuf tem uma estátua do Rei Henri IV, ao lado dela fica o acesso ao Square.
Metrô: PONT NEUF

 

 

Leia mais...

Descobrindo A cidade Luz – Passeios guiados em Paris no inverno

outubro 1, 2011 | Posted in Pontos turisticos, Turismo dicas | By

Estou escrevendo este artigo em resposta a vários e-mails que recebi, perguntando sobre os passeios guiados em Paris durante o inverno e período de Natal.

Aqui vão alguns dos trechos dos e-mails e as respostas:

…estava com receio de ir a Paris no inverno porque acredito que e difícil passear pelas ruas no frio…

Se você estiver agasalhado, não vai sentir frio. E sempre bom lembrar que se o frio apertar e só parar para beber um bom chocolate quente para aquecer um pouco… E caminhando não se sente tanto frio. Usamos também o metro e ônibus.

As pessoas gelam na rua porque ficam paradas por muito tempo olhando mapas e se perguntando para onde irão. Se você esta com um roteiro claro e com guia, isso não acontece.

Eu também dou dicas do que vestir para os passeios, não se preocupem, e também posso indicar locais onde podemos comprar roupas de inverno bem baratas caso vocês não tragam roupa suficiente. E bom lembrar que o inverno em Paris e seco, e ensolarado, portanto a gente se agasalha e fica quentinho.

…Voce esta disponível para fazer passeios no Natal?

Sim, tanto Natal como Ano Novo!

…Alexia já fizemos um passeio com você no verão e adoramos. Estamos indo com os nossos filhos passar o Natal em Paris. Os passeios seriam os mesmos ou podemos mudar um pouco o programa visto que já vimos os pontos principais?

Os passeios guiados por mim no inverno são diferentes sim. Temos outras coisas pra ver por aqui, e muito mais museus incluídos no roteiro (lugares fechados).

Bom, estas são algumas das perguntas que eu achei interessante responder em um artigo, para ficar a disposição de todos os leitores.

Guia brasileiro em Paris mostra a voce a cidade Luz no Inverno!

Guia brasileiro em Paris mostra a voce a cidade Luz no Inverno!

Você esta planejando vir a Paris no inverno? Esta e uma estacão onde Paris parece saída de um conto de fadas. Com a diminuição do tempo de luz do dia (começa a anoitecer bem mais cedo do que no verão), você tem a experiencia de ver a maravilhosa iluminação de Natal pelas ruas de Paris quando ainda não e muito tarde (no verão a noite só chega as 11 horas) e provavelmente você ainda vai estar na rua, programando o seu jantar.

Leia mais...

Ponte Alexandre III em Paris, a ponte mais exuberante do rio Sena

setembro 1, 2011 | Posted in Pontos turisticos | By

A ponte Alexandre III é a ponte  que liga a Avenida Champs Elysees com os Invalides e a área da Torre Eiffel. Ela fica mesmo no centro de Paris, e é um ponto turístico imperdível. Ela passa pela Rua onde se encontram o Grand Palais, e Petit Palais, construidos na mesma época. Apesar da pont Neuf (a ponte mais antiga de Paris) ser a mais procurada pelos turistas brasileiros (na minha experiencia), eu realmente aconselho a tirar um tempinho para passar pela Ponte Alexandre III, que é sem duvida a mais linda de Paris. Esta ponte e linda tando de noite como de dia.

Ponte Alexandre III - Paris (Foto: wikipedia)

Ponte Alexandre III - Paris (Foto: wikipedia)

A ponte, com as suas lampadas exuberantes em estilo Art Nouveau, esta decorada com querubins, ninfas e cavalos alados dourados em cada extremidade, e foi construída entre 1896 e 1900. É dedicada ao czar Russo (obvio) Alexandre III  quando ele concluiu a Aliança franco-russa em 1892. O seu filho Nicholas II colocou a pedra de fundação em outubro de 1896. O estilo da ponte Alexander III  reflete o mesmo estilo do Grand Palais,  na margem direita.

A construção da ponte é uma maravilha da engenharia do século XIX, que consiste em um arco de aço de seis metros de altura.. O design, desenvolvido pelos arquitetos  Bernard e Gaston Cousin, foi sujeito a controles rigorosos para que a ponte não obscurecesse a visão do Champs-Elysées ou do Invalides.
Esta ponte Alexandre III é classificada como monumento histórico.

No centro dos arcos, ninfas do Sena com as armas da França corresponde com ninfas com as armas da Rússia Imperial, do outro lado, ambos são em cobre martelado.

Ponte Alexandre III em Paris - Detalhe Ninfas

Ponte Alexandre III em Paris - Detalhe Ninfas - foto wikipedia

Esta é  sem duvida a ponte mais exuberante e famosa de Paris. Ela aparece em inúmeros filmes tais como:

  •     No filme Angel-A É na Ponte Alexandre III que Angela e André se atiram no Sena.
  •     No filme Anastásia (1997), a ponte está danificada por Rasputin quando tentava matar  Anastásia, que na vida real era a neta de Alexandre III.
  •     No filme Ronin, a equipe de espiões se reúnem com alguns negociantes de armas embaixo da ponte na margem direita.
  •     No filme A Very Long Engagement, o personagem de Marion Cotillard mata François Levantal embaixo da ponte.
  •     No filme de James Bond James 1985 A View to a Kill, Bond (Roger Moore) chega a um impasse na ponte em um Renault ( táxi roubado).
  •     No filme  Midnight em Paris, a ponte é retratada em várias cenas, incluindo a final.

Metro mais proximo: Invalides

Veja no mapa como chegar:

Ponte Alexandre III mapa

Ponte Alexandre III mapa

Leia mais...

Bretagne, passeio imperdivel pela terra do Asterix

agosto 27, 2011 | Posted in Destinos | By

Ola Pessoal, estou de volta das minhas férias e finalmente achei um tempinho pra contar sobre a minha viagem a Bretagne. Aqui vai um pouco da historia do local:

A Bretanha, Bretagne ou Brittany, é o lar de muitos monumentos megalíticos (os menires, famosos entre nos por causa das historias do Astérix) que estão espalhadas em toda a península. O maior alinhamentos estão perto de Carnac. O porque destes monumentos terem sido postos no local  (durante o período neolítico)  ainda é desconhecida, e muitos habitantes locais são relutantes em especular sobre o assunto, ou seja, não adianta perguntar por la que ninguém sabe.

 

Monolitos (Menires) em Carnac, Bretagne

Monolitos (Menires) em Carnac, Bretagne (fonte: wikipedia)

A Bretagne é conhecida também  pelas esculturas em pedra chamadas de calvário,  com cenas da crucificação  talhada, estes calvarios sao encontrados nas encruzilhadas em aldeias e pequenas cidades, especialmente no oeste da Bretanha, passamos por muitos nos nossos passeios.

Calvarios -Bretagne- France

Calvarios -Bretagne- France

Terra de Celtas, com numerosas  castelos, A Bretagne  tem várias antigas cidades fortificadas. A cidade murada de Saint-Malo (Sant-Malou), uma atração turística popular, é um porto importante que liga a Bretanha com a Inglaterra e as Ilhas do Canal. Foi o local de nascimento do historiador Louis Duchesne, Chateaubriand aclamado autor, o, o Surcouf corsair e o explorador Jacques Cartier. A cidade de Roscoff (Rosko) é servido por ligações de ferry com a Inglaterra e Irlanda.

Para ler mais sobre Saint Malo, leia o meu outro artigo sobre Saint Malo

Aqui vai um resumo das cidades mais importantes da Bretagne, estou colocando também o nome dos lugares em breton (bretão), o dialeto local, as vezes é uma confusão esta diferença de nomes nos mapas locais, por isso e bom saber que os lugares tem vários nomes, um nome francês, um nome Gaulês e o nome Bretão. O dialeto Breton e ainda falado na região:

  •         Nantes (Gallo Naunnt, Breton: Naoned): 282,853 Habitantes no município (2006), 804,833 na área urbana.
  •    Rennes (Gallo: Resnn, Breton: Roazhon): 209,613 Habitantes no município (2006), 521,188 na área urbana.
  •         Brest (Brest Breton): 148,316 Habitantes no município (2006), 300.000 na área urbana.
  •         Saint-Nazaire (Gallo: Saint-Nazer, Breton: Sant-Nazer): 71,373 habitantes no município (2006); Localizado na área urbana de Nantes.
  •         Lorient (Breton: um Oriant): 58,547 habitantes no município (2006), 190.000 na área urbana.
  •         Quimper (Breton: Kemper): 64,900 habitantes no município (2006).
  •         Vannes (Breton: Gwened, Gallo Vann): 53,079 habitantes no município (2006), 132,880 na área urbana.
  •         Saint-Brieuc (Gallo: St. Bérieu, Breton: Sant-Brieg): 46,437 habitantes no município (2006), 121,237 na área urbana (2005).
  •         Saint-Malo (Gallo Saentis Malo Breton: Sant-Malou): 52,737 habitantes no município (2007), 81,962 na área urbana.
  •         Redon (Gallo Rdon, Breton: Redon): 9,601 habitantes no município (2006), 52,758 na área urbana.

A ilha de Ushant (Breton: Enez Eusa, francês: Ouessant) é o ponto mais ocidental do norte-Bretanha e França, e marca a entrada do Canal Inglês. Outras ilhas ao largo da costa da Bretanha incluem – os nomes são esquisitos mesmo:

Ome Bréhat Vriad
Batz ome Vaz
Verbasco Molene
Ome em Sun
Glénan ilhas inizi Glenan
Ome Groix Groe
Belle Isle ar Gerveur
Houat Houad
Hoëdic Edig
Isle-aux-Moines Enizenac’h
Ilha d’Arz anos Arzh

A costa da Bretagne tem uma interessante e incomum coloração rosa.  A Côte de Granit Rose  está localizado no departamento de Côtes d’Armor da Bretanha. Ela se estende por mais de 30 km (19 milhas) de Plestin-les-Greves para Louannec e é um dos pontos ( no litoral) com mais circulacao da Europa. Esta pedra especial rosa é muito incomum e pode ser encontrado em outras poucos lugares no mundo: Ontário, Canadá, China e Córsega.

Cote de Granit Rose - Bretanha - France

Cote de Granit Rose - Bretanha - France

A paisagem tem inspirado artistas, incluindo Paul Signac, Marc Chagall, Wintz Raymond e sua esposa Renee Wintz Carpentier, que tanto pintou cenas do litoral e da aldeia. Paul Gauguin teve a sua famosa escola de Pont-Aven no departamento Finistère, e as cenas da Bretanha foram  muito pintadas por ele. Esta também é uma terra que tem muita tradição em artes e principalmente pintura. Pont-Aven é uma das cidades com grande tradição e boas escolas e galerias de arte.

Como chegar:
A Bretagne fica a cerca de 500 km de Paris, não sendo então o lugar ideal para um passeio de 1 dia somente. O ideal e programar alguns dias por la, e aproveitas para explorar a área. As cidades são perto umas das outras e se você se concentrar em conhecer bem uma área somente terá muito o que ver sem precisar viajar muito entre as cidades. Eu estive em Finistère nestas férias, na área perto de Quimper.

mapa da France mostrando a Bretagne

mapa da France mostrando a Bretagne

As cidades que possuem aeroportos por perto são: Brest, St. Malo, Lorient e Rennes. Voos entre a Bretanha e as Ilhas do Canal são servidos pelo aeroporto de Saint-Brieuc.  Outros aeroporto menores tem vôos domésticos em Quimper, e Lannion e Pont-Aven.

Serviços de trem TGV tem ligação da região com cidades como Paris, Lyon, Marselha e Lille. Esta é a maneira mais fácil de ir a Bretagne, ou então de carro (não esqueça o GPS!)
E, falando em GPS, esta é sem duvida uma ótima opção. Alugar um carro, mesmo na Bretagne, e sair a explorar a área.

Comidas tipicas:

A Bretagne é famosa por ser a terra da cidra, dos morangos, crepes e biscoitos amanteigados, e caramelos com manteiga salgada (parece esquisito, mas são uma delicia). Existem vários locais onde se pode parar e visitar as fabricas, e comprar os produtos locais. Creperias são o que não falta, é claro.

 

Alexia em Carnac

Alexia em Carnac

Leia mais...

O Musée Cognacq-Jay: Um dos melhores museus gratuitos de Paris

julho 10, 2011 | Posted in Pontos turisticos, Turismo dicas | By

Hoje irei falar de um dos museus que eu mais gosto em Paris.

O Musée Cognacq-Jay é um museu situado no Hôtel Donon no arrondissement 3 , na 8 rue Elzevir, Paris. Está aberto diariamente, excepto segunda-feira; entrada é gratuita. O museu é tao bom que é difícil acreditar que é gratuito!

O acervo do museu foi formado entre 1900-1925 por Théodore-Ernest Cognacq (1839-1928) e sua esposa Marie-Louise Jay (1838-925), fundadores da loja de departamentos La Samaritaine.

Na ocasião da sua morte, Cognacq deu a coleção para a cidade de Paris, que em 1929 inaugurou o Musée Cognacq-Jay na 25, boulevard des Capucines.

Em 1990, o maravilhoso acervo foi transferido para o Donon Hôtel (este prédio e maravilhoso também, construído em 1575), no Marais, onde a coleção é apresentada em vinte salas de painéis (quatro andares) nos estilos de Luís XV e Luís XVI.

O museu contém uma excepcional coleção de arte e artigos de decoração, cerca de 1200 itens no total, com ênfase na França do século 18, que variam de cerâmicas europeias e chinesas, jóias entre outros, pinturas de Leopoldina-ES Boilly, François Boucher, Canaletto, Jean-Siméon Chardin, Jean-Honoré Fragonard, Jean-Baptiste Greuze, Maurice Quentin de La Tour, Sir Thomas Lawrence, Hubert Robert, Giovanni Battista Tiepolo, e Jean-Antoine Watteau, esculturas incriveis de Jean-Antoine Houdon, Jean-Baptiste Lemoyne e Jacques-François-Joseph Saly, móbiliario atribuídos a Jean-François Oeben e Van der Roger Cruse.

 

O Século 17 também está representado, nomeadamente com duas pinturas de Rembrandt, enquanto século 19 é representado com obras de Camille Corot, Paul Cézanne e também Edgar Degas.

Este Museu maravilhoso fica bem perto da Place des Vosges, e vale a pena ver mesmo!

Este Museu pertence a Mairie de Paris, e você pode ver todas as informações no próprio site

 

 

 

Leia mais...

Entenda melhor a cronologia da história da França para poder aproveitar ao máximo o seu passeio em Paris

maio 29, 2011 | Posted in Cultura Francesa | By

Alem de todos os detalhes que cercam o planejamento de uma viagem, um fator importante para aproveitar ao máximo a sua temporada em Paris é lembrar um pouco da historia da França que todos estudamos na escola.

Paris é um museu a céu aberto, e as vezes pode tornar-se um pouco frustrante olhar tudo por aqui sem entender como ela foi feita e quem construiu o que. Vocês verão as datas de quando cada monumento foi contruído nos panfletos informativos que temos a disposição aqui, então com esta lista vocês podem saber exatamente quem começou e quem terminou cada obra.

Pensando nisso, resolvi fazer uma lista de datas e períodos importantes na historia da França, para você poder entender melhor o que cada rei fez pela cidade, e quando eles viveram. Muito destes nomes vocês irão ver por aqui, em estatuas, nomes de ruas, etc.

Segue aqui a minha lista (é uma especie de resumo), comentada, para ajudar você a se situar no tempo e no espaço quando vier a Paris:

 

10 000 AC Era Paleolítica

5000 – 2500 AC Era Neolítica – Existem provas de civilizações desta época já habitando Paris, mas eles não deixaram construções nem existe nada desta época nas ruas de Paris, foram encontrados vestígios em escava coes, mas muito pouca coisa. A área da França onde tem mais vestígios desta época fica no Sul da França

51 AC – 486 DC Gaule (Ainda não existia o pais “França”, mas essa época ficou bem conhecida por nos através das historias do Asterix, os gauleses que foram uma eterna dor de cabeça para o império romano)

486 – 751  Merovingiens – Dinastia dos 3 primeiros reis da Franca:

481 – 511  Rei Clovis – Ele se converteu ao catolicismo e foi quem criou o pais “França”.

629 – 638 Dagobert I

721 – 737 Thierry IV

751 – 987  Carolingiens – Segunda dinastia de Reis franceses:

751 – 768 Rei Pepin le Bref (o Breve)

768 – 814 Charlemange (conhecido por nos como Carlo Magno, não foi um rei somente, mas um grande e poderoso imperador, ate hoje considerado pelos franceses um heroi nacional. Foi quem deu ordem as igrejas de educar as criancas, alfabetizando e dando ensino basico. Foi então o criador das escolas na França.

843 – 877 Charles II

877 – 879 Louis II

879 – 882 Louis III

898 – 923 Charles III

936 – 954 Louis VI

996 – 987 Louis V

987 – 1328 Capetiens , Rei Hugues Capets – Terceira Dinastia de Reis franceses: Pode-se dizer que foi a partir desta dinastia que Paris realmente se desenvolveu como a capital do Pais.

987 – 996 Hugues

996 – 1031 Robert II le Pieux (O piedoso)

1031 – 1060 Henri I

1060 – 1108 Philippe I

1096 – Construção da Basillica Vézelay

1108 – 1137 Louis VI

1130 Construção da Abadia de Fontenay

1137 – 1180 Louis VII

1180 – 1223 Philippe II (Construiu uma fortaleza onde hoje temos o Louvre, as ruínas deste castelo ainda podem ser vistas no subsolo do Museu). Todos os outros reis que vieram a seguir contribuíram com a construção do Louvre, ate Napoleao. O Louvre que vemos hoje e o resultado do esforço conjunto de todos os reis da Franca (e imperador) a partir de Philipe II.

1223 – 1226 Louis VIII

1226 – 1270 Louis IX

1270 -1285 Philippe le Hardi III

1285 – 1314 Philippe le Bel IV (o belo) – Em 1307 Philippe IV prende e condena por heresia os Templários, com a ajuda do Papa Clement V.

Jacques de Molay (templário mestre) é queimado lentamente em frente de onde é, hoje em dia, a Square Du Vert Galant, em Ile de La cite. Dizem que Jacques amaldiçoou o rei, e o papa no momento da sua morte. O papa Clemente V morreu 1 mês depois da morte do templário mestre, e 5 cinco meses depois o rei morre. Os próximos reis desta dinastia tiveram vida muito curta, marcando o fim da dinastia dos Capetians (parece que a maldição funcionou lindamente…).

1039 – O papa muda para Avignon

1350 – 1364 Jean II le bom (o bom)

1364 – 1380 Charles V

1380 – 1422 Charles VI

1422 – 1461 Charles VII

1431 Jean d’Arc foi morta (queimada)

1461 – 1483 Louis XI

Fim da Idade Media 1486

1483 – 1498 Charles VIII

1483 – 1595 Período do Renascimento

1498 – 1515 Louis XII

1539 – O Rei Francos I declara a língua francesa a língua oficial da França

1559 – 1560 François II, fim da guerra com a Itália

1589 – 1610 Henry IV (assassinado por Ravaillac)

1610 – 1643 Louis XIII

1643 – 1715 Louis XIV Roi Soleil (Rei sol)

1661 Louis XIV começa a construção de Versalhes, que sera a casa dos reis Louis XIV, Louis VX e Louis VXI.

1715 – 1774 Louis XV

1774 – 1792 Louis XVI

1778 As colônias americanas e a França assinaram o tratado militar de 06 de fevereiro.

1789 A revolução Francesa

Tomada da Bastilha em 14 de Julho (este e um feriado nacional hoje em dia, não planeje passeios em museus aqui)

A declaração “Droits de l’homme” (Direitos do Homem) 26 de Agosto

As riquezas da Igreja são entregues a França – 2 de Novembro

1792 Primeira Republica

1793 Louis XVI é guilhotinado em 21de Janeiro (ele estava preso na Torre do Templo em Paris, com a sua família)

1793 Marie Antoinette é guilhotinada em 16 de outubro (depois da morte do seu marido, o Rei XVI, ela foi para a Conciergerie, onde ficou 72 dias a espera da sua morte).

1795 França adota o sistema métrico

1796 Napoleão é nomeado general do exercito Italiano

1799 Criação do Banco da França

1804 – 1814 Napoleão I (esta e a data que ele se tornou imperador, coroando-se a si próprio na Catedral de Notre Dame)

1809 Napoleao conquista Moscou

1814 – 1824 Louis XVIII

1814 Restauração

1816 Napoleão perde a batalha de Waterloo

1821 Morte do Napoleao I

1824 – 1830 Charles X

1830 – 1848 Louis-Philippe I

1848 Segunda Republica

1852 – 1870 Segundo Império com Napoleon III (Sobrinho do Napoleao I) – Reconstrução de Paris com o Barão De Haussmann (prefeito da cidade) entre 1853 e 1870.

1858 Visão de Bernadette Soubrious em Lourdes

1862 Victor Hugo escreve o famoso romance “Les Miserables”

1871 Terceira Republica

1887 – 1894 Sadi Carnot

1889 World Expo em Paris com a torre Eiffel

1898 “J’accuse” é escrito por Émile Zola

1905 Uma lei finalmente separa os poderes do estado e da igreja

1906-1913 Clemenceau

1914 – 1918 Primeira Guerra mundial

1926 Morte de Claude Monet

1936-1945 Segunda Guerra Mundial

Petain 1940-1944

Dia D em 6 de junho de 1944

1944 – 1946 Charles De Gaulle

1944 Em 21 de Abril 21, França finalmente da as mulheres o direito ao voto.

1946 – 1947 Leon Blumme

1947 Quarta Republica

1947-1954 Vincent Henrauriol

1954-1959 René Coty

1959 Quinta Republica

1959-1969 Charles de Gaulle

1962 Fim da guera com a Algeria

1968 – Manifestações estudantis em Maio

1969 – 1974 Presidente Pompidou

1970 Morte de Charles De Gaulle

1974 Valéry Giscard d’Estaing eleito presidente

1981 François Mitterrand eleito presidente

1988 François Mitterrand re-eleito presidente

1991 Edith Cresson, Primeiro ministro

1995 Jacques Chirac é eleito como o quito presidente da Quinta Republica

1996 Francois Miterrand morre

2001 A constituição é mudada, e o mandato do presidente é diminuído para 5 anos em vez de 7 anos.

2002 Jacques Chirac re-eleito presidente

2007 Nicolas Sarkozy eleito como o Sexto Presidente da quinta republica

Leia mais...

Panthéon: uma das maravilhas da Rive Gauche de Paris

maio 7, 2011 | Posted in Pontos turisticos | By

 

O Panteão de Paris (em francês Panthéon de Paris) é um monumento em estilo neoclássico situado no monte de Santa Genoveva, no 5.º arrondissement de Paris, em pleno Quartier Latin.

À sua volta dispõem-se contruções lindas, como a igreja de Saint-Étienne-du-Mont (que vale a pena visitar também), a Biblioteca de Santa Genoveva, a Universidade de Paris-I (Panthéon-Sorbonne), a prefeitura do 5.º arrondissement e o Liceu Henrique IV. Da rua Soufflot consegue-se uma perspectiva favorável do Panteão, a partir do Jardim do Luxemburgo.

Tem 110 metros de comprimento e 84 metros de largura. A fachada principal está decorada com um pórtico de colunas de estilo coríntio que apoiam um frontão triangular da autoria David d’Angers. O edifício, em forma de cruz grega, é coroado por uma cúpula de 83 metros de altura, com um lanternim no topo. O seu interior está decorado por pinturas acadêmicas de Puvis de Chavannes, Gros e Cabanel, entre outros.

Perto do Jardim de Louxembourg e ao lado da Igreja Saint Ettiene du Mont, O Pantheon de Paris é um monumento que vale a pena visitar.

Local onde descansam os mais celebres nomes da historia Francesa, cercado pelos prédios da Sorbonne -em frente ao Pantheon fica a Faculdade de Direito da Sorbonne, ao lado a faculdade de Letras, esse prédio vale a pena conhecer.

Pantheon de Paris

Pantheon de Paris/foto: wikipedia

Muita gente não gosta de entrar dentro do Pantheon por que, alem de meio mórbido, tem pouco para ver em relação ao preço a ser pago pelo bilhete (cerca de 9 Euros). Realmente é meio caro, mas o passeio vale muito a pena.

 

interior do Pantheon de Paris

Patheon de Paris – interior foto: wikipedia

Outra vantagem de visitar o Pantheon e que você tem muito o que ver nos arredores, como o lindo Jardim de Louxembourg.

Se você subir em direção ao rio sena, você ira direto a Catedral de Notre Dame. Eu aconselho você a pegar a Rue Saint Jaques, porque e cheia de lojinhas para você comprar as suas lembranças para os amigos, miniaturas da torre Eiffel, calendários lindos, echarpes, enfim, tem muito entre o que escolher.

 

Leia mais...

O Roteiro do Código Da Vinci em Paris com endereços

abril 29, 2011 | Posted in Pontos turisticos, Turismo dicas | By

Está precisando de algumas idéias de como programar o seu roteiro em Paris? Que tal seguir os passos do livro/filme Código Da Vinci?

Coloco aqui alguma informação sobre cada um dos lugares que aparecem no livro/filme, e espero que vocês se divirtam bastante fazendo este roteiro. Aconselho ver o filme de novo só pra ter tudo fresquinho na memoria quando vierem!

O Hotel Ritz de Paris, na Place Vendome

A Place Vendôme é conhecida por suas famosas (e caras) boutiques e hotéis de luxo, como o Ritz. Muitos designers famosos tiveram seus salões nesta praça, como Coco Chanel, que viveu la. Também foi onde Chopin viveu.

No Código Da Vinci, Robert Langdon se hospedou no Ritz, descobrindo as paredes decoradas com afrescos, ricamente decorado Renascença e cadeiras Luís XVI em madeira dourada em torno de sua mogno enorme cama de dossel. Não da pra ver por dentro, a não ser que você queira ficar hospedado lá.

Infelizmente os preços não são muito amigáveis, o quarto menor custa mais de 600 Euros a diária.

Mas de qualquer forma a place Vendome é um ponto turístico que vale a pena ver em Paris. E legal começar o roteiro por la mesmo.

Endereço Place Vendome 15

75001 Paris

A Grande Pirâmide do Louvre

O “Código Da Vinci” fala que a pirâmide do Louvre contém exatamente 666 peças de vidro – para o deleite dos amantes de mistérios, um numero que dá o que pensar.

Atenção: há controvérsias:

Depois da publicação do livro, as vidros da piramide já foram contados diversas vezes, e foram encontrados outros números: O número mais citado é 698. É também muitas vezes chamado 789, em honra da Revolução Francesa de 1789.

Local: Carrousel du Louvre

75001 Paris

A Grande Galerie do Louvre

No “Código Da Vinci” O crime original da trama se desenrola na Grande Galeria do Louvre, Jacques Saunière é encontrado morto perto da Mona Lisa de Leonardo da Vinci. “Langdon estava na entrada do túnel interminável de Grand Hall, cujo vidro abóbada desapareceu na escuridão.” “A galeria tem 500 metros. A largura é igualmente impressionante. Podemos acomodar dois trens de passageiros lado a lado.”

A descrição do livro é realmente próximo da realidade neste caso.

Endereço: Louvre 75001 Paris

O famoso quadro de Caravaggio “A Morte da Virgem”

No “Código Da Vinci” Para escapar de seu agressor, Jacques Saunière aciona o sistema de alarme. “O homem de 76 anos, agarrou com ambas as mãos a primeira imagem que apareceu à sua direita, um Caravaggio…”A pintura tem na verdade quase quatro metros de altura, difícil de levantar por um senhor de 76 anos! Bom, mesmo assim vale a pena ver!

Endereço Museu do Louvre, a Galeria Principal, 75001 Paris

 

A Mona Lisa, um misterioso Ícone

No “Código Da Vinci” “A Salle des Etats foi um dos poucos “cul de sac” (beco sem saída) do Museu do Louvre, a única sala que se abria para o centro da Grande Galeria.”

De fato, a ala Denon estava sendo reformado quando Dan Brown escreveu O Código Da Vinci. A Mona Lisa foi movida e, em seguida, substituído na Salle des Etats, que não é um beco sem saída e tem duas portas de frente para a Grande Galeria, a terceira se abre para o terraço Denon .

Endereço: Museu do Louvre, Salle des Etats, 75001 Paris

A Igreja de Saint-Sulpice

No “Código Da Vinci” O assassino foi para Saint-Sulpice para encontrar a chave escondida na igreja. Um monumento construído sobre as ruínas de um antigo templo dedicado à deusa Ísis.

O vaticano nega que a igreja de Saint-Sulpice seja um vestígio de um templo pagão da antiguidade. A fundação da igreja data do século XII e da primeira pedra do atual edifício foi lançada em 1646. De qualquer forma, estão la o relógio de sol em estilo romano e o lugar foi, sem dúvida, ponto de encontro de muitas ordens secretas, como a Irmandade de Sião. Esta é a segunda igreja mais importante de Paris, depois da Catedral de Notre Dame. Vale a pena colocar no seu roteiro! Fica pertinho do Jardim de Louxembourg.

Endereço 2 rue Palatine 75006 Paris

Este roteiro pode ser feito em uma manhã, deixando o resto da tarde livre para outros passeios.

Espero que as informações ajudem você a fazer o passeio por conta própria, mas se você quiser fazer esse passeio guiado por mim, é só entrar em contato!

 

 

 

Leia mais...

Guia das 10 Melhores boulangeries de Paris com endereço e estação de metro mais próxima

abril 28, 2011 | Posted in Restaurantes, Turismo dicas | By

E quase impossivel não ficarmos encantados em um primeiro encontro com uma vitrine de uma boulangerie em Paris.

Apesar do surgimento recente de lojas da Starbucks e “unidades de McCafé”, as boulangeries parisienses, (especie de padarias/pastelarias) conseguiram suportar a produção em massa e globalização, continuando a produzir pães de qualidade, doces e bolos que são atraentes, suntuosos, e muitas vezes francamente irresistiveis. Com uma boulangerie em praticamente cada esquina, você nunca vai ficar com fome em Paris, e se você está procurando por baguete extra-especiais ou pela  famosa torta de framboesa francesa, aqui está um guia para dez das melhores padarias de Paris. Não deixe de experimentar!

    1. Le Grenier à Pain
    Endereço: 38 rue des Abbesses
    Tel: 33. (0) 1 46 06 41 81
    Metro: Abbesses
       

      2. Poilâne
      Endereço: 8 rue du Cherche-Midi
      Tel: 33. (0) 1 45 48 42 59
      Metro: Saint-Sulpice

      3. Pain d’Epis
      Endereço: Avenida 63 Bosquet
      Tel:. 33 1 45 51 75 01
      Metrô: Ecole Militaire

      4. Le Moulin de la Vierge
      Endereço: 166 avenue de Suffren
      Tel:. 33 1 47 83 45 55
      Metro: Denfert-Rochereau
      5. Maison Kayser
      Endereço: 14 rue Monge
      Tel: 33 (0) 1 44 07 17 81
      Metro: Mutualité Maubert

      6. Au 140
      Endereço: 140, rue de Belleville
      Tel: 33. (0) 1 46 36 92 47
      Metro: Jourdain

      7. Le Nôtre
      Endereço: 10 rue Saint Antoine
      Tel: 33. (0) 1 53 01 91 91
      Metrô: Bastille

      8. Boulangepicier
      Endereço: Avenida 73 de Courcelles
      Tel: 33. (0) 1 46 22 20 20
      Metro: Courcelles

      9. Jean Pierre Cohier
      Endereço: 270 rue Faubourg St-Honoré
      Tel: 33. (0) 1 42 27 45 26
      Metro: Ternes

      10. La Bague de Kenza (Algérienne Boulangerie)
      Endereço: 106, rue St Maur
      Tel: 33 (0) 1 43 14 93 15
      Metro: Parmentier

    Leia mais...

    Saiba programar as suas férias em Paris: Veja quanto tempo é necessário para ver cada ponto turístico, museu ou monumento.

    abril 17, 2011 | Posted in Pontos turisticos, Turismo dicas | By

    Paris, com a sua imponente Torre Eiffel, e a sensação romântica de ver a cidade através de um passeio pelo rio Sena, alem da história cultural, devem ser visitadas em alguma primavera na vida de todos.
    Ao visitar Paris, os pontos turísticos e valor cultural da cidade compensam e muito o valor pago pela viagem, especialmente na primavera, quando o clima faz um passeio pelo rio Sena tão convidativo. Os dias são longos e você tem luz diurna ate quase 10 da noite.
    A cidade oferece 10 pontos turísticos considerados imperdíveis para os visitantes que vem pela primeira vez. O que se segue é um breve resumo sobre cada um destes destinos, assim como o tempo necessário para ver cada um destes monumentos. Evite fazer roteiros de “20 minutos em cada museu”, a não ser que você tenha um passe tipo paris pass, senão sai muito caro.

     

    Louvre: O Louvre é o museu de arte mais visitado do mundo (mais de 8 milhões de turistas visitaram o país em 2006). A Mona Lisa de Leonardo da Vinci, Madonna e as rochas e a Virgem e o Menino com Santa Ana estão entre as obras de arte em exposição. Alexandros de Antioquia Vênus de Milo também está abrigada no museu. O edifício foi um palácio real durante os tempos medievais. (Para quem gosta de arte, recomendo pelo menos uma manha inteira dentro do Louvre, pra quem não só gosta como entende de arte, recomendo um dia inteiro).

    Jardin des Tuileries: Também conhecido como o Jardim das Tulherias, ocupa o grande espaço vazio entre as alas norte e sul do Louvre. O Sena é para o sul. O Jardim das Tulherias cobre cerca de 63 hectares. O espaçoso jardim, que se irradia na primavera, oferece esculturas clássicas e modernas, grandes bacias, canteiros de flores e aves selvagens. O espaço onde está localizada uma vez foi um palácio ao lado do Louvre, que  foi completamente perdido por um incendio em 1871, abrindo espaço para o jardim. (Lugar ideal para descansar depois de uma visita ao Louvre). O Jardim des Tuileries e grande, reserve tempo para ver, recomendo no minimo 40 minutos. Aproveite para relaxar por aqui, e comer qualquer coisa.

    Centre Georges Pompidou: um museu de arte com design exclusivo (muita gente diria “interessante”), biblioteca de pesquisa em música, tem este nome por causa do Georges Pompidou, que era o presidente da França em 1969-1974. O edifício, inaugurado em 1977, inclui os grandes tubos coloridos na parte externa traseira. As cores dos tubos mostram o seu conteúdo: Amarelo para a eletricidade, o vermelho para o aquecimento, azul para o ar, e verde para a água. (Tempo recomendado: Uma manha inteira – Recomendado somente para quem gosta de arte contemporânea) Fecha as tercas feiras.

    Place des Vosges: É a mais antiga praça de Paris, construído no reinado de Henrique IV de 1605-1612. A Place des Vosges foi  a primeira tentativa de Paris para o planejamento urbano  e é composto de 39 casas cada um feito de tijolo vermelho, com revestimentos de pedra. Algumas das casas são museus, apresentando os seus residentes de 400 anos atrás. (Vale a pena passar pelo menos 30 minutos la, lugar fantástico para tirar fotos)A casa/museu de Victor Hugo fica a esquerda de quem entra, e so ir ate o fundo.

    Notre Dame de Paris: Esta  catedral católica romana levou quase 200 anos para ser construida,  comecando em 1163 e concluída por volta de 1345. A catedral, com suas torres distintas sobre a fachada oeste, foi parte de muitos acontecimentos históricos, incluindo a colocação da coroa de Cristo de espinhos por São Luís, durante a construção da Sainte-Chapelle em 1239, e Henrique VI é coroado rei da França, em 1431. (Se você não subir na torre, uns 20 minutos e suficiente) Napoleao se “auto-coroou” aqui tambem,

    Sainte Chappelle: Uma capela gótica no coração de Paris foi rapidamente concluída, uma vez que foi consagrada em 1248, após os planos para sua construção iniciada em 1241. Luís IX  (San Louis)de França construiu esta capela para ser a capela palácio real. Também foi construído para abrigar as relíquias preciosas, como a Coroa de espinhos de Cristo, a Imagem de Edessa e 20 outras relíquias de Cristo. (Pelo menos 30 minutos). O palacio real que existia na epoca nao existe mais, mas a capela foi preservada (ainda bem!)

    Musée d’Orsay: Este edifício está situado na margem esquerda do Sena e está situado na antiga Estação Ferroviária de Orsay. Possui pinturas francesas 1848-1914. Entre as pinturas mais famosas são as de Van Gogh, Monet e Renoir. (Uma manha inteira)

    Torre Eiffel: A famosa torre de observação e torre de transmissão de rádio foi construído em 1889. É a estrutura mais alta de Paris (1063 metros de altura) e é o monumento mais visitado do mundo . A estrutura, concebida pelo engenheiro Gustave Eiffel, foi construída em três anos, foi construído como uma entrada para a Feira Mundial marcando o centenário da Revolução Francesa. O melhor momento para ir a torre Eiffel é a noite ou a tardinha, quando os museus estão fechados. A uma serie de bons restaurantes e bistrôs ao redor, vá jantar por la ou mesmo na torre (tem 2 restaurantes dentro torre mas e melhor reservar antes de ir).

    Avenue des Champs-Elysees: Uma das mais famosas ruas do mundo que inclui habitação afluente, cinemas, cafés e lojas especializadas de luxo. Continua a ser a segunda avenida mais caras (imóveis) no mundo, atrás da Quinta Avenida de Nova York. As rendas são tão altas quanto 1,25 milhões dólares por ano.. A Champs-Elysees é também o fim tradicional da última etapa do Tour de France. (são 3 km de Avenida, começando perto do Louvre em terminando no Arco do Triunfo) Programe bem a caminhada  para poder aproveitar e ver tudo, com uma pausa para um café.

    Arc de Triomphe: Também um dos monumentos mais famosos do mundo, fica na extremidade oeste da Champs-Elysees. As honras arco aqueles que combateram pela França durante o regime imperial de Napoleão Bonaparte na França 1804-1815. Hoje, ele inclui um túmulo para o soldado desconhecido. (Se você não subir la em cima, uns 10 minutos sao suficientes).

    Estes são 10 dos mais populares locais em Paris. A cidade oferece muito mais, incluindo passagens românticas ao longo do Sena, o cabaré Moulin Rouge, e algumas das mais belas arquiteturas góticas do mundo.

    Uma viagem a Paris durante a primavera ou em qualquer momento exige pelo menos duas semanas, talvez mais, para apreciar o seu lugar na história do mundo da cultura. Tudo o que você tem que considerar: as mais belas obras de Leonardo da Vinci, Vincent Van Gogh e Claude Monet estão em Paris. Isso é motivo suficiente para visitar a Cidade luz.

     

    Como você pode ver, estes são os pontos turísticos mais famosos de Paris e já foram falados muitas vezes aqui no blog.

    Se você não tem tempo de ficar 2 semanas em Paris, tente optar pelas coisas que você goste mais.

    Pesquise, veja se interessa antes de ir.

    Eu tenho tido uma experiencia interessante com os meus passeios guiados aqui em Paris, mas realmente ver os monumentos “só porque você TEM DE VER” não é para mim a melhor ideia de diversão.

    Eu já tive a experiencia de estar guiando um grupo que ao chegar no Museu d’Orsay perguntou:

    “Onde esta a Monalisa?”

    Eu disse: “Esta no Museu do Louvre”.

    A pessoa respondeu: “Então porque estamos aqui?”

     

    Pesquise, pergunte, veja se o local realmente interessa e não perca tempo no que pra você não tem valor!

    • Você esta em férias. Férias que não são baratas. Aproveite bem e relaxe.
    • Não vá ao “ Centre Georges Pompidou” se você não gosta de “modernices” , Eu pessoalmente não gostei do Centro na primeira vez que fui, eu aprendi a apreciar depois de muitas idas.
    • Não vá ao Louvre se você pouco liga pra arte e não gosta de “velharia”.
    • Tente ser coerente com os seus gostos e seja feliz. Não suba a torre Eiffel só pra contar para os outros na volta.
    • A maioria dos monumento tem fila pra entrar. Mesmo com passe você vai ter alguma fila as vezes.

    Não desperdice o seu tempo se você não acha necessário. Gosto não se discute. Va onde você quer ir e pronto. Eu tenho tido grupos que preferem fazer um roteiro meio “mórbido” que não deixa de ser original, com catacumbas, cemitérios e mausoléus. Não deixa de ser interessante também, e afinal você e dono do seu nariz.

    Eu, por exemplo, muito mais prefiro andar pelos jardins ao redor da torre do que enfrentar uma fila pra subir ate la em cima. Mas como eu já disse: gosto não se discute!

     

    Leia mais...

    Saint Malo: Antiga Terra de piratas e corsários na Bretanha

    abril 13, 2011 | Posted in Destinos | By

     Saint-Malo Visita com guia acompanhante.

    (Breton: Sant-Malou; Gallo: Saent-Malo) é uma cidade portuária fortificada, na Bretanha, no noroeste da França sobre o Canal Inglês.

    Fica a mais ou menos 400 km de Paris (cerca de 6 horas de onibus). O ideal é programar uma noite, assim voce pode aproveitar e adicionar o Mont Saint Michel no roteiro, ja que os locais são proximos.

    O que recomendamos:

    Saida de manha de Paris em onibus, chegada em Saint Malo, check in no hotel e passeio guiado pela cidade.

    No outro dia, saida do hotel e onibus até  Mont-Saint Michel. Visita ao Monte e Abadia.

    Volta à Paris diretamente do Mont Saint Michel. Tickets para a Abadia de Saint Michel incluidos.

     

    Os corsários de Saint-Malo:

    Saint-Malo tornou-se notória como a casa dos corsários, corsários franceses e, por vezes piratas.

    Não eram só os navios Ingleses que eram forçados a pagar “um tributo”, ao passar pelo Canal mas eles também foram os responsáveis por trazerem riquezas de longe.

     

    Jacques Cartier:

    Navegou o Rio Saint Lawrence e visitou as cidade de Quebec e Montreal, sendo, portanto, creditado como o descobridor do Canadá.

    O que comer em Saint Malo:

    Saint-Malo tem uma das maiores concentrações de restaurantes de frutos do mar na Europa. É famosa por suas ostras locais da aldeia vizinha de Cancale.

    Os crepes são também tradicionais na região, não deixe de provar. Os crepes salgados se chamam Galletes e os doces são crepes mesmo.

     

     

    Leia mais...

    Avenue Montaigne: O Endereço da moda em Paris

    março 31, 2011 | Posted in Compras em Paris | By

    Se você ama moda e conhece melhor a historia da Vida de Coco Chanel e Valentino do que a historia da Torre Eiffel, ou se você suspira mais ao ver uma boutique da Dior do que uma Igreja medieval, você não esta sozinho.

    Além de museus e monumentos, Paris também é famosa por ser um dos maiores centros da moda do Mundo. Reserve um dia para fazer o roteiro da moda em Paris.

    A Avenue Montaigne foi originalmente chamada de Veuves Allée des (beco das viúvas), porque as mulheres de luto se reuniram ali, mas a rua mudou muito desde os dias do início do século 18.

    O nome atual vem de Michel de Montaigne, um escritor francês do Renascimento. No século XIX, a rua ganhou notoriedade por sua decoração brilhantes e coloridas nas noites de sábado.

     

    A Avenue Montaigne possui inúmeras lojas especializadas em moda, como Dior, Chanel, Fendi, Valentino e Ralph Lauren, assim como joalheiros como Bulgari e outros estabelecimentos de luxo, como o hotel Plaza Athénée.

    Essa avenida também foi residência de atores e atrizes famosos: A atriz Marlene Dietrich, por exemplo, manteve um apartamento na avenida Montaigne 12, por muitos anos, e lá morreu em 1992.

    Em uma rua somente você encontra grande parte das boutiques mais famosas do mundo, e o passeio pode ser feito em uma manhã ou tarde.

     

    Para completar o dia, aproveite para ir também:

    Museu do Perfume: Fragonard Musee Du Parfum

    9 Rue Scribe, 75009 Paris, France +33 1 47 42 04 56 ‎ fragonard.com

     

    Ao museu da Moda de Paris: Musée de La Mode et du Textile

    Musée de La Mode et du Textile, 107 Rue de Rivoli, 75001 Paris, France +33 1 44 55 57 50 ‎ lesartsdecoratifs.fr

     

    Como chegar:

    O metro Franklin D. Roosevelt deixa você mesmo no meio desta rua. Se você estiver passeando a pé, siga a Champs Elysee, saindo da Place de La Concorde (outro lugar imperdivel para quem quer ver boutiques famosas também) e ao chegar a rotunda de Champs Elysee, vire a esquerda.

    Pronto, você já esta no paraíso da moda em Paris.

     

    Para passeios guiados e guia de compras, entre em contato: alexiaoliveira@artdeviv.com

    Leia mais...

    Guia passo a passo de como vir para a Europa sem contratar Agencia de Viagem

    março 26, 2011 | Posted in Turismo dicas | By

    Pensando em fazer uma viagem independente para a Europa? Isso é ótimo. Viagens independentes são geralmente mais baratas e mais gratificantes do que se inscrever em uma excursão. Claro, você planeja mais, mas você vai planejar as coisas que você quer fazer, não as coisas que alguém mais quer que você faça. Se voce é daqueles que adora comprar viagens para pagar em 10 vezes, saiba que qualquer compra com cartão visa pode ser parcelada, isso é possivel também.

    Este cronograma de planejamento é dividido em  seções, cada um roteiro para as coisas que deve ser feito durante esse tempo. Utilize este roteiro de planejamento de viagem, e você vai ter a certeza de cuidar das tarefas  básicas que vão com planejamento de umas férias independentes.

    6 meses antes de viajar para a Europa

    Esse é  o momento de:

    Escolher um destino – a grande tarefa deste mês!
    Olhar guias de viagem e procurar informações gerais sobre as cidades que você esta pensando em passar. Vale a pena saber o preço de uma refeição no restaurante, produtos no supermercado, se pode tomar a água da torneira,  vistos e condições de entrada.
    Se você pretende contratar alguém para mostrar a cidade e ensinar como funcionam metro,  ônibus e  como ir aos Museus, essa é a  hora de começar a contactá-los para saber os preços.

    Um pequeno tour no primeiro  ou segundo dia, pelo centro da cidade, para localizar você e ensinar como ir para todo o lado e recomendável se você não sabe a língua local.
    Ver o preço dos hotéis, começar a investigar onde ficar (e onde não ficar). Você pode encontrar hotéis muito baratos em torno das estações de trem, por exemplo, ou nos subúrbios. Avalie se vale a pena correr o risco de ficar em um lugar perigoso, onde você vai ter de voltar cedo, ou escolher um hotel mais simples (ou hostal) bem no centro da cidade, a distancias caminháveis dos pontos turísticos que você quer ver.
    * Aprender um pouco da língua

    3 Meses antes de viajar para a Europa

    Três meses antes de ir é o momento certo para levar a sério o seu Planejamento de férias:

    * Encontrar os melhores tarifas de avião. Não pense que porque todo mundo usa TAM ou TAP, essas são necessariamente as mais baratas. Dependendo da época, companhias como Alitalia podem ter tickets por 600 Euros, ida e volta. Pesquise. As agencias usam sempre as mesmas companhias porque recebem comissão.
    * fazer o passaporte (se você não tiver)
    * Comece a pensar nos sapatos que você vai levar para as caminhadas.
    Se você esta pensando em comprar uns sapatos novos para levar,  Compre nesta época. Use bastante durante esses 3 meses, quando você chegar ao seu destino, os sapatos estarão amaciados e muito confortáveis.
    Não esqueça que se lhe passar pela cabeça a ideia de Ir ao Moulin Rouge, por exemplo, as senhoras e senhoritas devem trazer um par de sapato de salto alto.
    Se você não esta em boa forma, comece a caminhar para se acostumar.

    Aconselho 30 minutos por dia sem parar, de preferencia com os mesmos sapatos que você vai levar.
    Não esqueça que você vai precisar de dois pares, porque depois de uma dia passeando os sapatos ficarão úmidos, você vai precisar de outros para o outro dia, ate para descansar um pouco os pés com outro formato de sapato.

    2 meses antes de viajar para a Europa

    Reserva de hotel, hostal ou apartamento.
    Comprar passes de trem (Rail Pass) ou tickets ponto a ponto para as viagens entre países.
    Comprar o Paris Pass.
    Confirmar com o seu guia os passeios a serem feitos, roteiros, datas e valores.
    Se inscrever (de graça) no site do Restoprive para comecar a receber as promocoes dos restaurantes, voce pode pagar ate 70% mais barato nas contas de restaurantes.


    Restoprivé

    1 mês antes de viajar para a Europa

    Pense na sua mala: Para decidir qual e o melhor tipo de mala para a sua viagem, leia o artigo: Mala de rodinha, mala de mão ou mochila, qual é a melhor opção?

    Esta e uma pequena lista do que voce não pode deixar de colocar na sua mala. Se voce não tem uma câmera fotográfica, e hora de comprar ou pedir emprestado para algum amigo(a).

    * Bagagem
    * Câmera (s)
    * Dinheiro
    * Orçamento
    * Seguro de Viagem

    Lista final:

    * Telefones e endereços das operadoras internacionais dos seus cartões de credito. Caso você  perca ou seja roubado, você  sabe onde ir e como cancelar os cartões.
    * Usa Medicamentos? Se precisa de algum medicamento importante, traga consigo uma receita medica. Caso aconteça de voce for roubado, voce pode ir ao medico e pedir uma receita aqui. Não esqueça que remédios importantes viajem na bagagem de mão.
    * “Doleira”. Pacote de Dinheiro – se você não  tiver, pode esperar pra comprar no aeroporto mesmo. Não viaje com o seu dinheiro ou passaporte na mala de mão. Essas coisas ficam com você , perto do seu corpo. Assim você  pode dormir na viagem, tranquilo que ninguém vai mexer em nada. Compre alguns Euros para a chegada aqui (recomendo pelo menos uns 500 euros).
    * Verifique a lista de artigos permitidos na bagagem de mão.

    Leia mais...

    Passeios baratos de Bateau Mouche pelo Rio Sena

    março 21, 2011 | Posted in Pontos turisticos, Turismo dicas | By

    Existem varias empresas que oferecem de passeios de Bateau Mouche pelo rio Sena em Paris, mas encontrar passeios de Bateau Mouche guiados por guias que falem português pode ser um problema em Paris.

    A  ideia de escrever sobre o Batobus surgiu por causa de uma leitora aqui do ArtdeViv, que me escreveu um email perguntando sobre o Batobus. Achei que essa informação seria de interesse geral dos leitores.  Não estou autorizada a colocar o nome dela aqui, mas agradeço a dica! Talvez ela deixe um comentario aqui pra nos…

    Batobus é um serviço que permite que você faça viagens de Bateau Mouche ao longo do Sena – sem comentários e sem guias.

    Para quem não entende outra língua alem do português e não esta disposto a pagar mais caro por uma passeio onde não vai entender o que o guia diz, este passeio sem guia, mais barato, pode ser a solução.

    Se você tiver um mapa de Paris que tenha assinalado os principais pontos turísticos de Paris (peça um de graça no seu hotel), você pode ir olhando e se localizando bem.

     

    Você pode subir e descer em 8 paradas estratégicas: Torre Eiffel, Champs-Elysées, o Museu d’Orsay, Louvre, Saint-Germain-des-Prés, Notre-Dame, o Hôtel de Ville e Jardin des Plantes.

     

    O serviço funciona a partir de finais de Março ate janeiro, e os horários variam de acordo com os meses do ano:

    • Das 10:00-7:00 em Março, abril e outubro.
    • Até as 9:00 (da noite, claro) Maio, junho, julho, agosto e setembro.
    • 10:30-16:30, em novembro, dezembro e janeiro (fica muito frio mais tarde).

     

    Os barcos partem a cada 15 a 25 minutos. Você pode pegar o Batobus em qualquer um dos pontos. Em cada ponto tem um guichê onde você pode comprar os tickets. As filas não são muito longas e quem atende esta acostumado com turistas, portanto não tenha medo de ir comprar mesmo não falando uma palavra em Frances.

     

    Existem várias opções de preços para fazer o passeio de bateau mouche com o Batobus

     

    * bilhete semi-círculo, para uma única viagem durante um máximo de 4 pontos (7,50 €). Depois de sair você não pode entrar no barco de novo. Com esse ticket você só pode fazer metade do trajeto.

    * bilhete de 1 dia, para viagens ilimitadas e pára (€ 11). Com este ticket você pode entrar e sair a vontade. Pode alias sair em todos os pontos e depois voltar e seguir o passeio.

    * bilhete de 2 dias, para viagens ilimitadas e pára por 2 dias consecutivos (13 €).

    * Bilhete “Escapade”, válida por um mês (22 €).

    Crianças menores de 12 a pagam metade do preço, em média, para todos esses bilhetes à venda.

    Você também pode os comprar os bilhetes por internet, no site do Batobus.

     

     

    Leia mais...

    Veja Paris a 150 metros de altitude passeando de Balão!

    março 21, 2011 | Posted in Pontos turisticos, Turismo dicas | By

    Pouca gente sabe mas Paris tem o maior balão de ar do mundo, funcionando desde 1999, para dar aos turistas uma experiencia única de ver Paris do alto de 150 metros de altitude!

     

    Esse Balão fica no arrondissement 15, no Parc André Citroen (lindo parque para visitar também!) e esta aberto todos os dias a partir das 9 hora da manhã. A última “subida” acontece 30 minutos antes de fechar o parque.

    mapa de paris - parque Andre Citroen

    mapa de paris - parque Andre Citroen

    O Ballon Air de Paris funciona com toda a segurança, dependendo do tempo (se esta propenso a trovoadas, por exemplo) os passeios são cancelados.

     

    Durante os fins de semana o preço para subir no balão é de 12 Euros, e no meio da semana 10 Euros. Jovens entre 12 e 17 anos pagam 10 Euros e 9 Euros, (fim de semana e dia útil respectivamente). Crianças com menos de 3 anos não pagam.

    O balão tambem monitora a condição do ar de Paris, mudando de cor entre verde (boa qualidade de ar – não poluído) ate vermelho (poluído). O balão proporciona uma visão do Champ de Mars, o Rio Sena, a Basílica do Sacré Coeur e a Catedral Notre Dame de Paris e muito mais.

    Como a primavera em Paris pede passeios ao ar livre, se você tiver tempo de sair do circuito dos grandes museus e monumentos bem ao centro de Paris, o Ballon Air de Paris e uma ótima opção!

    Parque Andre Citroen mostrando o Balao ao fundo

    Parque Andre Citroen em Paris mostrando o Balao ao fundo

    Foto author:Jotel photo taken Aug. 2004 (from wikipedia)

     

    Você tem 2 opções de metro para chegar ate o Parque André Citroen:

    • Javel
    • Balard

    Para saber mais informações sobre o passeio, visite o web site: www.ballondeparis.com

    Se você não estiver muito certo a respeito das condições climáticas do dia, telefone para 01 44 26 20 00 ou peça para alguém no seu hotel telefonar para perguntar se tem passeio de balão neste dia. Eles só informam no dia mesmo.

     

    Sobre o Parque André Citroen: (texto tirado da wikipedia em inglês, traduzido  por mim).

    Aqui voce pode encontrar o texto em ingles na integra.

     

    “O parque foi construído em torno de um gramado central, retangular, de aproximadamente 273 por 85 metros de tamanho.

    É decorado com dois pavilhões com estufa (com plantas exóticas e vegetação mediterrânica), na parte Leste, que são separadas por uma área pavimentada, com fontes (nota minha: estas fontes são um espetáculo lindo – veja a foto acima, eles chamam de “águas dançantes”, no verão as crianças se divertem tomando banho e brincando nestas fontes).

    A borda sul do gramado é delimitada por um monumental canal – o “Jardin des Metamorfoses ” – composto de uma piscina que reflete através das casas de granito, ladeada por uma passarela suspensa. No lado Norte são dois conjuntos de pequenos jardins: os seis “Jardins de série”, cada um com uma paisagem diferente e projeto arquitetônico, e “Jardim em Movimento”, que apresenta gramíneas selvagens selecionados para responder a diferentes taxas de velocidade do vento. A 630 metros de diagonal corta caminho pelo parque, que muda constantemente a sua forma.”

     

    ADHZ9BW9T4J6

    Leia mais...