Dicas de turismo em Paris: Roteiros temáticos

novembro 22, 2010 | Posted in Turismo dicas | By

Estabelecer roteiros baseados em temas específicos torna muito mais fácil e produtiva as suas férias.O tipo de visita e passeios a escolher depende muito do tipo de experiencia que você quer ter em Paris. Paris é o centro turístico mais visitado no mundo, e não é a toa! Existe a Paris histórico- cultural, a gastronômica, a social, artística, religiosa, Paris para crianças e mais um infinito de opções.

Que tipo de turista é você? Quais são as suas prioridades de passeio ou experiencias que quer ter?

Vamos analisar alguns tipos de roteiros temáticos baseados em algumas prioridades:

Turismo Histórico cultural:

Este é o principal e mais comum tipo de turismo. É altamente recomendado para quem vem pela primeira vez e gosta de historia, palácios e museus.

Não vou aqui listar todos os Museus que você pode ir, mas se você pretende seguir este roteiro, aqui vai umas dicas:

  • Hospedagem:

Hoteis/albergues no centro da cidade (fique perto do metro!) são o indicado para você.

Aconselho a cadeia de Hotéis do Grupo Inter Continental, onde você vai encontrar hotéis conhecidos como o Holiday Inn; eu tenho ate cartão de usuário frequente, o que me da 20% de desconto no minimo nestes hotéis (eu já me hospedei no Holiday Inn em Paris, Hong Kong, Thailandia – Phiphi Island e Phuket). Estou aconselhando porque eu já testei o bastante para garantir que são bons.

Mas toda a rede Inter Continental é ótima. Você tem o link do web site da Intercontinental aqui no blog, com um minimo de 20% de desconto. Voce pode pesquisar por hoteis aqui mesmo no blog.

Albergues baratos: eu aconselho o site do Hostelworld, que tambem tem aqui no blog o link. Já utilizei o Hostelworld para uma viagem a Normandia (fica perto de Paris) e gostei muito do hostal – superbarato.

  • Passes de museu/metro/Bus tour (passeio de onibus turistico, onde você para onde quer e depois pega o próximo para seguir o passeio).

Para quem vai visitar muitos museus e seguir este roteiro cultural de Paris, aconselho firmemente o Paris Pass. Também provado e aprovado por mim. Eles dão um guia turistico (livro de 120 paginas) para você seguir. Comprei um passe de 2 dias e foi ótimo. Com um passe destes na mão você vai passear pelo Sena de barco, vai degustar vinhos em adegas, e claro visitar tantos museus quantos você quiser.

  • Não precisa mais nada.

Turismo Gastronômico

  • Segundo tipo de turismo mais popular, principalmente entre os Norte-Americanos.
  • Neste caso aconselho ficar em Hotel com café da manha incluído, o que não acontece na maior parte do albergues. Aconselho Hotel mesmo.
  • Para ter uma verdadeira experiencia gastronômica sem gastar uma fortuna, adira a programas do tipo  Restoprive (Restoprivé – Page d’accueil) , por exemplo, que da descontos incriveis pela internet, se você reserva através deles você vai economizar muito.
  • Outro programa incrível é o Lafourchette, parecido com o Restoprive, com a diferença que você não precisa pagar pelo restaurante online, você só faz a reserva, tem descontos tambem e o site deles é , na minha opinião, melhor para quem não fala francês (você pode mudar o idioma), alem de poder fazer pesquisa por área em todas as regiões de Paris.
  • Ambos os programas eu aconselho. Vá ao site deles, inscreva-se e comece a receber as novidades. Assim você já vai tendo uma ideia dos preços e dos restaurantes (os sites tem montes de fotos). Inscrever-se para receber o e-mail deles é  de graça. Eu uso os 2 programas.
  • Eu tambem aconselho viajar um pouco ao norte a ter uma verdadeira experiencia com queijos franceses. Você pode encontrar informação aqui no blog sobre vários lugares incriveis e perto de Paris na Normandia – este é o lugar para experimentar queijos e afins.
  • Quem vem pensando passear pensando na gastronomia francesa vai se beneficiar se tiver com um laptop ou netbook, iphone, etc. É a melhor maneira de consultar os sites, ver onde ir, olhar mapas e etc. Não aconselho livros impressos, aconselho mapas.
  • Compre vários “carnets” de 10 tickets para usar no metro, não precisa comprar um passe.
  • Instale um dicionario ou tradutor no celular – só pra per certeza de que você esta pedindo a comida certa no restaurante.
  • Dica: existem vários restaurantes caríssimos em Paris, alguns eu já experimentei e posso dizer: a comida não é muito, muito melhor do que os restaurantes com preços razoáveis. Experimente também o restaurante dos hotéis que você ficar, geralmente são ótimos.
  • Nos restaurantes, opte pelos menus prontos, com entrada, prato principal, saladas e sobremesa.
  • Não esqueça dos vinhos!

Turismo Religioso

Esse é o tipo de turismo mais barato, a maioria das catedrais, igrejas e afins são de graça.

Eu fiz muito esse tipo de turismo quando adolescente, não por questões religiosas mas porque as catedrais da Europa são uma experiencia a parte. Vale a pena.

Você só precisa de:

  • Um guia turistico (pode ser impresso, não muda nada a anos mesmo).
  • Um passe de metro ou “carnet” de bilhetes.
  • Um mapa
  • Bons sapatos para caminhar por ai.
  • Se for verão, cuidado com os shorts, as vezes eles não permitem a entrada de pessoas com roupas muito “abertas”.
  • Veja as programações culturais das paroquias, geralmente tem afixado nas portas concertos de órgão, canto, canto gregoriano, etc. De graça! Pra quem gosta de musica sacra a Notre Dame tem ótimos cantores, se você gosta pode ir a missa de domingo la.
  • Não perca a oportunidade de visitar as principais catedrais de Paris ao entardecer, o sol batendo nos vitrais deixa a catedral com um ar magico.

Hospedagem:

Qualquer lugar perto do Metro, mas não na área da Gare du Nord (essa e a área do Mulin Rouge). A 19eme fica um pouco fora do contexto do passeio, porque é a zona de prostituição, etc.

Melhor para outro tipo de “roteiro”.

Aconselho albergues em geral, hotéis pequenos e baratos, no centro.

Paris para crianças:

  • Viajando com crianças? Escolha um dia para ir a Disney Paris (site oficial), Ao Parque do Astérix (site oficial) entre outras diversões como as praças e jardins no centro da cidade (O Jardim de Luxemburg não pode faltar no roteiro!)

Faça um picnic a beira da torre Eiffel, use os parques e divirta-se! Todos os dias as 10 da noite tem um espetaculo maravilhoso na torre eifell que fica toda iluminada, vale a pena ver! As criancas vão adorar e voce tambem.

  • Alojamento:

Recomendo alugar um apartamento em vez de ficar em hotel.

De uma olhada no site do Residhotel.  Já usei os serviços deles e adorei.

No próximo artigo escreverei um pouco mais sobre outros roteiros, tais como Turismo Artistico, Social (Paris durante a noite!) e Compras em Paris (Compras baratas: Onde encontrar lojas outlets e grandes descontos em Paris).

Ate breve!

Leia tambem os outros artigos do blog para mais Dicas de turismo na França!

Leia mais...

10 Dicas para fazer férias baratas em Paris

novembro 15, 2010 | Posted in Turismo dicas | By

Dicas de turismo: Como economizar durante as férias?
Férias em Paris! Outono, Inverno, Primavera ou Verão. E sempre boa estacão para visitar Paris.
Ao contrario do que se pensa, Paris pode não ser tao caro assim. Viajar planejando bem os seus dias e observando as suas prioridades vale a pena. Afinal você não que ficar sem dinheiro durante as férias, não e mesmo?
Viagens à Europa podem custar caro, ainda mais se você quiser is a muitos museus e restaurantes, por exemplo.

Mas relax! Com um pouquinho de organização, tudo pode ser feito. Se você planejar e seguir os meus conselhos abaixo, sua viagem tem tudo para ser maravilha. Se voce souber administrar bem os seus gastos, podera ainda voltar para casa com dinheiro (ou sem muitas dividas!).

1. Planeje a sua viagem para Paris ou outro lugar da Europa antes, especialmente se ela for uma viagem a solo (se voce não for usar pacotes ou excursões), que eu acho bem melhor. Você terá autonomia para escolher os lugares mais adequados ao valor que você está disposto a gastar. O grande problema de viajar com um grupo desconhecido e que as vezes você perde um tempo enorme em lugares que não iria se tivesse tido a opção de escolher. Pesquise, faça roteiros, leia sobre os destinos e quanto mais ou menos se gasta por dia em cada um deles.

2. Compre a sua passagem também com antecedência. Quanto maior for a antecedência, maiores são as suas chances de achar preços melhores. Os preços das passagens aérea varia bastante. Eu aconselho comprar pela internet que sai mais barato.

3. Em Paris não existe “baixa temporada”, mas épocas como Natal e Réveillon são muito concorridas. Isso significa que se você vier nesta época, aconselho programar bem e não deixe para comprar tickets de operas, teatros e outros espetáculos na mesma semana. Eu aconselho comprar com pelo menos 2 semanas de antecedência.

4. Quando voce for planejar a sua viagem, pesquise sobre os hotéis ou hostais na internet. Livros nunca vão ser mais atualizados que a internet. Confira os preços, procure as promoções, veja o que e melhor, se hotel, hostal, alugar apartamento, etc.
Alias alugar apartamento e ótimo para quem vem com a família para passar o Natal, por exemplo, vocês podem programar uma bela ceia em casa mesmo. Muito mais barato e com direito a arvore de Natal e tudo mais! Para quem tem filhos pequenos e uma ótima dica, eles não gostam muito de ficar um tempo enorme em restaurante.

5. Aproveite para experimentar os restaurantes locais saindo um pouco da área turística. Já dei aqui dicas aqui sobre restaurantes que oferecem ate 50% de desconto para quem fizer a reserva pela internet.

6. E claro que você vai querer visitar alguns museus, então, é recomendável que você compre o paris passe para economizar nos museus (um passe de 2 dias e suficiente). Além de economizar, você vai economizar também seu tempo, muito valioso em viagens. Em cidades onde o fluxo de turistas e grande, as filas para comprar as entradas podem ser enormes.

Voce pode comprar o passe de museu/metro “Paris Pass” aqui:


60 Ways To Save In  Paris - Paris Pass, Buy Now

7. Evite trocar o seu dinheiro nos aeroportos. A diferença das taxas, em relação a outros pontos de troca pelas cidades sao altas. Traga Euros, não traga dólares, porque trocar Real-Dolar e depois dolar-euro não e vantajoso. Esqueça os dólares se vier para a Europa, OK?

8. Se você pretende conhecer vários lugares (cidades), compre bilhetes para o trem noturno e aproveite para dormir na viagem, caso o trajeto seja longo, assim você já economiza na diária de hotel. Veja aqui no blog o link para o web site da rail europe. Ali você vai encontrar links para todas as opções de passes de trem por toda a Europa!

9. Utilize cartão de crédito para sacar dinheiro. Analise bem as taxas que voce tem de pagar, mas normalmente elas costumam ser as melhores.

10. Comunique-se com a família por e-mail. E muito mais barato do que telefone.

Leia tambem os outros artigos do blog para mais Dicas de turismo na França!

Leia mais...

40 Dicas de Turismo em Paris: Como aproveitar ao máximo as suas ferias!

novembro 13, 2010 | Posted in Turismo dicas | By

Mais dicas de Turismo para que as suas ferias em Paris sejam fantasticas!

1.As Galerias Printemps (ficam perto das Galleries Lafayettes – na mesma area da Opera Garnier- metro L’Opera) oferece um serviço de concierge para turistas estrangeiros para conseguir entradas para shows ou clubes noturnos.

2.Chegue cedo na estação de trem pois os detalhes de chegadas e partidas são difíceis de entender em um idioma estrangeiro. Boa viagem!

3.Aproveite o bom tempo para fazer um piquenique no Canal St Martin na primavera ou verão.
Se tiver tempo, visite o Vale do Loire, Chambord e Chenonceau que são castelos incríveis!

4.O Chateau de Versailles vale a pena visitar: pegue o trem linha Versailles-Chateau-Rive Gauche que segue o rio Sena e pare próximo ao castelo para aproveitar o cenário do caminho.

5.Arranje um tempo para uma taça de champanhe no St Pancras Champagne Bar antes de tomar o Eurostar caso você esteja viajando de trem.

6.No verão, você pode dançar tango ao ar livre no Quai d’Austerlitz! Bom se você não sabe ou não gosta de se expor assim, vale a pena olhar os outros também!
7.Apesar do metrô de Paris ser ótimo, muitas estações não têm elevadores ou escadas rolantes, evite carregar malas muito pesadas!

8.Os guias turísticos que ficam do lado de fora de Pere Lachaise adaptam seus tours de acordo com seus interesses. Negocie o preço antes!

9.Há um passeio de patins semanal em Paris: aos domingos para principiantes, sextas para quem tem mais experiência. É uma tradição no Natal!

10.Há um cinema ao ar livre em La Vilette no verão,
11.Explore as ruas menos conhecidas para conseguir melhores preços e encontrar lojas mais interessantes.
12.Recomendo La Musee de la vie Romantique no verão: lindo local e tem um ótimo salão de chá.
13.Procure o aviso de “Hotspot” no seu trem: significa que Wi-Fi está disponível a bordo.
14.Se seu orçamento está apertado, pegue o ônibus linha 42 para fazer um tour barato de Paris.

15.Você deve subir o Grand Arc of La Defense para uma vista espetacular da cidade.

16.Torre Eiffel à tarde, com suas luzes brilhante, é uma visita obrigatória!
17.Se você estiver em Paris em outubro, “La fete des vendanges” em Montmartre é uma boa opção.

18.Tome chá com bolo no Fauchon ou Laduree.

19.Faça o passeio de um dia no ônibus turístico e pare nos pontos turísticos ao longo do dia.

20. Um passe de 3 dias para a maioria dos pontos turísticos terá a metade do preço normal e você não precisara entrar na fila para comprar o ticket! De uma pesquisada no Paris pass, que ainda vem com passe de metro junto.

21.Tente programar a sua viagem para estar em Paris no primeiro domingo do mês. Todos os museus são gratuitos, inclusive o Museu do Louvre.

22.Assegure-se de ser pontual, pois os trens são!
23.O sistema de metrô de Paris e ótimo e os ônibus RER também são fáceis de usar! Se você não que comprar um passe, peca
24.O Marais é um bom lugar para visitar aos domingos, quando muitos lugares de Paris estão fechados. Tomar um brunch é uma tradição.
25.O Museu Le Bourget Air & Space não aparece muito nos guias turísticos, mas é uma visita obrigatória se o assunto te interessa.
26.A vista de cima do Pantheon é a melhor em Paris, não só na minha opinião como de muita gente, vá conferir que vale pena!
27.O centro de Paris tem um tamanho razoável, você pode ver muito em 4 dias, programe-se bem!
28.Leve seu melhor sapato para caminhadas! Escolha um sapato mais usado, não tente usar sapatos novos que podem ainda estarem muito duros.
29.É possível conseguir refeições baratas: faça um piquenique na Pont des Arts, visite as ruas de Rosiers para comer um felafel ou aproveite os melhores crepes de Paris no Breizh Café, em frente ao Museu Picasso.
30.Use os trens noturnos para viajar entre as maiores cidades e maximizar seu tempo de passeio durante o dia, durma no trem e acorde em outro lugar, cheio de energia para o passeio!
31.A Disneylândia de Paris fica próxima da cidade – seus filhos vão agradecer! É um dos pontos turísticos imperdíveis para quem viaja com crianças!
32.Áreas como 13th arrondissement, onde há uma grande comunidade chinesa, dão um toque diferente à cidade. Uma boa dica é o “Fleur de Mai” (61 avenue de Choisy) para uma excelente sopa.
33.Café no Les Deux Magots, caminhar pela rua des Rosiers em Marais, sentar-se ao sol na praça des Vosges….tantas coisas para fazer, programe bem o seu tempo mas não veja tudo na correria, desfrute os bons momentos, relaxe, você esta em férias!
34.O Museu Rodin não é muito grande ou cheio de gente e tem um lindo jardim com uma cafeteria. Vale a pena conhecer!
35.Viagens de avião podem ser econômicas, mas taxis de aeroporto são caros. Um passe de trem que possibilite ir do aeroporto ao centro é muito conveniente se você não esta viajando cheio de malas pesadas.

36.De Paris é fácil chegar até a Normandia de trem e a viagem vale a pena

37.Confira todas as possibilidades de passeios, viagens e passes de trens no site da RailEurope, que tem o link aqui no blog com descontos para os leitores (se você acessa o site pelo link você tem desconto maior).

38.Aproveite as promoções e dicas aqui do nosso blog! Você pode economizar muito usando as promoções e links de desconto.  39.De uma olhada nas opcoes de hospedagem no diversos links aqui do blog.

40.Viajando de trem, use o seu tempo a bordo para planejar o que quer ver, para tirar fotos das paisagens, para dormir, ou para comer. Relaxe!

41.Leia tambem os outros artigos do blog para mais Dicas de turismo na França!

Leia mais...

Trabalhar e estudar em Paris! Intercambio Au Pair em França!

novembro 10, 2010 | Posted in Viver em Paris | By

Viver em Paris: Dicas de como você pode fazer o seu sonho tornar-se realidade!

Se você sempre sonhou em percorrer o mundo, falar varias línguas, que tal tentar um intercâmbio como Au pair?

Você tem entre 18 e 28 anos? Gosta de cuidar de crianças? Então Au pair pode ser a solução para você conhecer a França!

A estada da “fille au pair” é a melhor forma de fazer um intercâmbio econômico, seguro, além de compartilhar o dia-a-dia de uma família francesa.

O programa Au pair é voltado principalmente (não somente) a pessoas do sexo feminino que buscam uma experiência de vida no exterior.

A “fille au pair” é considerada um membro da família que a acolhe, além de participar das atividades cotidianas, tendo a oportunidade de conhecer um novo país, viajar, explorar uma nova cultura e praticar o idioma. O programa normalmente e de 1 ano e você pode renovar ou não. E possível mudar o visto depois e simplesmente ficar no pais com visto de trabalho, portanto, se você esta pensando em vir trabalhar em Paris, Au pair pode ser um bom começo! Quando o seu intercambio estiver chegando ao fim, comece a procurar emprego, e quando o seu visto estiver vencendo (2 meses antes), você vai a prefeitura, pede para mudar de status comprovando que já tem emprego garantido (por isso e importante começar a procurar emprego antes do intercambio terminar!)

No intercambio Au pair você terá à sua disposição um quarto individual, receberá uma ajuda de custo (tipo uns 80 euros por semana – os valores variam de família para família) e compartilhará das refeições junto aos membros da casa – você não tem de pagar alojamento nem comida. Muitas vezes você ira viajar com a família de férias também – sem pagar nada. O principal objetivo é que a participante aproveite cada momento de sua estada, criando bons laços e adquirindo novos conhecimentos. Dependendo da família, pode ser necessário ter carteira de motorista – mas você pode ser Au pair em Paris sem carteira de motorista, não há obrigatoriedade.

A “fille au pair” deverá ajudar (nao é empregada nem faxineira, é so ajudar mesmo) a família a cuidar das crianças e também freqüentar uma escola de francês. Todos os recursos possíveis estarão ao seu alcance para que ela possa não só aperfeiçoar a linguá francesa, como também viver momentos inesquecíveis !

Para maiores informações, vá ao web-site do Cheguei Paris

Boa sorte!

Leia mais...

Dicas de Turismo: Você esta preparado para uma emergência durante as férias?

novembro 7, 2010 | Posted in Turismo dicas | By

Planejar férias na Europa normalmente já e o começo da diversão.

Como é bom começar a pesquisar lugares para ir, planejar passeios, checar os pontos turísticos do lugar, restaurantes e hotéis!

Como já diz o ditado, devemos ter esperança de que tudo ira correr bem mas estar preparado para o pior (esse ditado funciona melhor em inglês: Hope for the best, prepare for worst).

Não quero assustar ninguém, normalmente tudo corre bem nas férias, mas as vezes pequenos contratempos podem transformar as suas férias ou parte dela em um momento meio difícil ou cansativo.

Aqui vão algumas dicas simples para evitar pequenos problemas:

  1. Tenha copia de todos os seus documentos, cartão de credito, telefone de contato da sua seguradora (seguro de saúde e obrigatório para viajar), entre outros dados importantes na sua caixa de e-mail. Se você precisar, vá ao ciber café mais próximo ou mesmo no hotel e imprima. Não precisa andar com montes de papel na mala. E fácil: com a sua maquina fotográfica, tire foto de todos os documentos de forma que fiquem legíveis, passe para o computador e mande um e-mail com as fotos anexadas para você mesmo e para as pessoas que viajam com você. Caso aconteça alguma coisa seria as pessoas tem acesso a copia dos seus documentos. Copia em papel na mala pode desaparecer junto com a sua mala.

  2. Entre em contato com pessoas que moram no Pais que você vai para ter uma referencia em caso de urgência. O artdeviv.com por exemplo pode ser usado para isso também, e só me contatar que eu farei o possível para ajudar ou indicar alguém para ajudar. Use fóruns, blogs, Orkut, etc. Tenha mais de um contato só para garantir. Não precisa “marcar encontro” com as pessoas ou mudar o seu roteiro de ferias, mas avisar que esta vindo e que caso precise vai entrar em contato. Tenha o numero de emergencia do Consulado, mas lembre que para eles emergencia e morte, acidente serio, tsunami, prisao… tem de ser mesmo muito serio para eles ajudarem.

  3. Não tenha vergonha de pedir ajuda, se você precisa de algo, pergunte, corra atras.

  4. Viaje com diferentes formas de “dinheiro”, cartão de credito por si só não e seguro porque pode ficar preso em uma maquina. Traga mais de um cartão, dinheiro, travelers checks, diversifique.

  5. Viaje leve: não venha passear preocupado em não repetir roupa, em “fazer bonito”, traga pouca roupa, e coisa que se desaparecer você não fique no prejuízo. As malas podem se perder. Verifique o seguro (quanto que a seguradora paga em caso da perda da mala – e coloque mais ou menos o mesmo valor em roupas dentro – conte o valor da mala também). Não faça “enxoval” para a viagem, economize o dinheiro e gaste durante o passeio com coisas interessantes ou que você precise no momento – o sapato arrebentou? Compre outro aqui!

  6. Traga uma receita original dos remédios que você tem de tomar – mesmo trazendo a dose necessária- sempre e bom prevenir em caso de um roubo ou perda da mala ou bolsa com os remédios.

  7. Não viagem sem dinheiro: e sempre bom ter um extra, mesmo que você não pense em gastar, mas nunca se sabe…

  8. Tenha uma lista de mais 3 hotéis na mesma área do seu hotel. Se por acaso você chegar no hotel e afinal deu um problema no computador e a sua reserva desapareceu do computador…. você tem como procurar outro por perto, ou mesmo pedir para eles ligarem e arranjarem uma reserva. Já aconteceu comigo de chegar e afinal não ter a reserva…

  9. Tente comprar um bilhete de avião que chegue a uma hora “normal” no aeroporto. As vezes o voo chega as 3 da manha e não há mais transportes para pegar. Nem todo aeroporto tem taxi 24 horas. Verifique o horário da sua chegada e avise no hotel a que horas você provavelmente vai chegar, para eles não cancelarem a reserva antes – dependendo do hotel você tem de fazer a opção “late check-in” para eles segurarem a reserva ate mais tarde caso você chegue depois das 14h. Também e boa ideia ter o telefone do hotel a mão caso precise telefonar. Tenha o endereço do hotel em escrito caso você não domine a língua muito bem.

  10. Sempre que possível viaje com o seu netbook/laptop/notebook. E sempre mais fácil arranjar um lugar com internet wireless do que ciber cafés com computadores a disposição. Uma vez foi muito útil (eu estava em uma ilha na Thailandia) poder abrir o laptop e mostrar o e-mail do hotel com a confirmação da reserva.

Leia tambem os outros artigos do blog para mais Dicas de turismo na França!

Leia mais...

Custo de vida em Paris: Viver em Paris sai caro?

novembro 6, 2010 | Posted in Viver em Paris | By

Viver em Paris faz parte do sonho de muita gente, e não é impossível!

Na verdade, depois de conseguir o visto, o maior problema é onde morar.
Os alugueis não são baratos e na maioria das vezes tem uma burocracia enorme para conseguir alugar alguma coisa.
Eu já disse e digo de novo que, se você fizer as contas, morar em Hostal (albergue ou pensão) é uma ótima opção no inicio.
O preço de um apartamento pequeno em Paris não custa menos de 1000 Euros e montes de dor de cabeça por causa da burocracia.
1000 divididos por 30 dias (um mês) sai 33.33 etc por dia.
Você pode pagar um hostal com menos de 10 euros por dia, sem problemas de burocracia, com alguém para limpar o banheiro todo dia! (os hostais tem pessoal de limpeza!) Outra vantagem é que se você encontra um emprego do outro lado da cidade e só mudar de Hostal, não precisa ficar procurando emprego em lugar perto ou com transporte acessível.


Claro que você pode dividir o apartamento, então pagaria somente 15 Euros, mas teria de dividir o espaço com alguém. Ok.
Isso se você consegue um apartamento por esse preço (mil Euros). O mais provável é encontrar algum apartamento por este preço mas não necessariamente « perto » do centro.
Claro que tem montes de transportes como metro, ônibus, trem, dependendo do lugar, mas ai você tem de adicionar o preço dos transportes no orçamento também.
Outra opção é alugar um quarto e torcer para que o pessoal do apartamento tenha uma rotina parecida com a sua. Eu já tive experiencia de dividir apartamento com outra pessoa que afinal vivia sempre « convidando » o namorado para ficar la, o casal gastando tudo em dobro e afinal pagávamos o mesmo porque oficialmente ele não morava la… tenha cuidado para não cair em fria. É sempre bom dividir apartamento com colegas da universidade ou trabalho, gente que você sabe que não vai sumir no meio da noite e deixar você com as contas para pagar sozinho.

Então, depois do alojamento resolvido, a segunda maior causa de preocupação é a alimentação.
O custo de alimentação é muito, mas muito relativo mesmo. Depende do que você come e das suas prioridades. Se você come em casa, sai muito mais barato com certeza.
Quantas refeiçoes completas você precisa por dia? Você precisa ter bolos e sorvete na geladeira todos os dias? Esses pequenos detalhes devem ser bem pensados antes de estabelecer um orçamento.
Quanto a minha experiencia, da para viver perfeitamente gastando 400 Euros por mês em alimentação/supermercado (produtos de limpeza incluídos, shampoo, etc). Esse é o dinheiro que eu gasto mas com certeza da para gastar muito menos. Eu compro vinho bom, tenho sempre 3 tipos de queijos diferentes na geladeira e chocolate, salmão defumado, etc. Se você não precisa disso, sai muito mais barato com certeza.
Eu não acho o custo de vida em Paris alto. E claro que se você vai a restaurante com frequência, isso pesa bastante na carteira. Um bom almoço ou jantar pode custar entre 30 a 200 euros dependendo do lugar (2 pessoas).

Dicas para economizar na alimentação:

1. Se você tem de comer no trabalho, leve comida de casa ou compre congelados no supermercado ou Picard surgeles (loja que vende comida otina congelada, muito mais barata que restaurante mas uma delicia – é fácil de encontrar tem montes de lojas Picard por todo o lado em Paris).
2. Faca bolos em casa e economize um monte de dinheiro. Um bolo ou torta na rua pode custar caro, se você faz em casa e barato. Eu sempre faço.
3. Use os cupões de desconto dos supermercados, aproveite as promoções, faça a “cart de fidelite” nos supermercados. Eu as vezes pago metade do preço por causa destes detalhes. Neste site podemos encontrar varias promocoes nos restaurantes, voce pode receber os descontos por email, e usa se quiser.


Promotions restaurant

4. Mantenha uma rotina de compras, estabeleça o que você vai comprar e não improvise muito, tipo “ah.. isso parece gostoso… vou comprar!”. Faça uma lista e compre só o que esta escrito, se você quer provar uns chocolates diferentes ou qualquer outra coisa, espere uma ocasião especial.

Se mesmo assim a situação ainda ficar apertada, não esqueça que você pode encontrar uns trabalhos extras como babysitter, por exemplo, em sites como o www.bebenounou.fr.
As famílias pagam entre 7 a 10 euros por hora e o trabalho é leve. Se for para tomar conta de mais de uma criança a família tem de pagar mais, pelo menos 12 euros.
A maior parte das vezes os pais das crianças precisam de babysitter para horários noturnos – tipo se eles querem ir jantar fora sem as crianças no sábado a noite. Então você só tem de brincar com as crianças um pouco, tratar do banho, dar o jantar e colocar para dormir. Fácil, fácil e você pode ler, estudar ate os pais chegarem.

Para saber mais sobre como economizar em Paris leia

Lista de Precos nos supermercados de Paris

Compras baratas: Onde encontrar lojas outlets e grandes descontos em Paris

Leia mais...

Outono e Inverno em Paris! O que colocar na mala?

outubro 23, 2010 | Posted in Turismo dicas | By

Aqui em Paris temos a sensação de que já chegou o inverno,  temperaturas baixas como se fosse já época de Natal está fazendo todo mundo comentar e achar estranho.

À noite a temperatura vai a 2 e 3 graus… Agora só falta começar  a nevar em pleno Outubro!

Bom, estou escrevendo sobre esta “novidade” não só por curiosidade, mas para aproveitar o assunto e dar umas dicas de o que colocar na mala  caso você esteja planejando vir aqui no inverno.

1.     Aqui todos os lugares tem aquecimento central: tendo isso em mente, tente colocar na mala um casaco quente, de preferência impermeável por causa das chuvas, mas não traga blusões muito quentes porque dentro dos hotéis, restaurantes, teatros, é quente. Um bom casaco por cima é o suficiente para enfrentar o frio na rua. Chapéus, luvas e echarpes são bem vindas e você pode tirar facilmente quando chega no interior de algum lugar.  Se você vive em algum lugar que não faz tanto frio, considere comprar o casaco aqui, você pode encontrar coisas bem legais nas lojas outlet, por exemplo, a preços bem em conta. As lojas outlet vendem roupas e sapatos de marcas conhecidas mas a preços mais baratos porque são modelos mais antigos, mas tem muita coisa boa, bonita e barata.

2.     Traga guarda chuva e botas de inverno – eu aconselho botas confortáveis de salto baixo para agüentar as caminhadas. Uma coisa importante a lembrar: por mais confortavel que seja o sapato, vale a pena trazer mais de um par, assim os pes descansam do formato do sapato!

3.     Como você vai tirar o casaco toda vez que chega em algum lugar, não se preocupe muito se não for o casaco mais lindo do mundo, o que importa e estar quentinho!

4.     Aqui se usa casacos de nylon, lã, couro, couro com pele por dentro, casaco de pele natural ou falsa, tem de tudo, portanto não se preocupe com o modelo, se vê mais cores escuras mas também muito casaco cor de vinho, vermelho, bege, caramelo, vale tudo.

5.     Cardigans de lã são ótimos porque você pode colocar de baixo do casaco se estiver muito frio, e é fácil de tirar se você sente calor.

6.     Como roupas de inverno são mais pesadas e maiores do que as de verão, não traga muita coisa, um bom casaco escuro e suficiente, de resto, traga roupas que combinem entre si, escolha uma cor e mantenha os mesmos tons, você não tem como errar dessa maneira.

Book Early & Save up to 20% Off at Crowne Plaza!

7.     Então, resumindo, você vai precisar:

a.     Um bom casaco de inverno, de preferência impermeável para agüentar a chuva.

b.     Botas de inverno- 2 pares, ou um par de botas e botinas (botas de cano curto), não traga sapatos em veludo ou que estraguem na chuva.

c.      Blusas quentes – umas 3 e suficiente, em cores escuras, tipo 2 tons de cinza e uma preta.  Não traga blusas de gola alta – decote V ou redondo são melhores ou você vai ficar com calor depois.

d.     Cachecol e echarpe – uma de cada, em cores neutras.

e.     Chapéu de inverno – eu aconselharia 2, caso um fique molhado você tem outro, digamos um preto e um cinza ou da cor dos suas blusas.

f.      Luvas – 2 pares pelo mesmo motivo- se um par fica molhado você tem outro.

8.     A maioria dos hotéis tem, mas se você não tem certeza ou vai ficar em hostal (albergue) é sempre bom trazer um secador de cabelos – não saia na rua com cabelo molhado ou você vai sentir muito frio.

9.     Tenha em mente que por causa do aquecimento o ambiente e seco, então meias, roupas interiores secam facilmente durante a noite, você poderá lavar e usar no outro dia, então mais uma razão para não trazer 20 calcinhas.

Se voce estiver precisando de alguma roupa quando estiver aqui e nao quer gastar muito, leia as dicas em Compras baratas: Onde encontrar lojas outlets e grandes descontos em Paris

Leia tambem os outros artigos do blog para mais Dicas de turismo na França!

Leia mais...

Viver em Paris: Dicas de como sobreviver aos primeiros meses sem se estressar

outubro 23, 2010 | Posted in Viver em Paris | By

Ola pessoal

Usando um pouco da minha experiência geral de viver em países estrangeiros, hoje vou dar umas dicas de “sobrevivência básica” para os recém chegados:

1.     Não avalie as atitudes das pessoas tendo como referência a sua terra natal:

Sim, as pessoas são diferentes e se comunicam de forma diferente.

É comum, por exemplo, brasileiros ficarem “chocados”- eu fiquei- com crianças portuguesas dizendo aos adultos “cala-te!”.  Mas é só uma forma de expressão comum que nem tem o peso que a gente coloca.

Então, relaxe! os franceses, assim como os europeus de uma forma geral, tendem a falar de uma forma mais negativa que nós, brasileiros.

Quando eles gostam de alguma coisa é normal eles dizerem : “Não está mal”. Eles quase nunca dizem: “que bom!” ou qualquer coisa mais positiva. É o estilo europeu, não dê atenção, não pense que eles não estão gostando. E só a forma de falar mesmo.

2.     Aqui a burocracia é grande e eles usam muito os “correios” então por cada papel ou documento que você precisa, prepare-se para esperar. É muito comum eles pedirem pra você mandar uma requisição por carta, que será respondida da mesma forma. É muito difícil chegar a algum lugar, pedir um documento e receber na mesma hora, portanto, relaxe! É sempre bom vir com uma certa “margem” de tempo para não ficar frustrado. Eu não tenho queixas do sistema “via postal”, porque poupa tempo e você não entra em filas, por exemplo. Leia com atenção o que eles pedem para você enviar no envelope e aguarde que com certeza chega. Eu prefiro assim do que ir 3 ou 4 vezes no mesmo lugar e ter sempre uma informação diferente, ou algum documento a mais para adicionar, como e o caso do sistema em Portugal, sempre uma “novidade” que ninguém informou, um carimbo que você precisa, etc.

3.     Aqui ultimamente tem tido muita greve, paralisações, etc.  Realmente o povo não esta muito satisfeito com as atuais mudanças que o governo anda a fazer… Então, tente não programar muito e não seja inflexível, as vezes tudo pára mesmo, não há quase metrô, não dá para fazer nada… Relaxe! Que bom que os franceses saem às ruas para reclamar! veja o lado positivo.

4.     Se você não fala Francês, tente aprender o mais rápido possível mas não fique maluco com isso: sempre tem maneira de nos comunicarmos, sempre tem alguém que fale inglês nos supermercados, etc. Instale um dicionário Português-Francês no seu celular. Ajuda quando você esta em busca de alguma coisa no supermercado e não entende uma palavra ou outra do rótulo, ou na farmácia, por exemplo.

5.     Tenha sempre um “plano B”.  Se não está dando muito certo de uma maneira, é melhor tentar de outra. Para tudo há uma solução.

6.     Pergunte, peça ajuda. Tente encontrar outros estrangeiros, participe em blogs – como este, por exemplo, ou fóruns.

7.   Se você acha que esta muito difícil arranjar um apartamento, alugue um quarto. Depois de aclimatado você vai decidir melhor, entender qual é a melhor maneira, o melhor lugar, preço etc. Tem muita gente procurando pessoas para compartilhar apartamentos, dê uma olhada em fóruns de brasileiros em Paris (ou França), em blogs de expats, etc.

Leia mais...

Viver na França: Visto de long sejour categorias “estudante” e “visiteur”

outubro 16, 2010 | Posted in Vistos e permanencia | By

Algumas Informações sobre o “Visto de long sejour “

Se vocês  estão  acompanhando os outros artigos do blog, já sabem que eu vivo em Paris e tenho (tinha quando cheguei) visto de long sejour categoria “visiteur”, válido como título de sejour depois de validado – veja como foi o processo de validação deste visto em Validação de visto de long sejour e visita ao OFII (Office Francais de l’Immigration et de l’Integration). Outros vistos de long sejour deverão passar pelo mesmo processo após entrada em território Frances.

A categoria “visiteur” é aquela que você  tem de provar que tem dinheiro ou fonte de renda estável e que não ira trabalhar em território Francês.

Entre outros documentos que eles pedem, estão:

1.     Prova de que tem seguro de saúde internacional durante toda a validade do visto (eu fiz um seguro de 1 ano). No Brasil parece que isso não e pedido mas como eu vivia em Shanghai, e era residente La, eles pedem isso. Paguei pouco mais de 200 euros por um seguro bem completo. Vantagens de viver na China…

2.     Declaração de moradia – onde você vai morar.

3.   Comprovação de que voce tem uma salario minimo frances por mes de estada: 1500 euros por mes por 12 meses que é a validade do visto.

Bom, voltando ao meu visto, com o visto “visiteur”  eu posso estudar, por exemplo. Aliás e super fácil conseguir vaga já estando aqui. A maioria das universidades aqui é mesmo do tipo “pagou entrou”, se você já tem curso universitário ou mestrado.  Entre elas a Sorbonne. Eu fiz um curso na Sorbonne logo quando cheguei e pela minha experiencia foi so chegar, e se inscrever (levando os diplomas e visto é claro)

A gente as vezes tem uma idéia errada de que as universidades são super concorridas e difíceis de entrar, mas o ensino na França é incrivelmente barato (300 euros/ano – Sorbonne é mais cara) e de fácil acesso (se voce tem um bom curriculo). O maior problema sempre será vir para cá com um visto válido e que  permita a você realizar os seus projetos aqui.

Não esqueça de que um visto de turista – ou para nós brasileiros- vir sem visto nenhum, dá direito a ficar aqui por 90 dias como turista e pronto, você não pode mudar o status do seu visto. Você poderá renovar (ou não, dependendo da boa vontade do pessoal na policia) o visto de turista por mais tempo, mas como você tem de provar que tem dinheiro, então e melhor já vir com o visto de long sejour “visiteur” de 1 ano, totalmente renovável e com possibilidade de mudar de status- para visto de união familiar se você pretende casar aqui, ou para visto de trabalho de você arranjar um emprego, ou mesmo visto de estudante.

Estudar na Franca nao e tao dificil como parece! informe-se!

Hoje gostaria de falar também um pouco a respeito de visto de estudante e como fazer para vir estudar aqui. Todo o processo de visto no Brasil é bem mais complicado que nos outros países (não me perguntem porque).

No Brasil você antes de pedir um visto de estudante para estudar na França, você tem de passar primeiro pelo processo de inscrição do Campus France. Depois de criar um “dossier’ no site e completar todas as etapas do processo (são 6 etapas), você pode ir requerer o visto no Consulado apresentando o seu número de dossier Campus France acompanhado dos documentos seguintes:

Passaporte válido; com no mínimo 3 meses de validade depois do fim do visto que você esta pedindo, portanto, se você esta pedindo um visto de 6 meses, o seu passaporte deve ter no mínimo 9 meses de validade. Essa informação não é dada claramente no Brasil  mas na maioria das vezes causa atrasos na emissão do visto. Consulados de vários países pedem isso para emitir o visto Frances, então como os vistos são emitidos pelo governo Frances é melhor garantir e entregar um passaporte com validade longa.

  • Foto recente (dependendo do consulado o tamanho varia), normalmente entre 3×4 a 3.5×4.5
  • Copia do último diploma e certificado de estudante ou pesquisador, se for o caso.
  • Justificativa de inscrição ou de pré-inscrição (eles só aceitam pré inscrição caso você tenha pago o curso em avanço) na Universidade/escola Francesa: documento que demonstre a resposta definitiva ou sinal positivo da universidade pública ou privada habilitada pelo governo francês.

Se você vem através de bolsa da União Européia ou francesa, apenas a apresentação do documento correspondente “pode” ser suficiente. Isso é melhor perguntar.

  • Justificativa de recursos: Você  deve fazer prova que dispõe de recursos financeiros suficientes durante o ano universitário. Não ha um valor estipulado, mas o que se encontra de informação em consulados franceses de outros países e o mínimo de 500 euros/mês. Se você é bolsista, deve fornecer um documento escrito da entidade onde consta o valor da bolsa,  especificando se e mensal, semestral, etc.

Em caso de ajuda familiar, você  deve apresentar uma declaração (assinada, firma reconhecida, etc.) com a justificativa de recursos (boletim de salário, extrato bancário, declaração de impostos, etc.).

Não esqueça de verificar como você vai receber  o dinheiro vindo do Brasil, eu recomendo o Western Union, uma por meio de empresa especializadas em transações internacionais, que no Brasil só e disponível  no Banco do Brasil (não  tenho certeza), mas aqui você pode receber o seu dinheiro em qualquer correio ou banco, mesmo não  tendo conta no mesmo. A transferência  leva 20 minutos para ser feita.

Em caso de recursos próprios, você pode apresentar o extrato bancário (não adianta pedir dinheiro emprestado e colocar no banco e tirar extrato, eles querem ver o seu histórico bancário, não somente o saldo. Não sei no Brasil, mas na China para eu comprovar que tinha meios próprios de sustento tive de mostrar o histórico das contas bancarias e investimentos de mais de 6 meses.

  • Comprovação de moradia: Parece meio sem sentido mas para conseguir o visto você tem de declarar a sua moradia (mesmo que provisória). Não é muito lógico porque as casas de estudantes pedem o seu visto de estudante para confirmar a sua estada. Para não complicar reserve um albergue qualquer (uma cama serve) só pra mostrar no consulado. Veja o link do Hostalworld no blog, tem alojamentos por 5 dólares. Com certeza você nem vai usar, porque depois de conseguir o visto você pode confirmar o seu lugar nas moradias estudantis.

Com o visto de estudante voce pode trabalhar em tempo parcial, o que as vezes ajuda nao so economicamente mas a sua propria insercao social e completa a sua experiencia! (desculpem a falta de acentos neste ultimo paragrafo, o computador ficou meio maluco e prefiro publicar assim mesmo e depois revisar mais tarde).

Leia mais...

Dicas de acomodações baratas na França! Hostais, albergues, hotéis baratos e camping

outubro 15, 2010 | Posted in Hoteis | By

Dicas de acomodações baratas na França!
Hostais, albergues, hotéis baratos e camping.
Estou fazendo uma pesquisa a respeito de acomodações na França, e como já tinha falado do Residhotel em Dicas de Turismo na França-Mulhouse (Alsace), resolvi experimentar outros serviços na internet para reserva de acomodações. Este que pesquisei e o Hotelscombined e aproveitei o fim de semana passado para “testar o produto”. Estou tentando ser honesta com as dicas e experimentando os serviços antes de colocar aqui. Como esse e um blog pessoal que mostra o meu nome, não quero ficar associada com maus serviços, ok?
Achei fácil de usar o site, fiquei em um hostal “médio preço” e adorei. Depois escrevo um artigo contando sobre o passeio e dando as dicas.
Aqui vão as dicas então para quem esta procurando lugares baratos para ficar na França:

Save on your hotel, spend on yourself

Hotelscombined e o líder do mercado para reservas de acomodações de todos os preços, perfeitas para viajantes independentes que querem liberdade e comodidade sem estarem presos a nenhum pacote turístico em especial. O que eu costumo fazer quando viajo é ver no mapa os lugares que eu quero ir, colecionar informações básicas sobre os pontos turísticos e reservar a primeira noite em um hostal ou hotel. Depois eu vejo se e bom, e afinal o tempo previsto para o passeio esta certo (as vezes você planeja ficar uma semana em um lugar, chega lá e afinal decide que seria melhor ficar 10 dias ou mais).
O Hotelcombined e fantástico quando você não esta querendo gastar muito em acomodação (tem hostais muito baratos mesmo, outros médios, outros muito bons mais caros).

Você pode procurar hostais por preços, lugar aqui mesmo no blog, em cima do cabeçario (header) tem uma pagina dedicada exclusivamente para a busca de hoteis no hotelscombined.
Não esqueça ver os comentários dos viajantes que se hospedaram nos hostais que você esta buscando, leia bem, essas informações são valiosas. Se muita gente diz que e ruim e melhor não arriscar. Tambem  é normal as pessoas irem colocando comentários quando não estão muito satisfeitas, mais do que quando estão, então não leve muito em consideração um ou outro comentário negativo, se a maioria diz que vale a pena. Veja bem as fotos, veja no Google Earth a localização do hostal pelo endereço, veja se o lugar é interessante.

Aproveite a oportunidade, dê uma olhada mais de perto nas promoções!
Também e uma boa idéia fazer uma reserva barata pra mostrar no aeroporto, se você quer mudar de idéia e partir pra outros lados afinal foram só uns 20 euros despesa.

 

Leia mais...

Dicas de Turismo na França- Rouen (Normandia)

outubro 4, 2010 | Posted in Destinos | By

Ola Pessoal, aproveitando a idéia de escrever sobre dicas de turismo na França vou postar mais alguns lugares que conheci e que vale a pena colocar na sua lista pra visitar. O bom e que são todos perto de Paris, então da pra ver tudo de uma vez só se você se programar direitinho. Eu fiz um fim de semana cada um, mas e possível visitar esses lugares “numa só passada”.

Haute-Normandie!


Eu estive lá em fevereiro passado, tinha nevado bastante mas estava ensolarado, estava tudo branco de neve mas temperatura super agradável. Lindo!

Bom, se existe uma Haute-Normandie existe também a Basse-Normandie, mas essa fica pra um outro post.

A gente ouve falar que o segredo da culinária francesa é: manteiga, manteiga e mais manteiga. Isso com certeza pode se dizer da culinária da Haute-Normandie. Eles são grandes produtores de leite, queijos e manteiga, então da pra imaginar como é a comida! E muito boa, perfeita para o inverno.

Falando um pouco mais de culinária francesa, pela minha experiência o único lugar onde se usa montes de manteiga, creme e queijos nos pratos é mesmo a Normandia.

Esse também e o lugar onde nasceu o famoso licor Bénédictine.

Vou falar um pouco sobre Rouen, a capital da Haute-Normandie.

É conhecida por causa da Joanna D’Arc (ela foi queimada em Rouen), mas esse e só um detalhe mesmo, a cidade e muito linda.

Lugares interessantes para visitar:

Cathedral de Notre Dame , e a sua “Tour de Beurre” (torre de Manteiga- não falei que era tudo na base da manteiga por lá?)

O Gros Horloge que na verdade e um relógio astronômico datado do século XVI . Fica na rua do Gros Horologe. Impossível de não lembrar.

Outras famosos pontos turisticos são:

Os restaurantes são muito bons e não são caros, a comida como já falei e ótima. Não vou indicar hotel porque estive em um muito bom mas era no meio do caminho- na entrada da cidade, como estávamos de carro tudo bem, mas com certeza você pode encontrar um hotel ou albergue mesmo no centro de Rouen. Não gosto de ficar empurrando nomes se eu acho que sem a minha ajuda você pode encontrar coisa melhor.

Não esqueça de dar a sua contribuição, algum lugar interessante que você foi e gostaria de indicar. Deixe o seu comentário!

Leia mais...