PACS, casamento e união livre na França: saiba as diferenças legais de cada uma delas

fevereiro 1, 2011 | Posted in Vistos e permanencia, Viver em Paris | By

PACS, casamento e união livre na França: saiba as diferenças legais de cada uma delas

Como a gente sabe as leis são diferentes em cada pais.
Quando se trata de questões legais e informações, é bem difícil de encontrar informações seja pela internet ou nos órgãos governamentais, então eu  fiz uma compilação e traduzi algumas leis a respeito das uniões com PACS, casamento ou união livre.
Aqui vai um resumo das informações que eu encontrei na Chambre de Notaires de Paris.

Em primeiro lugar gostaria de esclarecer a grande diferença entre a união de fato (união livre) no Brasil e aqui na França:
O fato de se viver por anos com uma pessoa não “transforma” a união em algo mais.

Você não tem direito a nada mesmo depois de 10 anos juntos. Se você quiser registrar essa união como uma “sociedade” você tem de fazer o PACS – Pacte civil de solidarité. Para maiores informações sobre o PACS vá ao site: http://vosdroits.service-public.fr
O PACS pode ser feito por pessoas do mesmo sexo ou não.

Quanto ao visto de permanência:
Casamento: Da direito imediato ao visto de long sejour com direito a trabalhar.
Casados com membros (não franceses)da UE : direito imediato a um visto de 10 anos.

up-date 2013: o casamento não da mais direito automatico ao visto. E necessario agora provar que o casal tem meios (casa, o marido trabalha, etc) de viver na França. Algumas cidades ja não dão mais a carte de sejour para quem vem como turista e casa. Tem de voltar ao Brasil.
Casados com Frances(a): Da direito imediato a um visto de long sejour de 1 ano, renovável e depois de 4 anos de residencia em território francês pode pedir nacionalidade (o processo e longo, pode demorar uns 2 anos mas vale a pena).
PACS e União livre: E necessária a prova de que o casal esta junto a mais de 1 ano para conseguir o visto. Não da direito imediato, mas é  um fator positivo (digamos: um ponto a mais) a considerar pela prefeitura ou consulado. PACS e união livre não dão direito a cidadania Francesa.
Filhos de um casal em PACS ou União livre tem os mesmos direitos dos filhos de casais casados, mas eles não são considerados para a mudança de direitos entre os casais, por exemplo, um casal com PACS ou união livre com filhos tem os mesmos direitos dos casais com PACS sem filhos.
A presença de filhos não mudam os direitos e deveres do casal.

Obrigações mutuas e direitos legais do PACS, casamento e união livre (união de fato)

OBRIGAÇÕES MUTUAS:

CASAMENTO
Dever legal de prestar socorro e assistência. Contribuição para as despesas do casamento na proporção respectivas capacidades dos cônjuges, na falta de acordo especial.

Seja qual for o regime matrimonial, o casal compartilha a dívida das famílias e as dívida contraída para a educação das crianças – sejam elas filhos do casal como de somente de um dos cônjuges.

PACS
A assistência mútua e ajuda material.
O  casal compartilha as dívidas da vida cotidiana.

UNIÃO LIVRE
Nenhuma exigência. Cada membro do casal é  livre para participar nos encargos da vida comum como bem entender  e é  responsável por suas próprias dívidas.

POSSE DE BENS:

CASAMENTO
De acordo com o regime matrimonial.

PACS
Cada membro do casal possui o que adquire.

Possibilidade de escolher o regime de comunhão de bens por acordo (os bens são considerados como pertencentes metade para cada “sócio”).

UNIÃO LIVRE
Cada membro do casal possui o que adquire. Nao há possibilidade de mudar o regime para comunhao de bens.

Arrendamento Residencial (aluguel de residencia)

CASAMENTO
Ambos os cônjuges têm os mesmos direitos.

Em caso de morte ou abandono, a locação (aluguel) é transferido para o outro.

PACS
Em caso de abandono ou morte do titular do contrato de aluguel, a locação é transferida para o outro, independentemente da duração do PACS.

UNIÃO LIVRE
Em caso de abandono ou morte do locatário, o seu parceiro registrado tem direito a manter a ocupação se coabitantes viveram juntos por pelo menos um ano.

SUCESSÃO DE BENS:

CASAMENTO
Os cônjuges são herdeiros naturais um do outro.

PACS
Parceiros PACS não são herdeiros naturais uns dos outros. Caso o casal tenha interesse em assegurar ao outro alguma  herança, devera fazer testamento.

UNIÃO LIVRE
Nenhum direito de herança.

Caso o casal tenha interesse em assegurar ao outro alguma  herança, devera fazer testamento, dentro do limite de cota disponível para doacoes fora da família (25%), ou seja não e possível “deserdar” os herdeiros naturais (mãe, pais, irmãos) para deixar tudo para o namorado(a).

TRIBUTAÇÃO (TAXAS) A PAGAR:

CASAMENTO
Isenção de imposto sobre herança. Para doações: redução de 80.724 € e para além alíquotas progressivas 5-40%.

PACS
Isenção de imposto sobre herança. Para doações: redução de € 80.724 e além de alíquotas progressivas 5-40%.

UNIÃO LIVRE
Provisão apenas para fazendas de 1594 €.

imposto de taxa única de 60%.

IMPOSTO DE RENDA

CASAMENTO
Fiscal comum por agregado familiar.

Os  cônjuge compartilham o pagamento.

PACS
Os  cônjuge  podem optar por compartilhar o pagamento.

UNIÃO LIVRE
Tributação separada.

Não há possibilidade de compartilhar as taxas (ou seja, pagam mais).

SEGURANÇA SOCIAL E SAUDE:
CASAMENTO
Um cônjuge, sem benefícios sociais pode usar o seguro de saude (do governo) do seu cônjuge.

PACS
Um cônjuge, sem benefícios sociais pode usar o seguro de saude (do governo) do seu cônjuge.

UNIÃO LIVRE
Um parceiro nao pode usar os benefícios da sua cobertura de seguro para reembolso de despesas médicas do outro.

APOSENTADORIA
CASAMENTO
O viúvo ou a viúva tem direito a uma pensão.

PACS
Parceiros PACS não tem direito a uma pensão.

UNIÃO LIVRE
O parceiro não tem direito a uma pensão.

RUPTURAS:

CASAMENTO
divórcio judicial

PACS
Rescisão por mútuo acordo (declaração conjunta com o processo judicial) ou unilateral (por oficial de justiça).

UNIÃO LIVRE
Rescisão por mútuo acordo ou unilateralmente.

Nenhuma declaração a fazer, e so mudar de casa e pronto.

Up-date:

Tenho recebido muitos email de pessoas tentando vir pra ca, baseado em uma “união de facto” mental.

A união de facto (união livre) só é aceita pelo consulado como motivo para pedir visto se o casal vive junto no mesmo endereço e tem como comprovar isso legalmente.

Essa ideia de encontrar o príncipe encantado pela internet, se corresponder por Messenger, um no Brasil, outro aqui, e vir pra ca com visto por causa disso não funciona.

Isso não caracteriza união nenhuma aos olhos da lei. Tem de ser união no sentido físico, não somente mental.

Essa historia de encontros online que acabam em amor tem ainda muito preconceito aos olhos dos organismos governamentais, por isso é importante mostrar, ao pedir um visto, que ambos fizeram varias viagens para se ver durante o período de “namoro”. Tem mesmo de mostrar os tickets de avião para eles acreditarem que o casal pelo menos se conhece pessoalmente. Não pode ser somente um ticket, tem de mostrar todo um histórico de “relacionamento” mesmo.

Leia mais...

Como abrir uma conta bancária na França

janeiro 25, 2011 | Posted in Viver em Paris | By

Como abrir uma conta bancaria na França ? Quem pode abrir? É necessário visto?

São muitas as perguntas sobre o mesmo tema…
Estou escrevendo este artigo em resposta a vários e-mails que venho recebendo ao longo destes meses e porque acho que essas informações podem ser úteis para todos que pretendem passar uma temporada maior do que 3 meses aqui na França.

Estive fazendo uma pesquisa sobre os Bancos na França e suas regras para abertura de contas/ cartões, juntei a minha experiencia própria a respeito e aqui vai a informação:

Quem pode abrir: Todo mundo que apresente os documentos necessarios e que tenha o montante de dinheiro para o deposito inicial (pode variar entre 100 euros ate 5000 – pela minha pesquisa).

É necessário visto? Sim, para contas de residentes – para contas de não-residente não é necessario (obvio)


Os principais bancos franceses são:

* Allianz Banque
* AXA Banque (internet banking)
* Banque Accord (internet banking)
* Banque Populaire (alguns sites regionais são em Inglês)
O Banque Populaire de la Côte d’Azur International Branch (todos falam Inglês)
* Barclays França (tem site em Inglês)
* BNP Paribas
* Caisse d’Epargne
* CIC
* Credit Agricole Crédit Agricole
* Credit Lyonnais
* Mutuel crédito
* Credit du Nord
* HSBC France (internet banking e do site em Inglês)
* ING Direct (internet banking)
* La Banque Postale
* MonaBanqu (internet banking)
* Société Générale

Abrindo uma conta em um banco francês

Um estrangeiro que é (ou vai ser) residente em França por mais de três meses, pode abrir uma conta bancária francesa (compte bancaire). Um estrangeiro que não é (nem pretende ser) residente em França, poderá abrir uma conta de não residente (compte não-residentes). É uma boa oportunidade caso você queira ter uma conta em Euros.

O compte não-residentes

Nem todos os bancos têm disposição para uma conta de não residente, e outros impõem restrições sobre quem pode abrir uma conta, com base no seu local de residência (é geralmente mais fácil para a UE-residentes do que aqueles em países fora da UE), o saldo de abertura mínima e outros fatores. Alguns bancos têm instalações para uma conta a ser aberta fora da França.

Documentos necessários para abrir uma conta pode variar, mas geralmente incluem: comprovante de endereço residencial (uma conta recente) e comprovante de identidade.

Conta bancária francesa para residentes (se você mora ou vai morar na França)

Um estrangeiro que vive  na França pode abrir uma conta bancária (ou varias).
Alias, você deve abrir uma!

Isso facilitara muito a sua vida e você poderá optar por um melhor plano de telefone celular, internet e TV a cabo, por exemplo.
Tambem é importante ter uma conta bancaria para que as suas contas sejam diretamente debitadas. É uma preocupação a menos. Você não precisa se preocupar qual é o dia que vence a conta da luz ou água, tudo pode ser debitado automaticamente.
A maioria dos bancos têm uma grande variedade de tipos de conta, mas a conta mais básica costuma ser a conta corrente (compte à vue, também chamado de compte de um armazém de vue ou um compte cheque). Outros tipos comuns de conta são as contas correntes remuneradas e conta poupança.

Os documentos necessários para abrir uma conta são os seguintes:

* Os cidadãos da UE: Prova de identidade (passaporte válido ou carteira de identidade)
* Os cidadãos não-comunitários: Comprovante de residência (carte de séjour)
* Comprovante de endereço em francês: uma conta de serviço, contrato de locação ou título de propriedade
* Comprovante de rendimentos ou estado: Contrato de trabalho / comprovante de rendimentos / prova de status (por exemplo: um cartão de estudante)  – se você estiver depositando uma grande soma de dinheiro o comprovante de rendimentos pode não ser necessário.
* Referência: a partir de outros bancos onde as contas são realizadas (normalmente só é necessária para os empréstimos a descoberto)
* Em alguns casos, uma certidão de nascimento

Abrir uma conta pode ser feito em um dia e os cartões e talões de cheques normalmente chegam dentro de uma semana a dez dias depois da conta a ser aberta. Você tem de ir ao banco retirar os cheques e o cartão.

Contas conjuntas:

As contas podem ser realizadas em nomes comuns (alias muito útil para quem esta pretendendo apresentar provas de vida em comum para fins de visto).

Note que uma conta mantida por duas pessoas terão as palavras “et” ou “ou” entre os nomes.
No caso de uma conta detida em nome M et Me Xyz, ambos titulares da conta deve assinar um cheque, enquanto que no caso de uma conta em nome M OU Mme Xyz, seja titular da conta pode assinar. Se você for mesmo usar esta conta, escolha a opção “ou”. Se for só para guardar dinheiro mesmo, pode escolher a opção “et” mas não aconselho… imagina se acontece alguma coisa e um dois dois tem um acidente (ou acontece qualquer imprevisto) e não pode assinar… o outro fica com a conta bloqueada.

Os bancos franceses vão cobrar por certos itens, por exemplo, em alguma taxa que é paga para ter uma conta, há uma taxa para ter um cartão (e segundo cartão), pode haver um encargo para a instalação de internet banking e para as operações em alguns bancos .

Usando uma conta de banco francesa:

Dependendo do tipo de conta escolhido um livro de cheques e cartões de pagamento e retirada em dinheiro (o Carte Bleue – ou “cartão azul”) será emitido.

Ler e escrever números em Frances:

Ao escrever ou ler números francês, é importante saber a localização de pontos e vírgulas.

* Um ponto marca a milhares de pessoas, enquanto uma vírgula separa os centavos: mil euros está escrito € 1.000,00 (Mil euros)
* A vírgula marca a frações em porcentagem: ponto cinquenta e dois e seis por cento é escrita 52,6% (cinquante deux seis pourcent Virgule)

Os pagamentos com cartão

* Pagamentos por cartão Carte Bleue são aceitos na maioria dos lugares em França.
O pagamento é feito usando o código PIN; assinaturas podem ser solicitadas ao longo de um determinado montante
* Procure o símbolo do(Carte Bleue) CB Visa ou MasterCard
* Observe que o BC do débito não é um cartão de crédito! O dinheiro vai ser debitado imediatamente da sua conta!
* Dinheiro máquinas, caixas eletrônicos (distributeurs) são fáceis de encontrar na maioria das cidades e aldeias e são simples de usar (sendo da mesma forma como no resto do mundo): insira o cartão e siga as instruções em texto. Muitas máquinas permitem a opção de selecionar o texto em Inglês
* Pode haver restrições à utilização de uma conta quando viajam para o exterior, portanto se você estiver pensando em usar o cartão em outro pais pergunte ou olhe direitinho no web site do banco para ter certeza. Cada banco tem regras diferentes.

Cheques

Uma identidade com fotografia (por exemplo passaporte, autorização de residência ou carta de condução) pode ser solicitado quando voce pagar com cheque.
O seu nome tem de estar exatamente como no passaporte ou se não couber opte pelo sobrenome (nome de família) completo. Pelo menos foi isso que me disseram para fazer no meu banco. Como o meu nome era muito extenso tive de cortar o meu nome (primeiro nome).
Os cheques são aceitos como um pagamento em dinheiro.
Atenção: Se o banco não pode pagar  o seu cheque por falta de fundos, o banco é obrigado a relatá-lo à autoridade da França bancário nacional (o Banco de França) que vai impor uma bancaire interdit que proíbe o titular da conta de cheques por cinco anos.

* O cheque só pode ser cancelado, se for perdido, roubado ou se houver suspeita de fraude
* É ilegal passar cheques pós-datados (ilegal mesmo).
* A seleção é válida em França durante um ano e oito dias (12 meses, 8 dias).

Ao receber pagamentos com cheques, sempre escreva o número da conta bancária , e assine o verso do cheque antes de depositá-lo.

Quando um talão de cheques se aproxima do fim, o banco enviará um outro, se você preencheu o  formulário solicitando a renovação automática. A renovação também pode ser feitas através do preenchimento do formulário fornecido em um talão de cheques. A retirada pode ser feita na agência mesmo.

Outras informações importantes sobre bancos na França:

Ao receber ou pagar grandes quantias de dinheiro em uma venda privada (por exemplo, comprar um carro usado por meio de um anúncio de classificados), é recomendado usar um cheque de Banque, essa forma de pagamento é garantido pelo banco emissor. Isso proporciona tanto a garantia do comprador e vendedor de pagamento adequado.

O beneficiário deverá solicitar, por escrito, que o banco prepare o cheque. Fornecer o número da conta a ser debitada, do nome do beneficiário e o montante. O pedido deve ser feito um dia ou dois antes e é necessário pagar encargos bancários pelo cheque (umas taxas extras pelo serviço).

Ao abrir uma conta, o banco oferece várias cópias de RIB (relevé d’identité bancária). Esta é uma forma que estabelece as referências bancárias e detalhes de conta e de identidade. Ele contém o numero de compte (número da conta), o código de l’établissement (código do banco) e o código guichet du (código de classificação). Normalmente você sai do banco já com essas informações. O cartão e o talão de cheques vem depois.

Essas informa coes (RIB) são solicitados ao estabelecer pagamentos de contratos regulares por débito automático em uma conta (prélèvement automatique), por exemplo, para o pagamento de contas de luz, telefone, internet, etc. Essas informacoes tambem são necessarias para a criação de pagamento automático em uma conta, por exemplo, a Segurança Social, os benefícios Bolsa Família ou salários.

Leia mais...

Viver em Paris custa caro? Lista de Preços de produtos no supermercado.

janeiro 6, 2011 | Posted in Turismo dicas, Viver em Paris | By

Viver em Paris custa caro? Lista de Preços de produtos no supermercado.

Quanto custam os produtos nos supermercados de Paris? Preparei uma lista de produtos baseado nas minhas compras de supermercado aqui em Paris. Costumo ir em 2 supermercados: Monoprix e Carrefour. Existem supermercados bem mais baratos como o Dia (rede espanhola) entre outros, mas os produtos não tem a mesma qualidade. Eu tenho perto da minha casa somente o carrefour city(um carrefour pequeno) e o Monoprix.

Aqui vai uma lista dos meus produtos “básicos” ou nem tanto…

  • Leite “bio” 500ml – 1 Euro (tem marcas mais baratas mas eu prefiro biológico)
  • Sacos de saladas verdes  prontas para servir 4 a 5 porcões  – já lavadas – 1.50 Euros
  • Refrigerantes em lata – Pack com 6 – 3.48 Euros
  • Lata de ervilhas e cenouras 200gr – 1.11 Euros
  • Lata de lentinhas 300gr 1.06 Euros
  • Ice tea – garrafa de 1.5 litros – 1.78 Euros
  • Salmão defumado 4 fatias grandes  – 4. 99 Euros
  • Pizza congelada – 5. 25 Euros (tem mais baratas, depende da marca)
  • Pão de leite pack 10 unidades 1.80 Euros
  • Arroz basmati 1Kilo (indiano) – 3.60 Euros (o arroz normal custa 1 Euro/quilo)
  • Vinho – os vinhos começam a ser bons a partir de 6 Euros, mas tem vinhos mais baratos.
  • Chocolates 100gr – com 1.30 Euro você compra bons chocolates, mas tem mais caros.
  • Ovos – ½ duzia – 1.87 Euros (de galinhas criadas ao ar livre, alimentadas com milho)
  • Sopas prontas – 2 pacotes 1.50 Euros (não são sopas em pó, são sopas prontas, liquidas ou creme)
  • Presunto cozido – 2,60
  • Presunto defumado (jamon serrano) – 4 Euros
  • Rosbife (peça grande de carne para assar) 14 Euros (as outras carnes custam mais ou menos o mesmo)
  • Manteiga 1.50 Euros
  • Blinis (4 unidades) – 1.80 Euros
  • Papel higiênico – 4 rolos – 2.59 Euros
  • Queijo Emmental 250 gr – 2.30 Euros
  • Queijo Roquefort – 100gr – 2.29 Euros
  • Pasta (massas tipo espaguete, macarrão em geral) – 1.5 Euros 1/2 quilo
  • Molho de tomate pronto para usar (bolonhesa, napolitana, etc) – 1.5 Euros
  • Queijo parmesão ralado  italiano– 2.69 Euros (tem mais barato)
  • Comida (boa) pronta congelada – a partir de 1.50 – pratos individuais
  • Pão de sanduíche – 1 Euro ½ quilo
  • Baguete – .80 Euros
  • Foie gras – 8 Euros
  • Geleia de cebola para foie gras – 1.99
  • Torradas para foie gras – 1.30 pacote com 60
  • Vinho Sauternes para beber com foie gras ou outros vinhos brancos doces – a partir de 10 Euros
  • Tarama 100gr– 1.50 (tarama é uma especie de caviar barato)
  • Azeite de oliva – 6.79 Euros
  • Vinagrette – 2.90 Euros (vinagrette básico: azeite, vinagre e ervas)
  • Frutose – 4 Euros/quilo
  • Açúcar – 1.5 Euros/quilo
  • Sabonetes – em torno de 1 Euro cada (tem mais barato)
  • Shampoos e condicionador– começam a ser bons a partir de 4 euros.
  • Esmalte de unhas – a partir de 3 euros (os bons).

Fico devendo o preço das batatas, tomates e legumes em geral, não sei os preços corretos porque na nota  do supermercado eles colocam tudo tipo “legumes” ou “frutas”, mas sei que nada que eu compre sai por mais de 2 euros.
Bom, em resumo, gastamos aqui uma media de 700 euros para 2 pessoas. Estou contando com todos os produtos de limpeza e higiene pessoal também alem de todo gasto com comidas em geral – restaurantes etc.
Compramos muita comida no Picard surgelles, eles alem de terem comida congelada pronta, tem ótima carne e vegetais congelados.

Up date:

Comida congelada do Picard Surgeles:

  • Torta de alho porro (2 tortas) – 2,40 Euros
  • Quiches (2 Quiches) – 2,55 Euros
  • Pasta com (muito!)camarão, Saint Jacques e vegetais – porcão grande para 1 pessoa – 5,10 Euros
  • Crepes de presunto com molho branco – (2 crepes) – 2,90 Euros
  • Poulet basquaise (frango com arroz e vegetais) – porcão para uma pessoa – 1,95 Euros
  • Couscous – porcão para uma pessoa – 1.95 Euros
  • Pain au chocolat (5 unidades) – 2.25 Euros
  • 2 demi-baguettes (baguete pequenas, prontas para ir ao forno) – 0.80 Euros

Detalhe: Esses pratos de 1,95 Euros são o que eles chamam de Picard Express, prontos em 6 minutos no micro-ondas. A comida e de alta qualidade e barata. Vale a pena! Tem muitas opções como empadões de batata recheados com pato ou carne de boi, massas de todos os tipos, lasanhas, bacalhau com batatas, peixe com arroz, almondegas com molho de tomate e batata, enfim, da pra ter uma variedade de pratos prontos no freezer. Faça uma salada, sirva uns queijos e pronto!

Nota: Este artigo foi escrito em janeiro de 2011 mas  esta sempre sendo revisado e se algum produto aumenta eu edito o post, portanto os precos sao atuais, ok?

Leia mais...

O metro de Paris – informações sobre preços, passes especiais e horários

dezembro 26, 2010 | Posted in Turismo dicas, Viver em Paris | By

O metro de Paris! Informações importantes!

Não é só Paris que conta com uma rede de transportes muito bem organizada.
Praticamente todas as principais cidades da França tem uma grande rede de ônibus e ótima intercomunicação entre as linhas de metro.

Mas sem duvida Paris tem a melhor! Na minha opinião…

O metro de Paris é considerado um dos melhores do mundo.

Além da viagem de metro ser rápida e barata, você pode ir tranquilamente entre pontos distantes da cidades sem se preocupar com transito, por exemplo.
Para o turista ou recém-chegado em uma cidade, com um mapa de metro em mãos é possível virar a cidade sem se perder.
Se você não sabe onde esta, basta encontrar a estação de metro mais próxima e ir diretamente ao ponto de partida.
Outra grande vantagem é que se você pegou o metro errado ou no sentido oposto (acontece…) e só descer na próxima estacão e pegar o próximo metro. Não paga mais por isso.

O meu conselho é sempre verificar bem a direção do metro que você tem de pegar.
Não basta só olhar “linha 1”.

Fatos:

  • Em Paris, o metro é o meio mais rápido e prático de se deslocar.
  • Existem 15 linhas de metro ao todo e cerca de 300 estações de metro.
  • O horário de funcionamento é das 5h30 as 00h30, variando entre as estacoes.
  • As inúmeras ligações do metro com o RER (Rede Expressa Regional) e as estações de trens suburbanos SNCF permitem o fácil acesso às outras cidades da periferia de Paris.
  • O preço do bilhete é determinado em função das zonas de Paris e sua periferia.
  • Existem 8 zonas no total. Estes bilhetes permitem viajar em toda a rede do metro (zona 1-2), nos ônibus e RER. Você pode pedir um mapa em cada estação de metro ou RER ou ver no site: www.ratp.fr  

Preços:
1 bilhete: 1.60€
Carnet de 10 bilhetes: 12.40€

Dica:

Uma grande vantagem para quem vem passear e vai usar bastante o metro é a “Carte Paris Visite” que é valida de 1 a 5 dias, com viagens ilimitadas em todas as zonas (você pode usar o ônibus, o RER, os elétricos, o funicular de Montmartre entre outros).
Dependendo das zonas abrangidas os preços são diferentes:
Coloco aqui um exemplo de quanto pode custar o passe:

1-3 zonas: de 8.50 € para 1 dia à 27.50€ para 5 dias.

Se voce esta pensando em ficar mais tempo, de uma olhada no outro  artigo do blog especifico sobre o passe de metro Navigo.  Este passe e renovavel, e voce pode pagar por passes semanais ou mensais. Se o seu interesse e mesmo no metro, o Navigo sai muito mais barato – mas nao da direito aos eletricos e funicular de Monmartre. O artigo mostra passo a passo como comprar o passe, o que precisa e como usar.

As crianças tem preços reduzidos mas também precisam de passe.

Para passear por Paris você precisa somente das 3 primeiras zonas (as zonas 1 e 2 abrangem todo o centro). 
As 6 zonas abrangem Paris, Versalhes, Aeroportos e DisneyLand Paris.

Não esqueça que se você esta pensando em comprar o Paris Pass , você não precisa de passe de metro porque o ParisPass funciona como passe de metro também.

Verifique antes de comprar se realmente vale a pena usar o Carte Paris Visite ou é melhor comprar um carnet de 10 tickets por 12 Euros e usar por vários dias.
Eu aqui em Paris não uso nenhum tipo de passe de metro porque não uso muito, mas compro sempre um carnet de 10 tickets porque esses não tem prazo de validade. Todos esses passes podem ser comprados diretamente no metro.

Leia mais...

Trabalhar em castelos, museus e bibliotecas em Paris

novembro 10, 2010 | Posted in Viver em Paris | By

Mais uma dica interessante de como viver em Paris de forma legal, com visto que da a autorização de estada, com possibilidade de mudança de status depois (você pode arranjar um emprego depois do programa e ficar em Paris com visto de trabalho) entre outras oportunidades!

O meu objetivo com o artdeviv.com e proporcionar a você opções e dicas de como realizar o sonho de viver na França, alem claro de dicas de turismo para você que esta interessado em visitar este pais incrível!

Você é fã de história, de arqueologia, da civilização antiga e tem mais 18 anos? Você será bem-vindo nos diversos locais de restauração e de pesquisas arqueológicas na França Que tal passar uma temporada em Paris (ou outra cidade da França) trabalhando em um museu, biblioteca, palácio ou castelo?

Você terá hospedagem gratuita, alimentação paga e fara um trabalho super interessante. Muitos estágios são efetivamente uma especie de intercambio onde você ate recebe uma ajuda de custo (dependendo do programa).

Se você esta interessado em conhecer um pouco da cultura Francesa e se integrar em uma atividade de alto nível cultural (diferente de vir para ca para trabalhar em uma pizzaria, por exemplo), procure informar-se a respeito dos programas de voluntariado.

Você não precisa ser um expert ou ter formação acadêmica na área! Esse tipo de trabalho voluntario tem o mesmo peso acadêmico de um intercambio ou, além de ficar “super bem” ter um trabalho voluntario internacional no currículo! Imagine quanta gente interessante você vai encontrar! Quantas historias para contar!

Você vai alem de colocar o seu currículo em um outro nível, conhecer pessoas e compartilhar informações , e quem sabe encontrar outras oportunidades depois de terminado o voluntariado!

A grande vantagem do trabalho voluntario e que não há tanta concorrência!

Informe-se no site Cheguei Paris, que eles podem ajudar no processo de escolha e seleção do melhor estagio para você!

Leia mais...

Trabalhar e estudar em Paris! Intercambio Au Pair em França!

novembro 10, 2010 | Posted in Viver em Paris | By

Viver em Paris: Dicas de como você pode fazer o seu sonho tornar-se realidade!

Se você sempre sonhou em percorrer o mundo, falar varias línguas, que tal tentar um intercâmbio como Au pair?

Você tem entre 18 e 28 anos? Gosta de cuidar de crianças? Então Au pair pode ser a solução para você conhecer a França!

A estada da “fille au pair” é a melhor forma de fazer um intercâmbio econômico, seguro, além de compartilhar o dia-a-dia de uma família francesa.

O programa Au pair é voltado principalmente (não somente) a pessoas do sexo feminino que buscam uma experiência de vida no exterior.

A “fille au pair” é considerada um membro da família que a acolhe, além de participar das atividades cotidianas, tendo a oportunidade de conhecer um novo país, viajar, explorar uma nova cultura e praticar o idioma. O programa normalmente e de 1 ano e você pode renovar ou não. E possível mudar o visto depois e simplesmente ficar no pais com visto de trabalho, portanto, se você esta pensando em vir trabalhar em Paris, Au pair pode ser um bom começo! Quando o seu intercambio estiver chegando ao fim, comece a procurar emprego, e quando o seu visto estiver vencendo (2 meses antes), você vai a prefeitura, pede para mudar de status comprovando que já tem emprego garantido (por isso e importante começar a procurar emprego antes do intercambio terminar!)

No intercambio Au pair você terá à sua disposição um quarto individual, receberá uma ajuda de custo (tipo uns 80 euros por semana – os valores variam de família para família) e compartilhará das refeições junto aos membros da casa – você não tem de pagar alojamento nem comida. Muitas vezes você ira viajar com a família de férias também – sem pagar nada. O principal objetivo é que a participante aproveite cada momento de sua estada, criando bons laços e adquirindo novos conhecimentos. Dependendo da família, pode ser necessário ter carteira de motorista – mas você pode ser Au pair em Paris sem carteira de motorista, não há obrigatoriedade.

A “fille au pair” deverá ajudar (nao é empregada nem faxineira, é so ajudar mesmo) a família a cuidar das crianças e também freqüentar uma escola de francês. Todos os recursos possíveis estarão ao seu alcance para que ela possa não só aperfeiçoar a linguá francesa, como também viver momentos inesquecíveis !

Para maiores informações, vá ao web-site do Cheguei Paris

Boa sorte!

Leia mais...

Custo de vida em Paris: Viver em Paris sai caro?

novembro 6, 2010 | Posted in Viver em Paris | By

Viver em Paris faz parte do sonho de muita gente, e não é impossível!

Na verdade, depois de conseguir o visto, o maior problema é onde morar.
Os alugueis não são baratos e na maioria das vezes tem uma burocracia enorme para conseguir alugar alguma coisa.
Eu já disse e digo de novo que, se você fizer as contas, morar em Hostal (albergue ou pensão) é uma ótima opção no inicio.
O preço de um apartamento pequeno em Paris não custa menos de 1000 Euros e montes de dor de cabeça por causa da burocracia.
1000 divididos por 30 dias (um mês) sai 33.33 etc por dia.
Você pode pagar um hostal com menos de 10 euros por dia, sem problemas de burocracia, com alguém para limpar o banheiro todo dia! (os hostais tem pessoal de limpeza!) Outra vantagem é que se você encontra um emprego do outro lado da cidade e só mudar de Hostal, não precisa ficar procurando emprego em lugar perto ou com transporte acessível.


Claro que você pode dividir o apartamento, então pagaria somente 15 Euros, mas teria de dividir o espaço com alguém. Ok.
Isso se você consegue um apartamento por esse preço (mil Euros). O mais provável é encontrar algum apartamento por este preço mas não necessariamente « perto » do centro.
Claro que tem montes de transportes como metro, ônibus, trem, dependendo do lugar, mas ai você tem de adicionar o preço dos transportes no orçamento também.
Outra opção é alugar um quarto e torcer para que o pessoal do apartamento tenha uma rotina parecida com a sua. Eu já tive experiencia de dividir apartamento com outra pessoa que afinal vivia sempre « convidando » o namorado para ficar la, o casal gastando tudo em dobro e afinal pagávamos o mesmo porque oficialmente ele não morava la… tenha cuidado para não cair em fria. É sempre bom dividir apartamento com colegas da universidade ou trabalho, gente que você sabe que não vai sumir no meio da noite e deixar você com as contas para pagar sozinho.

Então, depois do alojamento resolvido, a segunda maior causa de preocupação é a alimentação.
O custo de alimentação é muito, mas muito relativo mesmo. Depende do que você come e das suas prioridades. Se você come em casa, sai muito mais barato com certeza.
Quantas refeiçoes completas você precisa por dia? Você precisa ter bolos e sorvete na geladeira todos os dias? Esses pequenos detalhes devem ser bem pensados antes de estabelecer um orçamento.
Quanto a minha experiencia, da para viver perfeitamente gastando 400 Euros por mês em alimentação/supermercado (produtos de limpeza incluídos, shampoo, etc). Esse é o dinheiro que eu gasto mas com certeza da para gastar muito menos. Eu compro vinho bom, tenho sempre 3 tipos de queijos diferentes na geladeira e chocolate, salmão defumado, etc. Se você não precisa disso, sai muito mais barato com certeza.
Eu não acho o custo de vida em Paris alto. E claro que se você vai a restaurante com frequência, isso pesa bastante na carteira. Um bom almoço ou jantar pode custar entre 30 a 200 euros dependendo do lugar (2 pessoas).

Dicas para economizar na alimentação:

1. Se você tem de comer no trabalho, leve comida de casa ou compre congelados no supermercado ou Picard surgeles (loja que vende comida otina congelada, muito mais barata que restaurante mas uma delicia – é fácil de encontrar tem montes de lojas Picard por todo o lado em Paris).
2. Faca bolos em casa e economize um monte de dinheiro. Um bolo ou torta na rua pode custar caro, se você faz em casa e barato. Eu sempre faço.
3. Use os cupões de desconto dos supermercados, aproveite as promoções, faça a “cart de fidelite” nos supermercados. Eu as vezes pago metade do preço por causa destes detalhes. Neste site podemos encontrar varias promocoes nos restaurantes, voce pode receber os descontos por email, e usa se quiser.


Promotions restaurant

4. Mantenha uma rotina de compras, estabeleça o que você vai comprar e não improvise muito, tipo “ah.. isso parece gostoso… vou comprar!”. Faça uma lista e compre só o que esta escrito, se você quer provar uns chocolates diferentes ou qualquer outra coisa, espere uma ocasião especial.

Se mesmo assim a situação ainda ficar apertada, não esqueça que você pode encontrar uns trabalhos extras como babysitter, por exemplo, em sites como o www.bebenounou.fr.
As famílias pagam entre 7 a 10 euros por hora e o trabalho é leve. Se for para tomar conta de mais de uma criança a família tem de pagar mais, pelo menos 12 euros.
A maior parte das vezes os pais das crianças precisam de babysitter para horários noturnos – tipo se eles querem ir jantar fora sem as crianças no sábado a noite. Então você só tem de brincar com as crianças um pouco, tratar do banho, dar o jantar e colocar para dormir. Fácil, fácil e você pode ler, estudar ate os pais chegarem.

Para saber mais sobre como economizar em Paris leia

Lista de Precos nos supermercados de Paris

Compras baratas: Onde encontrar lojas outlets e grandes descontos em Paris

Leia mais...

Viver em Paris: Dicas de como sobreviver aos primeiros meses sem se estressar

outubro 23, 2010 | Posted in Viver em Paris | By

Ola pessoal

Usando um pouco da minha experiência geral de viver em países estrangeiros, hoje vou dar umas dicas de “sobrevivência básica” para os recém chegados:

1.     Não avalie as atitudes das pessoas tendo como referência a sua terra natal:

Sim, as pessoas são diferentes e se comunicam de forma diferente.

É comum, por exemplo, brasileiros ficarem “chocados”- eu fiquei- com crianças portuguesas dizendo aos adultos “cala-te!”.  Mas é só uma forma de expressão comum que nem tem o peso que a gente coloca.

Então, relaxe! os franceses, assim como os europeus de uma forma geral, tendem a falar de uma forma mais negativa que nós, brasileiros.

Quando eles gostam de alguma coisa é normal eles dizerem : “Não está mal”. Eles quase nunca dizem: “que bom!” ou qualquer coisa mais positiva. É o estilo europeu, não dê atenção, não pense que eles não estão gostando. E só a forma de falar mesmo.

2.     Aqui a burocracia é grande e eles usam muito os “correios” então por cada papel ou documento que você precisa, prepare-se para esperar. É muito comum eles pedirem pra você mandar uma requisição por carta, que será respondida da mesma forma. É muito difícil chegar a algum lugar, pedir um documento e receber na mesma hora, portanto, relaxe! É sempre bom vir com uma certa “margem” de tempo para não ficar frustrado. Eu não tenho queixas do sistema “via postal”, porque poupa tempo e você não entra em filas, por exemplo. Leia com atenção o que eles pedem para você enviar no envelope e aguarde que com certeza chega. Eu prefiro assim do que ir 3 ou 4 vezes no mesmo lugar e ter sempre uma informação diferente, ou algum documento a mais para adicionar, como e o caso do sistema em Portugal, sempre uma “novidade” que ninguém informou, um carimbo que você precisa, etc.

3.     Aqui ultimamente tem tido muita greve, paralisações, etc.  Realmente o povo não esta muito satisfeito com as atuais mudanças que o governo anda a fazer… Então, tente não programar muito e não seja inflexível, as vezes tudo pára mesmo, não há quase metrô, não dá para fazer nada… Relaxe! Que bom que os franceses saem às ruas para reclamar! veja o lado positivo.

4.     Se você não fala Francês, tente aprender o mais rápido possível mas não fique maluco com isso: sempre tem maneira de nos comunicarmos, sempre tem alguém que fale inglês nos supermercados, etc. Instale um dicionário Português-Francês no seu celular. Ajuda quando você esta em busca de alguma coisa no supermercado e não entende uma palavra ou outra do rótulo, ou na farmácia, por exemplo.

5.     Tenha sempre um “plano B”.  Se não está dando muito certo de uma maneira, é melhor tentar de outra. Para tudo há uma solução.

6.     Pergunte, peça ajuda. Tente encontrar outros estrangeiros, participe em blogs – como este, por exemplo, ou fóruns.

7.   Se você acha que esta muito difícil arranjar um apartamento, alugue um quarto. Depois de aclimatado você vai decidir melhor, entender qual é a melhor maneira, o melhor lugar, preço etc. Tem muita gente procurando pessoas para compartilhar apartamentos, dê uma olhada em fóruns de brasileiros em Paris (ou França), em blogs de expats, etc.

Leia mais...

O melhor lugar para buscar informações sobre a História da França!

outubro 13, 2010 | Posted in Cultura Francesa | By

Olá  a todos, gostaria de utilizar este espaço para ajudar a divulgar um grande projeto e uma grande iniciativa que é a Biblioteca Digital Mundial.

Se você esta interessado em pesquisar mais sobre a Cultura Francesa e a História da França, acredito que você pode beneficiar-se buscando informações valiosas nesta Biblioteca. Outra maneira de usar este acervo é buscando textos em francês para ler, porque além de aprender sobre a história, você estará praticando o seu francês! O acervo também conta com as grandes obras da literatura Francesa, e como a França não faz acordos ortográficos, você poderá ler os textos originais sem problemas.

Não existe um “Frances arcaico” e um ‘Frances atual”. A língua escrita não mudou. É realmente fantástico o respeito que o povo e os governos franceses tem pelo seu passado, mantendo a língua escrita de tal forma que as grandes obras primas da literatura do passado sejam ainda hoje lidas no original.

A Biblioteca Digital Mundial tem materiais importantes tais como manuscritos, mapas, livros raros, gravações, filmes, gravuras, fotografias, desenhos arquitetônicos e outros tipos de fontes originais. Um dos objetivos do conteúdo da Biblioteca Digital Mundial é trabalhar em parceria e colaboração com o Programa Memória do Mundo, da UNESCO, tendo o objetivo de tornar as versões digitais deste acervo acessíveis ao público.

Só pra dar uma idéia do que você pode encontrar aqui vai um link direto para uma das páginas:

O Reino da França

Você pode encontrar conteúdos sobre cada país-membro da UNESCO no mundo.

Estes conteúdo não estão traduzidos, os materiais básicos – livros, mapas, manuscritos, entre outros estão em seu idioma original, mas você pode navegar pelo site em Português, Francês, Espanhol, Inglês, Chinês, Árabe e Russo (as línguas oficiais das Nações Unidas).

As instituições do Brasil, por ser o maior país de língua portuguesa do mundo, desempenharam um importante papel no desenvolvimento inicial da Biblioteca Digital Mundial.

O conteúdo do site foi compilado através de parcerias com Bibliotecas em todo o mundo, a ainda está em desenvolvimento. Todas as bibliotecas do mundo poderão participar e no momento eles estão recrutando voluntários em todo mundo para ajudar a levar adiante o projeto. Bibliotecas, arquivos, museus e outras instituições interessadas em se tornar parceiros podem entrar em contato com a equipe da Biblioteca Digital Mundial.

Todo o conteúdo da Biblioteca Digital Mundial esta aberto para ser pesquisado de graça por: lugar, período, tema, tipo de item e instituição contribuinte, ou você pode pesquisar por palavra, texto, etc. (como você faz no Google, por exemplo).

Não perca a oportunidade de dar uma olhada no site da Biblioteca:

www.wdl.org/pt/

Leia mais...

6 dicas para escrever uma boa “Lettre de Motivation”

outubro 5, 2010 | Posted in Viver em Paris | By

Trabalhar na França.

6 dicas para escrever uma boa Lettre de motivation

Hoje gostaria de falar um pouco sobre uma coisa muito importante quando vamos procurar emprego na França:

A Lettre de motivation!

Essa  lettre de motivation deve ser escrita a mão, e como a maioria dos empregadores baseiam-se muito mais nessa carta do que no seu CV, achei que era necessário falar sobre isso.

Muitas vezes chegamos aqui e como não estamos muito acostumados a “viver em Frances”, por melhor que seja as nossas capacidades com a língua, cometemos alguns erros básicos por simples falta de não entender as diferenças culturais.

Aqui vão algumas dicas de como escrever uma boa Lettre de motivation:

1. Procure saber o nome da pessoa que vai ler a carta ou pelo menos o cargo que ocupa, não envie uma carta tipo “a quem possa interessar”.

2. Não seja muito formal como as cartas que estamos acostumados a escrever no Brasil.

3. Seja breve e não coloque muita informação sem deixar espaços em branco.

4. Coloque os seus contatos e como você pode ser encontrado, seja claro que você esta disponível e é a pessoa certa para a posição.

5. Escreva uma carta específica para cada emprego, coloque o nome da empresa e o cargo que você esta se candidatando, enfim, mostre que você fez uma pesquisa sobre a empresa e que a carta e só pra eles mesmo. Se eles sentem que a sua carta é uma carta de busca de emprego muito ampla, eles vão saber que você esta usando a mesma Lettre de Motivation pra 100 empregos diferentes. Seja específico.

6.Não mande copias de documentos se eles não pedirem.

Deixo aqui um link de um e-book (pdf) que é de graça e você vai encontrar muito mais informações a respeito de como ser bem sucedido na busca de emprego na França.
Você será direcionado para uma página que pedirá para colocar o seu nome e email.
Depois de receber o email (na mesma hora, espere alguns segundos) você tem de confirmar clickando no link que eles te mandarem, depois você será direcionado à página para fazer o download.
E rápido e eu aconselho mesmo esse livro (é facil de ler, em Frances, tem 24 páginas).

Les 10 Secrets des Lettres de Motivation

Leia mais...

O mundo francófono

setembro 26, 2010 | Posted in Cultura Francesa | By

O francês é uma língua que descende do latim, sendo assim, é uma língua similar a outras línguas Românicas tais como espanhol, italiano, Português, Romeno e assim por diante.

Nota:

Coloquei links para a Wikipédia, caso você queira saber mais a respeito dos países ou instituições referidas abaixo.

O francês é uma dos principais idiomas do mundo, e uma das mais importantes línguas românicas, com um número de falantes apenas inferior ao do espanhol e português. O francês e a sexta língua mais falada do mundo, utilizada por cerca de 110 milhões de pessoas como língua materna e por 210 milhões, se incluirmos os que a falam como segunda língua. É uma das línguas oficiais ou administrativas de várias comunidades e organizações, tais como:

1.União Européia

2.União Africana

3. Comitê Olímpico Internacional

4.Agência Mundial Antidoping

5.Nações Unidas

6.União Postal Universal

A língua francesa em números:

Falado em: França e 53 outros países Total de falantes: 220 milhões

O francês é a língua nacional ou oficial dos seguintes países:

Bélgica (Bruxelas eValônia), BenimBurkina FasoBurundiCamarões,Canadá (nacionalmente e em New BrunswickQuebec, e territórios externos), ChadeComorosCongoCosta do MarfimDjibutiEstados Unidos da América (Luisiana), VanuatuFrança (incluindo territórios externos), GabãoGuinéGuiné EquatorialHaitiÍndia(distritos de KaraikalPondicherry), Itália (Vale de Aosta), LíbanoLuxemburgoMadagáscarMali,MartinicaMauríciaMônacoNígerRepública Centro-AfricanaRuanda,SenegalSeychellesSuíça (BernaCantão de Friburgo,Cantão de GenebraJuraNeuchâtelValaisVaud),Togo.

Então como você pode ver, o francês é uma língua que além de bonita é bem útil.

Além disso, também há falantes de francês no Egipto, Índia (Pondicherry), Itália (Vale de Aosta), Laos, Mauritânia, Reino Unido (Ilhas do Canal), e Vietname. Ao longo de quase 300 anos, o francês foi também a língua das classes dirigentes e do comércio na Inglaterra desde o tempo da Conquista Normanda até 1362, quando o uso da língua inglesa foi retomado.

Marrocos, Tunísia, Argélia tem a língua francesa como segunda língua.

Então, como você pode ver, aprender francês poderá abrir as portas pra comunicação com muitos países. Então, vale a pena aprender francês? O que você acha? Deixe o seu comentário!

Leia mais...

Sobre a França

setembro 24, 2010 | Posted in Cultura Francesa | By

Origem do Nome

Existem algumas teorias sobre a origem do nome “France”.

1. O nome Francia refere-se à área original do norte da Europa, que era habitada, ou melhor dominada,  por guerreiros germânicos que chamavam a si próprios de francos.

2. Francia é uma adaptação latina do século III do termo Franko(n), nome que os francos a deram quando estavam em seu domínio, atualmente localizada provavelmente no que hoje corresponde à região de Flandres, na Bélgica. Realmente, a partir dos séculos III e IV, os romanos já tinham tido contacto com os francos. Os romanos vieram a contratá-los como mercenários em seu exército, e bem antes das invasões germânicas. O nome Francia, não tem conotação política, mas sim de localização ou sociológica, como Magrebe ou os Bálcãs no século XXI. O povo franco era uma nação de guerreiros que elegia um chefe de guerra denominado rei dos francos, e local livre, sob a sua competência pelos assuntos de guerra.

A guerra era considerada como o valor da liberdade, e a palavra “franco” se tornou, a partir daí, sinônimo de livre, portanto essa palavra queria dizer “homem livre”. Isso porque eles, como conquistadores da região em cerca de 500 DC, tinham esse status.

Leia mais...