Como seria se as grandes cidades do Brasil tivessem um sistema de transporte como em Paris?

 

Ola Pessoal. Estou acompanhando as manifestações no Brasil, e umas das reivindicações (objetivas) é uma melhora do sistema coletivo de transporte. Queremos um metro tipo o de Paris no Brasil?

Ou o metro daqui é muito simples pra gente, que esta acostumado com estações de metro em mármores e construções de luxo? Afinal é melhor ter transportes bonitos e caros ou simples e baratos? Não é melhor ter mais linhas, a toda hora, evitando muito acumulo de pessoas dentro dos transportes? O que é realmente o que se quer?

A rede de transportes públicos na região de Paris é altamente desenvolvida e funciona muito bem. O metro é o representante mais emblemático.

Nas últimas décadas, o crescimento da oferta focada em melhorar o serviço para os subúrbios com, entre outros, a criação da “Rede Regional Express” (RER), fez com que seja possível viajar entre cidades de Ile de france rapidamente. Se pode viver em uma cidade e trabalhar ou estudar em outra. Da mesma forma se pode ir e vir aos aeroportos Charles de Gaulle e Orly, que não ficam em Paris, usando o RER. Ou mesmo ir até a Disney passear.

Milhões de pessoas todos os dias usam o sistema de transporte parisiense e de subúrbio. Quem é residente e usa sempre os transportes pode ter um passe de uso ilimitado, que é ótimo e pratico, além de claro, ser muito mais barato do que ficar comprando bilhetes avulsos. Normalmente quem é empregado recebe este passe do patrão.

O metro se conecta com o RER e você faz a sua viagem pagando somente um ticket.

Outro sistema de transporte muito utilizado são os ônibus, ótima opção para idosos e pessoas com mobilidade reduzida, que não podem subir e descer as escadarias do metro.

Como assim? O metro de Paris não é moderno e lindo?

A simplicidade do metro Parisiense é motivo de reclamação dos turistas brasilieros

A simplicidade do metro Parisiense é motivo de reclamação dos turistas brasileros

Não. É feio, antigo (as primeiras linhas datam de 1900), com poucas escadas rolantes, com sistema de compra de tickets em maquinas (sem serviçais pra atender você ) e para muitos brasileiros, “cheira mal”. A maioria dos Brasileiros volta ao Brasil falando mal do sistema de transporte parisiense, pela questão estética, é claro. Dizem que no Brasil é que é bom, moderno, etc.

Eu sinceramente só sinto mal cheiro em locais no norte de Paris, onde ficam os guetos de imigrantes, gente que normalmente não teve boa educação no seu pais de origem e suja mesmo tudo, quebra, enfim.

metro de Paris


Metro de Paris – Varios vagões evitam que o metro esteja sempre superlotado

 

Em contrapartida, é barato e acessivel a todos. Aqui o deslocamento pra todo o lado não é problema, as crianças podem ir e vir da escola usando os transportes com segurança. Não há necessidade de alguém ir buscar as crianças na escola, elas sabem voltar pra casa sozinhas, ou em grupo de coleguinhas.

Um ticket comprado avulso custa 1,70 euros, um passe mensal para Paris e um pouquinho fora somente, custa 62 euros. Você com esse passe anda pra todo o lado. Este é um passe pra residentes, mas os turistas tem opções também: o navigo decouverte, e o paris visite. Ambos são comprados nos guichês do metro ou nas maquinas. Não há necessidade de comprar antes, por internet, etc. E só chegar e comprar.

Quando eu faço passeios aqui somente uma minoria acha mesmo legal o sistema de transportes aqui, porque para a maioria dos brasileiros, é muito feio, tinha de ser como em São Paulo, tudo em mármore, tudo bonito. Mas claro, se as pessoas querem luxo, tem de pagar mais. Aqui desde que seja seguro, pratico, eu não me importo se as paredes da estação são em azulejo ou em ouro. O objetivo dos transportes é transportar pessoas de uma lado pra outro. Só isso.

E você? Qual é a sua opinião? E melhor um sistema de metro de luxo com 4 linhas como o de São Paulo, ou um mais simples com 16 linhas, conectado a trams (eletricos)? O que você, sinceramente, escolheria?

metro paris: muito simples para o gosto refinado dos Brasileiros?

métro Paris: muito simples para o gosto refinado dos Brasileiros?

Já que agora, finalmente “acordamos”, quem sabe vamos rever as nossas necessidades? Ou continuamos com essa ideia de que tudo tem de ser de luxo?

49 Comments
  1. Mas se o melhor dos serviços públicos que um turista estrangeiro pode desfrutar enquanto em Paris é justamente o serviço de transportes público, os outros um turista não tem acesso imediato: educação e saúde e não se pode avaliar. A verdade que o brasileiro em sua maioria tem complexo de vira-latas e procura se igualar ao Estilo Americano de Vida, um carrão para cada pessoa da família trocados a cada ano, mal acabou de pagar um já pensa em se endividar para ter um modelo mais novo. Até Buenos Aires cujo país é muito mais pobre financeiramente que o Brasil possui uma rede de metrô mais eficiente e funcionando a mais tempo que no Brasil. Eu fiquei encantado com o metrô de Paris, sinal de que os sucessivos governos governaram para o povo e administraram de forma correta os impostos. As estações do metrô atuais aqui no Brasil esbanjam luxo e ostentação, são estações faraônicas, luxinho de governantes que desejam deixar gravadas em placa nas paredes das estações o seu nome para a posteridade. O metrô de NY também é antigo e alguns trens são quase que seculares e circulam até hoje, aqui vão aposentar trens de 30 anos que funcionam para se colocar outros importados da China todos com erro de projeto em função das estações onde irão parar. Talvez o que choque aos brasileiros no metrô de Paris na região central da cidade seja a grande quantidade de mendigos que nas noites frias procuram as estações para dormir fugindo do frio intenso, um brasileiro que reside em Paris me disse que de nada adianta o serviço social público lhes propõe alternativas mas eles acabam voltando para as estações. A diferença é que aqui como um país tropical eles dormem nas ruas mesmo ao ar livre, nosso inverno, salvo em algumas regiões do Brasil, é mais quente que o outono ou primavera na Europa. Outro aspecto social é de que no Brasil o trabalho doméstico ou de estética em todas as suas vertentes funcionam como fator de inclusão social, muitas pessoas complementam a renda familiar desempenhando essas funções, se certo ou errado, se é luxo ou necessidade, se pagam justo ou deveria ser melhor, que cada um faça seu próprio juízo em vista de suas necessidades.

    • So pra complementer um pouco esse texto seu em relação ao aspecto social dos serviçais de estetica e domesticos: Aqui existem esteticistas, Manicures, maquiadoras, cabelereiros são todos profissionais que estudam e tem grau tecnico, assim como cozinheiros e atendentes de loja. Aqui voce não pode simplesmente acordar um belo dia e dizer “vou virar manicure”. Voce vai estudar, fazer cursos, gratuitos é claro porque é um direito do cidadão ter estudo profissionalizante.
      Estas profissões não podem serem pagas como sub-empregos como no Brasil. São profissões, são carreiras profissionais como qualquer outras. Trabalho domestico, ajuda no cuidado de idosos, cuidado de crianças, etc, todos estes são trabalhos dignos e por isso mesmo devem ter salario digno. O Brasileiro esta acostumado a colecionar serviçais por que é barato…

      P.S. Aqui nenhum mendigo pode ficar dentro do metro depois que o metro fecha… todos são convidados a se retirarem e irem para os abrigos publicos. O problema é que la eles não podem beber o seu vinhozito….

      • Aqui no Brasil também tem curso regulamentado e reconhecido pelo MEC, vide esse site do SENAC que é uma escola tradicional e séria:

        http://www.rj.senac.br/index.php/beleza

        Acontece que nesse país as pessoas não querem “perder tempo” estudando preferem ir direto à prática, ou seja aprender no tapa no acerto-erro. Essas profissões até onde sei não são regulamentadas e portanto não possuem órgãos de fiscalização profissionais tipo CRQ, CRM e CREA dentre outras. Vira e mexe, aparece na imprensa notícias macabras de curiosos exercendo medicina, enfermagem e a odontologia que NUNCA sentaram num banco acadêmico. Funcionário de balcão de farmácia receita medicamento e qualquer um ou uma anda agora fazendo trabalho em clínica de estética que é atividade complexa e deveria ser conduzida pro dermatologistas. Esse país é sui generis e muito complicado.

        Os serviçais brasileiros existem pela baixa escolaridade, que acaba os empurrando para um serviço informal ou de baixa qualificação o que resulta em baixos rendimentos. Há ainda hoje em dia trabalhadoras domésticas analfabetas trabalhando em lares brasileiros. Outro dia numa loja de comércio popular, uma jovem balconista somou numa calculadora duas mercadorias que custavam R$1,50 cada uma, ela foi incapaz de somar 1,50+1,50 e obter como total R$ 3,00, não pude me conter, perguntei se ela realmente precisava de uma calculadora para tal cálculo e ela me disse que sabe-se lá… eis ai a mão de obra brasileira de massa e nos encontramos numa encruzilhada de como resolver esse problema.

        • Fantastico este seu post. Concordo. Realmente os cursos do SENAC são otimos.
          Realmente esteticistas e cabelereiros lidam com peelings com acidos perigosos se não usados corretamente, alisantes, tinturas e outros produtos quimicos fortes. Manicures lidam com produtos toxicos e com tesouras alicates etc. Tem de ter formação!
          Mas é aquilo, se a pessoa quer os serviços “baratinhos”, vai cair na mão dessa gente mesmo.

          • Não sei se você soube mas aconteceram aqui no Brasil casos em série de morte por intoxicação pelo formol utilizado em alisamentos definitivo de cabelos. O povo que se acha competente começou a fazer por conta própria formulações caseiras com essa substância no fundo do quintal e pasme, aumentando por conta própria a dosagem desse produto químico a revelia pois acreditavam que “alisaria mais e melhor e o efeito segundo o pensamento deles duraria mais tempo” e utilizaram em clientes nos salões de cabeleleiros também em fundo de quintal. Quase toda semana a imprensa noticiava um novo caso de forte intoxiação, alopecia ou mesmo morte de clientes, acho que a ANVISA entrou em cena depois de muito estardalhaço da imprensa e tomou algum tipo de providência. É o que eu sempre digo e muitos que me conhecem me criticam mas que é a dolorosa verdade, temos no nosso país a síndrome do pajé e da pajelança, o povo desse país acredita mais em curandeirismos e milagres do que na ciência e na medicina, justo estas duas que nos tiraram das cavernas e da idade da pedra lascada e aumentaram a nossa expectativa de vida.

  2. Olá, Alexia.

    Voltei este ano à França, indo também a Paris. Não sinto cheiro de coisa alguma no metrô. Para mim, é novidade o comentário sobre cheiro desagradável em certas estações. A meu ver, o importante mesmo é um sistema eficiente de transporte público, algo que, aqui no Rio de Janeiro, está longe, muito longe de acontecer. Duas observações : a mentalidade brasileira de “luxo” tem fundamento histórico – a Família Real vivia no fausto, em meio a uma sociedade escravista, onde a ascensão social era algo raríssimo (Machado de Assis foi uma extraordinária exceção, isto, porque tinha gosto pela erudição). O que contava era a aparência : o Rio de Janeiro, como me ensinou um grande professor, era a “Paris possível”… Do lado de fora dos palácios reais, pobreza, escravidão, fome, e injustiças do tipo. Esta mentalidade se mantém, a do “faz de conta que sou rico”. Outra observação : é preciso que o brasileiro entenda que aquilo que lhe parece “grosseria”, por parte dos franceses, não é de todo uma impressão errada, mas é menos do que parece, pois o francês é outro povo, portanto, se comporta de um modo diferente do nosso. O que nos parece frieza, grosseria – ou dê-se o nome que se queira -, na realidade, é o modo de o outro povo simplesmente ser……… Brasileiros, deixemos de melindres, pois isto é bobagem, Vamos ficar adultos ! Ana Lucia (Rio de Janeiro).

    • Com fundamento historico ou não, como voce mesma diz, esta na hora de crescer porque ninugém é melhor do que ninugém…
      Poucos são os Brasileiros realmente descendentes da aristocracia (nobreza) portuguesa. Pouquissimos na verdade porque estes voltaram para Portugal.
      O resto, mesmo de origem européia, foram para o Brasil como uma ultima alternativa (para começar vida nova), pois para se aventurar “em uma terra completamente desconhecida” era porque estavam muito mal na Europa.
      A propria França aproveitou a época das colonias para enviar as prostitutas francesas, que eram “persona non grata” na França, para aumentar a população do novo mundo… Por isso temos essa ideia de que “madame” é sinonimo de dona de cabaré. Tem muita gente que “enche a boca” pra falar do seu sangue europeu mas se esquece desses detalhes.
      Enfim uma mistura dessa gente é o que nos somos “originalmente”. Sinceramente falando, ninguém vai para um “pais” completamente selvagem carregando filho e esposa somente porque é aventureiro. Vai porque não ha mais outra alternativa, porque nesta época, a passagem era somente de ida “por questões economicas”, não era como hoje que voce vai, se não gosta pega um avião e volta.
      O meu avo mesmo, nasceu dentro do navio vindo da Italia pra Argentina…. que pressa era essa que tiveram de pegar um navio sem poder esperar a criança nascer? rsrs isso da o que pensar. Depois chegam ao Brasil e ficam posando de grande coisa rsrs.

  3. Olá Alexia, tudo bem?
    Parabéns pelo excelente texto! Acho que você tem toda razão quando diz que nós preferimos o luxo à funcionalidade. De que adianta um metro lindo como o de Copacabana por exemplo, se na hora do rush você nem consegue respirar, eu tenho fobia de lugar apertado e cheio de gente, e os trens da Supervia então? Sujos, sucateados, lotados e que precisaram criar um vagão só para mulheres porque alguns homens inconvenientes se aproveitavam das mulheres, não sou melhor do que ninguém, mas evito ao máximo usar esses meios de transporte. Mas quando eu passei 20 dias em Paris, confesso que não tive nenhum medo e nem achei tão feio assim os trens, feio é você levar chicotada para entrar no trem(isso acontece aqui no R J), feio é pagar caro e viajar 2 horas em pé, feio é enfrentar uma hora de fila e depois ir para casa em pé depois de um dia estressante de trabalho, feio é morar num país que não respeita os seus cidadãos, isso é horrível. O metro de Paris pode não ser bonito, mas pelo menos funciona muito bem, isso que importa. Eu não olhei a cidade com olhos de crítica, pelo contrário, eu achei a cidade sensacional, um clima muito bom. Imagina uma cidade que tem banheiro público com sabão e água quente?! Vai num banheiro público aqui no carnaval por exemplo, você desmaia na hora! Em suma, acho que o Brasil tem muito a aprender com os outros países que usam o dinheiro publico mais seriedade!
    Abraços querida! Ano que vem se o bom Deus assim permitir, estarei de volta a Cidade Luz, estou morrendo de saudade!

  4. Oi Alexia,
    Muito bom o seu post. Fui a Paris no inicio de junho, fiquei uma semana e achei muito bom o sistema de metro da cidade, claro só tem que acostumar com ele pois os marinheiros de primeira viagem, como eu, se perdem um pouco no inicio, mas depois de acostumar é tranquilo. Quanto ao cheiro, achei que algumas estações tinha um cheiro de ar “viciado”, daqueles locais que ficam muito tempo fechados e com muita gente e o ar não circula, mas também nada que não se acostume. Se o sistema de transporte público de Porto Alegre fosse a metade do que o de Paris seria quase um paraíso. Mas enquanto isso não ocorre continuamos com o nosso sistema de ônibus que não cumprem horário e estão sem lotados, ou nos mudados para Paris. hehe

    • Oi Daniel!

      Obrigada pelo comentario. Realmente não posso discordar de voce, eu logo que cheguei sentia as vezes este cheiro, mas acho que acostumei? Mas mesmo assim é melhor que nada… Onibus vai ser sempre complicado porque depende do transito, da qualqtidade de gente que sobe e desce, enfim… E quando tem poucos pior ainda.
      Abraços!
      Alexia

        • Oi Sidnei!

          rsrs pois é… e voce sabe que a unica vez que eu peguei um onibus em POA (ha 500 anos tras), tinha um cara com o bolso todo sujo de sangue na minha frente, olhei melhor e vi que tinha dois dedos dentro… sem comentarios haha. hoje eu dou risada.. na hora me apavorei e desci na estação seguinte haha.

  5. Oi Alexia,

    O sistema de metro de Paris é realmente maravilhoso, ficamos me Paris por 7 dias e fomos a todos os lugares de metro. Aqui em São Paulo, além do transporte ser caro, ele não atende a população e olha que estamos falando de São Paulo, imagina nas outras capitais! E ainda tem gente aqui que reclama da integração da linha verde com a linha amarela, pois tem que andar muito… Einta povinho acomodado, mal educado, que não tem nada e ainda acham que tem o rei na barriga.
    Quem sabe um dia eu não saio daqui, não é?
    Beijo,

    GL

    • Oi Gilberto!

      Obrigada pelo comentario! Se a cidade eleita para vir for Paris saiba que és bem vindo!
      Realmente nos (brasileiros) achamos mesmo que somos especiais…
      Quanto ao seu comentario:
      Não ha local dentro da cidade de Paris que se esteja a mais de 400 metros de uma estação de metro. Normalmente no centro se tem “entradas de metro” em quase toda a esquina. E ainda tem o onibus!

      Quanta às caminhadas para fazer conexões, aqui também tem e como voce sabe também temos as escadas. Ninguém reclama por aqui.
      Em Paris a gente caminha muito (as vezes) pra poder fazer as conexões (tipo quase 10 minutos dentro de estações tipo Chatelet).
      O negocio é programar com antecedencia o tempo que a pessoa vai levar para o deslocamento entre dois pontos, que sempre vai ser mais rapido do que estar dentro de um carro no transito. Até é bom umas escadas e corredores pelo caminho, pra gente se movimentar e não ficar dependente de atividade fisica de academias somente.
      De qua adianta ir todos os dias malhar por 1 hora na academia e ficar sentado o resto do dia?
      Abraços
      Alexia

      • Acho, pois como não me atende, não sou usuário do metro de São Paulo, que o problema das reclamações com relação às conexões é que o Paulistano estava muito acostumado com as integrações entre as linhas Verde Azul e Vermelha, onde basta subir, ou descer uma escada e pronto. O povo é preguiçoso fazer o que?

  6. Olá Alexia, tudo bom?

    Estou indo para Paris em Dezembro com a minha namorada e vou passar 10 dias por aí.
    Como vou descer em Orly, estive pensando em utilizar o trem do aeroporto até uma estação de metrô. O que você acha?
    E mais uma perguntinha, consigo comprar bilhetes que servem tanto para o RER quanto para o metrô? Pergunto pq tb penso em ir pra Disney e sei que tem uma linha do RER para lá.

    Obrigado e parabéns pelo blog! :)

    • Ola Bruno
      Os tickets servem sempre pra todos os meios de tranportes, RER, metro, onibus, etc.
      O que voce precisa cuidar é que aeroporto e Disney são fora de Paris e exigem tickets diferentes, mais caros (são viagens intermunicipais, como se diz no brasil).
      O ticket pra viajar em qualqauer meio de transporte coletivo dentro de Paris (autolib e velolib são outros valores porque são publicos mas não são coletivos) é 1;70 se comprado individualmente, e se comprado de 10 em 10 (carnet de 10 tickets) é 13,40.
      Do aeroporto a Paris eu não lembro os valores, mas deve sere algo em torno de 7 euros, e este ticket serve depois pra voce entrar no metro até o seu hotel, chegando em Paris. Voce não precisa pagar duas vezes.
      Para Disney é a mesma coisa, mas o ticket é cerca de 4 euros (acho eu).
      Enfim, se voces não tem muita mala, vale a pena usar o RER.

    • Bruno,

      Quando fui a Paris no ano passado, fiz exatamente isso que vc pretende, descemos em Orly e utilizamos o RER + Metro para ir ao apartamento que havíamos alugado. Com relação à essa experiencia:
      1. Cuidado quando for comprar os bilhetes no aeroporto, pois como a Alexia disse eles tem um valor diferenciado, no aeroporto me venderam um com a integração para o Metro e o outro somente para o RER, quando desci e tentei fazer a integração não consegui, tive a sorte de contar com a ajuda de um rapaz que estava aguardando alguém na estação e que foi muito gentil e educado, conversando comigo em inglês, do contrario do que os brasileiros costumam falar de o povo francês ser mal educado, que conversou com os funcionários do Metro, explicando o mal entendido. Assim conseguimos passar.
      2. Dependendo de qual estação de Metro forem descer, haverão muitas escadas NÃO ROLANTES, como havíamos ido para passar 20 dias na Europa, cada um estava com 20kg de bagagem e subir 2 ou 3 níveis de escada com uma mala de 20kg não é confortável para as mocinhas. A minha mulher reclama até hoje. Mas, tirando o inconveniente das malas pesadas, o Metro de Paris é fantástico e te leva para onde vc quiser!

      GL

  7. Oi , Alexia estivermos em Paris em setembro de 2012 e fizemos td mas td mesmo de metro, ficamos super satisfeitos com o transporte e com a civilidade do povo parisiense, fomos ao show do Cold Play no Estade France , pegando o metro e o rer e foi td na mais perfeitaaaaaaaa ordem , Pena que boa parte de brasileiros , não sabem o que é isto.

    • Oi Anna Paula!
      Mais gente pra apoiar a ideia de que se o transporte se funciona não interessa se não é lindo!
      Voces ainda pegaram o RER! eu ja tive experiencia de gente que parou em frente do RER e disse: nessa coisa eu não entro! E de fato não entraram rsrs. Tivemos de pegar taxi, enfim… Parabéns pela atitude!

  8. Oi Alexia tudo bem? Adorei os 2 dias de passeio que curtimos com vc em Paris e todas as dicas que vc nos deu do metrô. Amei o sistema de metrô de Paris. Muito melhor que o de NY por exemplo. Não senti em momento algum mal cheiro em nenhuma estação. São Paulo 4 linhas e o Rio 2 linhas. Uma vergoha! Adorei a matéria!Bjs

    • Oi Ricardo!
      Saudade de voces! voces são inteligentes rsrs sabem avaliar que um bom sistema de transporte é bem mais do que corredores bonitos e vagões “de ultima geração”.
      Vamos ver se agora o sistema de transporte no Brasil melhora e se democratiza, afinal é inviavel que todos usem carro ao mesmo tempo, o transito para mesmo. Nada melhor do que milhões de pessoas se deslocando rapidamente de metro, por baixo da terra, sem contribuir para o “caos das ruas” na superficie.
      bjos!
      Paris esta a espera de voces…

  9. Olá!!! Bom Dia!!! O nosso país é rico, mais tem os políticos mais corruptos do mundo… Agora é lei colocar na nota fiscal a porcentagem de impostos e o valor então o que estava encoberto apareceu… outro dia vendi para uma cliente 1220,00 e 39,02% disso vai para o nosso governo… R$437,02 reias!!! É de chorar pensa bem se compro uma blusa por R$50,00 e vendo por R$ 100,00 fica assim: R$50,00 do custo da blusa, R$39,02 de imposto: total: sobra R$10,98 para tirar comissão, salário, energia , telefone, contador, aluguel de programa de computador, fita, embalagem, sacola, etiqueta, associação comercial, etc e o meu salário??? Como eu vou investir no negócio??? Outra coisa os mensaleiros foram condenados mais não foi confiscado os seus bens e nem estão atrás das grades… A nossa copa ficará mais cara que a da França e da África!!! E ai vai… As escolas públicas não consegue aprovar ninguém nos melhores vestibulares… a saúde é péssima e a lei de responsabilidade fiscal das prefeituras os políticos estão fazendo vista grossa…. ai não dá né….

    • Ola Rubia!

      Estou chocada com esses valores dos impostos! Aqui se paga 12% mas o pessoal fica em cima do governo pra ver o que eles fazem com o dinheiro publico.
      Aqui os serviços publicos funcionam mas é para os moradores em primeiro lugar… Não tem essa de vir pra ca aproveitar o sistema publico de saude, por exemplo. Gente que não é residente paga sim – so é gratuito pra quem colabora.
      No Brasil estamos pagando não somente para os Brasileiros, mas para os Bolivianos, os Colombianos, turistas, enfim, gente que não mora no Brasil, não paga imposto e vai ao Brasil ter filho, se operar, etc, com o dinheiro do Brasileiro… Ta certo que seria bom poder ajudar o mundo inteiro, mas neste momento o governo não consegue nem suprir a demanda para o proprio povo, imagine fazer caridade… Por isso os impostos são tão caros!
      O imposto que se paga no Brasil tem de ir direto para os bem estar da população e não para o bolso de politico ou em assistencialismo internacional.

      • Mas desde 2002, é justamente que o povo desse país deseja, assistencialismo !!!! irão reclamar? quer vergonha maior que foi ver na TV o boato sobre o fim da bolsa família e ver milhares de pessoas em idade produtiva e SAUDÁVEIS com 2 braços e 2 pernas correndo atrás do benefício invadindo agências bancárias, foi humilhante ao país aquelas imagens.

  10. Caríssima Alexia.
    Minha esposa e eu passamos um bom tempo na Europa, dois anos atrás. Quase um mês em Paris.
    Foi o suficiente para aprendermos algo essencial: COMO DEVERIA SER UM PAÍS.
    Evidentemente todo país tem seus erros e acertos, mas cada nação tem como objetivo se desenvolver e o governo a função de atender a nação o melhor possível.
    Todas os países mais desenvolvidos são assim.
    É o básico. É simples.
    Na questão do transporte urbano de Paris, digo tão somente que é 10.000% superior a qualquer tipo de meio de transporte em nosso país (seja urbano, rural, ferroviário, metroviário, fluvial, aéreo ou o que for!).
    Eficiente, simples, intuitivo, bem mapeado, cômodo, barato(!!!), rápido, dificilmente lotado e mesmo quando lota, em seguida esvazia e vaga banco (muitas vezes acolchoados), etc, etc, etc…
    Então, só tenho uma perguntinha a fazer: quem em sã consciência ousaria comparar o sistema metroviário brasileiro com o de Paris?
    Acredito que tão somente uma pessoa com capacidades intelectuais extremamente reduzidas, talvez beirando o grau de inteligência de um nematelminto…
    Tomemos como exemplo minha cidade, Porto Alegre-RS.
    Aqui tentou-se construir um metrô.
    Bom, na verdade SEQUER tentou-se.
    A prefeitura ao receber as propostas dos empreiteiros com valores acima da casa do BILHÃO (propostas que oscilavam entre o escárnio, o deboche e a exploração absurda) simplesmente desistiu e tirou da gaveta o finado projeto do Aeromóvel (que no máximo servirá para ligar o aeroporto a alguns bairros mais ao sul E SÓ!) que é consenso entre nós porto-alegrenses ser tão somente um misto de “Plano B” com propaganda eleitoreira. Sim, porque ás vésperas de toda eleição por aqui, alguém tira magicamente esse coelho da cartola: a solução para todos os problemas de trânsito de Porto Alegre é o Aeromóvel.
    E essa história já tem DÉCADAS!!!!!
    D – É – C – A – D – A – S – !!!!!!!!!!!!!!!!
    Reféns que somos das empresas de ônibus não temos qualquer alternativa: ou mofamos esperando nas paradas por veículos lotados como latas de sardinha ou fermentamos lenta e furiosamente em nossos carros particulares no trânsito engarrafado e mais entupido que as artérias de um americano médio viciado em junkie food!!!
    Mobilidade urbana é um conceito tão utópico em nosso país como a ideia de um governo íntegro e honesto.
    Querem ver um ou outro? Vão para a França!
    Felizes aqueles entre nós que podem migrar para lá e desfrutar de transporte urbano de qualidade, sistema de saúde funcional, segurança legítima e empregos decentes.
    Tudo isso sob a chancela de um governo como nós NUNCA teremos…

    • Fantastico o seu post, Sidnei. Obrigada pela participação. Mobilidade, saude e educação deveriam ser prioridade maxima (e não fonte de lucro facil) em todos os paises.
      Abraços e volte sempre.

      • Muita gentileza de tua parte, Alexia.
        Teu site é sempre uma fonte de informações valiosas e interessantes. Continue sempre assim!
        Lamento apenas haver me estendido tanto.
        sorry! ;-)

        • E sempre um prazer ler um post tão bem escrito. Escreva o quanto quiser por aqui, voce é sempre bem vindo.
          Ah, ando bisbilhotando o teu blog… estou adorando.
          Abraços
          Alexia

          • Grato, Alexia!
            E esteve “bisbilhotando” meu blog?
            UAU!!! Agora sim me senti envaidecido, fico imensamente feliz em ter uma leitora como tu a frequentar minhas humildes páginas!!!
            Venha sempre que quiser!!!

            Abraços!

          • A ideia é essa!!! hehehehehe
            Mas discordo de ti em um ponto: impressionantes mesmo são as imagens de um certo site que conheço que SEMPRE retrata a linda Cidade das Luzes e o país mais belo da Europa.
            Qual? Um certo http://www.artdeviv.com/

            De minha parte as imagens são apenas uma forma de ilustrar os capítulos da história que conto em meu blog (no momento uma aventura sobre piratas no século XV)…

            No momento estou “fermentando” em meu barril uma história que se passaria no século XVI nas cidades de Toulouse, Bordeaux, Lyon, Bourges, Rouen e Orléans por ocasião do conflito envolvendo os Huguenotes…

          • Sidinei, és muito simpatico! Eu sou uma desgraça com fotos…
            Eu agora estou mais curiosa ainda… quero ler o trabalho depois de pronto!
            Pode divulgar por aqui quando ficar pronto porque cultura nunca é demais…
            Abraços
            Alexia

  11. Olá, Alexia!
    Não consigo ver nada feio em Paris, pois tudo o que há é história, cultura, educação e “glamour”.
    A história é restaurada e sempre conservada; a cultura é preservada e difundida; a educação é diariamente praticada; e o “glamour” é o motivo de essa cidade ser eternamente única e iluminada.
    Vive la France !
    Pobres brasileiros “metidos a superiores” !!!
    Fico triste, nessa hora, de saber que esse é o meu lindo país.
    Como disse Toquinho, de forma muito inteligente em uma de suas canções, “lindo e triste Brasil”.
    MUDA, BRASIL !!! Tá mais do que na hora !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  12. Eu estive em Paris em maio e gostei bastante do metrô. Não senti mal cheiro, nem achei feio. As escadas realmente são um desafio, principalmente se vc está com volumes, mas, fora isso, o metrô é auto explicativo, prático e conveniente.

    • Eu gosto também. Depois de um tempo usando o metro a gente se acostuma com as escadas. Que bom que voce gostou, porque realmente não ha melhor forma de andar por Paris, rapidamente, sem enfrentar transito…
      bj

  13. Meu Deus! O que é isso Ronaldo? Você acha que nós recebemos algo em troca dos exorbitantes impostos que pagamos? O sistema de transportes de Paris é ótimo e eficiente. A mesma coisa acontece com o de Madrid. Nessas cidades, se você quiser, só usa seu carro nos finais de semana. Você enlouqueceu? Ou então é petista roxo e cego de paixão.

    • Ola Marilita!

      Obrigada pelo comentario! Realmente quem paga pelo luxo somos nos mesmos, o povo, atravez dos impostos.
      Ja que todos pagam, o sistema tem de funcionar pra todos e não para uma minoria.
      Eu mesma fico semanas sem ver o meu carro, so uso o metro…

    • Ola de novo.
      Temos de parar de sermos hipocritas. Eu sou sincero. Nos brasileiros, somos os unicos seres de classe media do mundo que temos secretaria, personal trainer, as mulheres tem manicure, maquiadora, enfim a gente vive brincando de ser elite. Então se é pra ser elite é pra ser em toda a sua majestade.
      Voce vive como os europeus, com um casaco por estação?com um cinto? um relogio somente? Come pão dormido como os Europeus? não ne? então vamos cair na real, somos frescos mesmo.

      • Ronaldo chéri, eu não sou hipócrita. Vivo de forma simples, só tenho faxineira, estou aposentada, mas ainda trabalho em consultório privado, viajo a cada dois anos, adoro pão dormido, andar a pé, de ônibus e de metro. Naturalmente só posso fazer isso na Europa, mas gostaria que brasileiros, de todas as classes sociais, pudessem também desfrutar desta simplicidade européia. Entretanto, como diz Alexia, “gosto não se discute”. Boa sorte pra você em toda sua majestade!
        PS: salão de beleza na Europa pode ser menos caro que no Brasil, viu!

  14. Oi Alexia
    Otimo o seu artigo mas a gente no Brasil tem de se nivelar por cima e não por baixo.
    Eu reclamo mesmo rsrs. A gente ta pagando e pode exigir o que bem quiser. Quem não tem dinheiro que ande a pé.

    • Ronaldo, não vou argumentar porque voce esta mesmo com a maioria dos Brasileiros, a maioria pensa como voce.
      Então a gente vai continuar parado no transito engarrafado, de carro, a espera de poder ir pra casa por duas horas depois do trabalho, enquanto os Parisienses estão aproveitando essas horas de forma mais interessante. Prioridades!
      Abraços e obrigada pelo comentario.

Comments are closed.