Paris Impressionista: Museus Marmottan, D’Orsay e L’Orangerie

A origem de uma revolução artística: 1874. Em meio a hostilidades e rigidez das regras de pintura da época, Claude Monet e seus amigos resolvem fazer uma exposição mostrando uma nova forma de pintar. Essa exposição foi feita em um salão próprio, particular, onde eles poderiam mostrar as suas obras sem ter que entrar dentro do “esquema” estético da época.

A premiere foi um sucesso. A obra de Monet “Impression, Le Soleil” causou um tal efeito no publico da época que deu nome ao novo movimento que surgia: “O Movimento impressionista”.

O Impressionismo mostra elementos de cores contrastantes e pinceladas fortes, usando a luminosidade como fator fundamental. Os temas pintados são temas cotidianos, paisagens locais e populares.

Paris e arredores, assim como a costa da Normandia foram os lugares elegidos pelos pintores a serem retratados e recriados.

Estas obras foram primeiramente expostas no Museu Marmottan-Monet. Instalado em um hotel particular do quartier Ranelagh, este museu expôs cerca de 300 obras de artistas impressionistas, como Renoir e Manet.

O museu Marmottan-Monet ainda hoje expõe grande parte da obra de Claude Monet, sendo considerado por alguns muito melhor do que o Museu de Giverny, onde fica a casa do Monet.

Em continuação ao sucesso do movimento impressionista, cria-se outro espaço dentro do Jardim de Tuileries: O Museu de L’Orangerie.

As margens do Rio Sena, em frente ao Louvre, a antiga gare d’Orsay se torna outro templo dedicado ao impressionismo. O Museu D’Orsay é hoje em dia considerado um dos mais belos museus do mundo.

Estes 3 museus tem uma coisa em comum alem de guardar as mais belas obras do movimento impressionista do mundo: A luz natural que ilumina o ambiente destes museus tornam estes os lugares ideais para expor arte impressionista.

Lugares como Honfleur, Etretat e outras perolas da Costa da Normandia foram retratados por Monet, assim como pelos seus amigos impressionistas.

Jardins, praias, pontes e parques e belas paisagens naturais são retratadas de uma forma fantástica neste estilo de pintura.

No impressionismo não há espaço para retratos de reis e rainhas, nem para pinceladas imperceptíveis fazendo uma especie de “fotografia realista”.

Você vai poder ver cada pincelada do artista, e ver que parece que nenhuma e da mesma cor do que a outra. A mistura das cores da-se ao olhar as pinturas mais ao longe, misturando-se no todo da obra.

Não deixe de reservar um espaço na sua agenda para ver com calma pelo menos um destes museus.

Aqui vão os endereços do impressionismo em Paris.

Clique no web site dos museus para ver um pouco das obras que estão a sua espera:

 

Musee Marmottan-Monet

2, Rue Louis-Boilly, 75016

www.marmottan.com

 

Musee de L’Orangerie

Jardin de Tuileries, 750101

www.musee-orangerie.com

 

Musee d’Orsay

1, Rue de la Legion-d’Honneur, 75007

www.museeorsay.fr

 

Temporada: Os Museus de L’Orangerie e Marmottan estão fechados na terça, o Musee d’Orsay na segunda-feira.