Paris no inverno – 5 Dicas para Ajudar Você a escolher as roupas certas para passeios em Paris.

outubro 25, 2013 | Posted in Turismo dicas | By

Em um clima frio como o de Paris, é sempre bom estar bem preparado para que os seus passeios pela cidade sejam confortáveis e que você possa ver tudo o que Paris tem de lindo no inverno, sem congelar na rua!
Aqui vão, então, dicas de como vestir-se para poder aproveitar ao máximo a sua estada em Paris:
1.Vista-se em camadas.
Quanto mais camadas, melhor. Vestir-se com varias camadas de roupa são a melhor opção, vamos analisar porque:

Camadas preenchem o espaço entre você e seu casaco de inverno (externo) com isolamento. Uma camiseta interior, uma camisa, um suéter: cada um representa uma camada. O seu casaco de inverno é mais uma camada. Quanto mais camadas de isolamento, melhor.
Camadas tendem a prender o ar melhor. Se você tiver apenas um casaco, o ar quente próximo ao seu corpo tendem a vazar para fora da parte superior e inferior do casaco quando você faz movimentos do corpo, esfriando você . Camadas ajudam a manter este ar quente perto de você.
Camadas permitem que você regule a temperatura do corpo com mais precisão. Se você ficar muito quente, você pode sempre abrir uma camada – começando com abertura no topo do seu casaco e, progressivamente, abrindo mais e mais camadas quando você começar ficar mais quente com a caminhada.
2.Escolha um bom casaco. 
Na minha opinião, não há nada mais quente e mais leve do que um casaco de nylon com forro de penas tipo “parca” ou uma “doudoune”,
O problema é que eles não favorecem a todos os tipos físicos (na verdade nenhum eu acho), eu por exemplo, evitava, porque fico parecendo um astronauta, mas afinal é tão fofinho e quentinho, além de pratico que não tem como resistir. Enfim, no inverno deixe a vaidade um pouco de lado.
Se você gosta, vá em frente. A outra opção, mais cara e mais elegante, também quente mas não tão leve são os casacos de la. Estes não são tão quentes como que os de nylon e não são tao leves. Existem casacos de lã que também são impermeáveis, estes são uma ótima opção desde que você vá usar depois, e não somente na viagem, porque são bem caros.
Muitas vezes, materiais sintéticos são altamente recomendados. Antes de comprar materiais sintéticos, no entanto, esteja ciente do seguinte:
A lã vai manter você quente mesmo quando está molhada. Não sei de nenhum material sintético que vai fazer isso. Algodão seria realmente a ultima opção, porque “gela” quando molha, portanto cuidado com as calças jeans se o tempo estiver com cara de chuva. Nylon é bom tambem, e os casacos impermeaveis de chuva. Ha sprays que voce pode deixar qualquer tecido impermeavel (até a proxima lavada).
Materiais naturais tendem a respirar melhor. Isto pode ser crítico quando você começar a caminhar e a transpiração precisa evaporar, porque você molhado vai sentir frio depois.
Se voce não tem um super casaco, coloque um moleton com fecho, uma jaqueta tipo jeans e uma jaqueta de nylon (dessas fininhas de verão mesmo, tipo “corta vento”. Por dentro, um blusão de la e voce fica quentinho.
Aqui em Paris voce pode comprar um bom casaco barato na Zara, Uniqlo (recomendo muito), enfim.
3.Esteja ciente que você perde mais calor através de sua cabeça do que qualquer outra parte do corpo.
A nossa  cabeça nunca sente frio, mas…
O fato da sua cabeça não sentir frio não significa que você não está perdendo o calor.  Você não vai sentir perda de calor pela cabeça, você vai sentir as suas mãos e pés frios!
A razão de seus pés e mãos estão frias é porque você está perdendo calor na região da cabeça. Por quê? Porque as mãos e os pés são de baixa prioridade e sua cabeça é a principal prioridade.
Lembre-se então! Use um chapéu para bloquear o “vazamento de calor”.
Se você der prioridade a manter a cabeça quente, você terá vencido metade da batalha para manter seu corpo quente.
Não tente ficar chic ou na moda, use um chapéu que seja quentinho mesmo, de la, pele ou couro, com forro, touca quentinha, etc.
4.Mantenha os pés aquecidos.
Seus pés estão em contato com o chão frio. Você deve usar botas ou tenis/sapato com um bom solado, para isolar o frio.
Novamente, os materiais favoritos são os naturais. Use meias de lã, uma ou duas. Se você só tem 1 par de meias de la, coloque as meias de la primeiro, e outra qualquer por cima. Meias sinteticas tipo de sky são perfeitas. Hoje em dia ha muita meia com “alta tecnologia” que são finas e bem quentes.
5.Mantenha o seu pescoço quente.
Um lenço ou echarpe ao redor do pescoço e muito melhor para aquecer do que uma blusa de gola alta, porque você tem a opção de tirar quando entrar em um restaurante ou loja, por exemplo.
Há duas razões importantes para usar uma echarpe:
Você quer ficar o menos exposto ao frio e ao vento. Esta razão  é o óbvia.
A razão menos óbvia é que você quer para selar o topo de sua jaqueta para que não escape de ar para fora do corpo de sua jaqueta. Você perde muito calor Quando o topo do seu ano jaqueta é basicamente buraco aberto em torno de seu pescoço.
Então, em resumo, você não precisa ficar parecendo um astronauta nem precisa de roupa especial para vir pra ca, você precisa de camadas, materiais térmicos que não esfriem quando molhados, tipo la, cashmire, merinos, seda, etc. E só usar roupas em camadas. Evite colocar camisetas interiores de algodão puro, porque o algodão não seca e se você transpirar você vai gelar.

Segue então, por ordem de prioridade, como você deve pensar ao vestir-se:

  • Primeiro, você quer manter seu torso quente.
  • Em segundo lugar, mantenha a cabeça quente.
  • Terceiro, você deseja manter os pés quentes.
  • Quarta, mantenha seu pescoço quente.
  • Quinto: as mãos quentes.
  • Sexto: manter suas pernas quentes .

leia tambem o artigo sobre o que colocar na mala no outono e no inverno em Paris

Leia mais...

Dicas para trazer uma mala leve, com poucas roupas, para viajar pela Europa no verão

julho 20, 2012 | Posted in Turismo dicas | By

Ola pessoal !

O peso da mala pode influenciar muito a qualidade das suas ferias. Passeios e viagens de trem, e o próprio traslado entre aeroporto e hotel (e vice versa) pode ser mais difícil se você esta super carregado.

Muitos taxistas simplesmente se negam a carregar muitas malas, por falta de espaço no carro, e quando o fazem, cobram uma taxa extra por toda a segunda mala de cada pessoa.

As roupas de verão são leves e não ha necessidade mesmo de ficar carregando muita coisa.

Viajar leve também vai abrir mais opções de deslocamento, por exemplo, você se esta com pouca coisa pode pegar o RER ou ônibus e pagar muito menos para se deslocar entre o aeroporto para o hotel.

Eu tenho notado que a maioria dos meus clientes (dos meus passeios guiados por Paris) usa as roupas e não lava, e no meio da viagem fica sem ter o que usar, tendo que comprar mais camisetas ou blusas por que esta tudo sujo. Além de aumentar o peso da mala, você gasta no que não precisa realmente.

Este artigo não tem como objetivo dar uma lista do que trazer na mala, pois eu já escrevi vários artigos sobre isso. Você pode ir a pagina sitemap para ver a lista de todos os artigos que tem no blog.

A minha dica aqui é como cuidar das suas roupas na viagem, para não precisar ficar pensando em uma roupa para cada dia, aqui vai então a unica dica que é necessaria, com explicações :

  1. Lave as roupas. Roupas de verão secam super rápido e você pode mesmo lavar as suas blusas e camisas à noite, pendurar em um cabide no banheiro que no outro dia elas estarão secas. Assim você tem sempre roupa limpinha e perfumada pra usar, sem precisar ficar trazendo muita coisa.

  2. Não traga sabão do brasil, porque não faz espuma nesta água daqui. Compre no supermercado ou mercadinho mais próximo um sabão liquido pra lavagem de roupas a mão, eu recomendo a marca Genie, custa menos de 3 euros e é só colocar um pouquinho (mesmo!) na pia com água, e colocar a sua roupa. Como a sua roupa vai estar somente suada, é só deixar uns 5 minutos de molho e enxaguar. Não precisa esfregar nem deixar por muito tempo, a não ser que você tenha rolado pelo chão na rua rsrs e a sua roupa esteja mesmo muito suja.

    genie sans frotter-gel para lavar roupa a mão

    genie sans frotter – gel para lavar roupa a mão

  3. Pensando então que você vai lavar as suas roupas por aqui, esqueça as roupas 100% algodão, que demoram muito a secar. Opte pelo poliéster, linho, rami e canhamo, que secam em poucas horas. Uma calça de linho seca em cerca de 5 horas. Uma calça de algodão, mesmo fininha, demora umas boas 15 horas pra secar. Pense nisso. Camisas de poliéster com algodão não amassam como algodão puro. Se você pendurar direitinho no cabide, ela não vai precisar ser passada. Sinteticos são otimos porque secam rapido.

  4. Muita gente acha que linho precisa ser passado depois de lavado. Se você lavar a mão e não torcer, e pendurar ela bem esticadinha, ela fica linda e sem amassados. Eu não passo as minhas calças de linho, e ate molho todas ao tirar da mala e penduro no banheiro do hotel, pois elas secam super rápido e desamassam de terem ficado dobradas na mala. Repito : Não torça as roupas, deixe secar normalmente pingando mesmo. Estique o melhor que você puder e pronto. Se você torcer então já era. Fica mesmo precisando passar.

  5. Falando então em roupas de algodão, não traga muitas coisas de jeans e sarja, que além de quentes e não muito versáteis, você não vai poder lavá-las, pois demoram dias pra secar de você não torcer. (exagerei rsrs).

  6. Eu sempre falo e vou falar novamente: Não se preocupe se você estiver repetindo roupa, aqui todos fazem isso. Afinal você vai estar em diferentes locais todos os dias. Aqui ninguém repara.

  7. Lavar a roupa no hotel não é algo “proibido” . Normalmente quando eu menciono para os meus clientes “vocês poderiam lavar as roupas no hotel mesmo”, eles acham simplesmente impossível, falam que não conseguem.

    Não é impossível, não exige técnica especial nem habilidade extrema. Você só precisa saber fechar o ralo da pia, colocar água ate um pouco mais da metade pra não derramar, e colocar umas gotas de sabão liquido de roupas. Misture um pouco com a mão pra fazer espuma. Coloque uma peça de roupa – não coloque muita coisa pra não amassar muito as roupas, se voce lavar as roupas “apertadas” na pia, elas amassam. Vá fazer outra coisa, como por exemplo tomar banho, e depois abra o ralo, de uma apertada de leve na roupa para sair o excesso de sabão e depois ligue a torneira, enxague ate desaparecer as bolhas de sabão. Pronto, leva a peça ate o box do chuveiro ou a banheira, sacuda pra tirar o excesso de água sem torcer, e pendure em um cabide. Repita a operação com outras peças de roupa. Manuseie as roupas delicadamente, pra não amassarem.

  8. Bermudas, saias e calças podem ser usados mais de uma vez se elas forem soltinhas e não ficarem totalmente molhadas de suor. E por isso que eu sempre aconselho roupas largas, pois as justas ficam molhadas de suor mesmo.

  9. No dia a dia, você vai somente lavar a sua roupa interior e as blusas, pois são o que se usa mesmo somente uma vez. De resto, se não estiver suado, da pra ir usando mais vezes.

  10. Eu uso as minhas calças de linho umas boas 3 vezes antes de lavar.

  11. Roupas da mesma cor podem ser lavadas juntas, mas se a sua blusa tiver coisas coloridas ou escritos na frente é melhor não arriscar e lavar separadamente. Mais uma boa razão pra trazer roupas todas na mesma paleta de cores e lisas. Assim tudo combina com tudo e voce não tem problemas em lava-las juntas.

  12. Lave as suas roupas de verão delicadas na agua fria!!! Se voce lavar uma calça de linho, ou canhamo, ou bambu, em agua quente, somente a Barbie da sua filha ou sobrinha vai aproveitar depois. Elas encolhem mesmo!

Eu sei que no Brasil ninguém costuma fazer trabalho de casa porque praticamente todos tem alguém pra ajudar, uma diarista, “secretaria”, etc. Aqui a não ser que você tenha 1500 euros pra largar todo o mês, não é bem uma opção e todo mundo lava as suas roupas em casa. Sem ajuda. Se os europeus conseguem, todo mundo consegue. Nem que seja somente pelo período da viagem.

Reparem que estas dicas são para roupas de verão leves e pequenas. Você não tem mesmo como lavar roupas de inverno na pia do hotel. Casacos de la, impermeáveis com recheio de penas e roupas pesadas de inverno não são fáceis de lavar em um espaço pequeno de uma pia. Eu estou falando de roupa interior, meias, camisetas, camisas de verão, blusinhas, etc. Não tentem fazer isso com calças jeans ou roupas de inverno porque elas são pesadas, exigem tratamento especial e lavam muito tempo pra secar.

Leia mais...

Museus Grátis de Paris: Lista com endereço, horários e metro mais proximo

junho 20, 2012 | Posted in Pontos turisticos, Turismo dicas | By

Ola Pessoal!

Peço desculpas a todos pelas minhas ausencias aqui pelo blog. Tenho deixado voces “aos cuidados da Stephany”, mas tive de arranjar um tempo para vir escrever novamente.

Existem centenas de Museus em Paris e muitos bons museus são gratuitos e valem a pena serem visitados.

E possivel programar uma viagem com poucos gastos (ou nenhum) em entradas de museus. a boa noticia é que os museus desta lista são tão pouco conhecidos pelso turistas que não tem filas pra entrar.

Aqui vai, então, a lista os melhores  Museus que tem entrada gratuita em Paris. Coloquei alem do endereço, a estacão de metro mais próxima, mas se você quiser mesmo economizar, vá caminhando, porque a maioria deles estão bem no centro de Paris!

Se você selecionar também os Jardins, parques e Igrejas de Paris para ver durante a sua estada por aqui, o custo dos tickets de entradas cai a zero. As igrejas e catedral são todas gratuitas, exceto algumas partes especiais como subir na torre da Catedral de Notre Dame, por exemplo. A própria torre Eiffel tem um show de luzes fantástico todos os dias as 10 horas da noite, de graça. Tem muito o que fazer em Paris para não somente economizar, mas sair um pouco do circuito super turistico.

Não esqueça de que você não é obrigado a subir a torre Eiffel. Muitos turistas preferem ir la, olhar e passear pelo parque ao lado, em vez de pagar 9 Euros pra subir até o alto. Se as filas de verão estiverem muito grandes, poupe o seu tempo e va conhecer outros locais menos cheios de gente, como estes Museus:

Musée de la Vie Romantique · 16 Rue Chaptal
Metro 2, 12: Pigalle; Metro 2: Blanche
Ter-dom 10:00-18:00, seg e feriados fechado
Entrada gratuita para exposições permanentes.

Musée Cernuschi ·
Avenue Velasquez 7
Metro 2: Monceau; Metro 2, 3: Villiers
Ter-dom 10:00-18:00, seg e feriados fechado
Entrada gratuita para exposições permanentes.

Petit Palais / Musée des Beaux-Arts de la Ville de Paris ·
Avenida Winston Churchill
Metrô: Champs-Élysées – Clemenceau
Ter-dom 10:00-18:00, seg e feriados fechado
Entrada gratuita para exposições permanentes.
Construída para a Exposição Universal em 1900 pelo arquiteto Charles Girault, que agora abriga o Museu de Belas Artes da Cidade de Paris: pinturas medievais e renascentistas, desenhos, mobiliário do século 18 e obras de artistas franceses como Gustave Courbet, Delacroix Eugène e Jean Ingres.

Musée d’Art Moderne de la Ville de Paris ·
11 Avenue du Président Wilson
9 Metro: Alma – Marceau, Iéna
Ter-dom 10:00-18:00, seg e feriados fechado
Entrada gratuita para exposições permanentes.

Musée Cognacq-Jay ·
Elzevir Rua 8
Metro 1: Saint-Paul
Ter-dom 10:00-18:00, seg e feriados fechado
Entrada gratuita para exposições permanentes.
As coleções de arte por d’Ernest Cognacq (século 18)

Musée Carnavalet / Histoire de Paris ·
23 rue de Sévigné
Metro 1: Saint-Paul
Ter-dom 10:00-18:00, seg e feriados fechado
Entrada gratuita para exposições permanentes.
Museu dedicado à história de Paris.

Maison de Balzac
Rue Raynouard 47
Metro 6: Passy
Ter-dom 10:00-18:00, seg e feriados fechado
Entrada gratuita para exposições permanentes.
Museu dedicado ao escritor francês Honoré de Balzac

Maison de Hugo Victor
6 Place des Vosges
Metro 1: Saint-Paul Metro, 1, 5, 8: Bastille
Ter-dom 10:00-18:00, seg e feriados fechado
Entrada gratuita para exposições permanentes.

Compagnonnage du Musée
10 rue Mabillon
Metro 10: Mabillon
Entrada gratuita para exposições permanentes.

Museu do Perfume : Fragonard Musee Du Parfum
9 Rue Scribe
Metro: Opera

Musée Bíblia  et Terre Sainte- Institut Catholique de Paris
21 rue d’Assas
Metro 12: Rennes
fecha Sábado de 16:00-18:00
Cerâmica e outros itens da Palestina: remonta a 5000 aC até 600 dC

Curie Musée (Institut du Radium)
11 Rue Pierre et Marie Curie
Metro 10: Lemoin Cardeal, 7 Metro: Place Monge
Ter-sex 10:00-18:00 (excepto em Agosto, na última semana de dezembro e nos dias feriados)
Entrada gratuita para exposições permanentes.
O Museu Curie é no piso térreo do Pavilhão Curie, em um dos prédios do Instituto Curie. Este laboratório, construído a algumas ruas de distância do “barracão”, onde o casal Curie descobriu o polônio e o rádio em 1898, foi construída especialmente para Marie Curie pela Universidade de Paris e do Instituto Pasteur, entre 1911 e 1914.

Zadkine Musée
100, rue d’Assas
Metro 4: Vavin; Metro 12: Notre-Dame-des-Champs;
Ter-dom 10:00-18:00, seg e feriados fechado
Entrada gratuita para exposições permanentes.
Museu sobre o escultor russo Ossip Zadkine.

Musée Bourdelle
18 Rue Antoine Bourdelle
Metro 12: Falguière
Ter-dom 10:00-18:00, seg e feriados fechado
Entrada gratuita para exposições permanentes.

Para saber mais sobre os outros Museus de Paris, leia tambem: A lista dos 10 lelhores museus de Paris com endereco e estação de metro mais próxima.

 

Leia mais...

Dicas de viagem! O que vestir em Paris no verão!

maio 1, 2012 | Posted in Cultura Francesa, Turismo dicas | By

Verão em Paris, o que colocar na mala?

Ola pessoal!

Em primeiro lugar, gostaria de esclarecer uma coisa que faz um pouco de confusão com o pessoal no Brasil, que não esta sempre viajando. Quando é inverno no Brasil, aqui é verão. Quando é primavera aqui, é outono no Brasil, ou seja sempre ao contrario. Pode parecer obvio para os viajantes acostumados, mas acreditem que muita gente não sabe.

Então, vamos falar um pouco do que colocar na mala para estar preparada para o verão parisiense.

E normal as pessoas ficarem um pouco inseguras ao virem para Paris, já que aqui os parisienses terem fama de andarem sempre na ultima moda e ligarem muito para estilo, etc.

Vamos começar então pelo começo:

O conceito de moda aqui é bem diferente do que no Brasil. Apesar da Europa ser dita como lançadora de moda para o resto do mundo, o Brasil segue muito mais o estilo Americano de vestir (eu costumo chamar de moda Miami, ou moda Califórnia, cabelos mechados e alisados, roupa sexy, você sabe do que eu estou falando né?).

Os parisienses estão mais preocupados em acessórios do que em outfits completos da moda, ate porque aqui, pela qualidade e preço das roupas (sem crediário…) não se tem como ficar fazendo shopping terapia todo o sábado. As pessoas usam as roupas ate não dar mais mesmo, inventando, criando, pintando e bordando (as vezes literalmente rsrs), com o que tem. Por isso echarpes e cintos são um must por aqui. Assim se muda o visual com uns poucos euros, sem precisar ficar comprando blusas e calças o tempo todo. E de resto, vivem usando e repetindo os seus básicos de qualidade que compraram a 10 anos atras.

Vamos então as dicas:

Ah… o verão! Corpo a mostra!

Hora de mostrar que todas aquelas horas malhando na academia valeram a pena, mostrar que você esta em plena forma e que nem aparenta a idade que tem, certo? Não. Pelo menos em Paris.

 Aqui não se tem cultura nem moda de praia. Não traga shorts ou blusas com costas de fora, porque depois você não pode entrar nas igrejas ,etc. Bermudas (larguinhas) são bem vindas mas saias são mais polivalentes, dando pra usar de dia, com sapatinho tipo bailarina e camisete ou camisetinha lisa, e de noite com sapatos sociais e uma blusa bonita você já esta pronta para jantar em um lugar fino ou mesmo ir ao Moulin Rouge, etc. Esqueça a roupa de academia em casa.

Não compre roupa nova pra vir. Roupas por aqui não ficam velhas, elas se tornam “ vintage”. Pode usar sem medo, desde que sejam de boa qualidade. Sapatos bons pra caminhar são sapatos velhos, usados e amolecidos, portanto nada de ficar gastando os euros que você poderia usar pra gastar por aqui comprando um sapato pra vir.

 Tenha cuidado com estampas muito florais ou oncinhas, porque elas são muito casuais e depois fica difícil de usar se você precisar ir a algum local que exija traje social. Prefira as cores lisas e mantenha-se fiel a uma paleta de cores para não precisar trazer muita coisa. Uma saia tipo secretaria em cor neutra tem muito mais utilidade do que uma saia florida, a não ser que você saiba combinar muito bem com outras coisas bem discretas.

 Não mostre muito a pele: Se você esta com uma blusa muito aberta, cubra as pernas. E Vice versa. Tenha atenção a sua idade: aqui as pessoas se vestem de acordo com a idade, mesmo estando com o corpo bonito, umas bermudas curtas podem ficar ótimas em uma adolescente, mas não são muito bem vistas de você já passou dos 50. Mesmo que você tenha lindas pernas.

 Prefira sapatos fechados ou bailarinas para andar pela cidade, sandálias cansam muito os pés e podem ser usadas de vez em quando mas não todos os dias. A não ser que você esteja bem acostumada em usá-las.

 E por ultimo, mas não menos importante: Não se vista para “arrasar”. Aqui ninguém faz isso (só os turistas).

Mesmo que o seu intuito seja encontrar o seu príncipe encantado por aqui, os franceses não encaram muito na boa essa coisa de popuzuda, leggings com tops curtos, e minivestidos super ultra sexy – você corre o risco de ser mal interpretada.

Mantenha-se discreta e assim você chamara a atenção pelo lado positivo e não pelo negativo. Invista na maquiagem, no cabelo, enfim, tem varias coisas que você pode fazer para ficar bonita sem ficar muito provocante. No Brasil é super normal, mas aqui não. O meu marido mesmo ate chama essas oncinhas, leggings e botas por fora da calça apertada de “estilo brasileiro”. E para quem quer saber, ele não acha bonito.

 Enfim, resumindo, entre um minivestido apertado de costas de fora e umas calças de linho largas e uma camisete, fique com a segunda opção. No mais, relaxe, você esta de férias e no verão é mais provável que você veja mais os outros turistas por aqui do que franceses.

 Agora, uma lista do que você deve colocar na mala:

 1 Saia reta clássica lisa, ou saia plissada, lisa também

2. Uma bermuda ou saia mais informal.

Sapatilha, sapato boneca, sapatenis, enfim, sapatos bons pra caminhar. Ou espere para comprar uns Mefistos por aqui. Esses são sapatos super confortáveis para caminhar, franceses. Campers são ótimos também, porém são espanhóis. Traga uns scarpins para sair a noite.

Calça jeans – 1 somente, para viagens de trem, passeios no campo tipo em Giverny ou Versailles, etc.

3 Camisas ou camisetes de cor lisa

2 Calças de linho largas para andar no dia a dia. De preferencia a fibras naturais: Rami, seda, canhamo, algodão, também são ótimos.

3 camisetas pequenas (não traga camisetas coloridas com coisas escritas na frente, traga tipo baby look lisas que assim você pode colocar echarpes e estar bonita.

Echarpes e lenços de seda.

Aproveite para trazer as suas joias ou bijuterias que você herdou da sua avo e nunca usou porque no Brasil coisa velha não se usa. Aqui você vai fazer o maior sucesso com um detalhe vintage no seu outfit. Lenços antigos, bolsinhas do tempo do guarana de rolha, broches do tempo que a sua bisa ainda era mocinha, enfeite de cabelo, enfim, vale tudo desde que não seja uma peça de 10 centímetros de tamanho, é claro (tirando a bolsa, é claro, essa poder ser maior do que 10 cm, logico).

Enfim, aproveite para testar os seus dotes criativos e traga peças básicas, muitos acessórios de qualidade, lenços , etc (deixe os brincos de plastico e bijuterias douradas de 10 cm para a sua viagem aos USA).

 Atenção:

Esta é somente a minha opinião. Na realidade, desde que voce não esteja usando burka, tudo é permitido.  De resto, algumas restrições quanto as igrejas, restaurantes finos, Moulin Rouge e nada mais.

Leia mais...

Giverny e o Jardim de Monet

março 26, 2012 | Posted in Destinos, Pontos turisticos, Turismo dicas | By

Giverny fica na Normandia e as principais atracões são com certeza a Casa do Monet (com os famosos jardins) e o Museu (que tem as obras do Monet).

 

Giverny

 

Casa do Monet - Giverny

Casa do Monet – Giverny

 

 

 

 

Após a morte de Claude Monet, em 1926, seu filho Michel herdou a casa e o jardim de Giverny.
Ele não viveu lá e foi a Blache, a enteada de Monet, que cuidou da propriedade.
Infelizmente, após a Segunda Guerra Mundial a casa e o jardim foram negligenciadas. Em 1966, Michel Monet fez a Academie des Beaux-Arts como herdeira da propriedade.

Em 1977, Gérald Van der Kemp foi nomeado Curador em Giverny. André Devillers, que teve a oportunidade de ir com Georges Truffaut – um jardineiro amigo de Monet – ajudou a reconstruir o jardim como era na época do mestre. Muitos dizem que foi ele quem construiu o jardim para o Monet, ou seja eles foi o criador do jardim e depois de alguns anos foi quem o reconstruiu, mas não sei se e verdade ou não.

Como é um passeio ate Giverny?

Pra quem vem passar uns dias em Paris e está pensando em conhecer os arredores, Os Jardins de Giverny são uma atração incrível que fica apenas a 45 minutos de Paris. Os jardins so abrem na primavera e verão, portanto quem esta programando a viagem para a partir de abril, esta é uma otima ideia!

Chegando lá, você vai ate casa de Claude Monet, o “Pai do Impressionismo”. Descubra os famosos jardins criados pelo pintor impressionista, e a famosa ponte japonesa no meio dos caminhos floridos e lagos do jardim.

Os jardins foram replantadas e tudo foi restaurado como era no passado. Aproveite o passeio! Este é o lugar ideal para ir quando o tempo está bom, porque é basicamente uma atividade ao ar livre.

 

Alexia e Italo em Giverny

Alexia e Italo em Giverny

Leia mais...

Ferias em Paris: Jardins de Luxemburgo, o lugar ideal para visitar durante a Primavera

março 21, 2012 | Posted in Pontos turisticos | By

Muito apreciado pelos parisienses, o Jardin de Luxembourg e uma dependência do Palácio de Louxembourg.

O antigo palácio real (Palácio de Louxembourg) é a sede do Senado desde 1958.

Jardim de Luxemburgo

Jardim de Luxemburgo na primavera

Localizado ao longo de Saint-Germain-des-Prés e do Bairro Latino (Quartier Latin), os Jardins de Luxemburgo foram criados por iniciativa da rainha Maria de Médicis.

Fontaine Marie de Medicis

Fontaine Marie de Medicis - Jardim de Louxembourg (wikipedia foto)

O Jardim de Louxembourg foi feito para “matar as saudades” de sua Florença natal, e foi criado inspirado dos Jardins Boboli (Florence). Maria de Medicis pediu que fossem trazidas flores de Florence e que a arquitetura do lugar lembrasse a arquitetura dos Jardins encontrados na sua terra natal.

Menos regular do que o Jardin das Tulherias (Catherine de Medicis), o Jardim de Luxemburgo continua sendo um dos mais belos jardins em Paris.

Esse Jardim se difere também do Tuileries porque parece mais um parque. Ladeado pelo Senado, é decorado com muitas estátuas e oferece muitas atividades. Esculturas, passeios para crianças, jardins de plantas e flores estão espalhados por todo.

 

Os Jardins de Luxembourg contam com numerosos monumentos e estátuas, sendo então uma especie de museu ou galeria de artes a céu aberto. A coleção de arte e esculturas são dos século XVII século XVIII, século XIX e século XVI.

Luxemburgo era amado pelos escritores que viviam nos arredores do Jardim: Baudelaire, Lamartine, Musset, Verlaine, Victor Hugo, George Sand, Balzac, Hemingway, Sartre.

Palacio de Luxembourg - Jardim de Louxemburg

Palacio de Luxembourg - Jardim de Louxemburg (foto - wikipedia)

Aberturas e horários

Abertura: 7:15 – 08:15.

Fechamento: 21:30

Aberto todos os dias da semana e feriados.

 

Serviços disponíveis para quem passeia com crianças:

 

Creche (14h-18h) de maio a meados de setembro para crianças entre 18 meses a 6 anos.

Parque (a partir das 10h) para crianças de 7 a 12 anos.

Passeios de pônei, balanços, tênis, aluguel de barco para navegar na Bacia.

Teatro de Marionetes.

 

Endereço:

Rue de Médicis X Rue de Vaugirard

75006 PARIS

Outros pontos turísticos e lugares de interesse na área:

Saint-Germain-des-Prés Musée / d’Orsay / Montparnasse

 

Como chegar:

Metro:Odéon

RER : Luxembourg

Ônibus : 21,27,38,58,82,83,84,85 ou 89

 

Leia mais...

Primavera em Paris: O que colocar na mala

março 13, 2012 | Posted in Turismo dicas | By

A primavera esta chegando em Paris e a temperatura começa a mudar.

Este é o momento em que Paris floresce e todos os cantos se tornam lindas paisagens para um cartão postal.

Uma época em que a cidade está inundada de repente com cores: cereja e maçãs, flores, narcisos  e outras flores que eu não sei o nome (haha desculpem cortar o tom poetico do artigo). O ar pode permanecer um pouco frio por alguns dias e principalmente a noite, e as chuvas são definitivamente de se esperar, mas Paris, na Primavera ainda é digna das famosas canções e poemas que prestar homenagem a ela.

Os moradores locais estão geralmente de bom humor (principalmente por causa do grande feriado de Maio), e você vai querer passar muito tempo ao ar livre, quando não está chovendo. Entre abril e junho é o grande momento para explorar os belos parques e jardins de Paris e arredores.

Paris, na primavera também é perfeita para desfrutar atividades românticas, e como é comum as pessoas se casarem em maio no Brasil, quem sabe esse não é o momento para aproveitar aquela viagem de sonho de lua-de-mel ou aniversario de casamento?

As temperaturas começam a mudar em Abril, com minimas de 7 graus e máximas de 15. A media durante o dia fica entre 10 e 12 graus, baixando a noite. Em maio, a temperatura sobe ainda mais.

Bom, sabendo disso, o que devemos colocar na mala para não passar frio nem morrer de calor durantes as caminhadas pelos parques e jardins?

Como regra geral, traga roupas que possam ser usadas em camadas:

  • Duas ou três blusas de algodão – tipo camisetas de manga comprida lisas que fiquem bem rente ao corpo.
  • Camisas que possam ser usadas com as blusas por baixo ou fechadas normalmente
  • Três cardigans
  • Um casaco
  • Uma capa de chuva que combine com o resto das suas roupas.
  • Um vestido preto basico para ir a opera, teatro, moulin rouge ou a um jantar especial.
  • Traga bastante echarpes (ou compre aqui), colares e pulseiras para mudar o visual.
  • Não traga brincos muito grandes porque aqui praticamente ninguém usa brincos – Bolinhas pequeninas e pequenos brincos em ouro ou prata, ou uma perola são discretos e ficam bem.

 

Tente manter um padrão de cores para que tudo combine com tudo: invista nos marrons e bejes, verdes olivas e marfim, todas estas cores ficam ótimas juntas.

Se você não gosta ou não tem roupas nestas cores, traga tudo em tons de azul e cinzas por exemplo.

Calças e saias: cores escuras são boas porque não mostram a sujeira (rsrs), mas mantenha-se fiel ao sua paleta de cores e traga somente 1 calca jeans se você gosta. É suficiente.

Traga roupas que possam ser usadas de varias maneiras, calças mais clássicas que fiquem bem com sapatos baixos são a melhor opção para caminhar por Paris.

Ao contrario de muitos países, aqui se usa muito salto baixo e meio salto. Como os Parisienses caminham bastante, é realmente a melhor opção.

Não e o momento de começar a usar sapatos novos, use os seus confortáveis sapatos para passear ou compre um par e comece a usar antes da viagem (para “amaciar”).

Traga sapatos baixos e confortáveis que sejam clássicos o suficiente para você não ser barrado em restaurantes. Os “sapatenis” são ótima opção. Se você não vive sem tênis, os do tipo all star são bons. mas tudo depende do seu estilo e tipo de pé. Se voce não vive sem tenis tipo “de corrida”, tende não fazer o visual “estou correndo uma maratona”, use roupa normal, e os tenis esportivos, coloridos “pra quebrar a monotonia”.

Não esqueça de trazer sapatos impermeáveis, porque esta é a época das chuvas.

So um detalhezinho: leggings são super confortaveis e boas para meia estação, mas por favor, use com saia, short ou vestido por cima, pois elas não são consideradas calças aqui.

Para saber mais sobre as ultimas tendencias da moda por aqui, de uma olhada na revista Marie Claire.

 

 

 

 

Leia mais...

Compras em Paris: O que vale a pena comprar nas suas férias.

dezembro 24, 2011 | Posted in Compras em Paris | By

Compras, compras, compras, Paris tem uma grande fama de ter produtos maravilhosos e uma das primeiras coisas que passa a cabeça de quem vem a França, é o que comprar.

Pensando nisso, estou escrevendo um artigo fazendo uma analise sincera e honesta do que realmente vale a pena comprar por aqui, e por quais motivos.

Partindo do principio de que você que esta lendo este artigo mora no Brasil ou em Portugal, vou fazer comparações sobre o que se encontra aqui que não há ou e muito caro no Brasil ou em Portugal.

Cosméticos, cremes e afins:

Vale a pena comprar aqui por causa do preço, mas cuidado com os prazos de validade!!!!

De nada adianta comprar 10 tubos de cremes se voce uma somente um por ano… Compre o que voce vai usar no ano e claro, cosmeticos são otimos presentes. La Roche Posay, L’Occitane; ROC, enfim, tudo isso é muitissimo mais barato por aqui…

Produtos considerados “de luxo” no Brasil nada mais são do que produtos de supermercado e farmacias. Se voce não encontra o que procura nas Galeries Lafayettes ou Sephora, provavelmente encontrara em supermercados e farmacias.

Maquiagem:

Ótimo negócio para ambas as nacionalidades, Tanto portuguesas como brasileiras devem comprar pelo menos um batonzinho de lembrança. São ótimos e mais baratos aqui. Batons são ótimos presentes também, porque são pequenos, não pesam na mala e praticamente todo mundo usa (mulheres, claro) nem que seja em ocasiões especiais. Como batons, se bem guardados, tem prazos de validade quase eternos rsrs (desde que não fique pegando sol ou derretendo dentro da sua bolsa), mais cedo ou mais tarde todo mundo usa.

Sabonetes e loções de banho, perfumes, shampoos:

Ótimos presentes também. Os produtos de toilete são uma das marcas da cultura francesa, e vale a pena comprar.Você pode comprar o mesmo perfume francês que voce encontra no Brasil,  aqui, por preços mais em conta. Aconselho mesmo comprar perfumes franceses. Tem gente que diz que no Brasil tem ate mais barato. Eu nunca vi um perfume frances mais barato no Brasil. So se for falsificado.  sabonetes franceses são otimos para dar de presente. Repare que não ha local mais barato do que o Free Shop do aeroporto. Galeries Lafayettes ou Benlux são otimas para lançamentos.

Shampoos: Shampoos comuns não valem a pena, somente se você for comprar Kerastase e outros shampoos que voce não encontra no Brasil.  Os shampoos no supermercado são mais caros que em Portugal e obviamente no Brasil (shampoo tipo L’Oreal, Garnier..).  Os shampoos comuns aqui custam cerca de 4 euros. Estes são os shampoos que “todo mundo” usa. Os shampoos mais elaborados são mais indicados pra quem frita muito o cabelo com chapinhas e pinturas.

Roupas:

Só se for “de marca”, ou de boa qualidade. Roupas do tipo Zara e afins, compre somente se você estiver a procura de alguma coisa diferente pra mostrar em casa e poder dizer “comprei em Paris”, mas sinceramente não são de melhor qualidade que as roupas no Brasil ou Portugal (mas pelo menos não são made in china). As roupas de marca francesas são as que valem a pena comprar, mas claro, não são nada baratos. Essas roupas serão mais baratas que no seu pais, porem procure as lojas outlets e saldos para conseguir comprar coisas mais em conta. Aqui como não se compram roupas para usar apenas por uma estação, as pessoas podem se dar ao luxo de comprar uma calça de 200 euros ou mais, porque sera muito usada por muitos anos. como no Brasil a nossa cultura é seguir a moda da estação, compras deste tipo não valem a pena.

Vale a pena comprar um casaco bom, se você for realmente usar e por bastante tempo. Para os brasileiros de áreas tropicais, pense duas vezes e veja se vale a pena gastar 500 euros (ou muito mais) em um casaco que você quase não vai usar. Para Portugueses é um ótimo negocio.

Sapatos:

Não vale a pena, a não ser que você queira um modelo diferente. Sapatos tanto em Portugal como no Brasil são de alta qualidade. Se você for passar pela Itália, sim, aproveite para comprar sapatos por la. Só compre sapatos aqui se você estiver querendo “mostrar” que comprou aqui para os amigos, de resto, não vejo nenhum outro motivo pra comprar, a não ser claro, que voce esteja com o pe machucando e não tenha um sapato legal, mais confortável.

Bolsas/malas:

Vale a pena se você estiver disposto a pagar por uma Louis Vuitton ou Hermes legitima, ou alguma outra marca que seja francesa. Essas bolsas são eternas e passam de mãe pra filha, alem de ser um investimento. Você sempre pode vender mais adiante. Se você tem vontade e dinheiro, vá em frente.

Bolsas de outras marcas famosas, mais baratas, também valem a pena, mas veja bem se a relação custo/beneficio e favorável. As bolsas Longchamp são super populares aqui, e usadas por anos. Elas são duraveis e beeem basicas e baratas (cerca de 70 euros). acredito que este tipo de bolsa seja muito basica para a estetica brasileira, mas é uma opção que vale muito a pena.

Chocolates:

Ótimos para dar de presente, na verdade os chocolates belga são os melhores, não os franceses. Vale a pena de qualquer forma, porque você encontra de tudo por aqui.

Bijuterias/joias:

Vale a pena pelo design diferente. Aconselho. Note que a palavra “bijouterie” ou “bijou” em frances significa joia (coisas de prata, ouro, etc, e a nossa bijouterie se chama “fantasie”.

 

Óculos de sol/armações para óculos de grau.

Vale a pena. Sai muito mais barato aqui.

 

Relógios:

Vale a pena para os Brasileiros, os portugueses tem todas as marcas que se encontram aqui, mais barato. Relógios não são o forte dos franceses. Ainda vale mais a pena comprar um bom relógio suíço.

 

Bom, é isso! Boas compras!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Leia mais...

Compras em Paris: como analisar se as roupas e accessórios que você esta comprando valem o preço que você esta pagando

outubro 16, 2011 | Posted in Compras em Paris, Cultura Francesa, Turismo dicas | By

Você sabe avaliar se uma roupa ou óculos que você esta pensando em comprar vale mesmo a pena?

Uma das coisas que nos pensamos quando viemos a Paris é investir em alguma coisa de qualidade, que realmente não falta por aqui.

Óculos, bolsas sapatos, cintos, roupas, enfim, o que não faltam são opções. Vamos analisar como decidir na hora de investir uma grande quantia de dinheiro neles.

Roupas: Mulheres, de uma forma geral, não resistem quando chegam a Paris e veem todas estas marcas famosas e grifes que são muito mais caras no Brasil, e não pensam duas vezes antes de comprar alguma coisa de marcas europeias ou mesmo americanas. Mas vale mesmo a pena?

Quanto a qualidade, vale a pena sim, mas sera que vale a pena você comprar?

Roupas de marcas como Chanel, Armani, Dolce e Gabana, etc, são realmente de alta qualidade e vão durar pra sempre. Se você optar por um modelo mais clássico, você terá a sua roupa para o resto da vida. Como escolher então o que comprar?

Invista em algo que você vai usar mesmo. Coisas de qualidade são resistentes e duráveis, e é melhor investir em algo que você vai usar regularmente, portanto não pense em comprar um vestido de festa super chamativo se você não costuma ir a muitas festas. Eu, por exemplo, prefiro muito mais investir em roupas usáveis no dia a dia. Calças da Armani e da Calvin Klein, assim como Republic of banana’s, blazers para o dia a dia fazem parte do meu guarda roupa, sendo as peças compradas nas lojas mesmo, ou nos outlets.

Óculos, sapatos e acessórios:

Existem marcas ótimas para óculos, e outras que tem linhas de óculos de sol como parte da coleção de roupas. Saiba analisar quais são as especialidades das marcas: Prada e Jimmy Choo para sapatos, Guess para jeans, Armani para ternos, blazers, camisas e calças, Ray ban para óculos e… claro, Louis Vuitton para bolsas e carteiras. Escada faz muita coisa boa, desde óculos, sapatos ate perfumes.

 

Agora, o que fazer se você não conhece a marca da roupa e quer avaliar se a roupa vale a pena?

  • E importante, em primeiro lugar, ver a etiqueta e de que material e feito.
  • Roupas feitas com fibras naturais, misturadas com uma percentagem pequena de sintético ou seda duram mais.
  • Verifique como se lava a roupa. Se você não é de lavar roupa fina a mão, e gosta de jogar tudo na maquina, não compre coisas que sejam para lavar a mão. Por melhor que seja a qualidade da roupa, se você não seguir as instruções de lavagem, você estraga a roupa.
  • Veja se a roupa é para ser lavada a seco e avalie se vale a pena.
  • Não compre nada que contenha acrílico. Esse sintético fica com cara de velho e com bolinhas depois do primeiro uso. É jogar dinheiro fora.
  • Só compre roupas que venham com botoes sobressalentes, e melhor ainda, com a linha para você costurar o botão. Ficar com uma roupa sem poder usar só por causa de um botão perdido é uma pena.
  • Botoes sobressalentes também são uma dica de que a qualidade da roupa e boa.
  • Repare nas costuras interiores da roupa: fios soltos, costuras tortas pedem que você coloque a roupa de novo na prateleira.
  • Roupas e jeans com costura forrada por dentro são um ótimo sinal de que a roupa e de boa qualidade.
  • Qualquer roupa de la em tweed tem de ter forro. Não compre calcas nem casacos sem forro porque é sinal de péssima qualidade e dão alergia ao entrar em contato com a pele.
  • Tweed de linho com viscose, por exemplo, pode ser comprado sem forro se as costuras forem forradas.
  • Avalie se a roupa esta vestindo bem e tem um bom corte. Roupa de boa qualidade tem bom caimento.
  • Veja se os botoes são feitos em algum material mais nobre, como madrepérola, metal, ou madeira. Botoes de plastico não são bom sinal, a não ser que a roupa seja uma calca social, por exemplo, onde um botão de outra cor não ficaria bem.
  • O mesmo para zipers: os de metal duram mais, mas temos de avaliar se o estilo da roupa suportaria um zíper de metal. Novamente, as calcas sociais não ficam bem com um zíper tao pesado.
  • Existem vários tipos de linho, e aquele que é lisinho, e você não vê as bolinhas no fio, são de melhor qualidade, mais finos. Não que o linho com bolinhas no fio não seja bonito e durável (eu acho lindo), ele é um linho mais barato, portanto não pague uma fortuna por linho que não seja totalmente liso.

Se você é como eu, que prefere qualidade a quantidade (eu tenho somente 5 bolsas – todas boas), invista em uma Louis Vuitton, mas se você é daquelas que tem 30 bolsas em casa e adora variar de acordo com a cor da roupa, não vale a pena, pegue o dinheiro e compra montes de outras coisas legais que você vai usar mais.

Vale lembrar que no Brasil as pessoas compram e usam roupas baseadas em moda, portanto se você não se vê usando a mesma bolsa por 5 anos consecutivos, não gaste dinheiro nelas. Eu ando usando as mesmas 5 bolsas rsrs há mais de 5 anos…mmmm talvez seja tempo de comprar outra…

Se você precisar de ajuda para guiar as suas compras, eu estou disponível para levar você em lojas que são a sua cara! É só entrar em contato.

Leia mais...

Ponte Alexandre III em Paris, a ponte mais exuberante do rio Sena

setembro 1, 2011 | Posted in Pontos turisticos | By

A ponte Alexandre III é a ponte  que liga a Avenida Champs Elysees com os Invalides e a área da Torre Eiffel. Ela fica mesmo no centro de Paris, e é um ponto turístico imperdível. Ela passa pela Rua onde se encontram o Grand Palais, e Petit Palais, construidos na mesma época. Apesar da pont Neuf (a ponte mais antiga de Paris) ser a mais procurada pelos turistas brasileiros (na minha experiencia), eu realmente aconselho a tirar um tempinho para passar pela Ponte Alexandre III, que é sem duvida a mais linda de Paris. Esta ponte e linda tando de noite como de dia.

Ponte Alexandre III - Paris (Foto: wikipedia)

Ponte Alexandre III - Paris (Foto: wikipedia)

A ponte, com as suas lampadas exuberantes em estilo Art Nouveau, esta decorada com querubins, ninfas e cavalos alados dourados em cada extremidade, e foi construída entre 1896 e 1900. É dedicada ao czar Russo (obvio) Alexandre III  quando ele concluiu a Aliança franco-russa em 1892. O seu filho Nicholas II colocou a pedra de fundação em outubro de 1896. O estilo da ponte Alexander III  reflete o mesmo estilo do Grand Palais,  na margem direita.

A construção da ponte é uma maravilha da engenharia do século XIX, que consiste em um arco de aço de seis metros de altura.. O design, desenvolvido pelos arquitetos  Bernard e Gaston Cousin, foi sujeito a controles rigorosos para que a ponte não obscurecesse a visão do Champs-Elysées ou do Invalides.
Esta ponte Alexandre III é classificada como monumento histórico.

No centro dos arcos, ninfas do Sena com as armas da França corresponde com ninfas com as armas da Rússia Imperial, do outro lado, ambos são em cobre martelado.

Ponte Alexandre III em Paris - Detalhe Ninfas

Ponte Alexandre III em Paris - Detalhe Ninfas - foto wikipedia

Esta é  sem duvida a ponte mais exuberante e famosa de Paris. Ela aparece em inúmeros filmes tais como:

  •     No filme Angel-A É na Ponte Alexandre III que Angela e André se atiram no Sena.
  •     No filme Anastásia (1997), a ponte está danificada por Rasputin quando tentava matar  Anastásia, que na vida real era a neta de Alexandre III.
  •     No filme Ronin, a equipe de espiões se reúnem com alguns negociantes de armas embaixo da ponte na margem direita.
  •     No filme A Very Long Engagement, o personagem de Marion Cotillard mata François Levantal embaixo da ponte.
  •     No filme de James Bond James 1985 A View to a Kill, Bond (Roger Moore) chega a um impasse na ponte em um Renault ( táxi roubado).
  •     No filme  Midnight em Paris, a ponte é retratada em várias cenas, incluindo a final.

Metro mais proximo: Invalides

Veja no mapa como chegar:

Ponte Alexandre III mapa

Ponte Alexandre III mapa

Leia mais...

Bretagne, passeio imperdivel pela terra do Asterix

agosto 27, 2011 | Posted in Destinos | By

Ola Pessoal, estou de volta das minhas férias e finalmente achei um tempinho pra contar sobre a minha viagem a Bretagne. Aqui vai um pouco da historia do local:

A Bretanha, Bretagne ou Brittany, é o lar de muitos monumentos megalíticos (os menires, famosos entre nos por causa das historias do Astérix) que estão espalhadas em toda a península. O maior alinhamentos estão perto de Carnac. O porque destes monumentos terem sido postos no local  (durante o período neolítico)  ainda é desconhecida, e muitos habitantes locais são relutantes em especular sobre o assunto, ou seja, não adianta perguntar por la que ninguém sabe.

 

Monolitos (Menires) em Carnac, Bretagne

Monolitos (Menires) em Carnac, Bretagne (fonte: wikipedia)

A Bretagne é conhecida também  pelas esculturas em pedra chamadas de calvário,  com cenas da crucificação  talhada, estes calvarios sao encontrados nas encruzilhadas em aldeias e pequenas cidades, especialmente no oeste da Bretanha, passamos por muitos nos nossos passeios.

Calvarios -Bretagne- France

Calvarios -Bretagne- France

Terra de Celtas, com numerosas  castelos, A Bretagne  tem várias antigas cidades fortificadas. A cidade murada de Saint-Malo (Sant-Malou), uma atração turística popular, é um porto importante que liga a Bretanha com a Inglaterra e as Ilhas do Canal. Foi o local de nascimento do historiador Louis Duchesne, Chateaubriand aclamado autor, o, o Surcouf corsair e o explorador Jacques Cartier. A cidade de Roscoff (Rosko) é servido por ligações de ferry com a Inglaterra e Irlanda.

Para ler mais sobre Saint Malo, leia o meu outro artigo sobre Saint Malo

Aqui vai um resumo das cidades mais importantes da Bretagne, estou colocando também o nome dos lugares em breton (bretão), o dialeto local, as vezes é uma confusão esta diferença de nomes nos mapas locais, por isso e bom saber que os lugares tem vários nomes, um nome francês, um nome Gaulês e o nome Bretão. O dialeto Breton e ainda falado na região:

  •         Nantes (Gallo Naunnt, Breton: Naoned): 282,853 Habitantes no município (2006), 804,833 na área urbana.
  •    Rennes (Gallo: Resnn, Breton: Roazhon): 209,613 Habitantes no município (2006), 521,188 na área urbana.
  •         Brest (Brest Breton): 148,316 Habitantes no município (2006), 300.000 na área urbana.
  •         Saint-Nazaire (Gallo: Saint-Nazer, Breton: Sant-Nazer): 71,373 habitantes no município (2006); Localizado na área urbana de Nantes.
  •         Lorient (Breton: um Oriant): 58,547 habitantes no município (2006), 190.000 na área urbana.
  •         Quimper (Breton: Kemper): 64,900 habitantes no município (2006).
  •         Vannes (Breton: Gwened, Gallo Vann): 53,079 habitantes no município (2006), 132,880 na área urbana.
  •         Saint-Brieuc (Gallo: St. Bérieu, Breton: Sant-Brieg): 46,437 habitantes no município (2006), 121,237 na área urbana (2005).
  •         Saint-Malo (Gallo Saentis Malo Breton: Sant-Malou): 52,737 habitantes no município (2007), 81,962 na área urbana.
  •         Redon (Gallo Rdon, Breton: Redon): 9,601 habitantes no município (2006), 52,758 na área urbana.

A ilha de Ushant (Breton: Enez Eusa, francês: Ouessant) é o ponto mais ocidental do norte-Bretanha e França, e marca a entrada do Canal Inglês. Outras ilhas ao largo da costa da Bretanha incluem – os nomes são esquisitos mesmo:

Ome Bréhat Vriad
Batz ome Vaz
Verbasco Molene
Ome em Sun
Glénan ilhas inizi Glenan
Ome Groix Groe
Belle Isle ar Gerveur
Houat Houad
Hoëdic Edig
Isle-aux-Moines Enizenac’h
Ilha d’Arz anos Arzh

A costa da Bretagne tem uma interessante e incomum coloração rosa.  A Côte de Granit Rose  está localizado no departamento de Côtes d’Armor da Bretanha. Ela se estende por mais de 30 km (19 milhas) de Plestin-les-Greves para Louannec e é um dos pontos ( no litoral) com mais circulacao da Europa. Esta pedra especial rosa é muito incomum e pode ser encontrado em outras poucos lugares no mundo: Ontário, Canadá, China e Córsega.

Cote de Granit Rose - Bretanha - France

Cote de Granit Rose - Bretanha - France

A paisagem tem inspirado artistas, incluindo Paul Signac, Marc Chagall, Wintz Raymond e sua esposa Renee Wintz Carpentier, que tanto pintou cenas do litoral e da aldeia. Paul Gauguin teve a sua famosa escola de Pont-Aven no departamento Finistère, e as cenas da Bretanha foram  muito pintadas por ele. Esta também é uma terra que tem muita tradição em artes e principalmente pintura. Pont-Aven é uma das cidades com grande tradição e boas escolas e galerias de arte.

Como chegar:
A Bretagne fica a cerca de 500 km de Paris, não sendo então o lugar ideal para um passeio de 1 dia somente. O ideal e programar alguns dias por la, e aproveitas para explorar a área. As cidades são perto umas das outras e se você se concentrar em conhecer bem uma área somente terá muito o que ver sem precisar viajar muito entre as cidades. Eu estive em Finistère nestas férias, na área perto de Quimper.

mapa da France mostrando a Bretagne

mapa da France mostrando a Bretagne

As cidades que possuem aeroportos por perto são: Brest, St. Malo, Lorient e Rennes. Voos entre a Bretanha e as Ilhas do Canal são servidos pelo aeroporto de Saint-Brieuc.  Outros aeroporto menores tem vôos domésticos em Quimper, e Lannion e Pont-Aven.

Serviços de trem TGV tem ligação da região com cidades como Paris, Lyon, Marselha e Lille. Esta é a maneira mais fácil de ir a Bretagne, ou então de carro (não esqueça o GPS!)
E, falando em GPS, esta é sem duvida uma ótima opção. Alugar um carro, mesmo na Bretagne, e sair a explorar a área.

Comidas tipicas:

A Bretagne é famosa por ser a terra da cidra, dos morangos, crepes e biscoitos amanteigados, e caramelos com manteiga salgada (parece esquisito, mas são uma delicia). Existem vários locais onde se pode parar e visitar as fabricas, e comprar os produtos locais. Creperias são o que não falta, é claro.

 

Alexia em Carnac

Alexia em Carnac

Leia mais...

Dicas de presentes para dar para franceses

agosto 24, 2011 | Posted in Cultura Francesa | By

Se você tem algum amigo ou amiga francês(a), ou é amigo(a) de alguém casado com um francês, e esta pensando em trazer ou enviar qualquer coisa “made in brazil” aqui vai uma listinha das coisas brasileiras que os franceses adoram e vão ficar muito gratos!

Esta lista é composta de coisas que com certeza vão agradar muito quem receber. Os franceses e famílias francesas de modo geral, adoram arrumar a casa e ter coisas bonitas na parede ou na cozinha. Qualquer coisa tipica mais simples como pano de pratos bordados é muito bem vindo. Aliás acho que com certeza estas coisas da lista também agradam brasileiros que estão fora do Brasil a muito tempo também.

 

  1. Sandálias havaianas
  2. Cachaça
  3. kit para fazer caipirinha (copo, socador, etc)
  4. Qualquer bijuteria de pedras semi-preciosas do Brasil. Pode ser também uma pedra ametista bonita pra decoração, se você esta disposto(a) a carregar o peso.
  5. Esculturas e artesanato brasileiro para decoração da casa, coisas tradicionais ou modernas são bem vindas.
  6. Toalhas de renda made in Bahia
  7. Roupas de algodão made in Bahia
  8. Cosméticos da natura ou qualquer marca que tenha produtos naturais, com ervas ou sementes da Amazônia.
  9. Castanhas do para, de caju, frutas cristalizadas.
  10. Kit para tratamento de queratina para o cabelo (a moda pegou por aqui, e é caaaro…)
  11. Condicionadores da “Seda” (não vale os Pantenes da vida porque tem aqui).
  12. Camiseta da seleção brasileira (não espere ver eles usando a camisa, mas eles gostam de “ter” no armário)
  13. Bikini (não escolha muuuuito cavado porque aqui não se usa, mas ter uma roupa de praia made in Brazil é trés chic por aqui).
  14. Cangas, saídas de praia e bronzeadores com Urucum.
  15. Um cd de bossa nova.

     

Os franceses não são muito de usar coisas sintéticas e não apreciam muito coisas de plastico. Se você não puder comprar alguma coisa legitima, e melhor pensar em alguma outra coisa. A única vestimenta que pode ser de tecido sintético e mesmo a camisa da seleção, porque eles não vão usar mesmo.

Coisas de madeira, metal, algodão, palha, canhamo ou linho são muito bem vindas. Ate um porta moedas é bem vindo, desde que seja feito em couro ou tecido natural, ou palha.

 

 

Leia mais...

Vestir-se como um francês durante as suas férias na França? Vantagens e desvantagens.

agosto 20, 2011 | Posted in Turismo dicas | By

Uma das grandes duvidas que as pessoas tem quando viajam, é se devem seguir os padrões locais na vestimenta ou usar as roupas que esta acostumada a usar no seu pais de origem.

Claro que se é sempre bom evitar roupas que sejam muito abertas porque você vai chamar muito a atenção e pode ser barrado em algumas igrejas, mas sera que é realmente importante tentar ser confundido com um local? Vejamos as vantagens e desvantagens:

Eu vejo muito por aqui brasileiras usando roupas de ginastica pra fazer caminhada por Paris. Essas fuseaus coladas ao corpo são a marca registrada das brasileiras e nenhuma outra nacionalidade usa isso. Realmente esse tipo de roupa é muito confortavel e otimo pra passear por aqui. Fique tranquilo que ninguem acha  muito esquisito. Pode usar a vontade! Eu realmente acho que leggings são pra ser usadas com vestido por cima ou com saia, short, enfim, mas se voce se sente bem mostrando tudo va em frente.

As vantagens de usar uma roupa destas,  é que você é facilmente reconhecida como brasileira e provavelmente as pessoas irão tentar falar com você em português. A desvantagem e que se você esta planejando treinar o seu francês não vai ter muita chance. Mesmo que voce tente falar frances eles vão ver que voce é turista e vão falar em portugues, espanhol ou ingles.

O turismo dos Brasileiros aqui é muito forte e graças a isso existem agora muitos empregados em restaurantes e lojas que falam português, portanto mostrar que você e brasileiro pode facilitar bastante.

Outra vantagem é que os brasileiros irão se reconhecer também. Caso você esteja em duvida em relação a algum endereço ou como fazer para comprar tickets, é só procurar alguém vestindo fuseau sem nada por cima (leggings) e perguntar em português mesmo.

 

Desvantagens: Se você estiver viajando sozinha, isso pode chamar a atenção e deixar você mais vulnerável a golpes e roubos, alem de atrair a atenção de homens que estejam a procura de aventuras.

A regra de segurança geral seria então: se você esta com a sua família, pode se vestir como quiser desde que não exagere na exuberância. Se você estiver sozinha, vale mais a pena colocar roupas mais discretas. Quem mostra muito que e turista esta mais aberto a golpistas e aproveitadores.

Eu já disse anteriormente em alguns outros artigos, eu não aconselho ninguém a fazer enxoval para viagem, ou seja, venha com o que você tem, não se preocupe em fazer bonito porque ninguém vai lembrar ou reparar muito no meio de milhares de turistas. Aproveite para comprar coisas novas por aqui em vez de gastar o seu dinheiro renovando o seu guarda roupa antes da viagem.

Quanto a usar camisas de futebol por aqui, isto é visto como roupa de “turista de primeira viagem”.

Agora, se voce quiser se divertir e se “fantasiar” de frances, aqui vai a dica:

Roupa feminina:

Calça de tecido de cor neutra, qualquer cor serve, tanto faz se larga ou mais justa, desde que nao seja muito apertada se voce for curvilinea. Aqui as francesas não fazem o genero popozuda. Leggings so com saia por cima. As francesas não apreciam muito dar aulas de anatomia feminina pela rua como as brasileiras.

Blusa estilo marinheiro, pode ser camiseta mesmo.

Um blazer preto ou cardigan preto

Colar de perolas ou dourado GRANDE mas curto. Pode ser um fino enrolado varias vezes tambem.

Lenço ou echarpe. Sim aqui se usa colar e echarpe ou lenco no pescoço junto.

tenis all star ou sapato bailarina de qualquer cor.

 

Roupa masculina

Calça jeans escura reta

tenis all star ou qualquer converse

camiseta qualquer

cardigan ou blazer de qualquer cor ou jaqueta de couro, casaco de couro tambem serve.

Echarpe enrolada no pescoço, não vale jogar nos ombros, tem de enrolar tudo no pescoço.

Divirtam-se!

 

Leia mais...

O que comprar em Paris? Dica de Souvenir

julho 26, 2011 | Posted in Compras em Paris, Pontos turisticos, Turismo dicas | By

Ola Pessoal! Mais um artigo da nossa querida leitora Luana Veloso!

Vamos falar de coisa boa? C-O-M-P-R-A-S !!!
Sempre que viajo quero comprar presente pra todo mundo, uma pequena lembrança claro, afinal, a conta bancária não está lotada!
E outra, sempre que alguém sabe que você está indo viajar, já fala: “Não esquece do meu presentinho!” Pois bem, vou dar umas dicas de coisas legais e baratas que  todo mundo vai AMAR receber!

Para quem não sabe, o termo “Suvenir” vem do verbo francês “Souvenir” que significar “lembrar”!
Paris é a cidade que mais tem lojinha de souvenir na vida!!
Alguns dos principais pontos são:

– Rue de Rivoli – próximo ao Musée du Louvre
– As ruazinhas da Rive Gauche – perto da Catedral Notre Dame
– As ruazinhas atrás da Basílica de Sacre Coeur em MontMartre

Enfim, o que não falta são endereços! Pra ser sincera, os preços não variam muito, então, não perca seu tempo procurando – pois eu mesma fiz isso e perdi muito tempo de viagem e no final nem valia a pena –

Bom, segue algumas coisas que eu comprei e agradou MUITO quem recebeu

AVENTAL
Se alguém que você quer presentear gosta de cozinhar, esse é o presente!
São baratos, com uma qualidade ótima e lindos!

Dicas de o que comprar em Paris para trazer como souvenir

Dicas de o que comprar em Paris para trazer como souvenir

LENÇOS E CACHECÓIS
Se tem um povo que sabe usar bem esse acessório são os franceses! Um mais lindo que o outro! Comprei uns que parecem de seda e paguei 2  Euros!!!

lencos lindos com motivos parisienses

Lencos lindos com motivos parisienses

IMÃ DE GELADEIRA
Parece besteira, e  eu sou suspeita pois faço coleção, mas vale muito a pena … Se você viaja por muito países, cidades … Pode trazer um de cada lugar pra sua mãe que ela vai amar a coleção!

ima de geladeira com a torre eiffel

Dicas de souvenirs: imas de geladeira com a Torre Eiffel

CHAVEIRO TORRE EIFFEL
Eu sempre trago um monte de chaveiros! Você compra 3 por 1 euro daqueles meninos africanos que ficam vendendo na rua, assim se esqueci de alguém eu dou um chaveiro! Além de que eles são uma graça, eu tenho um em cada chave ! Dica: Não compre os coloridos, pois eles desbotam! Compre os de metal bronze

Chaveiro da torre eiffel

Chaveiro da torre eiffel – otima lembranca para dar para os amigos!

 

PINTURAS
Sempre compro umas gravuras que parecem pinturas dos principais pontos turísticos da cidade, aí você dá pra pessoa e ela emoldura.
Fica lindo na decoração! E também são baratas, eu compro naquelas bancas verdes que tem nas margens do Rio Sena, achei ali com o melhor preço!
Posters em museus são um pouco mais caros, mas também é uma boa ideia pra quem gosta de arte, decoração e está com o orçamento um pouco mais folgado!

E vocês? o Que gostam de trazer de Souvenir??
Pra quem ainda não foi viajar, espero que aproveite as dicas!

A bien Tôt!

Luana Veloso

 

 

 

Leia mais...

Lista de Profissionais Brasileiros e Portugueses na França: Médicos, Dentistas, advogados e tradutores que falam a nossa língua.

julho 25, 2011 | Posted in Viver em Paris | By

Lista de Profissionais Brasileiros e Portugueses na França: Médicos, Dentistas, advogados e tradutores que falam a nossa língua.

As vezes, por melhor que a gente fale uma língua, tem momentos que seria bom poder falar a nossa própria. Pensando nisso estou colocando aqui uma lista de profissionais brasileiros e portugueses que trabalham em Paris e arredores. Eu particularmente só conheço os serviços do primeiro, o Sérgio dos Anjos, tradutor dos meus certificados e certidões. Caso você experimente os serviços de algum deles e quiser recomendar (ou não), fique a vontade para dar a sua opinião.
Aqui vai então uma lista de médicos, advogados, psicólogos, dentistas, enfim, a lista não e nem de longe completa. Se você trabalha como cabeleireira, baba, webmaster, eletricista, pedreiro, profissional de limpeza ou oferece qualquer outro serviço aqui, e fala português, deixe um comentário ou mande um e-mail para ter o seu nome incluído.

Tradutores Brasileiros

Traducteur assermenté (tradutor juramentado)
Sérgio Bittancourt dos Anjos
97, rue de Charonne – 75011 Paris
tél: 01.43.73.71.98.
adresse e-mail: sbdosa@noos.fr

Traductrice assermentée
Mme Ana Villas-Boas
90, ave. des Champs-Elysées
75008 Paris
Tél: Port. 06.08.68.83.87
adresse e-mail: ana.villas-boas@wanadoo.fr

Traducteur technique
Monsieur Idálio de Carvalho
48, rue des Vinaigriers
75010 Paris
Tél: 01.46.07.07.59

Traductrices littéraire
Mme Inô Riou et Mme Paula Salnot
English, Brazilian Portuguese, Spanish into French
57, avenue de la Republique
75011 Paris, France
Tél: cell : +33 6 03 70 57 58 home : +33 1 75 50 92 69
adresse e-mail: paulasalnot@gmail.com

Traductrice/Interprète de portugais
Madame Claudia Laville
Expert prés la Cour d’Appel de FORT DE FRANCE
8 rue du Château Gaillard – Chars 95750
Tel: 06.64.11.30.08
adresse e-mail: sct.laville@wanadoo.fr

Traducteur journaliste/littéraire
Aris Jover
Tél. 01 43 43 85 01
adresse e-mail: arisvolcans@wanadoo.fr

Traductrice – Interprète de conférence
Portugais – Français (Anglais – Espagnol)
Karina Barros
22, rue Berthollet 75005 Paris
Tél./Fax : +33 (0) 1 55 43 94 26
Port. : +33 (0) 6 07 76 48 85
adresse e-mail: barros.karina@wanadoo.fr

Fisioterapeuta Brasileira

Cristiane Deretti Moreiras
31, rue Gabriel Péri
Charenton le pont (metro linha 8)

 

Medicos Brasileiros

Paulo ROCHA

cardiologue (ADELI 75 16 8403 6)
Téléphone/fax : 01 47 83 78 71 ou 06 78 95 74 71
Domicile : 10 villa du Mont Tonnerre Paris 75015
e-mail : paulorocha@wanadoo.fr
et
Consultations à l’Institut Arthur Vernes
Service de Cardiologie au 01 44 39 53 16. Fax 01 45 44 88 29
procha@institut-vernes.fr
36 rue d’Assas Paris 75006. Deuxième étage
M° Rennes ou St Placide.
ou
Cathétérismes cardiaques : diagnostique et interventionnel
R-V en hémodynamique au téléphone 01 45 33 63 15
à la Clinique Alleray-Labrouste. Fax 01 48 28 70 04
64 rue Labrouste Paris 75015
M° Plaisance ou Convention.

Médicos de clinica geral Portugueses

Dr. Paulo Moreira
75 Rue des Pyrenees
75020 Paris
Tel 0143482337

Dr. Victor Garcia
10 Rue Gabriel Peri
92320 Paris
Tel  0147353949

Dr. Pedro Sanches
73 Bis Chaussee Jules Cesae
95130 Franconville
teu  0134141003/ 0130405310

Dentistas Brasileiros

Dra. Heloïse Neder Galesi (E-mail: hgalesi@free.fr)

18 rue Simart 75018 Paris
tél.: 01 42 23 09 19

Dr. Manoel Valério Pereira da Silva (Quartas e sabados)
18 rue Simart 75018 Paris
tél.: 01 42 23 09 19

Psicólogos e Psicanalistas Brasileiros/Portugueses

Teresa Esquivel

psychologue clinicienne, psychothérapeute

adultes, adolescents et enfants

bilingue portugais/français

cabinet: 3, rue de Madrid

78990 Elancourt

Tél: 01 30 68 28 36

 Cristiane CARDOSO

Psicologa clinica – psicanalista
44, rue de la Butte aux Cailles, 75013, Paris
Tel.: +33 (0) 7 50 60 34 66
Email: psychologueaparis13@gmail.com

Dra Alessandra CALABRIA-HERMANN
Psiquiatria e Psicoterapia
Adultos, Adolescentes e Crianças

76.Promenade des Anglais
Nice 06000
tel.0648600722

Dr. Cristina Lindenmeyer-Saint Martin
Psicanalista e Psicoterapeuta
44, rue de Sévigné
75003 Paris
Tel.: 01 48 04 58 76

Mayra Maitê LAVOIE
Psicóloga clínica
Psicoterapeuta de orientação analítica
Consultório privado
16, rue Robert Fleury 75015 Paris
06 99 23 39 10

Ana Maria COPIN
Psychologue clinicienne – Psychanalyste
Relaxation thérapeutique (méthode Jean Berges, pour enfants à partir de l’âge de 4 ou 5 ans et adolescents)
32 Rue Truffaut 75017 – Paris
01 42 94 18 35 – 06 85 70 38 46

Advogados Brasileiros:

Vincensini Edgar
55 rue de Varenne – Paris 75007
Tél. 09.50.98.82.72

Fernando Santiago
63 Av. Franklin Roosevelt  75008 PARIS
Telefone: 0142561400

Rafaela Pacheco Cintra do Prado
Advogada brasileira com mestrado em Direito na França.
Atua em Direito estrangeiro e Direito Internacional privado.
Endereço: 11 Rue Salomon Reinach 402
69007         LYON

Advogados Portugueses:

José COELHO
Avocat
60, Bld. Rouget de Lisle
- 93100 MONTREUIL SOUS BOIS
Tél. : 01 55 86 25 56
Fax : 01 48 47 53 47
Mobile : 06 75 59 86 50
jose.coelho10@wanadoo.fr

Cecilia COELHO
Avocat
60, Bld. Rouget de Lisle
- 93100 MONTREUIL SOUS BOIS
Tél. : 01 55 86 25 56
Fax : 01 48 47 53 47
Mobile : 06 14 07 93 45
c.coelhoavocat@gmail.com

Louis Philipe Birra
328 Rue du General de Gaulle  BP03
76231BOIS GUILLAUME
Telefone: 0235599480

Marie- Lucille Macedo
250 BIS BD ST GERMAIN
75007 PARIS
Telefone 0149546464

Maria Maranhao-Guitton
26 Rue Beaubourg
75003 PARIS
Telefone 0140261520

 

Leia mais...

Glossário Básico Paris:Tudo o que você queria saber sobre Paris mas tinha vergonha de perguntar

julho 22, 2011 | Posted in Turismo dicas, Viver em Paris | By

Glossário Básico Paris: Tudo o que você queria saber sobre Paris mas tinha vergonha de perguntar.

Estou escrevendo este glossário básico de Paris em resposta a vários e-mails que recebi desde que o ArtdeViv começou. Embora tenha respondido por e-mail individualmente a cada leitor, notei que a maior parte das perguntas eram sempre as mesmas.
Então, para informar os próximos curiosos sobre Paris, aqui vai a lista dos termos que mais tiveram perguntas:

O que é Rive Gauche e Rive Droite? Qual é a melhor? Ficam longe uma da outra?

Rive Gauche ( Margem Esquerda) – Paris é dividida entre margem direita e esquerda. No meio, o rio Sena. Algumas de suas famosas ruas são Boulevard Saint Germain des Prés e Saint Michel. Não existe uma margem “melhor” do que a outra, ambas são importantes, tem pontos turísticos e vale a pena visitar. Você pode cruzar as pontes e ir de uma margem a outra em 5 minutos (caminhando). A Rive gauche é mais segura, mais “francesa”, e não tem cinturões de miséria nas cidades dos arredores.

Rive Droite (Margem Direita) – Em frente à margem esquerda do rio e, geralmente, refere-se à metade norte da cidade. Sua rua mais famosa é, inegavelmente, os Campos Elísios (Champs Elysees), mas há outros, como a Rue de la Paix e Rue de Rivoli e a famosa avenue Montaigne. Ah um probleminha, porém, pois essa região é cercada por regiões bem complicadas socialmente, evite a parte norte de Paris à noite.

Qual é o melhor arrondissement?

Arrondissements – Paris é dividida em vinte arrondissements (seriam como distritos ou bairros).
O primeiro é o ponto “central da Paris do seculo XIX”, e os outros são estabelecidos no sentido horário como um espiral. Detalhe: o centro mesmo, hostoricamente falando, não seria “o Louvre”, e sim a Notre Dame, portanto pode-se dizer que o arrondissement 5 ou 4 são mais centrais que o 1 .
Como se trata de uma tal unidade básica para a cidade, eles são constantemente citados nos guias, quase sempre usando apenas o seu número associado (1er, ou 2em etc.). Não se pode dizer ao certo qual é o melhor arrondissement, depende muito de gosto.
Se você é turista vai preferir ficar nos primeiros, porque tem mais pontos turísticos. Se você quer curtir a noite e as “ruas vermelhas” de Paris talvez prefira a 18eme (mas este arondissement pode ser (muito) perigoso a noite). Para quem quer ver uma Paris menos turística pode preferir a 14eme, 15eme, etc. Para quem esta vinda a Paris pela primeira vez, eu aconselho dedicar-se mais aos arrondissents 1 ao 9, mas sem deixar de ir a Montmartre (18) que e onde esta a Sacre Cour (de dia).
O Louvre está no 1er, o Arc de Triomphe está na 8eme. Leia mais sobre os arrondissements em  Pontos turisticos de Paris por area (arrondissement)
Note que como os arrondissements são em sentido de espiral, a 15eme por exemplo (onde eu vivo), não esta necessariamente longe do centro. Eu estou a 10 minutos da Torre Eifell, que fica na 7eme. Se eu cruzar a ponte estou na 16eme.

Afinal o que é o tal Quartier Latin? Vale a pena ir la? Vale!
O Quartier Latin – uma região à esquerda do Banco no 5 º arrondissement
O quartier Latin tem sido o centro da vida intelectual e universitária de Paris ha mais de 700 anos.
Vale a pena ir conhecer som certeza. Alias essa area é uma das mais interessantes e antigas de paris.

O que é o Marais? É uma rua ou arrondissement?
O Marais é composto fica entre 3eme e a 4eme na margem direita, é um bairro que manteve muitas ruas pequenas e ainda guarda muito da “Paris antiga”. Foi onde viveu Balzac, Victor Hugo entre outros escritores famosos. Imperdível. Tem muitos pontos turisticos e lugares interessantes.

Quem foi esse tal de Haussman?
Haussmann – Barão que foi o responsável pelo projeto de planejamento urbano de Paris de 1852-1870. Os vinte arrondissements data dessa época. O nome Haussmann é conhecido por todos os parisienses.

O Metro de Paris é seguro? É verdade que cheira mal?
Metrô – O metrô de Paris. É extenso e serve quase todos os cantos da cidade. É um dos maiores do mundo e bem organizado. Tem linhas muito antigas e outras novas e modernas. É seguro. Nunca tentei usar o metro de noite em estações perto da 18eme ou 19eme (os 2 arrondissements mais “barra pesada” de Paris). Nunca senti mal cheiro. Na verdade todos os transportes públicos de Paris são completamente “usáveis”, não precisa ter medo. So não da pra baixar a guarda totalmente, mas isso voce ja sabe ne?

O que é RER? O cartão de metro serve também para o RER?
RER – Réseau Express Régional, semelhante ao metro, mas não fica embaixo da terra – são os trens suburbanos, (serve os subúrbios e regiões periféricas de Paris).
No centro da cidade, a distância entre as estações RER é mais significativa do que para o metro (não para muito), uma vantagem se você quiser ir distâncias maiores rapidamente – mesmo no centro da cidade. Se usa o mesmo cartão (passe de metro) para os 2.

O que são os Bateaux Mouches?
Bateaux Mouches – Este é o nome dado aos barcos que fazem tours pelo rio Sena.
Antigamente este era o nome de uma empresa de barcos especifica, mas hoje em dia é usado para se referir a todos os barcos de turismo.

Leia mais...

Descobrindo Paris: As margens do Rio Sena e as suas pontes

junho 5, 2011 | Posted in Cultura Francesa, Pontos turisticos | By

O Rio Sena sempre foi importante para o desenvolvimento cultural e econômico de Paris, de fato, podemos dizer que foi imprescindível.

Essa importância pode ser medida pelo número de monumentos que estão localizados perto de seu curso. Desde a Torre Eiffel (7eme) ate a Biblioteca Nacional da França (13eme), as margens do rio estão cheias de monumentos históricos. Um passeio de bateau mouche ou mesmo a pé, ao longo do rio sena é uma das melhores formas de ver o centro de Paris, através das suas margens.

Para você se situar um pouco na historia e entender mais sobre a importância das pontes que você vai encontrar, ligando tanto a rive gauche com a rive droite como ambas as margens com as ilhas no meio do sena (Ile de la cite e Ile Saint Louis), aqui vai um resumo da historia de Paris, visando exclusivamente as pontes:

Idade Média ao século XVI: As primeiras pontes são construídas em Paris

O Sena é um lugar rico e variado. No centro, ao redor de Ile de la Cité, as casas são também construídas umas sobre as outras, diretamente sobre o rio, sobre as pontes. A cidade de Paris se resume basicamente em Ile de la Cite. Lugares como o conhecido e central (hoje) Quartier Latin são considerados “subúrbios” nesta época.

O primeiro cais aparece no início do século XVI com a construção do Rei Filipe, o Belo, o Quai des Grands Augustins. As pontes são todas cobertas com casas de madeira, sendo estas um dos motivos da grande poluição que já se encontrava no rio nesta época (somente sendo resolvida seculos mais tarde).

Os arcos estreitos das pontes são ocupados por fábricas e outras atividades.

A Pont-Neuf (a ponte mais antiga de Paris, tem uma estacão de metro com o mesmo nome), nascida da vontade real, foi construída a partir de 1578. Esta é a primeira ponte onde não foi permitido casas construídas em cima.

XVII e século XVIII: o nascimento das docas em Paris

O desejo de embelezar e limpar Paris faz com que haja uma profunda transformação do Sena.

A criação em 1753 da Place Louis XV (agora chamada de Place de la Concorde) foi acompanhado da construção de um cais ao longo das duas margens (rive droite e rive gauche).

Casas construídas diretamente sobre o rio (em cima das pontes) são, então, demolidas, apesar da resistência dos moradores, que não gostaram nada da ideia de terem as suas casas destruídas.

O espaço liberado é reservado às margens ao redor das ilhas para a criação de cais mais elevados.

O século XIX: o triunfo de pontes e o embelezamento de Paris

Este século é marcado pela construção massiva de pontes que melhoraram a comunicação entre ambos os lados. Cada reinado desempenhou o seu papel e contribuiu como construtores em Paris, encorajados pela crescente urbanização e a expansão da capital. Em 1870, 15 pontes foram construídas, mais do que durante todos os séculos anteriores. A navegação é muito ativa nesta época. O Sena é o local preferido das Exposições Internacionais, realizada em Paris de 1855-1900.

O século XX: a convivência com o automóvel

É hora de conciliar o compromisso (e o conflito) dos usos das pontes: a circulação a pé e com carros.

O uso do Sena diminui e o tráfego se espalha por Paris com a construção de estradas em terra. Muitos produtos e mercadorias que antes vinham para Paris através do Sena começam a vir por terra. A Ponte Charles de Gaulle simboliza o fim do século com o seu longo avental horizontal.
Deixe-se levar por um passeio ao longo do Sena e descubra um panorama interessante, que não se limita somente às pontes. As margens do Sena são Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO.

 

Aqui a lista das 37 pontes de Paris, com links para a wikipedia, para você saber mais sobre cada uma delas, assim como ver as fotos também:

  1. Pont amont
  2. Pont National
  3. Pont de Tolbiac
  4. Passerelle Simone-de-Beauvoir (somente para pedestres), inaugurada em 13 de julho de 2006
  5. Pont de Bercy
  6. Pont Charles-de-Gaulle (1996)
  7. Viaduc d’Austerlitz
  8. Pont d’Austerlitz
  9. Pont de Sully (que atravessa a parte leste da l’Île Saint-Louis)
  10. Pont de la Tournelle (entre la rive gauche et l’Île Saint-Louis)
  11. Pont Marie (entre l’Île Saint-Louis et la rive droite)
  12. Pont Louis-Philippe (entre l’Île Saint-Louis et la rive droite)
  13. Pont Saint-Louis (somente para pedestres, entre l’Île de la Cité et l’Île Saint-Louis)
  14. Pont de l’Archevêché (entre la rive gauche et l’Île de la Cité)
  15. Pont au Double (entre la rive gauche et l’Île de la Cité)
  16. Pont d’Arcole (entre l’Île de la Cité et la rive droite)
  17. Petit-Pont (entre la rive gauche et l’Île de la Cité)
  18. Pont Notre-Dame (entre l’Île de la Cité et la rive droite)
  19. Pont Saint-Michel (entre la rive gauche et l’Île de la Cité)
  20. Pont au Change (entre l’Île de la Cité et la rive droite)
  21. Pont Neuf (atravessa a ponte oeste da l’Île de la Cité, a mais antiga (apesar do nome…), foi construída entre 1578 et 1607)
  22. Pont des Arts (para pedestres, esta é e ponte onde os casais colocam os cadeados pendurados)
  23. Pont du Carrousel
  24. Pont Royal
  25. Passerelle Léopold-Sédar-Senghor (1999) (somente para pedestres, antiga Passerelle de Solférino, renomeada em 2006)
  26. Pont de la Concorde
  27. Pont Alexandre-III
  28. Pont des Invalides
  29. Pont de l’Alma (em baixo desta ponte tem o túnel onde morreu a princesa Diana)
  30. Passerelle Debilly (apenas para pedestres)
  31. Pont d’Iéna
  32. Pont de Bir-Hakeim (atravessa a l’Île aux Cygnes,a terceira Ilha de Paris, pouco conhecida pelos turistas)
  33. Pont Rouelle (viaduto ferroviário da ligne C do RER atravessando a l’Île aux Cygnes)
  34. Pont de Grenelle (atravessa a l’Île aux Cygnes)
  35. Pont Mirabeau
  36. Pont du Garigliano (antigo Viaduc d’Auteuil ou Viaduc du Point-du-Jour)
  37. Pont aval

Leia mais...

Estudar na França: Lista das Universidades francesas com links para os web sites.

maio 18, 2011 | Posted in Viver em Paris | By

Estudar na França é o seu sonho mas não sabe por onde começar? Pensando nisto, preparei uma lista das principais universidades francesas com os links para os web sites delas, assim você pode começar a sua pesquisa. As universidades publicas francesas são abertas e não tem que concorrer a vaga, portanto uma vez que você possa provar que esta apto a entrar na universidade (o comprante de que passou no vestibular é uma prova, por exemplo), você pode pedir uma vaga. Note que no Brasil todos os processos de obtenção do visto de estudante estão a cargo do Compus France portanto uma vez escolhida a cidade e universidade que você quer ir, e bom esclarecer como deve ser feito o processo para obtenção do visto de estudante no próprio site do Campus France.

Só para ajudar você a decidir, fique sabendo que se você clicar em um link e encontrar o termo “Grandes Ecoles”, saiba que esta é uma universidade paga e que tem processo de seleção. Se você esta atras de escolas publicas, escolha as universidades francesas. As universidades Americana, British e Católicas são todas universidades particulares, caras e com processo de seleção.

Embora a maioria dos estudantes prefira procurar vagas nas universidades em Paris, considere procurar informações sobre universidades fora de Paris também, porque como a concorrência entre os estrangeiros e menor, e mais provável que você consiga uma vaga. Já imaginou estudar em uma linda cidadezinha no interior da França? Alem de aproveitar os baixos custos de vida, você experimentara a verdadeira cultura francesa, longe do internacionalismo de Paris, que sempre estará a sua espera nos inumeros feriados, feriadões e férias que você vai ter!

 

Leia mais...

Panthéon: uma das maravilhas da Rive Gauche de Paris

maio 7, 2011 | Posted in Pontos turisticos | By

 

O Panteão de Paris (em francês Panthéon de Paris) é um monumento em estilo neoclássico situado no monte de Santa Genoveva, no 5.º arrondissement de Paris, em pleno Quartier Latin.

À sua volta dispõem-se contruções lindas, como a igreja de Saint-Étienne-du-Mont (que vale a pena visitar também), a Biblioteca de Santa Genoveva, a Universidade de Paris-I (Panthéon-Sorbonne), a prefeitura do 5.º arrondissement e o Liceu Henrique IV. Da rua Soufflot consegue-se uma perspectiva favorável do Panteão, a partir do Jardim do Luxemburgo.

Tem 110 metros de comprimento e 84 metros de largura. A fachada principal está decorada com um pórtico de colunas de estilo coríntio que apoiam um frontão triangular da autoria David d’Angers. O edifício, em forma de cruz grega, é coroado por uma cúpula de 83 metros de altura, com um lanternim no topo. O seu interior está decorado por pinturas acadêmicas de Puvis de Chavannes, Gros e Cabanel, entre outros.

Perto do Jardim de Louxembourg e ao lado da Igreja Saint Ettiene du Mont, O Pantheon de Paris é um monumento que vale a pena visitar.

Local onde descansam os mais celebres nomes da historia Francesa, cercado pelos prédios da Sorbonne -em frente ao Pantheon fica a Faculdade de Direito da Sorbonne, ao lado a faculdade de Letras, esse prédio vale a pena conhecer.

Pantheon de Paris

Pantheon de Paris/foto: wikipedia

Muita gente não gosta de entrar dentro do Pantheon por que, alem de meio mórbido, tem pouco para ver em relação ao preço a ser pago pelo bilhete (cerca de 9 Euros). Realmente é meio caro, mas o passeio vale muito a pena.

 

interior do Pantheon de Paris

Patheon de Paris – interior foto: wikipedia

Outra vantagem de visitar o Pantheon e que você tem muito o que ver nos arredores, como o lindo Jardim de Louxembourg.

Se você subir em direção ao rio sena, você ira direto a Catedral de Notre Dame. Eu aconselho você a pegar a Rue Saint Jaques, porque e cheia de lojinhas para você comprar as suas lembranças para os amigos, miniaturas da torre Eiffel, calendários lindos, echarpes, enfim, tem muito entre o que escolher.

 

Leia mais...

Passeios em Paris: Place des Voges, Marais e arredores

maio 5, 2011 | Posted in Pontos turisticos | By

A Place des Vosges é a mais antiga praça de Paris. Ele está localizado no bairro de Marais (rive droite/margem direita), e fica bem entre o terceiro e quarto arrondissement de Paris.

Se eu fosse descrever esta Praça, diria que lembra um pouco a Placa Major em Madrid, mas em menor escala, e com uma Praça de verdade ao centro, com brinquedos para crianças, fonte de água ao centro, enfim, uma Praça como a gente está acostumado a ver no Brasil.

O grande interesse desta Praça são as belas arcadas que a rodeiam, as lindas galerias de arte e o Museu/casa do Victor Hugo, escritor do famoso livro “Os Miseráveis” que se tornou um filme, e o “Catedral de Notre Dame”, que ficou conhecido por todos por causa do desenho da Disney, o “Corcunda de Notre Dame”. O ticket para entrar no museu-casa do Victor Hugo custa 5 euros e quase nunca tem filas. Vale a pena!

Place des Vosges

Originalmente conhecido como Place Royale, a Place des Vosges foi construída por Henri IV em 1605-1612. Uma verdadeira praça de 140 metros quadrados, ela fez parte do primeiro programa europeu de planejamento da cidade real.

A Place des Vosges, inaugurada em 1612 com um carrossel grande para comemorar o casamento de Luís XIII e Ana de Áustria, é o protótipo de todas as praças residenciais das cidades europeias que estavam por vir. O que foi novidade na Place Royale, em 1612 foi que a fachada foram todas construídos com o mesmo desenho, de tijolo vermelho, e pedra (pedra de Paris, esta pedra amarelada que e comum de ver por todo o lado nas construções em Paris) abobadados sobre arcadas que se destacam em pilares quadrados.

Embora sejam designadas no Pavilhão do Rei e da Rainha, nenhum personagem real já viveu na praça aristocrática.
Moradores famosos da Place des Vosges

* N º 1 A Madame de Sévigné nasceu aqui
* No. 6, “Maison de Victor Hugo” Victor Hugo 1832-1848, no que era então o Hôtel de Rohan-Guéménée, agora um museu dedicado à sua memória, gerido pela Prefeitura de Paris
* No. 7 Sully, ministro do grande Henrique IV
* No. 8 poeta Théophile Gautier e escritor Alphonse Daudet
* No. 9 (Hôtel de Chaulnes), sede da Academia de Arquitetura, atualmente, também habitada por Galerie Historisimus
* No. 11 1639-1648 ocupada pela cortesã Marion Delorme
* No. 14 (Hôtel de la Rivière). Os seus tectos pintados por Lebrun foram reinstalados no Musée Carnavalet. O rabino David Feuerwerker, Feuerwerker Antonieta e Marmor Atara
* No. 15 Marguerite Louise d’Orléans, esposa de Médici Cosimo III
* No. 17 ex-residência de Bossuet
* No. 21 Cardeal Richelieu 1615-1627
* No. 23 pós-impressionista pintor Georges Dufrénoy

A Raca des Vosges esta localizada próxima às estações de metro: Bastille, Chemin Vert, Bréguet – Sabin ou Saint-Paul.

É servido por linhas 1, 5 e 8.

Um passeio interessante de fazer durante uma manha seria descer no metro Bastille, pegar a Rue Antoine, caminhar ate a rua Beautreillis Birague (você caminha 3 quadras até encontrar esta rua) e virar a direita. Esta pequena rua e cheia de lojinhas interessantes. E só seguir reto que você encontra a Place des Voges.

Depois de vista a praça , volte pela mesma rua e siga a Rue Antoine, você vai passar pela linda Igreja St. Paul-Saint Louis, e mais ou menos depois da igreja a rua muda de nome para Rue Rivoli, siga reto e você vai encontrar o Hotel de Ville (a prefeitura de Paris, um prédio lindíssimo, com museu) e logo em seguida, sempre seguindo reto, a Tour Saint Jaques (ponto de inicio da peregrinação até Santiago de Compostela, na Espanha).

 

Place des Vosges - Paris

Place des Vosges - Paris, foto wikipedia

Espero que você aprecie bastante este passeio, é realmente muito lindo!

Depois de ver a tour Saint Jaques, e só seguir a sinalização e virando a esquerda você vai direto para a Ile de La Cite, onde está a Saint Chapelle, Conciergerie e Notre Dame!

Aconselho você seguir o passeio por Paris vendo a Ile de France, depois, durante a hora do almoço, encontrar uma brasserie na margem esquerda do sena-rive gauche, e seguir a Rue Saint Michel para Ver a área das Grandes Universidades, Sorbonne, Pantheon, Jardim de Louxembourg e outras igrejas da área.

Bom passeio!

Aqui vai o link do texto da wikipedia de onde tirei a foto, tem mais fotos pra ver!

Place des Voges – Wikipedia

 

 

 

Leia mais...