agosto 10, 2011 | Posted in:Cultura Francesa, Turismo dicas, Viver em Paris

Na França, de maneira geral, se toma café da manha (petit dejeuner) entre sete e oito da manha. O almoço (le dejeuner), entre meio dia e uma hora da tarde, e o jantar (le diner), entre sete e oito e meia da noite. Os franceses costumam convidar os seus amigos para jantar em casa, por volta de duas horas antes tomam “l’aperitif” – o aperitivo. E depois do jantar costumam propor um digestif – o digestivo.

Diferente de varias outras culturas, recusar bebidas alcoólicas não é mal educado. Se você não quiser beber é só dizer que não, não precisa inventar que esta tomando medicamentos ou que é alérgico.

As refeiçoes familiares, sobretudo em épocas festivas, podem durar varia horas e os pratos servidos parecem infintos.

Como os franceses vão servindo os pratos aos poucos, em vez de colocar tudo na mesa, tente comer pelo menos um pouco de cada coisa, e não se encha muito para não sobrecarregar o estomago.

Se você não comer alguma coisa, você terá de ficar esperando o outro prato que sera servido somente depois que todos terminarem o prato (não precisa limpar o prato, coma o que você puder ou quiser).

Outra coisa, não existe muito a opção de repetir o prato, portanto não peça mais, porque muitos outros pratos virão em seguida. Tente não demorar mais do que os outros e acompanhe o ritmo, porque e meio chato fazer todos os outros ficar a espera de você terminar de comer para eles poderem passar para o prato seguinte.

 

Se você for convidado por algum francês ou família francesa para comer, nunca apareça de mãos abanando. Leve alguma coisa. Você pode levar o vinho ou a sobremesa (você pode comprar uma torta de framboesa, que todo mundo gosta!), ou mesmo flores.

Na minha opinião, levar o vinho pode ser meio complicado porque normalmente as pessoas que cozinham já selecionam os vinhos que irão ser servidos com o jantar então se você for intimo de algum dos membros da família é melhor perguntar que vinho eles preferem. Não esqueça de cumprimentar quem cozinhou, não somente o dono da casa. É simpático elogiar as comidas quando você prova elas, e pode ate perguntar o nome do prato, como se faz, enfim, mostre algum interesse pela comida.

Para os franceses, culinária é uma arte, e deve ser apreciada como tal. Não comece a dizer que sua mãe faz um prato parecido, nem que o prato ficaria melhor se fosse com feito com a carne brasileira.

Detalhe: nunca, em hipótese alguma, apareça com um pack de cerveja em um jantar com franceses!

Se você estiver indo a casa de casais mistos (francês e brasileiro, por exemplo), pergunte quem vai cozinhar e que estilo sera o jantar, se francês ou brasileiro. Se for brasileiro, e super simpático aparecer com uma garrafa de cachaça mesmo, e de preferencia limão e todos os ingredientes para fazer uma caipirinha. Ah, certifique-se primeiro se na casa já existe um fazedor de caipirinha oficial, e se tiver, fale com ele/a o que seria bom levar e deixe ele/a dar o show.

 

No restaurante:

Na França, pode-se encontrar muitos restaurantes que oferecem especialidades estrangeiras. Devido ao seu passado colonial, os restaurante norte-africanos são bastante numerosos. Se você tem um espirito curioso e tempo, vá a um desses pequenos restaurantes algerianos ou tunisianos: o Couscous é um prato delicioso. Tem também a cozinha marroquina, que é rica em cores e sabores, sendo considerada uma das melhores do mundo.

É claro, aproveite também para degustar os inúmeros pratos regionais franceses também!

Se você estiver apressado ou não quiser entrar em um restaurante para comer, escolha um dos vários sanduíches que podem ser comprados em praticamente todas as esquinas e padarias.

Não esqueça que nos restaurantes o “menu” é o “pacote” que vem incluído o prato principal, sobremesa, ou prato principal e entrada, enfim, veja com atenção as diferentes opções.

Os restaurantes normalmente exigem que você peca entrada, prato principal e talvez sobremesa. Se você quer algo mais simples e rápido, opte pelas inúmeras brasseries, cafés ou creperies, porque nestes lugares você pode pedir somente um prato (grande!) que vem com a refeição completa. Sai mais rápido e mais barato.

Alexia é brasileira e vive em Paris. Formada em Historia (mestrado) e turismo (curso técnico) com especialização em Guia turistico. Oferece serviços de guia e organisa circuitos guiados pela Europa. Formação em Gestão e Contabilidade e em musica também :) Contato: alexiaoliveira@artdeviv.com

5 Comments

  1. Carla Amaral
    agosto 23, 2011

    Boa noite Alexia,

    Sou portuguesa, vou para França ainda este ano. Consegui informar-me de tudo, menos das escolas para os miudos. Eles têm 2 e 5 anos, sabe dizer-me se é fácil a matricula e como a posso fazer? Vou para os arredores de Paris, ainda não sei bem o nome da região pois ainda estou a procurar casa. Obrigada

    • Alexia Oliveira
      agosto 23, 2011

      Ola Carla!
      Que bom que voce esta vindo pra ca! Os portugueses sao muito bem vindos por aqui.
      Quanto a escola para os teus miudos, nao havera problema nenhum, e se voce precisar de ajuda na escolha, ou para pesquisar se ainda ha vagas, eu aconselho procurar informacoes na mairie da sua area. Voce pode procurar as informacoes no site da marie, pela internet, ou mesmo pessoalmente.
      Para miudos desta idade, nao ha escola nas quartas feiras, mas existem programas para envia-los caso ambos os pais estejam trabalhando e nao possam ficar com eles na quarta. As opcoes sao varias, e voce pode procurar informacoes na Mairie tambem. Outra opcao e contratar uma ama para as quartas feiras, e depois pedir o reembolso de parte do dinheiro pago ao governo. Acredito que a mairie podera explicar melhor esta opcao.
      Bom, espero que tudo corra bem e que voce consiga encontrar a sua casa em breve!

      • Carla Amaral
        agosto 25, 2011

        Obrigada pela ajuda…. Em relação á casa, estou a pensar ir para Drancy, as casas lá não são muito caras…

  2. André
    agosto 11, 2011

    Ola Alexia, ja morei na europa por dois anos, um sendo na França, comida francesa é dose pra brasileiro, sintia uma falta de um feijaozinho! é verdade que eles cultuam a comida, de uma maneira bem diferente da nossa, “endeusam” os pratos e sentem um prazer que nao compreendo as vezes.. mas bem, so para fugir um pouco do assunto queria te perguntar uma coisa, vou pra frança novamente com visto de estudante para um curso de dois anos em uma escola técnica, dai segundo a embaixada posso comprar so passagem de ida, que achei por um preço bem legal em comparaçao a ida e volta, mas estou com medo de ser barrado no aeroporto por isso, descerei na alemanha para ir de trem a frança, o que você me aconselha? Arrisco so de ida?

    • Alexia Oliveira
      agosto 21, 2011

      Ola Andre
      Obrigada pela sua contribuicao, realmente tem breasileiro que so consegue ser feliz comendo feijao e arroz mesmo. Ainda bem que aqui tem feijoada boa tambem!
      Quanto a sua pergunta, nao se preocupe, ninguem barra estudante com visto. E claro que voce nao precisa mostrar bilhete de volta, visto que vem para ficar por 2 anos!
      Nao se preocupe, pode vir tranquilo!
      Abraco
      Alexia