setembro 25, 2011 | Posted in:Turismo dicas

Paris é uma cidade tranquila e segura, comparada com a maioria das cidades  no Brasil. Mas como devemos imaginar, existem sempre pessoas honestas e pessoas desonestas em todo o lado.

Imagine a imagem padrão do turista: Cheio de dinheiro para gastar, sem conhecimento de preços, locais e inseguro com a língua e costumes locais. Esse é com certeza um alvo fácil para os aproveitadores.

 

A ideia de escrever este artigo veio por causa de um e-mail que recebi, de um casal que foi vitima de um golpe aqui em Paris. Segue aqui um trecho do e-mail:

 

“Quero aproveitar para te contar um fato que ocorreu conosco e que acredito que seria oportuno você publicar em seu blog para que outras pessoas não viessem a passar pela mesma situação.

Em nosso segundo dia em Paris, já no inicio da noite (apesar de ainda estar claro), fomos abordados por um rapaz falando Inglês, dizendo que era do Canada, que dizia que tinha comprado algumas coisas em um shopping próximo dali, mas que esqueceu o cartão de credito na loja e que quando voltou lá o shopping já tinha fechado.

Disse que a mulher e o filho pequeno estavam aguardando ele em um outro ponto da cidade e que eles estavam hospedados próximo a Disney, e que eles não tinham dinheiro para voltar ao hotel.

Ele pediu que emprestássemos 57 euros a ele, que ele daria o relógio dele como garantia a nós, e que no dia seguinte nos encontraríamos para desfazer a troca.

Minha esposa e eu ficamos muito desconfiados e tentávamos de todas as formas obter mais garantias de que ele falava a verdade, mas no fim das contas, nossa inocência e vontade de ajudar o próximo foi maior e acabamos aceitando.

Enfim, levamos um golpe e nunca mais vimos o cara.

Quando chegamos ao hotel a noite pesquisamos na internet e vimos que há vários casos de golpes semelhantes em Paris.

Então acho que seria legal se você publicasse algo no seu blog, pode ser a minha história mesmo, para que alertasse os turistas para que não sejam tão inocentes como nós fomos e não deem confiança a ninguém que venha com essas histórias.”

 

Não colocarei o nome das pessoas envolvidas para preservar a privacidade deles, mas gostaria de agradecer a generosidade deste casal, que apesar de ter passado por esta experiencia terrível, preferiu usar a experiencia de um forma positiva e alertar outros leitores para que não caiam no mesmo golpe.

 

Nao carregue a sua carneira no bolso de tras

Nao carregue a sua carteira no bolso de tras

 

Para que você não caia em golpes quando estiver passeando por aqui, aqui vão algumas dicas:

 

  • Aqui os “bandidos”, e “golpistas” não se vestem, ou se parecem como no Brasil. Tenha cuidado ao avaliar as pessoas pela a aparência.
  • Não de conversa a estranhos, mesmo que pareçam simpáticos.
  • Não compre coisas dos ambulantes de ruas nem fique de conversa com eles.
  • Saia de perto dos ciganos e romenos. Eles também são famosos pelos golpes do anel, por exemplo:  Eles fazem de conta que acham um anel perto de você, e dizem: “oh, eu achei um anel, e de ouro! Como vamos fazer? Podemos dividi-lo, etc. Afinal estava aos seus pés, então e seu também… blablablá, se você me der uns 50 euros eu deixo você ficar com o anel…
golpe do anel de ouro em Paris

golpe do anel de ouro em Paris

  • Em Montmartre (Sacre Coeur) também existe um grupo de africanos que da um outro golpe: eles vem falar com você com uma especie de linha, fazem uma tal pulseira no seu pulso e depois fazem você pagar pela pulseira. Eles são agressivos e as pessoas pagam de medo. Não pare pra falar com eles, siga o seu caminho. Dica: Evite passeios demorados em Montmartre e não vá la a tardinha ou a noite, é perigoso. Visite de manha!
  • Não caia no golpe do amor a primeira vista! Os franceses não são assim, eles demoram pra se envolver e precisa de muita conversa, muitas saidas, enfim… Aqui existe o golpe do esbarrão, o rapaz te olha com a cara mais apaixonada do mundo como se nunca tivesse visto uma criatura mais linda na face da terra, pede desculpas, pergunta se voce esta sozinha, etc. Ja aconteceu com uma moça que estava fazendo passeio comigo, eramos ao todo 3, ela ia na frente, e o cara achou que ela devia estar so (foi na Champs elysées que isso aconteceu). Ela ja estava toda derretida de conversa com o cara quando eu cheguei e falei que ele fosse embora ou eu chamava a policia. Ele saiu correndo e o amor acabou rapidinho. Depois tem o apaixonado do metro, que fica te olhando da mesma forma, se voce corresponder ele puxa conversa, na primeira oportunidade ele te rouba.
  • Outro: o golpe nos restaurantes turisticos é basicamente servir um vinho e cobrar outro, ou colocar coisas a mais na sua conta. Fique atento e confira tudo na nota. Se tiver qualquer coisa esquisita, peça o cardapio (la carte sil vous plait…) e veja os preços novamente. Não pague mais do que voce consumiu. Um restaurante otimo, simpatico e com comida razoavel que infelizmante esta ficando famoso por causa do golpe de um garçon somente (os outros são a principio honestos), é o La Flotille, que fica no jardim de Versailles. Voce não precisa deixar de ir porque o local é muito lindo, mas revise as notas… Tente sempre pagar no balcão, diretamente para o gerente ou o dono.
  • Não aceite ajuda de pessoas no metro, não entregue pra ninugém o seu passe. Somente entregue para os grupos de fiscais (sempre trabalham em grupo), com jaqueta azul marinho e lista verde limão. Isso caso voce passe por fiscalização de tickets dentro do metro.
  • Se voce gosta de ficar nas mesas externas dos restaurantes, fique com a sua bolsa no colo ou entre as suas pernas no chão. O mais seguro é sempre dentro do restaurante. Nada de iphones ou carteiras em cima da mesa se voce esta na rua.
  • Mamães com carrinhos de bebes: Fiquem super atentas porque voces são o alvo principal, ja que não vão largar o carrinho pra ir atras de ladrão – e eles sabem disso. O mesmo vale para senhores e senhoras usando bengala sozinhos pela rua. Tentem viajar com acompanhantes.

Como eu já disse em outro artigo analisando sobre as vantagens e desvantagens de se vestir como turista, se você vem aqui fazendo questão de mostrar que é brasileiro, você esta mais propenso a cair em golpes. Nos temos a fama aqui de sermos pacifistas, ingênuos e super simpáticos, alem de sermos uma das nacionalidades que mais consome por aqui ($$$). Então já viu…

 

Fique de olhos abertos para não estragar o seu passeio por aqui!

update 2014: Nos ultimos dois anos Paris mudou bastante em termos de segurança, principalmente por causa do desemprego e entrada dos paises de leste europeu na União Europeia. A maioria do pessoal que da golpe ou tenta roupar voce são imigrantes, mas existem também franceses que fazem isso (principalmente o golpe do amor a primeira vista). Fique muito atento e não desgrude da sua bolsa!

Não use mochila nas costas e não coloque todo o seu dinheiro no mesmo lugar. E ande sempre somente com a copia do passaporte, não com os originais.

Não existe “assaltos” em Paris. Fique tranquilo que ninguém vai enfiar uma faca no seu pescoço no metro, o que acontece aqui são os furtos. Tem muita gente que é roubada e sai escrevendo pela net que foi “assaltada”. Ora, assalto é quando alguém exige alguma coisa de voce (carteira, dinheiro, joias), sob forte ameaça (arma ou violencia). Isso aqui é dificil.

Quanto aos furtos, eles acontecem dentro de igrejas, museus, na rua, enfim não se pode baixar a guarda.

Tem gente que pensa que pode ir atras do ladrão bater nele que tem as suas coisas de volta. Pode dar certo, até porque a maioria são meninas (adolescentes, menores de idade) e são faceis de parar se voce pegar eles no flagra. O problema é que elas sempre estão com outras, e normalmente a que pega a sua carteira passa pra outra, que passa pra outra e voce até pode pegar a moça, mas o problema é que porvavelmente voce não vai encontrar o objeto furtado. Estes grupos são super bem treinados, trabalham sob supervisão de adultos.

 

 

 

 

 

 

Alexia é brasileira e vive em Paris. Formada em Historia (mestrado) e turismo (curso técnico) com especialização em Guia turistico. Oferece serviços de guia e organisa circuitos guiados pela Europa. Formação em Gestão e Contabilidade e em musica também :) Contato: alexiaoliveira@artdeviv.com

7 Comments

  1. ana adipietro
    outubro 9, 2011

    Olá,Aléxia!!

    Indo em direção a Tour,uma mulher tentou comigo o golpe do anel!Agora sabendo q é um golpe de ciganos,ela realmente tinha os traços…tentou me intimidar porque sou pequenina e alí na beira do Sena praticamente só tinha eu!Pode parecer piada mas uma vez aquí na cidade onde moro Jundiaí,SP tentaram me passar este golpe!No mesmo instante em Paris me lembrei disto!!Este golpe é universal!Mas com muita educação me saí e me safei muito bem!!

  2. Lucas
    outubro 5, 2011

    é complicado tem que ter atenção redobrada na linha 2 do metro. Ali os golpistas são organizados, eles entram em grupos de 3 a 5 no metro se espalham, escolhem as vitimas e vão pra cima. Vale a pena dizer que se você percebe o furto vale a pena ir pra cima deles e obrigar e devolver suas coisas, já vi alguns turistas fazerem isso eles fingem que não entendem mas se pressionados devolvem sim, também é importante dizer que absolutamente nenhum parisiense fará absolutamente nada pra te ajudar se tu for roubado, assaltado qualquer coisa. Por tanto o meu conselho talvez um pouco errado, é que se você estiver sem crianças e perceber que foi roubado vá para cima do golpista, principalmente dentro de metro pois eles não tem como fugir e é mais fácil pra você entrar no metro e seguir seu caminho. Em lugares ao ar livre mais atenção pois eles estão sempre em bandos. Certamente alguém do governo deve receber uma grana muito forte pra permitir esses absurdo em Paris. Particularmente eu perdi a paciência com isso e se chegam perto de mim já sou mais agressivo que eles. é uma estratégia, não que quem esteja lendo isso deva fazer. Beijo

    Principal perigo é a estação Barbés-Rochechouart da linha 2 atenção nas anteriores e seguintes pois são as que eles entram e saem após te roubar.

    • Alexia Oliveira
      outubro 5, 2011

      Ola lucas
      Muito o brigada pelo seu depoimento. Devemos abrir o olho mesmo, em todos os locais onde existe grande fluxo de pessoas.
      Boa a dica da estacao Barbes-Rochechouart, e por isso que eu sempre digo e REPITO: nao fiquem em locais perto de gares (estacoes de trem), nem passeiem nas zonas da 18eme, 19eme e 20eme. As vezes as pessoas querem poupar indo para hoteis em areas “populares” e depois o barato sai caro. Va a 18eme somente para conhecer o Sacre Cour, de manha e volte imediatamente para o centro, nao fiquem andando por essas zonas se voces nao precisam. Tem muito o que ver em Paris e com certeza locais muito mais lindos e seguros.

  3. Alessandro
    setembro 27, 2011

    Excelente aviso, Alexia. Já sabia do golpe do anel, do casaco de couro e da fita, mas esse do relógio ainda não tinha ouvido falar. Creio que a proporcionalidade entre golpistas e turistas é direta. Ninguém vai dar golpe em cidades onde não aparece vivalma! Novamente agradeço as informações disponibilizadas.

    • Alexia Oliveira
      setembro 28, 2011

      Ola Alessandro
      Esse golpe do relogio e chamado de golpe da carteira roubada/perdida.
      Vamos tambem lembrar do golpe dos surdo-mudos (que nao sao nem surdos nem mudos) em volta do Louvre, pedindo pra gente assinar um papel. Esses garotos sao ciganos, e depois de voce assinar eles fazem voce entender que voce precisa fazer entao uma doacao de 10 euros (nao pode ser menos). Ao abrir a sua carteira eles roubam o seu dinheiro todo. Eles andam sempre em grupo..entao emboram sendo criancas, eles sao perigosos e em maior numero do que nos.
      Abraco!

  4. Luana Veloso
    setembro 26, 2011

    ótimo artigo Ale! Já passei pelo golpe do anel, mas não cai nele … é muita cara de pau mesmo! Tem que ficar sempre esperto, pois, Paris é uma cidade linda! A cidade luz! Mas é um lugar como outros com dificuldades e pessoas sem índole! então, sempre tem que ficar atento!!
    Beijos!

    • Alexia Oliveira
      setembro 27, 2011

      Oi Luana!!!
      Pois e, em todo lugar tem gente boa e desonestos tambem. Nos lugares onde a um grande fluxo de turistas como torre eiffel, Montmartre, perto do Louvre, etc, a gente tem de se cuidar mesmo.
      bjao