Saiba programar as suas férias em Paris: Veja quanto tempo é necessário para ver cada ponto turístico, museu ou monumento.

abril 17, 2011 | Posted in Pontos turisticos, Turismo dicas | By

Paris, com a sua imponente Torre Eiffel, e a sensação romântica de ver a cidade através de um passeio pelo rio Sena, alem da história cultural, devem ser visitadas em alguma primavera na vida de todos.
Ao visitar Paris, os pontos turísticos e valor cultural da cidade compensam e muito o valor pago pela viagem, especialmente na primavera, quando o clima faz um passeio pelo rio Sena tão convidativo. Os dias são longos e você tem luz diurna ate quase 10 da noite.
A cidade oferece 10 pontos turísticos considerados imperdíveis para os visitantes que vem pela primeira vez. O que se segue é um breve resumo sobre cada um destes destinos, assim como o tempo necessário para ver cada um destes monumentos. Evite fazer roteiros de “20 minutos em cada museu”, a não ser que você tenha um passe tipo paris pass, senão sai muito caro.

 

Louvre: O Louvre é o museu de arte mais visitado do mundo (mais de 8 milhões de turistas visitaram o país em 2006). A Mona Lisa de Leonardo da Vinci, Madonna e as rochas e a Virgem e o Menino com Santa Ana estão entre as obras de arte em exposição. Alexandros de Antioquia Vênus de Milo também está abrigada no museu. O edifício foi um palácio real durante os tempos medievais. (Para quem gosta de arte, recomendo pelo menos uma manha inteira dentro do Louvre, pra quem não só gosta como entende de arte, recomendo um dia inteiro).

Jardin des Tuileries: Também conhecido como o Jardim das Tulherias, ocupa o grande espaço vazio entre as alas norte e sul do Louvre. O Sena é para o sul. O Jardim das Tulherias cobre cerca de 63 hectares. O espaçoso jardim, que se irradia na primavera, oferece esculturas clássicas e modernas, grandes bacias, canteiros de flores e aves selvagens. O espaço onde está localizada uma vez foi um palácio ao lado do Louvre, que  foi completamente perdido por um incendio em 1871, abrindo espaço para o jardim. (Lugar ideal para descansar depois de uma visita ao Louvre). O Jardim des Tuileries e grande, reserve tempo para ver, recomendo no minimo 40 minutos. Aproveite para relaxar por aqui, e comer qualquer coisa.

Centre Georges Pompidou: um museu de arte com design exclusivo (muita gente diria “interessante”), biblioteca de pesquisa em música, tem este nome por causa do Georges Pompidou, que era o presidente da França em 1969-1974. O edifício, inaugurado em 1977, inclui os grandes tubos coloridos na parte externa traseira. As cores dos tubos mostram o seu conteúdo: Amarelo para a eletricidade, o vermelho para o aquecimento, azul para o ar, e verde para a água. (Tempo recomendado: Uma manha inteira – Recomendado somente para quem gosta de arte contemporânea) Fecha as tercas feiras.

Place des Vosges: É a mais antiga praça de Paris, construído no reinado de Henrique IV de 1605-1612. A Place des Vosges foi  a primeira tentativa de Paris para o planejamento urbano  e é composto de 39 casas cada um feito de tijolo vermelho, com revestimentos de pedra. Algumas das casas são museus, apresentando os seus residentes de 400 anos atrás. (Vale a pena passar pelo menos 30 minutos la, lugar fantástico para tirar fotos)A casa/museu de Victor Hugo fica a esquerda de quem entra, e so ir ate o fundo.

Notre Dame de Paris: Esta  catedral católica romana levou quase 200 anos para ser construida,  comecando em 1163 e concluída por volta de 1345. A catedral, com suas torres distintas sobre a fachada oeste, foi parte de muitos acontecimentos históricos, incluindo a colocação da coroa de Cristo de espinhos por São Luís, durante a construção da Sainte-Chapelle em 1239, e Henrique VI é coroado rei da França, em 1431. (Se você não subir na torre, uns 20 minutos e suficiente) Napoleao se “auto-coroou” aqui tambem,

Sainte Chappelle: Uma capela gótica no coração de Paris foi rapidamente concluída, uma vez que foi consagrada em 1248, após os planos para sua construção iniciada em 1241. Luís IX  (San Louis)de França construiu esta capela para ser a capela palácio real. Também foi construído para abrigar as relíquias preciosas, como a Coroa de espinhos de Cristo, a Imagem de Edessa e 20 outras relíquias de Cristo. (Pelo menos 30 minutos). O palacio real que existia na epoca nao existe mais, mas a capela foi preservada (ainda bem!)

Musée d’Orsay: Este edifício está situado na margem esquerda do Sena e está situado na antiga Estação Ferroviária de Orsay. Possui pinturas francesas 1848-1914. Entre as pinturas mais famosas são as de Van Gogh, Monet e Renoir. (Uma manha inteira)

Torre Eiffel: A famosa torre de observação e torre de transmissão de rádio foi construído em 1889. É a estrutura mais alta de Paris (1063 metros de altura) e é o monumento mais visitado do mundo . A estrutura, concebida pelo engenheiro Gustave Eiffel, foi construída em três anos, foi construído como uma entrada para a Feira Mundial marcando o centenário da Revolução Francesa. O melhor momento para ir a torre Eiffel é a noite ou a tardinha, quando os museus estão fechados. A uma serie de bons restaurantes e bistrôs ao redor, vá jantar por la ou mesmo na torre (tem 2 restaurantes dentro torre mas e melhor reservar antes de ir).

Avenue des Champs-Elysees: Uma das mais famosas ruas do mundo que inclui habitação afluente, cinemas, cafés e lojas especializadas de luxo. Continua a ser a segunda avenida mais caras (imóveis) no mundo, atrás da Quinta Avenida de Nova York. As rendas são tão altas quanto 1,25 milhões dólares por ano.. A Champs-Elysees é também o fim tradicional da última etapa do Tour de France. (são 3 km de Avenida, começando perto do Louvre em terminando no Arco do Triunfo) Programe bem a caminhada  para poder aproveitar e ver tudo, com uma pausa para um café.

Arc de Triomphe: Também um dos monumentos mais famosos do mundo, fica na extremidade oeste da Champs-Elysees. As honras arco aqueles que combateram pela França durante o regime imperial de Napoleão Bonaparte na França 1804-1815. Hoje, ele inclui um túmulo para o soldado desconhecido. (Se você não subir la em cima, uns 10 minutos sao suficientes).

Estes são 10 dos mais populares locais em Paris. A cidade oferece muito mais, incluindo passagens românticas ao longo do Sena, o cabaré Moulin Rouge, e algumas das mais belas arquiteturas góticas do mundo.

Uma viagem a Paris durante a primavera ou em qualquer momento exige pelo menos duas semanas, talvez mais, para apreciar o seu lugar na história do mundo da cultura. Tudo o que você tem que considerar: as mais belas obras de Leonardo da Vinci, Vincent Van Gogh e Claude Monet estão em Paris. Isso é motivo suficiente para visitar a Cidade luz.

 

Como você pode ver, estes são os pontos turísticos mais famosos de Paris e já foram falados muitas vezes aqui no blog.

Se você não tem tempo de ficar 2 semanas em Paris, tente optar pelas coisas que você goste mais.

Pesquise, veja se interessa antes de ir.

Eu tenho tido uma experiencia interessante com os meus passeios guiados aqui em Paris, mas realmente ver os monumentos “só porque você TEM DE VER” não é para mim a melhor ideia de diversão.

Eu já tive a experiencia de estar guiando um grupo que ao chegar no Museu d’Orsay perguntou:

“Onde esta a Monalisa?”

Eu disse: “Esta no Museu do Louvre”.

A pessoa respondeu: “Então porque estamos aqui?”

 

Pesquise, pergunte, veja se o local realmente interessa e não perca tempo no que pra você não tem valor!

  • Você esta em férias. Férias que não são baratas. Aproveite bem e relaxe.
  • Não vá ao “ Centre Georges Pompidou” se você não gosta de “modernices” , Eu pessoalmente não gostei do Centro na primeira vez que fui, eu aprendi a apreciar depois de muitas idas.
  • Não vá ao Louvre se você pouco liga pra arte e não gosta de “velharia”.
  • Tente ser coerente com os seus gostos e seja feliz. Não suba a torre Eiffel só pra contar para os outros na volta.
  • A maioria dos monumento tem fila pra entrar. Mesmo com passe você vai ter alguma fila as vezes.

Não desperdice o seu tempo se você não acha necessário. Gosto não se discute. Va onde você quer ir e pronto. Eu tenho tido grupos que preferem fazer um roteiro meio “mórbido” que não deixa de ser original, com catacumbas, cemitérios e mausoléus. Não deixa de ser interessante também, e afinal você e dono do seu nariz.

Eu, por exemplo, muito mais prefiro andar pelos jardins ao redor da torre do que enfrentar uma fila pra subir ate la em cima. Mas como eu já disse: gosto não se discute!

 

Leia mais...

O museu do perfume em Paris: Fragonard Musee Du Parfum

abril 16, 2011 | Posted in Compras em Paris, Pontos turisticos | By

No final do século 14, perfumes líquidos começaram a gradualmente substituir os sólidas (resinas e óleos usados como perfumes).

Águas perfumadas e tinturas foram procurados por seus valores medicinais.

 

Banhos eram considerados perigosa e insalubre por toda a Europa e, conseqüentemente, aristocratas utilizado quantidades crescentes de perfume para ocultar o odor de seus corpos mal-lavado.

Perfumes fortes e inebriantes, como o âmbar, almíscar, jasmim e tuberosa, eram persistentes o suficiente para encobrir maus odores em voga. Da mesma forma, a fragrância usada em luvas perfumadas trazida à França por Catarina de Medici, de sua terra natal (Toscana) mascaravam o cheiro desagradável de couro mal curtido.

 

A associação entre couro e perfume era tão forte que em 1656 a Corporação dos Glovemakers (fazedores de luvas) e perfumistas foi formado em França.

Sob Luís XIV, apelidado de “rei com cheiro mais doce de todos”, nessa agremiação foi concedido o monopólio da distribuição de perfume, que anteriormente pertencia a boticários e farmacêuticos.

 

A forte demanda por produtos perfumados, principalmente importados da Itália, encorajou a França a desenvolver a sua indústria próprio perfume. A região de Grasse, no sul da França, que gozava de um clima favorável e apoio local da Faculdade de Farmácia de Montpellier, começou a especializar-se em ambas as matérias-primas aromáticas e a produção efetiva de perfume.

 

A idade do Iluminismo viu uma grande expansão dos produtos de perfumaria. As águas perfumadas abriram caminho para colonias de toucador e banho de cheiros gradualmente foram incorporados ao dia a dia cotidiano da realeza e dos cidadãos abastados.

 

A corte francesa foi o modelo inquestionável de requinte e elegância em toda a Europa e, eventualmente, a França se tornou o lar dos maiores fabricantes de perfumes e perfumes mais inovadores. Enquanto Paris era a capital do comércio de produtos perfumados, a cidade de Grasse, com suas extensos campos de jasmim e rosa, se tornou a capital da produção. Como você pode ver por esta pequena historia do perfume francês, a ideia de que os franceses eram mal cheirosos é apenas um erro. Na verdade eles cheiravam a essências muito fortes e doces, dando assim a eles a fama de “cheirosos”.A realidade da época era que realmente ninguém tomava banho regularmente. Os banhos regulares foram introduzidos pelo contato com os povos indígenas das americas, que costumavam banhar-se nos rios para evitar que o cheiro corporal atraísse insetos e animais.

Foi durante este período que Grasse começou a adquirir a sua reputação mundial pela diversidade e qualidade da sua produção.

Para saber mais sobre a historia do perfume Frances, e ver como eram feitos os perfumes antigamente e como são feitos hoje, o Museu do Perfume é o melhor lugar para ir em Paris.

De Graça, e ainda com visita guiada (em inglês).

Você ainda terá a oportunidade de fazer compras na Boutique do Museu, que oferece uma variada gama de produtos de Higiene e perfumaria. Imperdível!

 

Museu do Perfume – Fragonard Musee Du Parfum

9 Rue Scribe, 75009 Paris, France +33 1 47 42 04 56 ‎ fragonard.com

Leia mais...

Intercâmbio cultural e hospedagem “free”: Sim, é possível e você também pode fazer!

abril 14, 2011 | Posted in Turismo dicas, Viver em Paris | By

Inspirada na minha filosofia de viajante independente, resolvi falar neste artigo sobre a possibilidade de realizar intercâmbio cultural durante a viagem de férias. Sim, é possível fazer intercâmbio sem precisar ficar meses em um país.

Existem comunidades virtuais de viajantes independentes, onde a filosofia é a hospedagem gratuita em troca de intercâmbio cultural. Entre essas comunidades, os mais conhecidos são o Hospitality Club (http://www.hospitalityclub.org/) e o CouchSurfing (http://www.couchsurfing.org/).

De uma forma geral, nestas comunidades basicamente você “se oferece” para receber pessoas em sua casa e também “solicita” hospedagem na casa de outros membros com o perfil compatível com o seu. Esses membros estão espalhados em todos os continentes, e você tanto pode receber na sua casa uma pessoa do Japão, como pode hospedar-se em Paris!

A primeira vista parece um pouco de loucura, mas cada uma destas comunidades possui regras claras para seus participantes, que são auto reguladas pelos membros e geralmente são respeitadas. Além disso, essas comunidades possuem ferramentas de segurança e verificação de seus membros, como uma forma de ajudar na segurança do projeto.

COMO FUNCIONA:

1) Você deve criar um perfil em um dos sites (eu indico o CouchSurfing), como um site de relacionamento, porém muito mais específico, já que o foco é voltado para hospedar e ser hospedado. Quanto mais detalhista você for, melhor na hora de solicitar hospedagem;

2) Depois de ter um perfil completo, participe dos grupos. Cada cidade tem um grupo. O grupo de Paris é um dos mais movimentados e ativos do CouchSurfing;

3) Se você mora no Brasil, nas principais capitais também tem grupos ativos, participe dos eventos e conheça pessoas. Isso é importante como forma de iniciar sua fase de confiança no projeto. Eu aconselho isso, assim você verá por si só que o projeto é realmente sério;

4) Antes de sua viagem pesquise pessoas que moram na sua cidade de destino, leia o perfil completo da pessoa e veja se há afinidade com você;

5) Se tiver a intenção de se hospedar, envie um e-mail solicitando, informe o período que você ficará na cidade e fale um pouco de você;

6) Você também pode simplesmente solicitar companhia para alguns passeios, alguma pessoas se disponibilizam a apresentar a cidade, tomar um drink ou apresentar alguma balada legal.

Sou entusiasta deste projeto, já hospedei pessoas na minha casa em São Paulo, já acompanhei em passeios pela cidade, baladas e fiz ótimos amigos entre brasileiros e estrangeiros. Isso tudo sem sair de São Paulo.

Claro que existem pessoas que não procuram entender a filosofia do projeto e acabam se equivocando ao tentar conseguir hospedagem de graça para economizar dinheiro na viagem, mas logo percebe-se que são a grande minoria e geralmente não conseguem nada além de uma recusa por parte de algum membro da comunidade.

Pessoas altamente conservadoras geralmente não se identificam com o projeto, mas se este não é o seu caso, vale a pena acessar os sites indicados e conhecer um pouco mais sobre assunto. Quem sabe na sua próxima viagem você acabe se hospedando na casa de um típico parisiense e tendo a oportunidade de mergulhar de cabeça na cultura e dia-a-dia da cidade luz?

Leia mais...

Guia passo a passo de como vir para a Europa sem contratar Agencia de Viagem

março 26, 2011 | Posted in Turismo dicas | By

Pensando em fazer uma viagem independente para a Europa? Isso é ótimo. Viagens independentes são geralmente mais baratas e mais gratificantes do que se inscrever em uma excursão. Claro, você planeja mais, mas você vai planejar as coisas que você quer fazer, não as coisas que alguém mais quer que você faça. Se voce é daqueles que adora comprar viagens para pagar em 10 vezes, saiba que qualquer compra com cartão visa pode ser parcelada, isso é possivel também.

Este cronograma de planejamento é dividido em  seções, cada um roteiro para as coisas que deve ser feito durante esse tempo. Utilize este roteiro de planejamento de viagem, e você vai ter a certeza de cuidar das tarefas  básicas que vão com planejamento de umas férias independentes.

6 meses antes de viajar para a Europa

Esse é  o momento de:

Escolher um destino – a grande tarefa deste mês!
Olhar guias de viagem e procurar informações gerais sobre as cidades que você esta pensando em passar. Vale a pena saber o preço de uma refeição no restaurante, produtos no supermercado, se pode tomar a água da torneira,  vistos e condições de entrada.
Se você pretende contratar alguém para mostrar a cidade e ensinar como funcionam metro,  ônibus e  como ir aos Museus, essa é a  hora de começar a contactá-los para saber os preços.

Um pequeno tour no primeiro  ou segundo dia, pelo centro da cidade, para localizar você e ensinar como ir para todo o lado e recomendável se você não sabe a língua local.
Ver o preço dos hotéis, começar a investigar onde ficar (e onde não ficar). Você pode encontrar hotéis muito baratos em torno das estações de trem, por exemplo, ou nos subúrbios. Avalie se vale a pena correr o risco de ficar em um lugar perigoso, onde você vai ter de voltar cedo, ou escolher um hotel mais simples (ou hostal) bem no centro da cidade, a distancias caminháveis dos pontos turísticos que você quer ver.
* Aprender um pouco da língua

3 Meses antes de viajar para a Europa

Três meses antes de ir é o momento certo para levar a sério o seu Planejamento de férias:

* Encontrar os melhores tarifas de avião. Não pense que porque todo mundo usa TAM ou TAP, essas são necessariamente as mais baratas. Dependendo da época, companhias como Alitalia podem ter tickets por 600 Euros, ida e volta. Pesquise. As agencias usam sempre as mesmas companhias porque recebem comissão.
* fazer o passaporte (se você não tiver)
* Comece a pensar nos sapatos que você vai levar para as caminhadas.
Se você esta pensando em comprar uns sapatos novos para levar,  Compre nesta época. Use bastante durante esses 3 meses, quando você chegar ao seu destino, os sapatos estarão amaciados e muito confortáveis.
Não esqueça que se lhe passar pela cabeça a ideia de Ir ao Moulin Rouge, por exemplo, as senhoras e senhoritas devem trazer um par de sapato de salto alto.
Se você não esta em boa forma, comece a caminhar para se acostumar.

Aconselho 30 minutos por dia sem parar, de preferencia com os mesmos sapatos que você vai levar.
Não esqueça que você vai precisar de dois pares, porque depois de uma dia passeando os sapatos ficarão úmidos, você vai precisar de outros para o outro dia, ate para descansar um pouco os pés com outro formato de sapato.

2 meses antes de viajar para a Europa

Reserva de hotel, hostal ou apartamento.
Comprar passes de trem (Rail Pass) ou tickets ponto a ponto para as viagens entre países.
Comprar o Paris Pass.
Confirmar com o seu guia os passeios a serem feitos, roteiros, datas e valores.
Se inscrever (de graça) no site do Restoprive para comecar a receber as promocoes dos restaurantes, voce pode pagar ate 70% mais barato nas contas de restaurantes.


Restoprivé

1 mês antes de viajar para a Europa

Pense na sua mala: Para decidir qual e o melhor tipo de mala para a sua viagem, leia o artigo: Mala de rodinha, mala de mão ou mochila, qual é a melhor opção?

Esta e uma pequena lista do que voce não pode deixar de colocar na sua mala. Se voce não tem uma câmera fotográfica, e hora de comprar ou pedir emprestado para algum amigo(a).

* Bagagem
* Câmera (s)
* Dinheiro
* Orçamento
* Seguro de Viagem

Lista final:

* Telefones e endereços das operadoras internacionais dos seus cartões de credito. Caso você  perca ou seja roubado, você  sabe onde ir e como cancelar os cartões.
* Usa Medicamentos? Se precisa de algum medicamento importante, traga consigo uma receita medica. Caso aconteça de voce for roubado, voce pode ir ao medico e pedir uma receita aqui. Não esqueça que remédios importantes viajem na bagagem de mão.
* “Doleira”. Pacote de Dinheiro – se você não  tiver, pode esperar pra comprar no aeroporto mesmo. Não viaje com o seu dinheiro ou passaporte na mala de mão. Essas coisas ficam com você , perto do seu corpo. Assim você  pode dormir na viagem, tranquilo que ninguém vai mexer em nada. Compre alguns Euros para a chegada aqui (recomendo pelo menos uns 500 euros).
* Verifique a lista de artigos permitidos na bagagem de mão.

Leia mais...

Mala de rodinha, mala de mão ou mochila? Qual a melhor opção?

março 25, 2011 | Posted in Destinos, Turismo dicas | By

Artigo escrito pela Leitora Ingrid Fernandes!

Se voce quiser participar também, envie o seu artigo para o Artdeviv!

Cada viajante tem um perfil, um estilo e uma preferência. Alguns preferem o modo tradicional e viajar com malas de rodinhas, para serem puxadas e economizar energia por não carregar peso. Outros preferem à mala de mão, com o objetivo de carregar menos pertences e porque ela tem aquele charme retrô. Os mais descolados preferem viajar com mochilas estilo cargueiras e adoram carregar “a vida nas costas”.
Mas na hora que decidimos viajar sempre nos deparamos com a dúvida de qual é a melhor opção de bagagem. Por este motivo, para o meu primeiro artigo aqui no Artdeviv eu decidi falar sobre as vantagens e desvantagens de cada uma delas.

Malas com rodinhas: É pratica, poupa esforço em carregar peso durante a maioria do percurso. A mala de rodinhas tem a vantagem de que o viajante pode organizar melhor seus pertence e algumas possuem divisórias que funciona como nécessaire, o que realmente é uma vantagem para as mulheres que adoram levar acessórios minúsculos! A desvantagem da mala com rodinhas é que eventualmente o viajante terá que despachá-la, vai ser bem difícil carregá-la no bagageiro do avião / ônibus, porque as dimensões não permitem. É com este tipo de mala que algumas pessoas costumam exagerar e levar mais do que necessário, pois geralmente o espaço é maior.

Malas de mão: De todas as opções, sem dúvida esta é a menos prática. Se você for atleta de levantamento de peso, não verá problema em carregá-la ou arrastá-la por aí. Mas imagine você se deslocando de um lado para o outro com uma mala pesada sendo arrastada. Este tipo de mala pode ser usada para viagens curtas onde o viajante irá de carro ou não precisará carregá-la por mais de 5 minutos. As vantagens deste tipo de malas são poucas, mas a mais importante é que com ela, o viajante não vai recheá-la com tantos pertences, já visando o incômodo que será carregá-la. A desvantagem sem dúvida é a dificuldade de locomoção a pé para grandes distâncias, eventualmente o viajante será dependente de táxi.

Mochila: Geralmente usada pelos viajantes mais jovens, que viajarão para vários destinos na mesma viagem. Utilizada principalmente para viagens ao estilo mochilão. Antes de escolher este tipo de bagagem o viajante deve definir o estilo de viagem, se a viagem for para um único lugar, talvez a melhor opção seja mesmo a mala com rodinhas. A mochila precisa ser escolhida cuidadosamente, pois deve ter uma estrutura necessária para suportar e distribuir o peso adequadamente nas costas do viajante. Outro ponto importante diz respeito ao estado físico do viajante, pessoas com problemas na coluna não devem utilizar este tipo de bagagem. As vantagens da mochila é que o viajante tem mais facilidade de locomoção, fica mais fácil deslocar-se com maior rapidez e se eventualmente tiver que andar durante um longo percurso é menos incômodo do que a mala de mão, por exemplo. Além disso, também restringe o viajante de carregar mais pertences do que necessário, visando que tudo será carregado em suas costas. As desvantagens é a dificuldade de manter os pertences organizados, além do incômodo do peso de carregá-la. Alguns viajantes acham que são formigas e querem carregar mais do que podem suportar. O preparo físico para este tipo de bagagem é importante!

Cada viagem pede um tipo de mala diferente, é sempre bom analisar bem antes de viajar, principalmente para tornar a sua viagem mais simples e fácil.
Depois de decidir qual mala é a ideal para o seu tipo de viagem, não deixe de ler o artigo “Seja um ‘smart traveler’, conheça as vantagens de viajar leve”, e boa viagem!

Leia mais...

Passeios baratos de Bateau Mouche pelo Rio Sena

março 21, 2011 | Posted in Pontos turisticos, Turismo dicas | By

Existem varias empresas que oferecem de passeios de Bateau Mouche pelo rio Sena em Paris, mas encontrar passeios de Bateau Mouche guiados por guias que falem português pode ser um problema em Paris.

A  ideia de escrever sobre o Batobus surgiu por causa de uma leitora aqui do ArtdeViv, que me escreveu um email perguntando sobre o Batobus. Achei que essa informação seria de interesse geral dos leitores.  Não estou autorizada a colocar o nome dela aqui, mas agradeço a dica! Talvez ela deixe um comentario aqui pra nos…

Batobus é um serviço que permite que você faça viagens de Bateau Mouche ao longo do Sena – sem comentários e sem guias.

Para quem não entende outra língua alem do português e não esta disposto a pagar mais caro por uma passeio onde não vai entender o que o guia diz, este passeio sem guia, mais barato, pode ser a solução.

Se você tiver um mapa de Paris que tenha assinalado os principais pontos turísticos de Paris (peça um de graça no seu hotel), você pode ir olhando e se localizando bem.

 

Você pode subir e descer em 8 paradas estratégicas: Torre Eiffel, Champs-Elysées, o Museu d’Orsay, Louvre, Saint-Germain-des-Prés, Notre-Dame, o Hôtel de Ville e Jardin des Plantes.

 

O serviço funciona a partir de finais de Março ate janeiro, e os horários variam de acordo com os meses do ano:

  • Das 10:00-7:00 em Março, abril e outubro.
  • Até as 9:00 (da noite, claro) Maio, junho, julho, agosto e setembro.
  • 10:30-16:30, em novembro, dezembro e janeiro (fica muito frio mais tarde).

 

Os barcos partem a cada 15 a 25 minutos. Você pode pegar o Batobus em qualquer um dos pontos. Em cada ponto tem um guichê onde você pode comprar os tickets. As filas não são muito longas e quem atende esta acostumado com turistas, portanto não tenha medo de ir comprar mesmo não falando uma palavra em Frances.

 

Existem várias opções de preços para fazer o passeio de bateau mouche com o Batobus

 

* bilhete semi-círculo, para uma única viagem durante um máximo de 4 pontos (7,50 €). Depois de sair você não pode entrar no barco de novo. Com esse ticket você só pode fazer metade do trajeto.

* bilhete de 1 dia, para viagens ilimitadas e pára (€ 11). Com este ticket você pode entrar e sair a vontade. Pode alias sair em todos os pontos e depois voltar e seguir o passeio.

* bilhete de 2 dias, para viagens ilimitadas e pára por 2 dias consecutivos (13 €).

* Bilhete “Escapade”, válida por um mês (22 €).

Crianças menores de 12 a pagam metade do preço, em média, para todos esses bilhetes à venda.

Você também pode os comprar os bilhetes por internet, no site do Batobus.

 

 

Leia mais...

Veja Paris a 150 metros de altitude passeando de Balão!

março 21, 2011 | Posted in Pontos turisticos, Turismo dicas | By

Pouca gente sabe mas Paris tem o maior balão de ar do mundo, funcionando desde 1999, para dar aos turistas uma experiencia única de ver Paris do alto de 150 metros de altitude!

 

Esse Balão fica no arrondissement 15, no Parc André Citroen (lindo parque para visitar também!) e esta aberto todos os dias a partir das 9 hora da manhã. A última “subida” acontece 30 minutos antes de fechar o parque.

mapa de paris - parque Andre Citroen

mapa de paris - parque Andre Citroen

O Ballon Air de Paris funciona com toda a segurança, dependendo do tempo (se esta propenso a trovoadas, por exemplo) os passeios são cancelados.

 

Durante os fins de semana o preço para subir no balão é de 12 Euros, e no meio da semana 10 Euros. Jovens entre 12 e 17 anos pagam 10 Euros e 9 Euros, (fim de semana e dia útil respectivamente). Crianças com menos de 3 anos não pagam.

O balão tambem monitora a condição do ar de Paris, mudando de cor entre verde (boa qualidade de ar – não poluído) ate vermelho (poluído). O balão proporciona uma visão do Champ de Mars, o Rio Sena, a Basílica do Sacré Coeur e a Catedral Notre Dame de Paris e muito mais.

Como a primavera em Paris pede passeios ao ar livre, se você tiver tempo de sair do circuito dos grandes museus e monumentos bem ao centro de Paris, o Ballon Air de Paris e uma ótima opção!

Parque Andre Citroen mostrando o Balao ao fundo

Parque Andre Citroen em Paris mostrando o Balao ao fundo

Foto author:Jotel photo taken Aug. 2004 (from wikipedia)

 

Você tem 2 opções de metro para chegar ate o Parque André Citroen:

  • Javel
  • Balard

Para saber mais informações sobre o passeio, visite o web site: www.ballondeparis.com

Se você não estiver muito certo a respeito das condições climáticas do dia, telefone para 01 44 26 20 00 ou peça para alguém no seu hotel telefonar para perguntar se tem passeio de balão neste dia. Eles só informam no dia mesmo.

 

Sobre o Parque André Citroen: (texto tirado da wikipedia em inglês, traduzido  por mim).

Aqui voce pode encontrar o texto em ingles na integra.

 

“O parque foi construído em torno de um gramado central, retangular, de aproximadamente 273 por 85 metros de tamanho.

É decorado com dois pavilhões com estufa (com plantas exóticas e vegetação mediterrânica), na parte Leste, que são separadas por uma área pavimentada, com fontes (nota minha: estas fontes são um espetáculo lindo – veja a foto acima, eles chamam de “águas dançantes”, no verão as crianças se divertem tomando banho e brincando nestas fontes).

A borda sul do gramado é delimitada por um monumental canal – o “Jardin des Metamorfoses ” – composto de uma piscina que reflete através das casas de granito, ladeada por uma passarela suspensa. No lado Norte são dois conjuntos de pequenos jardins: os seis “Jardins de série”, cada um com uma paisagem diferente e projeto arquitetônico, e “Jardim em Movimento”, que apresenta gramíneas selvagens selecionados para responder a diferentes taxas de velocidade do vento. A 630 metros de diagonal corta caminho pelo parque, que muda constantemente a sua forma.”

 

ADHZ9BW9T4J6

Leia mais...

Mapas dos pontos turisticos de Paris, metro, RER e onibus para download

março 2, 2011 | Posted in Pontos turisticos, Turismo dicas | By

Voce quer saber onde estão os principais pontos turisticos de paris em relacao ao seu hotel?

Estes mapas sao uma grande ajuda para quem esta a procura dos mapas de ônibus, RER (trem suburbano-aquele que leva você ate a Disney e Castelo de Versailles), mapa dos principais pontos turísticos de Paris, e dos arrondissements (distritos ou bairros de Paris).

Você pode arrastar essas imagens para o seu desktop e guardar. Se voce acha que estão muito pequenos (o mapa de RER provavelmente está), olhe a lista de mapas na coluna da (sua) esquerda no blog que voce pode pegar em formato maior.

 

 

 

Mapa de metro em Paris

Mapa do Metro de Paris

Você pode pedir um mapa de metro grátis nas estações de metro, portanto não é tão necessário imprimir esse, mas é bom se você estiver querendo planejar direitinho onde ir e para conferir que afinal a estação de metro que fica perto do seu hotel não exige que você faça mil conexões para chegar aos pontos turísticos. O mapa do RER eu aconselho imprimir, mas peque o grandão em PDF que esta na coluna a sua direita no blog. Esse aqui é muito pequeno.

 

Mapa de onibus de Paris

onibus de paris - mapa

 

Use estas informações como uma base para programar a sua viagem. Quanto mais pontos turísticos perto do seu hotel melhor será para o seu conforto e mais bonito será o local.

Usando o mapa dos pontos turisticos de Para verificar se o seu hotel esta bem localizado:

Repare, por exemplo, que a 18eme só tem o sacre coeur e fica longe do resto, então pela lógica não é um bom lugar para escolher. O arrondissement 10 (10eme) só tem a gare du nort e gare de l’est (duas estacoes de trem). Não fique em hotéis perto de estações de trem.  Escolha um hotel entre os arrondissements 1 e 9.

 

 

Mapa de Paris com pontos turisticos mais importantes

pontos turisticos de paris

Repare bem que algumas agencias, na pressa de fazer voce comprar o pacote turístico, (que voce não precisa, pois é so reservar tudo voce mesmo,mais barato) dizem “este hotel fica a 20 minutos da Champs Elisee”.

Sim, mas são 20 minutos caminhando ou de carro, de metro ou de taxi? Como é o caminho? é uma area bonita, cheia de outros pontos turisticos? Quais são os outros pontos turísticos que da pra ir a pé ,que ficam perto deste tal hotel? So tem um?

Fique esperto quando a agencia mostra somente fotos do interior do hotel. Eles tem fotos da rua, da área?

Veja principalmente o CEP do endereço do hotel. Todo endereco em Paris tem CEP que começa em 75. No CEP tambem dá pra ver o arrondissement. Se o CEP é 75009, fica no arrondissement 9, se o CEP e 75002, fica no arrondissement 2, e assim por diante.

Coloque o endereco do hotel, com o nome da cidade, no google e clique em mapas. Voce tera o mapa da area, informações sobre as estações de metro e RER próximas e os principais pontos turísticos tambem.

Tipo se voce quiser saber onde fica a Rue Rivoli, escreva Rue Rivoli Paris, porque senão pode aparecer uma Rue Rivoli na Belgica, por exemplo. Coloque o nome da cidade também.  Neste mapa voce pode ver ONDE fica realmente o seu hotel. Se voce quer saber se dá pra ir caminhando até o louvre por exemplo, e quanto tempo demora, voce clica em itinerários, dentro da própria pagina do google maps.

Estando em itinerários, voce coloca o nome da outra rua que quer ver, ou o nome do museu, por exemplo.

O google maps vai mostrar o itinerário de carro, então voce tem que clicar ao alto no bonequinho para conseguir o itinerario a pé.

Se voce não conseguir fazer, deixe um comentário com o nome da rua, e o nome do monumento que voce quer saber se fica perto, que eu ajudo.

Se voce passar o cursor em cima dos pontos de metro voce vai poder ver os nomes das estações também.

 

Mapa RER de Paris

artdeviv - dicas de turismo

 

Não compre pacotes turisticos com hoteis duvidosos e que voce não tem certeza de onde fica sem antes perguntar aqui no blog ou fazer a pesquisa no google maps. Não esqueça de olhar o CEP do endereço!

Eu criei o ArtdeViv para facilitar a vida da gente mesmo, então podem contar comigo para ajudar voce a vir pra cá da forma fais facil, barata e confortável.

Não esqueça que se voce ficar dependendo de transporte o tempo inteiro para passear voce vai gastar muito mais do que passeando a pé. Paris é a cidade perfeita para passear a pé. Desde que voce esteja no centro voce vai a qualquer lado.

Outro problema de reservar hotel através de agencia é que se por acaso voce chega aqui e afinal não gosta do hotel, ou tem muito barulho, ou é sujo, voce não pode cancelar e mudar.

Reservando online, por exemplo, se voce chegar e não gostar, pode falar com o pessoal do hotel e dizer que afinal não vai ficar todos os dias da reserva por causa de… Eles não cobram os dias reservados se voce tem justificativa.

Leia mais...

Como ir de Paris ao Castelo de Versailles de trem: Instruções passo a passo

fevereiro 20, 2011 | Posted in Destinos, Pontos turisticos, Turismo dicas | By

Existem vários tours para quem quer ir ao castelo de Versailles e eu (Alexia) recomendo os tours do Paris Trip porque já experimentei e foram ótimos. Eu fiz o tour ate Versailles – Guided Tour of Versailles. Este tour não oferece guia em portugues, mas voce pode optar por varios outros idiomas. Para passeios com guia que fale portugues, entre em contato pelo email que esta no final do artigo.

Mas… Se a sua ideia e economizar dinheiro, você pode ir ate Versalhes por conta própria. Segue aqui as minhas dicas passo a passo de como chegar ao Castelo de Versailles saindo de qualquer estação de RER no centro de Paris.

De Paris, você pode pegar o “RER – letra C” ate a estação Versailles-Rive Gauche (a ultima estacão) que fica a 5 minutos a pé do Castelo de Versalhes.

Tem 5 linhas de trem (RER é o trem suburbano): A, B,C,D e E.

Voce tem de pegar a linha de trem suburbano RER letra C para ir a Versailles.

Comece a sua viagem, indo em qualquer estação de metro / RER que você encontra ao redor da cidade, que será marcado com uma placa azul com um M /ou RER cercado por um círculo.
Seu objetivo é chegar à linha de RER C, a linha amarela que serve a metade ocidental da periferia parisiense. Se você tem um passe do dia ou da semana que é bom para, pelo menos, Zona 4, ignore esta próxima dica.

Vá ate um guichê da estação para comprar um bilhete que vá ate a zona 4, uma vez que Versailles está na Zona 4, fora da cobertura normal do Metro de Paris / Bus / RER (Bilhete que você usa para viajar em Paris). Em hipótese alguma de uma de “esperto” e vá sem ter o ticket certo na esperanca de que você podera dizer que não sabia.

No guichê: não entre em pânico. Há uma possibilidade de 50/50 do empregado falar Inglês muito bem e se não, eles vão entender “Chateau de Versailles”. Normalmente, a pessoa que esta te atendendo vai perguntar se você quer um bilhete de volta, perguntando “Aller Retour?”,”Aller retour” é simplesmente dois bilhetes simples. Cada bilhete custa em torno de 3 euros, então vai sair 6 euros para uma viagem de ida e volta.

Dica: não espere que seu cartão de crédito funcione no guichê. Muitos cartões de crédito simplesmente não funcionam na RATP / SNCF máquinas de cartão de crédito. E melhor ter dinheiro na mão e não esperar para usar uma nota de 50 euros. Pequenas notas ou moedas são as melhores. Vá em frente e compre bilhetes de regresso Aller-Retour para ganhar tempo (a menos que você esteja pensando em bisbilhotar um pouco a área e descobrir algumas atracões fora do trajeto tradicional do castelo e passar a noite lá).

Uma vez que você passou na catraca do Metro, procure um mapa para ver onde você está em relação à linha amarela C RER. Se acontecer de você estar em St. Michel / Notre Dame, Torre Eiffel (além de alguns outros) você já está na linha de RER C, tudo que você precisa fazer é encontrar a plataforma do trem direitinho.
Muitas estações em toda Paris servem várias linhas de metro diferentes e linhas de trem RER todos dentro da mesma estação. Isto significa que uma única estação pode ter vários níveis verticais e diversas plataformas indo em direções opostas.
Isto pode parecer confuso, mas siga um padrão que você vai memorizar rapidamente:

Todas as linhas RER são letras, de A a E, todas as linhas de metro são números de 1 a 14.

Todas as linhas têm uma estação terminal, ou seja, a última estação da linha. Cada plataforma de trem e metrô vai marcar a linha que está e que direção está indo o trem, que é a estação terminal. Se você ainda não estiver em uma estação que serve o RER linha C, olhe para o mapas perto das escadas no metrô / RER linhas para ver como você pode chegar mais próximo da estação de RER C.

Uma vez que você estiver em uma estação de RER C, siga as indicações gerais e sinais na parede para o Versailles-Rive Gauche RER C plataforma.

O que pode estar confuso é que pode haver outros nomes no sinal junto com Versailles-Rive Gauche para outras estações terminais na mesma linha. Por exemplo, você pode ver um sinal de RER C que mostra a direção / estação terminal de Saint-Quentin-en-Yvelines, Versailles Chantiers de Versailles-Rive Gauche, tudo em um sinal. Enquanto a estação terminal não é antes a estação desejada (neste caso Versailles-Rive Gauche), você pode pegar a linha uma vez que vai na direção certa.

Assim que você chegar na plataforma do trem, olhe para a estação que você deseja, Versailles-Rive Gauche. Se o nome não está na placa, verifique o outro lado da plataforma,pois e provável que você esteja indo na direção oposta.

Quando o trem chega, as portas não se abrem automaticamente, alguém no trem, ou você, deve pressionar o botão verde ou prata na porta para abri-lo.

Uma vez no trem (se você tomou o trem certo) você não vai precisar acompanhar as estações desde Versailles-Rive Gauche será a última estação na linha e todos estarão saindo.

Após chegar à estação terminal, olha para a placa azul “Sortie” – sinais que marcam as saídas para a estação. Eventualmente, cada uma delas terá um nome de rua marcando o que lhe dá acesso. Você encontrará uma saída para Chateau de Versailles, que é apenas uma caminhada de cinco minutos a partir desta estação. Aproveite a sua visita.
A qualquer momento, se você estiver em duvida, e só olhar pra alguém e perguntar “Chateau de Versailles?”, mesmo que você não fale francês, você pode entender bem pelos gestos qual e o caminho. Na duvida pergunte de novo ate encontrar. Nao saia em outra porta ou você vai ter de caminhar mais pra encontrar o castelo.
Então, em resumo:

Linha => RER C (amarela)

Direção = Gauche> Versailles-Rive Gauche

Chegada Estação => Versailles-Rive Gauche (Zona 4)

 

UP – DATE (2/Abril/2011): Como a maioria das estações de trem ja não esta vendendo mais tickets junto com os bilhetes de metro, as filas para comprar tickets para o castelo de versalhes (na estação de trem) ficaram enormes! Eu aconselho chegar A Versailles cedo e comprar la mesmo.

Bom Passeio!

Para passeios Guiados com guia em Portugues ate Versailles contate: alexiaoliveira@artdeviv.com

Leia mais...

30 frases uteis para fazer compras em francês

fevereiro 4, 2011 | Posted in Compras em Paris, Curso de Francês | By

Frances basico para viagem! 30 frases Uteis para fazer compras em francês

Como eu já tenho dito em outros artigos, você encontra muitos franceses que falam inglês em lojas e restaurantes turísticos em Paris.
Se a sua ideia é sair um pouco do usual roteiro de compras dos turistas e pretende fazer compras em lojas e boutiques não muito badalados pelos estrangeiros, aprender umas frases em Frances ajuda bastante quando você for as compras em Paris ou em qualquer outra cidade aqui.

Dica: sempre diga bonjour ao entrar nas lojas, e merci ao sair, mesmo que voce não tenha comprado nada.

Essa de sair lascando um “quanto custa isso aqui” ou “voce tem xyx” sem dizer bonjour antes é a receita certinha de ja começar ocm o pé esquerdo na loja.

Com ai vai a minha listinha:

1. Shopping center – centre commercial (sim, tem shopping centers em Paris)
2. Estou só olhando – Je regard (“je cherche” é usado se você esta a procura de alguma coisa especifica)
3. Eu preciso comprar… – J’ai besoin d’acheter ..
4. Eu estou a procura de…– Je suis à la recherche de …
5. Você tem outra cor? – Avez-vous une autre couleur?
6. é muito grande – Il est trop large
7. é muito curto – il est trop court
8. é muito grande – Il est trop grand
9. é muito pequeno – Il est trop petit
10. Esta um pouco apertado – Il est un peu serré
11. Não é confortável – Il n’est pas confortable
12. Onde eu devo pagar? – Où dois-je payer?
13. Quanto custa esse aqui? – Combien pour celui-ci?
14. Eu quero este – Je veux que ce
15. Eu não gosto – Je n’aime pas
16. Eu não gosto desta cor– Je n’aime pas cette couleur
17. Eu quero uma cor mais clara – Je voudrais une couleur plus claire
18. Estou a procura de sapatos pretos – Je cherche des chaussures noires
19. Alguma coisa meio clássica mas confortável – Quelque chose de classique mais confortable
20. Eu não quero tenis – Je ne veux pas des chaussures de tennis
21. Que tal estes aqui? – Que diriez-vous de ceux-ci?
22. Posso experimentar um numero maior? Esta muito apertado – Puis-je essayer une taille plus grande? c’est trop serrée
23. Posso pagar com o meu cartão de credito? Puis-je payer avec ma carte de crédit?
24. é para caminhar– Il est pour la marche
25. Mas eu não quero muito esportivo – Mais je ne veux pas trop sportive
26. Estes são bons – Celles-ci sont bonnes
27. Vou leva-los – Je vais les prendre
28. Nao tenho certeza – Je ne suis pas sûr
29. Eu vou pensar – Je vais y réfléchir
30. Voltarei amanha – Je reviendrai demain

Atenção: Eu não coloquei na lista a expressão: é muito caro!(C’est trop cher!), porque a meu ver você não vai usar isso aqui. A menos que você esteja em algum mercado asiático, onde pechinchar e pedir desconto faz parte do jogo, a ideia básica continua sendo: Se você não tem dinheiro, não compre e pronto. Agradeça e vá embora e procure outro lugar para comprar. O empregado não pode ser responsabilizado pelos preços da loja.

Voce pode dizer: obrigada, mas é muito caro pra mim – merci mais c’est trop cher pour moi.

Leia mais...

PACS, casamento e união livre na França: saiba as diferenças legais de cada uma delas

fevereiro 1, 2011 | Posted in Vistos e permanencia, Viver em Paris | By

PACS, casamento e união livre na França: saiba as diferenças legais de cada uma delas

Como a gente sabe as leis são diferentes em cada pais.
Quando se trata de questões legais e informações, é bem difícil de encontrar informações seja pela internet ou nos órgãos governamentais, então eu  fiz uma compilação e traduzi algumas leis a respeito das uniões com PACS, casamento ou união livre.
Aqui vai um resumo das informações que eu encontrei na Chambre de Notaires de Paris.

Em primeiro lugar gostaria de esclarecer a grande diferença entre a união de fato (união livre) no Brasil e aqui na França:
O fato de se viver por anos com uma pessoa não “transforma” a união em algo mais.

Você não tem direito a nada mesmo depois de 10 anos juntos. Se você quiser registrar essa união como uma “sociedade” você tem de fazer o PACS – Pacte civil de solidarité. Para maiores informações sobre o PACS vá ao site: http://vosdroits.service-public.fr
O PACS pode ser feito por pessoas do mesmo sexo ou não.

Quanto ao visto de permanência:
Casamento: Da direito imediato ao visto de long sejour com direito a trabalhar.
Casados com membros (não franceses)da UE : direito imediato a um visto de 10 anos.

up-date 2013: o casamento não da mais direito automatico ao visto. E necessario agora provar que o casal tem meios (casa, o marido trabalha, etc) de viver na França. Algumas cidades ja não dão mais a carte de sejour para quem vem como turista e casa. Tem de voltar ao Brasil.
Casados com Frances(a): Da direito imediato a um visto de long sejour de 1 ano, renovável e depois de 4 anos de residencia em território francês pode pedir nacionalidade (o processo e longo, pode demorar uns 2 anos mas vale a pena).
PACS e União livre: E necessária a prova de que o casal esta junto a mais de 1 ano para conseguir o visto. Não da direito imediato, mas é  um fator positivo (digamos: um ponto a mais) a considerar pela prefeitura ou consulado. PACS e união livre não dão direito a cidadania Francesa.
Filhos de um casal em PACS ou União livre tem os mesmos direitos dos filhos de casais casados, mas eles não são considerados para a mudança de direitos entre os casais, por exemplo, um casal com PACS ou união livre com filhos tem os mesmos direitos dos casais com PACS sem filhos.
A presença de filhos não mudam os direitos e deveres do casal.

Obrigações mutuas e direitos legais do PACS, casamento e união livre (união de fato)

OBRIGAÇÕES MUTUAS:

CASAMENTO
Dever legal de prestar socorro e assistência. Contribuição para as despesas do casamento na proporção respectivas capacidades dos cônjuges, na falta de acordo especial.

Seja qual for o regime matrimonial, o casal compartilha a dívida das famílias e as dívida contraída para a educação das crianças – sejam elas filhos do casal como de somente de um dos cônjuges.

PACS
A assistência mútua e ajuda material.
O  casal compartilha as dívidas da vida cotidiana.

UNIÃO LIVRE
Nenhuma exigência. Cada membro do casal é  livre para participar nos encargos da vida comum como bem entender  e é  responsável por suas próprias dívidas.

POSSE DE BENS:

CASAMENTO
De acordo com o regime matrimonial.

PACS
Cada membro do casal possui o que adquire.

Possibilidade de escolher o regime de comunhão de bens por acordo (os bens são considerados como pertencentes metade para cada “sócio”).

UNIÃO LIVRE
Cada membro do casal possui o que adquire. Nao há possibilidade de mudar o regime para comunhao de bens.

Arrendamento Residencial (aluguel de residencia)

CASAMENTO
Ambos os cônjuges têm os mesmos direitos.

Em caso de morte ou abandono, a locação (aluguel) é transferido para o outro.

PACS
Em caso de abandono ou morte do titular do contrato de aluguel, a locação é transferida para o outro, independentemente da duração do PACS.

UNIÃO LIVRE
Em caso de abandono ou morte do locatário, o seu parceiro registrado tem direito a manter a ocupação se coabitantes viveram juntos por pelo menos um ano.

SUCESSÃO DE BENS:

CASAMENTO
Os cônjuges são herdeiros naturais um do outro.

PACS
Parceiros PACS não são herdeiros naturais uns dos outros. Caso o casal tenha interesse em assegurar ao outro alguma  herança, devera fazer testamento.

UNIÃO LIVRE
Nenhum direito de herança.

Caso o casal tenha interesse em assegurar ao outro alguma  herança, devera fazer testamento, dentro do limite de cota disponível para doacoes fora da família (25%), ou seja não e possível “deserdar” os herdeiros naturais (mãe, pais, irmãos) para deixar tudo para o namorado(a).

TRIBUTAÇÃO (TAXAS) A PAGAR:

CASAMENTO
Isenção de imposto sobre herança. Para doações: redução de 80.724 € e para além alíquotas progressivas 5-40%.

PACS
Isenção de imposto sobre herança. Para doações: redução de € 80.724 e além de alíquotas progressivas 5-40%.

UNIÃO LIVRE
Provisão apenas para fazendas de 1594 €.

imposto de taxa única de 60%.

IMPOSTO DE RENDA

CASAMENTO
Fiscal comum por agregado familiar.

Os  cônjuge compartilham o pagamento.

PACS
Os  cônjuge  podem optar por compartilhar o pagamento.

UNIÃO LIVRE
Tributação separada.

Não há possibilidade de compartilhar as taxas (ou seja, pagam mais).

SEGURANÇA SOCIAL E SAUDE:
CASAMENTO
Um cônjuge, sem benefícios sociais pode usar o seguro de saude (do governo) do seu cônjuge.

PACS
Um cônjuge, sem benefícios sociais pode usar o seguro de saude (do governo) do seu cônjuge.

UNIÃO LIVRE
Um parceiro nao pode usar os benefícios da sua cobertura de seguro para reembolso de despesas médicas do outro.

APOSENTADORIA
CASAMENTO
O viúvo ou a viúva tem direito a uma pensão.

PACS
Parceiros PACS não tem direito a uma pensão.

UNIÃO LIVRE
O parceiro não tem direito a uma pensão.

RUPTURAS:

CASAMENTO
divórcio judicial

PACS
Rescisão por mútuo acordo (declaração conjunta com o processo judicial) ou unilateral (por oficial de justiça).

UNIÃO LIVRE
Rescisão por mútuo acordo ou unilateralmente.

Nenhuma declaração a fazer, e so mudar de casa e pronto.

Up-date:

Tenho recebido muitos email de pessoas tentando vir pra ca, baseado em uma “união de facto” mental.

A união de facto (união livre) só é aceita pelo consulado como motivo para pedir visto se o casal vive junto no mesmo endereço e tem como comprovar isso legalmente.

Essa ideia de encontrar o príncipe encantado pela internet, se corresponder por Messenger, um no Brasil, outro aqui, e vir pra ca com visto por causa disso não funciona.

Isso não caracteriza união nenhuma aos olhos da lei. Tem de ser união no sentido físico, não somente mental.

Essa historia de encontros online que acabam em amor tem ainda muito preconceito aos olhos dos organismos governamentais, por isso é importante mostrar, ao pedir um visto, que ambos fizeram varias viagens para se ver durante o período de “namoro”. Tem mesmo de mostrar os tickets de avião para eles acreditarem que o casal pelo menos se conhece pessoalmente. Não pode ser somente um ticket, tem de mostrar todo um histórico de “relacionamento” mesmo.

Leia mais...


As melhores e mais populares atrações e pontos turísticos de Paris

janeiro 20, 2011 | Posted in Pontos turisticos | By

Estou listando as atrações mais procuradas em Paris pelos turistas. Essa lista é um resumo do que você não pode perder quando vier aqui!

Palácio de Versalhes
O Palácio de Versalhes é um dos castelos mais amplos e opulentos do mundo. Apresentando cerca de 2.143 janelas, 1.252 lareiras e 67 escadarias, o Castelo é uma das atrações mais visitadas na França.

River Cruise Em Paris
Cruzeiro pelo Sena! Descubra os pontos turísticos de Paris a partir de uma nova perspectiva.
Da água é possível ver as pontes e monumentos de Paris como você nunca poderia esperar ver por terra. Você pode escolher entre passeios noturnos ou diurnos!

Arco do Triunfo
O Arco do Triunfo é talvez a mais emblemática de todos os monumentos franceses. É ao mesmo tempo imediatamente reconhecível e profundamente evocativa das glórias militares e loucuras da França. 
Napoleão ordenou a sua construção em 1809 para celebrar o triunfo do exército republicano.
No entanto, foi logo depois que seu império começou a desmoronar, e o Arco não foi concluído até 1836. O Arco do Triunfo é decorado com frisos de cenas de batalha e esculpido com os nomes das vitórias de Napoleão.

Museu do Louvre
O Museu do Louvre é sem dúvida uma das melhores galerias de arte do mundo. Lar de milhares de obras clássicas e modernas, o Louvre é a jóia da coroa da cultura francesa, um testamento para a civilização europeia e a história. 
A sua qualidade e importância é destacada por sua popularidade: o Louvre é o mais visitado Museus do Mundo.

Torres de Notre Dame
A construção da Notre Dame Gótico, realizado por iniciativa de Maurice de Sully, começou há cerca de 1160 e incrivelmente foi concluída no prazo de 40 anos (muito rápido para a época). 
Cerca de 1250, Jean de Chelles construiu o braço norte e começou a trabalhar no braço sul, que foi completado por Jean de Montreuil.

Ô Château Wine Tasting
A França (e Paris) é a casa dos melhores vinho na Europa. De champanhes ate a enorme variedade de Bordeaux tem vinhos para todos os gostos. 
Não importa se você é um novato ou um conhecedor de vinhos, a Wine Tasting Ô Château é para você! Com uma abordagem única, esta é uma grande oportunidade para ter algum divertimento e alguma informação sobre o vinho francês.

Museu d’Orsay
O Museu de Orsay foi originalmente concebido como uma estação de trem em 1900. Por volta de 1950 tornou-se evidente que as plataformas eram curtos demais para os trens e o edifício passou a abrigar um teatro. (Eu particularmente acho este Museu uma das melhores atrações de Paris).

Torre Montparnasse
O observatório interior no piso 56 está equipado com um grande número de equipamentos audiovisuais e interativos para ajudar você a descobrir e compreender Paris, um café e bar, loja de souvenirs entre outras atracões.
As instalações incluem binóculos, exposições e galerias de fotos, testes, instalações interativas, cinema, projeção panorâmica sobre a lenda das torres no mundo e muito mais.

Paris Tour Bus
Descubra os principais pontos turísticos da cidade na forma original e descontraída, com um passeio de ônibus de turismo de Paris, com Les Cars Rouges. Cada passeio dura aproximadamente duas horas ronda e 15 minutos, e apresenta todas as principais atrações do centro de Paris.

Museu de Cera Grevin
O Museu Grévin pode surpreender o visitante com as suas dramáticas cenas realistas de Paris históricos e modernos. Mais de 300 figuras de cera das pessoas mais famosas do mundo dramaticamente colocados em cenas incríveis. Veja impressionantes recriações dos eventos mais importantes na história francesa e mundial. (coloquei o museu na lista porque ele e mesmo muito popular aqui, mas eu particularmente acho meio “sinistro”).

Aqui esta uma lista das atracões mais procuradas pelos turistas em Paris. Se você pretende fazer este roteiro, eu aconselho firmemente adquirir o Paris pass. Você pode ter todas estas atracoes de graça, inclusive a degustação de vinho, o passeio de ônibus e o cruzeiro. Sai muito mais barato.
Se você esta pensando em escolher uns 3 ou 4 itens desta lista, não vale a pena comprar o paris pass.

Leia mais...

Noite Parisiense: Quanto custa um jantar com show no Moulin Rouge

janeiro 19, 2011 | Posted in Pontos turisticos, Turismo dicas | By

Moulin Rouge!
Pensando em  conhecer um pouco da noite em Paris? Que tal experimentar uma noite no Moulin Rouge? Este passeio é a ocasião para uma noite inesquecível no mais antigo Cabaret de Paris!

Muita gente diz que vir a Paris e não ir ao Moulin Rouge é como ir a Roma e não ver o Papa, então depois de muito pesquisar encontrei o melhor tour de Paris, com o melhor preço também.

O Moulin Rouge é um cabaré construído em 1889 e está localizado no Boulevard de Clichy, na 18eme, no sopé de Montmartre.
Esta zona é  conhecida como a “zona vermelha” de Paris, com muitos cabarets e casas (finas) de prostituição, portante eu aconselho fortemente ir ao Moulin Rouge de excursão, com pessoas experientes como guia e motorista, para não ficar perdido pelas ruas em busca de taxi para voltar para o hotel depois.
Sendo o Moulin Rouge um Cabaret, não leve crianças ou adolescente menores de idade! Esse é um programa para adultos. Se você vier com crianças, escreva para mim que eu posso arranjar uma baba de confiança para essas 5 horas que você vai se divertir, ou deixe um anuncio na nossa pagina de anúncios, mas eu prefiro indicar pessoas que eu já conheço.

Os preços do tour Jantar e show no Moulin Rouge (por pessoa) dependem do menu que você escolher, mas já aviso que se você for por conta própria ira pagar bem mais porque a operadora do tour tem descontos para grupos.

Menu Belle Epoque 235 Eur

Menu French Cancan 195 Eur (recomendado)

Menu Saint Valentin 235 Eur

Menu Toulouse Lautrec 215 Eur
Você não paga mais nada, estes são os preços com o show, jantar, transportes, bebidas. Esta tudo incluído. Você faz a reserva online, depois e só marcar a data que quer ir. Os pagamentos podem ser feitos com cartão visa (debito ou credito), entre outros. Guia em Portugues!

Link do site:
Dinner & Show at the Moulin Rouge.

Descrição de tour:

Eles vão  buscá-lo no seu  Hotel Paris em um microônibus com ar condicionado e escoltá-lo até o Moulin Rouge..
Eles tratam das reservas. Você pode reservar o passeio no mesmo dia, mas e sempre melhor um dia antes.
Será servido um jantar com vinho, seguido do famoso Moulin Rouge Show “Féerie”.

A tradição do cabaré não fica só  na gastronomia, no entanto é bom ressaltar que o chef TARRIDEC Laurent é considerado uns dos melhores do mundo.  Ele veio da Bretanha, onde ele é chef e proprietário do restaurante Leu Mouscardins em Saint-Tropez (na Riviera Francesa), e ele queria colocar seus talentos a serviço da prestigiado Moulin Rouge. Como ele disse “No Moulin Rouge, cada noite é uma festa. Os cursos que preparam tem que ser tão bons e belos como as cenas, figurinos e bailarinos. “Laurent TARRIDEC não é apenas um aventureiro  da gastronomia, mas ele também é um mestre cozinheiro tão exigente com a qualidade e frescor dos produtos como com a Noites de apresentação.
Jantar no Moulin Rouge, enquanto Laurent TARRIDEC expressa suas habilidades na cozinha, já vale o preço do tour.  Vale a pena! E ainda assiste a um show fantástico. Música ao vivo com Dino La Torre e sua orquestra.

Importante:
Não use jeans (não interessa o tipo, você não vai entrar se estiver usando jeans), tênis, camisetas ou bonés. Câmeras e filmadoras  não são permitidas no cabaré.
Paletó e gravata não é obrigatório, mas apreciado…

ATENÇÃO: Em Fevereiro 12, 13 e 14, Moulin Rouge oferece um menu ESPECIAL SÃO VALENTIM. Menu Cancan francês, Menu Toulouse-Lautrec e Menu Belle Epoque ainda estão disponíveis durante estas datas, mas você pode escolher escolher o  Menu especial de S. Valentim, se preferir.

O que o tour oferece:
Hotel ou Private Residence cortesia pick up e drop-off serviço
Eles pegam você no seu Hotel mesmo, e na volta te “deixam em casa”.
Moulin Rouge “Féerie” Show
Jantar de 3 pratos e 1 garrafa de champagne por pessoa
Transporte

Mais detalhes:
Temporada: Durante todo o ano
Dias: Diariamente
Horário: a partir das 6 da tarde
Duração da programação: 5 horas
Guia em Portugues – não esqueça de pedir!

Clique aqui para fazer a sua reserva!

Dinner & Show at the Moulin Rouge.

Leia mais...

Dicas de turismo na França – Le Havre (Normandia)

janeiro 18, 2011 | Posted in Destinos | By

Normandia!
Como vocês já sabem, eu adoro ir a Normandia para passar os fins de semana ou feriados.
A Normandia é perto de Paris e tem varias cidades (villages) lindas e cada uma com as suas características individuais.
Já falei aqui no blog sobre outras cidades nos posts

Hoje vou falar sobre Le Havre!
Le havre é a principal cidade da Normandia, e alem de não ser muito visitada por turistas tem as suas belezas.
Eu costumo ficar em Le Havre e sair de carro para conhecer as villages ao redor, porque a localização de cidade é perfeita. Você pode ir de trem ou ônibus partindo de Paris. Depois você pode pegar ônibus para as outras cidades ao redor da costa.
Sinceramente falando ir a Le Havre para fazer turismo dentro da própria cidade não faz muito sentido tendo em conta as maravilhosas villages ao redor, mas entre todas as cidades da Normandia, Le Havre pode ser uma cidade muito legal para quem esta pensando em viver aqui. Le Havre é grande o suficiente para você conseguir emprego e não conta com a grande concorrência que existe em Paris. Outra vantagem é a praia!

normandie - le havre

dicas de turismo na Franca - Normandia

Também é conhecido por aqui que na Normandia e muito mais fácil de conseguir vistos de permanência.
Em La Havre as pessoas se vestem de modo muito mais simples do que em Paris, tudo é mais barato e a comida e ótima. Se vê muita gente usando blue jeans, por exemplo.
Eu costumo ficar no hotel Mercury, que tem um restaurante ótimo com uma carta de vinhos que já é famosa pela seleção e qualidade. O pessoal que trabalha no Hotel e muito simpático também. Você pode fazer as reservas para o Hotel Mercury usando a paginas de pesquisa de Hoteis aqui do blog mesmo. Eles tem um preço para “demi-pension” que inclui o quarto, café a manha e uma refeição completa no restaurante (você pode escolher se quer almoçar ou jantar).
Eu aconselho mesmo o Hotel Mercury – Bassin du Commerce em La Havre.
O nome de Le Havre significa simplesmente o porto ou do porto. Le Havre foi fundada como uma nova porta por ordem real, em parte para substituir os portos históricos de Harfleur e Honfleur, que se tornaram cada vez mais impraticáveis devido ao assoreamento. A cidade foi fundada em 1517, quando foi nomeado após Franciscópolis Francisco I da França e, posteriormente, chamado Le Havre-de-Grâce (“Porto de Graça”), após uma capela existente de Notre-Dame-de-Grâce (“Nossa Senhora da Graça “).

Ele foi designado pela UNESCO como Patrimônio Mundial em 2005. A UNESCO declarou o centro da cidade de Le Havre Patrimônio Mundial da UNESCO em 15 de Julho de 2005, em homenagem a “utilização inovadora do potencial de concreto.” O espaço de 133 hectares, que representa, segundo a UNESCO, “um exemplo excepcional de arquitetura e urbanismo do pós-guerra”, é um dos raros Patrimônios contemporâneos Mundial na Europa.

Le Havre está situado no sudoeste da região de Pays de Caux. A cidade faz fronteira com a beira-mar do Canal Inglês, a oeste, foz do rio Sena para o sul e do litoral para o norte. Historicamente, o rio Sena marcou uma fronteira natural entre Haute-Normandie e Basse-Normandie, a cidade de Honfleur tem sido muitas vezes referido pela Havrais como sendo “na outra costa.” Como uma cidade portuária situada na costa exposta pantanoso, o Le Havre tem sofrido por muito tempo das ligações de terra pobre. Novas ligações rodoviárias foram construídos a partir, entre o mais notável é a Pont de Normandie, que liga as duas margens do Sena e reduz o tempo de viagem entre Honfleur e Le Havre para menos de 15 minutos.

Igrejas

* Le Havre Catedral: a primeira pedra do edifício foi lançada em 1536. É a sede do Bispo de Le Havre.
* Igreja de São José, um dos símbolos mais reconhecidos da cidade. A torre do sino é um dos mais altos na França, chegando a uma altura de 106 metros. Ela foi projetado por Auguste Perret.
* Igreja de St. Michel
* Igreja de Santo -Eglise Vicente
* Igreja de São Francisco -Eglise St. François
* Igreja de Santo Eglise St. Anne Anne
* Igreja de St. Marie
* St. Michel d’Ingouville capela (século 15)
* Graville Abbey, um monastério dedicado a Sainte Honorine, num terreno na margem norte do rio Sena.
* Igreja Presbiteriana Reforma (Eglise Réformée), 47 rue Anatole France, construído em 1857, bombardeado em 1941, o telhado e o teto foi reconstruído em 1953 por dois arquitetos do famoso Auguste Perret escritório: Jacques e Gérard Lamy Dupasquier, somente na construção de uma a cidade oferece tanto: a escola antiga e nova Perret arquiteturas no mesmo edifício.
As missas são de manhã aos domingos às 10h30.

Museus

* Musée des Beaux-Arts de André Malraux: este museu abriga uma coleção de arte abrangendo os últimos cinco séculos, as coleções de pinturas impressionistas são o segundo mais extenso da França, depois os do Museu d’Orsay, em Paris. Há pinturas de Claude Monet e outros artistas que viveram e trabalharam na Normandia. Algumas das pinturas são de Eugène Boudin, Eugène Delacroix, Gustave Courbet, Edgar Degas, Édouard Manet, Pierre-Auguste Renoir, Georges Seurat, Raoul Dufy, Alfred Sisley. Uma das mais recentes aquisições do museu é vago, temps d’orage par de Gustave Courbet. A coleção de Olivier Senn (1864-1959), dado ao museu em 2004, contém mais de 205 pinturas.
* Musée du Vieux Havre
* Musée d’Histoire Naturelle (Museu de História Natural)

Outros lugares interessantes para visitar:

* A casa do Armador (século 18)
* O tribunal antiga (século 18)
* A Câmara Municipal: o campanário moderna contém escritórios
* O “Volcan” centro cultural, construído por Oscar Niemeyer
* Praça de São Roque
* Jardim Japonês

Leia mais...

Saldos de Inverno: O melhor momento para fazer compras na Europa

janeiro 12, 2011 | Posted in Compras em Paris | By

Saldos, Saldi, rebajas … seja qual for o país ou o nome, o princípio continua o mesmo: Divertir-se a preços de pechincha. E os saldos de Inverno de 2011 estão ao virar da esquina em toda a Europa. Esta é uma oportunidade ideal para renovar o guarda roupa, comprar os itens necessários que você estava namorando a tempo mas o preço estava impedindo…
Chegou a hora! Época dos saldos!
Os saldos de inverno são particularmente populares porque as roupas de inverno são caras, materiais como cashmire, couro, peles e las de boa qualidade custam muito caro.
Os Parisienses preferem comprar roupas de boa qualidade e que durem muito, então da para imaginar a correria para comprar umas peças de cashmire ou bons casacos a partir de hoje.
Todos os anos um pouco antes do fim do inverno começam os saldos por toda a Europa: As datas não são as mesmas e muitos atravessam as fronteiras nestas épocas para aproveitar saldos de diferentes cidades.
Falando em comprar em Paris, existem vários mitos em relação as lojas famosas de Paris que eu gostaria de esclarecer:
As Galerias lafayettes são frequentadas somente por turistas que não sabem onde ir. Mentira. Os Parisienses compram muito nas Galeries Lafayettes. A qualidade das roupas é ótima e sempre tem boas promoções para aproveitar ( durante todo o ano).
Paris é a capital mais fashion da Europa e todo mundo anda na ultima moda. Mentira. Os Parisienses gostam de roupas de boa qualidade mas não se vestem de forma exuberante e chamativa. O estilo para o dia a dia é bem clássico – urbano. Se vê muita gente com roupa chamativa nas ruas, mas esses são os turistas, que acham que tem de “mostrar o seu melhor” em Paris.

Aqui vai a informação das cidades Europeias que são famosas por terem os melhores períodos de saldos de inverno:

Saldos em Paris 2011
Paris, capital da moda francesa é, obviamente, o mais popular da cidade para aproveitar os saldos na França. Em Paris, a partir de 12 de janeiro (2011), você será capaz de correr para as lojas da capital para fazer um bom negócio. Existem lojas como a Galeries Haussmann, Galeries Lafayettes que estarão literalmente lotadas. Elas são normalmente os lugares mais frequentados durante todo o ano, então não e de admirar que na época dos saldos o publico aumente ainda mais. Talvez fosse melhor focar a sua sessão de compras durante as vendas para as áreas um pouco menos concorridas, como as ruas de Rennes, ou do Marais.
Até 15 de fevereiro de 2011.

Saldos em Londres 2011
A capital britânica é o destino ideal para todos os viciados em moda.
Aproveite os saldos em Londres, para colocar um pouco do kitsch Inglês em seu guarda-roupa!
Dia 26 de dezembro foi a data de abertura dos saldos na cidade de Londres, o suficiente para aumentar seu apetite por compras na França ou em outro lugar.
Até 23 de janeiro de 2011.

Saldos em Milão 2011
Saldos muitas vezes pode pagar um bom preço para os itens que são normalmente inacessíveis para a bolsa. Milão é a capital da moda italiana e luxo. Mime-se, escolha de um par de sapatos italianos e aquela bolsa de luxo que você sempre sonhou. Você vai adorar os saldos em Milão!
2 janeiro – 3 março de 2011.

Leia mais...

Viajar de Trem, ônibus ou de avião pela Europa? Conheça as vantagens e desvantagens de cada opção

dezembro 22, 2010 | Posted in Turismo dicas | By

Mais dicas de turismo para que as suas ferias sejam fantasticas!

Como já tinha falado antes no artigo Viagem de Trem: A melhor forma de ver a Europa, eu realmente acho a viagem de trem pela Europa uma aventura fascinante, mas como gosto de “apresentar os fatos”, faço  aqui  uma analise comparativa entre viajar de trem, ônibus e avião.

Para dar uma ideia clara e real dos preços, fiz uma pesquisa baseado em um trajeto “Paris-Amsterdan”.

Estou partindo do principio que você que esta a ler este artigo esteja também interessado em economizar, por isso coloco considerações a respeito de preços também.

 

Trem

 

Os tickets avulsos podem ser mais caros em relação aos tickets de avião ou ônibus.

A viagem Paris-Amsterdan custa 52 Euros. Dura 3h 18m e é direto (não para em outras cidades).

Vantagens: Os trens são super confortáveis.

As estações de trem são mesmo no centro da cidade, ou seja, você não gasta mais nada para chegar ao seu destino.

 

A grande vantagem do trem é a possibilidade de adquirir um passe, se você for turista.

 

Por exemplo, o Eurail Global Pass de 21 dias / 21 dias custa 744 Euros para viagens ilimitadas.

Fantástico para quem quer realmente ver a Europa. Você pode usar o passe para se deslocar em viagens nacionais ou internacionais. Pode usar o trem para viajar de noite e economizar em hotel.

 

 

Descrição geral:
Esse passe não é válido para residentes da Europa, Russa e Turquia. Eu por exemplo não posso usar esse passe. O passe de turismo é mesmo só para turistas de fora da UE.
Esse passe é ilimitado para redes ferroviárias nacionais de 20 países europeus: Áustria, Bélgica, Croácia, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Holanda, Hungria, Itália, Luxemburgo, Holanda, Noruega, Portugal, Irlanda, Romênia, Eslovênia, Espanha, Suécia e Suíça.

Condições:
O passe deve ser validado (carimbado na estação de trem) num período de 6 meses desde a data de emissão.

Devoluções e pós vendas:
Uma multa de 15% pelo cancelamento é aplicável a passes completamente inutilizados e invalidados devolvidos dentro de 1 ano desde a data de emissão.
Passes utilizados parcialmente ou passes roubados não são reembolsáveis.

 

A maioria dos trens de Alta Velocidade, Panorâmicos e Noturnos exigem reserva.

 

Avião:

 

Os bilhetes “low cost” já não são baratos como eram antes, quando se pagava em torno de 9 Euros.

Pelo web site wegolo se pode encontrar os melhores preços porque engloba um search por todas as companhias aéreas que estão oferecendo bilhetes baratos no momento.

Encontrei um voo Paris-Amsterdan por 35 Euros.

 

Vantagens:

Ótima opção para quem não tem um objetivo muito fixo em relação aos destinos, porque pode aproveitas as ofertas do momento e comprar bilhetes por menos de 30 euros.

Perfeito para quem não pode ou não gosta de ficar muito tempo sentado em trem ou avião.

 

Desvantagens:

 

E difícil de conseguir tickets baratos para os países que a gente procura.

Muitas vezes os aeroportos que essas companhias aéreas low cost usam ficam bem longe do centro da cidade. Pesquise bem onde fica o aeroporto que você vai chegar, e se tem metro, ônibus ou qualquer meio de transporte barato para não ter que usar taxi.

As tarifas de taxi podem ser mais caras que o próprio bilhete de avião.

Mas se o tempo gasto durante é algo que esta a ser considerado em primeiro lugar, vale a pena ate pagar mais caro por um bilhete de avião e economizar tempo.

 

Ônibus:

 

A companhia de ônibus Eurolines (http://www.eurolines.fr) é a melhor opção para quem quer viajar pela Europa de ônibus

Esta é uma opção fácil e mais barata do que o trem (na maioria das vezes).

E ótimo para quem não conseguiu um bilhete de avião decente (ou muito caro ou com aeroporto muito longe do destino).

Encontrei bilhetes de ônibus Paris-Amsterdan entre 25 e 45 Euros.

 

Vantagens:

Você não precisa comprar os bilhetes com antecedência. Pode chegar direto na estacão e comprar o bilhete para o próximo ônibus Veja os horários no web site.

As estações de ônibus ficam no centro da cidade, ou se não estão no centro estão ligadas ao centro por linhas de metro.

Você pode apreciar a paisagem.

Os ônibus são ótimos e confortáveis

 

Desvantagem:

Realmente não há muitas desvantagens.

 

A minha conclusão:

 

Para mim ainda e melhor viajar de trem. Eu realmente aprecio viagens “fáceis” e como o trem tem cafeteria, ganhou uns pontinho a mais ;)

Você pode caminhar um pouco pelo trem para esticar as pernas. Gosto da ideia que as estacoes de trem ficam no centro das cidades.

 

Em segundo lugar fica a opção de ônibus. Esta opção ficou em segundo lugar porque as vezes as estacoes ficam um pouco longe do centro e você tem de pegar metro pra chegar ao seu destino. Mas com certeza pelo preço seria a melhor opção.

 

Em terceiro a opção de avião. Esta opção ficou em ultimo lugar para mim mais pelo fator de não poder apreciar a vista e porque não tenho paciência de ficar procurando informações de onde realmente ficam os aeroporto de partida e chegada. Mas para quem gosta de viagem rápida é a melhor opção.

 

Ambas as viagens de trem e ônibus são fáceis e o preços dos tickets não variam.

Os tickets de avião dependem de promoções e você tem de passar por todo o processo de check-in, segurança, etc. Ainda é uma boa opção se você não se importa com isso.

Bom, o importante é que agora você tem todos os fatos para escolher o que é melhor para as suas férias.

Escolha a opção que lhe parecer mais interessante e boa viagem!

Leia mais...

Restaurantes em Paris! Lista de 10 dos melhores bistrôs e restaurantes no centro de Paris com endereço e preços

novembro 29, 2010 | Posted in Restaurantes | By

 

Ola pessoal, estou aqui mais uma vez dando umas dicas de turismo para aqueles que estão interessados em experimentar o “melhor de Paris”.

Esta não e uma lista “oficial” de alguma revista de turismo, é uma lista baseada na minha opinião mesmo.

Tenho uma outra lista para checar, de mais 10 restaurantes também, mas que foram recomendados por amigos franceses,  que publicarei mais tarde.

Os critérios:

Critérios que eu escolhi para inclusão dos restaurantes nesta lista:

Uma grande experiência em nível geral:

Aqui entrou um pouco da atmosfera geral do restaurante, a decoração, o serviço, etc.

Relação “custo-benefício”
Alguns dos restaurantes nesta lista são caros, mas em todos eles você deve sentir que você está “recebendo o produto”, em termos da qualidade dos ingredientes, a apresentação dos pratos, o serviço, essas coisas.

Estabilidade do local
Mas do que procurando restaurantes da moda e grandes novidades, acho que você, que vem fazer turismo aqui em Paris, quer experimentar os restaurantes tradicionais, já estabelecidos e conhecidos pelo publico. Então nada de restaurantes recém abertos.

O “algo a mais”
Cada um dos restaurantes nesta lista se destaca de alguma forma: poderá ter um terraço, uma vista deslumbrante, uma sala de jantar super acolhedora ou um menu de cair o queixo, etc.

Comida francesa
Paris é uma cidade que tem uma enorme diversidade étnica e cultural, alem de ser uma cidade internacional por tradição. Sendo assim e possível encontrar excelentes restaurantes marroquinos, chineses, japoneses, espanhóis, italianos, judaicos, indianos em Paris. Cozinha internacional, entretanto, não é o assunto deste Top 20 (seria necessária uma lista em separado, ou várias listas, se eu fosse colocar estes também excelentes restaurantes em foco também, fica para outro artigo)

O preço médio indicado é para uma refeição de três pratos, sem bebida.

1.RESTAURANTE DU PALAIS-ROYAL

Dificilmente haverá um cenário mais romântico para jantar em Paris que o Restaurant du Palais-Royal.

Os jardins em frente ao Louvre…

Escolha um lugar na esplanada. No inverno, o interior faz um cenário igualmente elegante para uma refeição íntima.

A comida: entre as especialidades estão o risoto, como uma versão de tinta lula glamourosa com lagosta (o menu muda sazonalmente), um elegante bife com fritas também vale a pena; também se destacam os pratos de peixe, e mil-folhas com recheio de temporada para a sobremesa (castanha no inverno, morangos no verão). Fechado aos domingos. Média de 50 €.

2.BAR WILLI

Gerido por um casal britânico, Willi funciona desde 1980.

Este é um lugar onde a qualidade está sempre em primeiro lugar, mesmo que o serviço possa ser um pouco “irregular”. O Chef François Yon faz maravilhas com ingredientes sazonais.

O preço é ótimo: cardápio diário (25 € no almoço, no jantar € 32)

Especialidades:

Tartin de cebolas pérola com salada, bacalhau assado com berinjela e manjericão.

Sobremesas recomendadas: “marmelada” de pêra com caramelo e torta de avelã temperada.

A sala de jantar tem uma decoração super interessante e é perfeito para uma refeição agradável, você também pode optar por comer no balcão • 13 Rue des Petits Champs, 1. Gel: (1) 42 61 05 09. Fechado aos domingos. Média de 32 €.

3.LYONNAIS AUX

Este bistrô “belle époque” é hoje reconhecido como um dos melhores bistrôs regionais em Paris, com um tema “Lyonnais”.

Aqui o chef revisita clássicos como o coq au vin, quenelles de Brochet e pernas de rã com um toque hábil. As sobremesas são sofisticados e imperdiveis. Alguns acham que o serviço pode ser um pouco precipitado (eu não achei), de modo que este não é o lugar para uma refeição prolongada. • 32 Rue Saint-Marc, 2. Tel: (1) 42 96 65 04.

Fechado aos domingos e segundas. Média de 45 €.

4.L’AMBASSADE D’AUVERGNE

Poucos restaurantes em Paris são tão orgulhosos de suas origens regionais.

L’Ambassade d’Auvergne serve a cozinha tipica do centro da França é um restaurante a não perder.

Aqui você vai encontrar delicias como lentilhas vinegary em gordura de ganso com bacon, o Aligot (queijo batido e purê de batatas) ou uma mousse de chocolate (bem densa).

Decoração super interessante. • 22, rue du Grenier Saint Lazare, 3. Tel: (1) 42 72 31 22. Média de 35 €.

5.LE GAIGNE

Este bistrô com decoração cor de ameixa fica em uma rua escondida, longe do Marais. Com ingredientes orgânicos e ênfase em produtos hortícolas. Os pratos têm um título simples, tipo “l’oeuf bio” (o ovo orgânico) ou “le veau”, seguido de uma descrição concisa.

Típica de seu estilo são os “au pistou” (legumes), uma combinação brilhante de feijões, ervilhas, cenouras e aipo coberto com brotos de beterraba e gengibre, servido com biscoitos Sablé.

Aproveite a oportunidade, menu de almoço é bem barato (€ 16 para dois cursos, € 22 para três pessoas) servido de terça a sexta-feira. • 12 Pecquay Rue, 3. Tel: (1) 44 59 86 72. Fechado aos domingos e segunda. Média de 50 €.

6.LE PANFLETO

Se você gosta da haute cuisine, mas não que pagar preços absurdos é provável que você vai adorar Le panfleto. A sala de jantar com decoração vermelho e ocre, é calma e confortável.

O menu de 35 € é disponível ao almoço e jantar. Recomendo o bolo de banana para a sobremesa. Os preços são mais elevados se você prefere à la carte, mas ainda é bom considerando a qualidade dos pratos. • 38 Debelleyme Rue, 3rd.Tel: (1) 42 72 39 24. Fechado aos domingos. Fechado na hora do almoco nas segundas e sábados. Média de 35 € – 60 €.

7. LES PAPILLES
Bistrô perto dos Jardins do Luxemburgo.
Destaque para os vinhos de pequenos produtores, a maioria deles “natural”, biológica. Não há toalhas e o restaurante é pouco pretensioso, mas a comida é sempre habilmente preparada e deliciosa, servidos em panelas de ferro fundido. A 29 € menu de quatro pratos fornece a melhor opção com pratos como sopa de abóbora com chouriço e frango ao molho curry com legumes primavera .

O foie gras, de 32 €, também é excepcional – não surpreendente, pois os proprietários são d0 sudoeste da França. • 30 Rue Gay-Lussac, 5. Tel: (1) 43 25 20 79). Média de 29 €.

8. LE PRE VERRE

Bistro animado, decorado com álbum de jazz nas paredes, com molduras de cobre estilo vintage, também e uma boa opção: O menu de preço fixo de € 28,50 e ótimo e o prato do dia tem um preço incrível: € 13,50: prato principal, um copo de vinho e café.

O Chef Philippe Delacourcelle, que aperfeiçoou a sua técnica na Ásia, pode surpreender, com pratos incomuns como o leitão com molho cremoso de casca de cassia, picanha com crosta de especiarias e rolinho primavera, e compota de ruibarbo picante, gengibre com mousse de chocolate branco.

Este restaurante pode ficar lotado e barulhento, fazendo Le Pré Verre uma escolha não muito ideal para um jantar romântico. • Thénard Rua 8, 5. Tel: (1) 43 54 59 47. Fechado aos domingos e segundas. Média de 28,50 €.

9.CHEZ DUMONET – Josephine

Chez Dumonet deve ser declarada um monumento nacional de tão bem que ele representa o bistrô do velho mundo. Eu recomento mesmo este restaurante: A comida e ótima: eu destaco aqui o Arenque marinado com salada de batata quente, boeuf bourguignon, confit de pato crocante, foie gras frito, tamboril com feijão branco, e algumas sobremesas espetaculares, como um mil-folhas (grandes o suficiente para três pessoas!) e o soufflé de Grand Marnier . A decoração e incrível: luminárias de 1930, mesas brancas de linho, garçons vestidos de jokey! (que falam um pouco de Inglês). • 117 Rue du Cherche-Midi, 6. Tel: (1) 45 48 52 40. Fechado sábados e dom. Média de 50 €.

10.LES COCOTTES

Aqui o conceito é simples:Você escolhe um banco ao longo do longo balcão e escolhe a sua combinação a partir de um menu de saladas, sopas, verrines, cocottes (ensopados em panela de ferro, muito muito bons!) e tortas salgadas.

A autenticidade da sua “vraie salada Caesar” é um pouco discutível, mas o velouté ervilha verde com chouriço e pargo com ratatouille são tudo o que você espera da cozinha de bistro moderna. Sobremesas: rabiscou na lousa, são clássicos.. • 135 Rue Saint-Dominique, 7. Tel: (1) 45 50 10 31. Média de 30 €.

Aguardem o seguimento com mais  dicas de restaurantes imperdiveis em Paris!

Bon appetit!

Leia os outros artigos do blog para mais Dicas de turismo na França!

Leia mais...

Lista dos 10 melhores museus de Paris com endereço e estação de metro mais próxima

novembro 25, 2010 | Posted in Pontos turisticos | By

Lista de 10 melhores museus de Paris com endereço e estacão de metro mais próxima

Ola pessoal, fiz uma compilação de endereços dos 10 melhores museus e catedrais de Paris (na minha opinião, é claro). A lista não é feita em ordem de preferencia.

Espero que de para dar uma ideia dos museus no centro de Paris. Se você chegar na estacão de metro e não conseguir encontrar, sempre pode perguntar:

Pardon Monsieur/madam, ou est le ….” ou só “ou est le…” (se pronuncia u-é-le).

Fácil, fácil, não é mesmo? Então aproveite o passeio, reserve uns 2 a 4 dias para ver os museus e não esqueça de comprar um passe de museu/metro para facilitar a sua vida – recomendo o Paris pass porque já experimentei e gostei muito.

Repare que tem museus na mesma área: por exemplo o Louvre, o centre Georges Pompidou e a Catedral de Notre Dame (coloco esta catedral entre os museus por causa das criptas subterraneas) ficam todos perto da estacão de metro Chatelet.

A minha dica e tirar um dia pra visitar esses 3.

De manhã: Notre Dame (nao esqueca as criptas e a parte das reliquias, tem ate um pedaco da coroa de Cristo..), depois vá almoçar no Louvre e aproveite para descansar um pouco na área externa, tirar umas fotos, então vá visitar o museu propriamente. Fique ate umas 4 da tarde a vá tomar um café no Centre Georges Pompidou e ver a coleção de arte moderna. Viu? Matou 3 coelhos com um só tiro. Ficam só faltando os outros 7 museus que são bem menores (partindo de principio que você confia no meu bom gosto e siga a minha lista), assim você pode visitar mais por dia.

1. Louvre

Rue de Rivoli, 101 Metrô : Châtelet

2. Museu D’Orsay 5 Quai Anatole

Metrô : Concorde

3. Catedral de Notre Dame
6 Place du Parvis Notre Dame

Metrô : Châtelet

4.Centre Georges-Pompidou – (Onde esta o Museu de Arte Moderna)

Place Georges Pompidou

Metrô : Châtelet

5. Le Grand Palais

1 Avenue Géneral Eisenhower Metrô : Champs-Élysées – Clemenceau

6. Musée Marmottan-Claude Monet

2 Rue Louis Boilly
Metrô : La Muette


7. Musée Jacquemart-André

158 Boulevard Haussmann
Metrô : Miromesnil

8. Museu Cluny – Imperdível para quem gosta de “coisas medievais”
6 Place Paul Painlevé      Metrô : Cluny – La Sorbonne


9. Museu Picasso

5 Rue Thorigny   Metrô : République

10. Musée Rodin

79 Rue de Varenne Metrô : Saint-François-Xavier

Leia os outros artigos do blog para mais Dicas de turismo na França!

Leia mais...

Dicas de turismo em Paris: Roteiros temáticos

novembro 22, 2010 | Posted in Turismo dicas | By

Estabelecer roteiros baseados em temas específicos torna muito mais fácil e produtiva as suas férias.O tipo de visita e passeios a escolher depende muito do tipo de experiencia que você quer ter em Paris. Paris é o centro turístico mais visitado no mundo, e não é a toa! Existe a Paris histórico- cultural, a gastronômica, a social, artística, religiosa, Paris para crianças e mais um infinito de opções.

Que tipo de turista é você? Quais são as suas prioridades de passeio ou experiencias que quer ter?

Vamos analisar alguns tipos de roteiros temáticos baseados em algumas prioridades:

Turismo Histórico cultural:

Este é o principal e mais comum tipo de turismo. É altamente recomendado para quem vem pela primeira vez e gosta de historia, palácios e museus.

Não vou aqui listar todos os Museus que você pode ir, mas se você pretende seguir este roteiro, aqui vai umas dicas:

  • Hospedagem:

Hoteis/albergues no centro da cidade (fique perto do metro!) são o indicado para você.

Aconselho a cadeia de Hotéis do Grupo Inter Continental, onde você vai encontrar hotéis conhecidos como o Holiday Inn; eu tenho ate cartão de usuário frequente, o que me da 20% de desconto no minimo nestes hotéis (eu já me hospedei no Holiday Inn em Paris, Hong Kong, Thailandia – Phiphi Island e Phuket). Estou aconselhando porque eu já testei o bastante para garantir que são bons.

Mas toda a rede Inter Continental é ótima. Você tem o link do web site da Intercontinental aqui no blog, com um minimo de 20% de desconto. Voce pode pesquisar por hoteis aqui mesmo no blog.

Albergues baratos: eu aconselho o site do Hostelworld, que tambem tem aqui no blog o link. Já utilizei o Hostelworld para uma viagem a Normandia (fica perto de Paris) e gostei muito do hostal – superbarato.

  • Passes de museu/metro/Bus tour (passeio de onibus turistico, onde você para onde quer e depois pega o próximo para seguir o passeio).

Para quem vai visitar muitos museus e seguir este roteiro cultural de Paris, aconselho firmemente o Paris Pass. Também provado e aprovado por mim. Eles dão um guia turistico (livro de 120 paginas) para você seguir. Comprei um passe de 2 dias e foi ótimo. Com um passe destes na mão você vai passear pelo Sena de barco, vai degustar vinhos em adegas, e claro visitar tantos museus quantos você quiser.

  • Não precisa mais nada.

Turismo Gastronômico

  • Segundo tipo de turismo mais popular, principalmente entre os Norte-Americanos.
  • Neste caso aconselho ficar em Hotel com café da manha incluído, o que não acontece na maior parte do albergues. Aconselho Hotel mesmo.
  • Para ter uma verdadeira experiencia gastronômica sem gastar uma fortuna, adira a programas do tipo  Restoprive (Restoprivé – Page d’accueil) , por exemplo, que da descontos incriveis pela internet, se você reserva através deles você vai economizar muito.
  • Outro programa incrível é o Lafourchette, parecido com o Restoprive, com a diferença que você não precisa pagar pelo restaurante online, você só faz a reserva, tem descontos tambem e o site deles é , na minha opinião, melhor para quem não fala francês (você pode mudar o idioma), alem de poder fazer pesquisa por área em todas as regiões de Paris.
  • Ambos os programas eu aconselho. Vá ao site deles, inscreva-se e comece a receber as novidades. Assim você já vai tendo uma ideia dos preços e dos restaurantes (os sites tem montes de fotos). Inscrever-se para receber o e-mail deles é  de graça. Eu uso os 2 programas.
  • Eu tambem aconselho viajar um pouco ao norte a ter uma verdadeira experiencia com queijos franceses. Você pode encontrar informação aqui no blog sobre vários lugares incriveis e perto de Paris na Normandia – este é o lugar para experimentar queijos e afins.
  • Quem vem pensando passear pensando na gastronomia francesa vai se beneficiar se tiver com um laptop ou netbook, iphone, etc. É a melhor maneira de consultar os sites, ver onde ir, olhar mapas e etc. Não aconselho livros impressos, aconselho mapas.
  • Compre vários “carnets” de 10 tickets para usar no metro, não precisa comprar um passe.
  • Instale um dicionario ou tradutor no celular – só pra per certeza de que você esta pedindo a comida certa no restaurante.
  • Dica: existem vários restaurantes caríssimos em Paris, alguns eu já experimentei e posso dizer: a comida não é muito, muito melhor do que os restaurantes com preços razoáveis. Experimente também o restaurante dos hotéis que você ficar, geralmente são ótimos.
  • Nos restaurantes, opte pelos menus prontos, com entrada, prato principal, saladas e sobremesa.
  • Não esqueça dos vinhos!

Turismo Religioso

Esse é o tipo de turismo mais barato, a maioria das catedrais, igrejas e afins são de graça.

Eu fiz muito esse tipo de turismo quando adolescente, não por questões religiosas mas porque as catedrais da Europa são uma experiencia a parte. Vale a pena.

Você só precisa de:

  • Um guia turistico (pode ser impresso, não muda nada a anos mesmo).
  • Um passe de metro ou “carnet” de bilhetes.
  • Um mapa
  • Bons sapatos para caminhar por ai.
  • Se for verão, cuidado com os shorts, as vezes eles não permitem a entrada de pessoas com roupas muito “abertas”.
  • Veja as programações culturais das paroquias, geralmente tem afixado nas portas concertos de órgão, canto, canto gregoriano, etc. De graça! Pra quem gosta de musica sacra a Notre Dame tem ótimos cantores, se você gosta pode ir a missa de domingo la.
  • Não perca a oportunidade de visitar as principais catedrais de Paris ao entardecer, o sol batendo nos vitrais deixa a catedral com um ar magico.

Hospedagem:

Qualquer lugar perto do Metro, mas não na área da Gare du Nord (essa e a área do Mulin Rouge). A 19eme fica um pouco fora do contexto do passeio, porque é a zona de prostituição, etc.

Melhor para outro tipo de “roteiro”.

Aconselho albergues em geral, hotéis pequenos e baratos, no centro.

Paris para crianças:

  • Viajando com crianças? Escolha um dia para ir a Disney Paris (site oficial), Ao Parque do Astérix (site oficial) entre outras diversões como as praças e jardins no centro da cidade (O Jardim de Luxemburg não pode faltar no roteiro!)

Faça um picnic a beira da torre Eiffel, use os parques e divirta-se! Todos os dias as 10 da noite tem um espetaculo maravilhoso na torre eifell que fica toda iluminada, vale a pena ver! As criancas vão adorar e voce tambem.

  • Alojamento:

Recomendo alugar um apartamento em vez de ficar em hotel.

De uma olhada no site do Residhotel.  Já usei os serviços deles e adorei.

No próximo artigo escreverei um pouco mais sobre outros roteiros, tais como Turismo Artistico, Social (Paris durante a noite!) e Compras em Paris (Compras baratas: Onde encontrar lojas outlets e grandes descontos em Paris).

Ate breve!

Leia tambem os outros artigos do blog para mais Dicas de turismo na França!

Leia mais...

Viagem de Trem: A melhor forma de ver a Europa

novembro 18, 2010 | Posted in Turismo dicas | By

Dicas de Turismo:
Viagem de trem pela Europa é conveniente e barata. Com uma ampla variedade de destinos, passagens e horários, você pode usar o seu tempo da melhor maneira possível.

Relaxe em um cômodo ambiente, escute a língua local e observe as paisagens do pais a passar pela sua janela.

Veja essa lista de algumas das vantagens do trem em comparação com o avião e o automóvel. Por que viajar de trem?

1. Melhor uso do seu tempo

Graças aos serviços frequentes você normalmente tem a flexibilidade de escolher o horário que mais convém. Para viagens com duração entre 1 e 4 horas (200 a 900 km) o trem de alta velocidade te leva ao destino, o centro da cidade – você não quer ter de gastar mais dinheiro em taxi para chegar ao seu verdadeiro destino.

É mais rápido do que viajar de avião, dando a você mais tempo para o que interessa: aproveitar as cidades. Com viagens de centro a centro das cidades, terminou o tempo perdido sentado no aeroporto ou viajando a um aeroporto distante (as viagens de avião Low-cost não te levam para os aeroportos principais!) E com uma média de 90% a 95% de pontualidade, a economia de tempo é ainda maior.

Mas fique atento: os trens são pontuais, não chegue atrasado!

2. Com passe de trem é mais barato!

Com uma variedade de Passes de Trem e passagens Ponto a Ponto que cabem em todos os bolsos, além de ofertas especiais habituais, você pode fazer com que o seu dinheiro dure mais. Reservar com antecedência significa não ter que ficar na fila para comprar passagens nas estações mais procuradas, e também economizar.

3. A melhor forma de ver (mesmo!) a Europa

Você veio à Europa para ver a Europa – por que perder tempo voando sobre ela? Em vez disso, recline o assento e aproveite o burburinho das línguas europeias ao seu redor. Admire as paisagens. Tire fotos, filme! Aprecie os pontos turisticos no caminho! Para uma autêntica experiência europeia, viaje de trem!

Leia tambem os outros artigos do blog para mais Dicas de turismo na França!

Leia mais...